terça-feira, 22 de julho de 2014

ENTENDA A ARMAÇÃO,A FARSA DA COPA DO MUNDO DE 2014 ?

 

Na maca não era Neymar




ENTENDA A FARSA DA COPA 2014: A FIFA, JUNTO COM A CBF, PREPAROU TODA, ESSA HUMILHAÇÃO, FOI TUDO ARMAÇÃO.


1 - O Brasil não podia ser hexa por que se distanciaria muito dos outros nos títulos, e as copas ficaria sem competição.

2 - Neymar não fraturou nada da 3ª vértebra, apenas foi uma contusão normal, ele ja poderia jogar a semi-final. (porem a FIFA disse: é melhor perder sem NEYMAR é menos vergonhoso)

3 - Com essa armação da FIFA, os jogadores ficaram todos indignados por terem que perder, e dai combinaram-se, se é pra perder, vamos perder feio, pra mostrar nossa indignação ao mundo e a aqueles que entenderam a maracutaia.

4 - Assistam o replay do jogo, olhando os detalhes, para você ver os jogadores-zagueiros, deixando, sem ir pra cima, sem a mínima preocupação de evitar os chutes da Alemanha, como fizeram nos outros jogos. O principal envolvido nisso é a comissão técnica do Brasil, e por traz disso tudo rolou muita grana para os jogadores.

5 - Vejam também, que os jogadores do Brasil, desejavam que a Alemanha, fizesse mais gols, e deram oportunidades pra isso, porém os Alemães, viram que ia ficar muito na vista, a maracutaia, que não quiseram fazer mais gols, até deixaram o Brasil fazer 1.

6 - O Choro de Davi Luiz, não era por ter perdido o jogo e sim, por ser obrigado pela FIFA a perder o jogo.

VEJA O QUE THIAGO SILVA DISSE:
'"Se as pessoas soubessem o que aconteceu na Copa do Mundo de 2014, ficariam enojadas!". Todos os anti-nazistas ficaram chocados e tristes por assistir a maneira como o Brasil perdeu a Copa. Não deveriam.(descordo dessa frase, pois já apareceram muitos).
Isso é a verdade, acreditem, e nós ficamos aqui angustiados e sofrendo, por esta máfia que é o futebol mundial.
CLIK AQUI E SAIBA COMO O BRASIL VENDEU A COPA


COPA 2014 - DIVULGADO O ESCÂNDALO QUE TODO MUNDO SUSPEITAVA!


Talvez, isso explique a razão do jogador Thiago Silva ter declarado a seguinte frase:

'"Se as pessoas soubessem o que aconteceu na Copa do Mundo de 2014, ficariam enojadas!".
Todos os anti-nazistas ficaram chocados e tristes por assistir a maneira como o Brasil perdeu a Copa. Não deveriam.

O que está exposto abaixo é a notícia em primeira mão que está sendo investigada por rádios e jornais de todo o Brasil e alguns estrangeiros, mais especificamente Wall Street Journal of Americas e a VEJA e deve sair na mídia em breve, assim que as provas forem colhidas e confirmarem os fatos.

Fato comprovado:

O Brasil VENDEU a copa do mundo para a Fifa. Os jogadores titulares brasileiros foram avisados, às 08:00 do dia 4 de Julho (dia do jogo de quartas de final), em uma reunião envolvendo o Sr. José Maria Marin (na única vez que o presidente da CBF compareceu a uma preleção da seleção), o Técnico Luis Felipe Scolari, o Sr. Carlos Alberto Parreira, supervisor da seleção, e o Sr. Ronald Rhovald, representante da patrocinadora Nike. Os jogadores reservas permaneceram em isolamento, em seus quartos ou no lobby do hotel.
A princípio muito contrariados, os jogadores se recusaram a trocar o hexa-campeonato mundial por um grande valor em dinheiro. A aceitação veio através do pagamento total dos prêmios, US$70.000,00 para cada jogador, mais um bônus de US$400.000,00 para todos os jogadores e integrantes da comissão, num total de US$ 23.000.000,00 vinte e três milhões de dólares) através da empresa Nike.

Além disso, os jogadores que aceitarem o contrato com a empresa Nike nos próximos 4 anos terão as mesmas bases de prêmios que os jogadores de elite da empresa, como o Neymar, Rooney, da Inglaterra, Batistuta, Sneijder, da Holanda e Dempsey, dos Estados Unidos.

Mesmo assim, Neymar se recusou a jogar, o que obrigou o técnico Felipão a escalar o jogador Bernard, dizendo que Neymar estava com problemas simples nas costas (em primeira notícia divulgada às 15:30 no centro de imprensa) e, logo depois, às 16:15, alterando o prognóstico para quebra de vértebra).

A sua situação só foi resolvida após o representante da Nike ameaçar retirar seu patrocínio vitalício ao jogador, avaliado em mais de US$90.000.000,00 (noventa milhões de dólares) ao longo da sua carreira.

Assim, combinou-se que o Brasil seria derrotado durante a cobrança de pênaltis, porém a apatia que se abateu sobre os jogadores titulares fez com que a Alemanha, que absolutamente não participou desta negociação, marcasse, em cinco falhas simples do time brasileiro, os primeiros gols.

O Sr. Joseph Blatter, presidente da Fifa, cidadão franco-suíço, aplaudiu a colaboração da equipe brasileira, uma vez que o campeonato mundial trouxe equilíbrio à Alemanha num momento de crise jamais registrada naquele país, com crescente xenofobia e o reaparecimento do nazismo.

Garantiu, também, ao Sr. Ricardo Teixeira, através de seu tio, João Havelange, que o Brasil teria seu caminho facilitado para o hexa campeonato de 2018.

Passem esta mensagem para o maior número possível de pessoas, para que todos possam conhecer a sujeira que ronda o futebol!

Desde, já agradeço, Um abraço.
Gunther Schweitzer
Central Globo de Jornalismo*


Fonte:http://forum.esporte.uol.com.br/_t_3101907?cmpid=cfb-for-top

 
BESTA É QUEM BRIGA E QUEBRA A TV.
quinta-feira, 10 de julho de 2014

 
Outra forte evidencia é o vídeo da Rede Globo da chegada de Neymar ao Hospital, CONFIRA O VÍDEO AQUI e depois tire suas conclusões analisando a imagem acima(cadê a tatuagem).



Fone:http://www.focoelho.com/2014/07/entenda-farsa-da-copa-2014-fifa-junto.html

MUDANÇA NO CAMPO MAGNÉTICO ACELERADA DRÁSTICAMENTE NOS ÚLTIMOS 06 MESES

mudança-polos-magnéticos-swarmreveals

Mudança no Campo Magnético Acelerada
Drasticamente Nos Últimos 06 Meses.

Nos últimos seis meses o campo magnético da Terra  esta enfraquecendo 10 vezes mais rápido do que em anos anteriores, informou a Agência Espacial Europeia (ESA)
As mudanças recentes podem indicar que os pólos magnéticos da Terra estão prestes a mudar bruscamente.
O campo magnético, que tem sido descrito como uma enorme bolha que protege a Terra da entrada da radiação cósmica  e dos ventos solares carregados de energia, está sempre mudando e a  missão Swarm da ESA  vem acompanhando mais de perto estas flutuações desde novembro de 2013. 

(Phys.org)-O primeiro conjunto de resultados de alta resolução a partir dos três satélites do Programa SWARM da ESA que revelou as mais recentes mudanças no campo magnético que protege o nosso planeta. 
Lançado em novembro de 2013, o Swarm está fornecendo insights sem precedentes sobre o complexo funcionamento  do campo magnético da Terra, que nos protege da radiação cósmica e do bombardeamento de partículas carregadas emitidas pelos flares solares.
Medições feitas ao longo dos últimos seis meses confirmam a tendência geral de enfraquecimento do campo magnético, com as quedas mais dramáticas acontecendo sobre o Hemisfério Ocidental.
campo-magnetico-junho-2014
Em Junho de 2014 o campo magnético da Terra.
Crédito: ESA Espaço / DTU
Mas em outras áreas, como o sul do Oceano Índico, o campo magnético tem se fortalecido desde janeiro. As últimas medições confirmam também o movimento de mudança do polo norte magnético para a Sibéria, com ele avançando para o interior da Rússia.
Estas modificações são baseadas nos sinais magnéticos provenientes do núcleo da terra. Nos próximos meses, os cientistas vão analisar mais dados para desvendar as contribuições magnéticas provenientes de outras fontes, ou seja, o manto, a crosta, os oceanos, a ionosfera e a magnetosfera.
Isto irá proporcionar uma nova visão sobre muitos processos naturais, desde aqueles que ocorrem profundamente dentro de nosso planeta até à meteorologia espacial desencadeada pela atividade solar. 
Por sua vez, esta informação irá produzir uma melhor compreensão de por que o campo magnético está se enfraquecendo tão rápida e drasticamente.
“Esses resultados iniciais demonstram o excelente desempenho do programa Swarm“, disse Rune Floberghagen, Gerente da Missão Swarm da ESA (European Space Agency).
“Com a resolução sem precedentes obtida, os dados também apresentam a capacidade do SWARM para mapear situações do campo magnético numa escala precisa.” 
Os primeiros resultados foram apresentados hoje (20 de junho) no “Third Swarm Science Meeting” (Terceiro Encontro Ciências Swarm’), em Copenhague, na Dinamarca.
Sofie Carsten Nielsen, a ministra dinamarquêsa do Ensino Superior e da Ciência, destacou a contribuição dinamarquesa para a missão. 
Swarm continua o legado do satélite dinamarquês Oersted, que ainda está operacional, bem como a missão alemã Champ.
O instrumento central do Swarm – o Magnetômetro vetor de  campo - foi fornecido pela Universidade Técnica da Dinamarca.
swarm-constelação-campo-magnetico
A constelação de três atélites do programa SWARM sobre a Terra.
Crédito: ESA / Medialab AOES
O Instituto Espacial Nacional da Dinamarca, DTU Space, tem um papel de liderança – juntamente com 10 institutos europeus e canadenses de pesquisa – no Swarm Satellite Constellation Application and Research Facility, que produz modelos avançados com base em dados do programa SWARM descrevendo cada uma das várias fontes do campo medido. 
“Estou muito feliz em ver que o programa Swarm de pesquisa se concretizou”, disse Kristian Pedersen, diretor de DTU Space.

Os pólos magnéticos mudam a cada período de poucas centenas de milhares de anos, e as alterações na intensidade do campo magnético são parte do ciclo, mas o que é surpreendente é a taxa pela qual ele está enfraquecendo atualmente. 
”Os pesquisadores estimaram que o campo magnético estava enfraquecendo à taxa de cerca de 5 por cento por século, mas os novos dados revelaram que o campo realmente esta enfraquecendo à taxa de 5 por cento por década, ou seja, a uma taxa 10 vezes mais rápida do que se pensava anteriormente”, explica  Kelly Dickerson em LiveScience.
Os cientistas esperam que a próxima mudança na orientação dos polos magnéticos ocorra em cerca de 2.000 anos, mas a este ritmo, a mudança dos polos e do campo magnético pode acontecer muito mais cedo.  
Que as bússolas poderiam mudar e apontar o polo sul em vez do polo norte, pela primeira vez em mais de cem mil anos, e todas as grades de geração e distribuição de energia e de comunicações podem ser imediatamente afetadas.
campomagnético
De acordo com a LiveScience, os maiores pontos fracos no campo magnético atual foram encontrados ao longo do Hemisfério Ocidental, mas se fortaleceu ao longo do Oceano Índico Sul desde janeiro de 2014.
As últimas medidas, efetuadas pela ESA e divulgadas em um  comunicado à imprensa, sugerem o movimento do Norte magnético para o interior da Sibéria, em território da Rússia.


Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@gmail.com

Mais dados e informações:
  1. http://thoth3126.com.br/mudanca-nos-polos-geomagneticos/
  2. http://thoth3126.com.br/inversao-dos-polos-e-a-reversao-do-campo-magnetico-da-terra/
  3. http://thoth3126.com.br/pao-e-circo/
  4. http://thoth3126.com.br/uma-visao-pessoal/
  5. http://thoth3126.com.br/amas-a-anomalia-magnetica-sobre-o-brasil/
  6. http://thoth3126.com.br/mudanca-nos-polos-magneticos-a-ciencia-se-dobra-as-profecias/
  7. http://thoth3126.com.br/canada-sons-de-novo-muito-estranhos-sao-gravados-filme/
  8. http://thoth3126.com.br/mudanca-nos-polos-norte-muda-muito-rapido-polo-sul-se-arrasta/
  9. http://thoth3126.com.br/vulcao-cumbre-vieja-mega-tsunami-pode-atingir-o-brasil/
  10. http://thoth3126.com.br/o-cinturao-de-fotons-acelera-as-mudancas/
  11. http://thoth3126.com.br/mudanca-dos-polos-nortesul-esta-acontecendo-agora/
  12. http://thoth3126.com.br/sinkholes-surgem-por-todo-o-planeta/ 
================================================
Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes. 

segunda-feira, 21 de julho de 2014

VOCÊ É CRIADOR DE SUA PRÓPIA REALIDADE



Você é o criador de sua própria realidade  universe natural


Você é o criador de sua própria realidade


Você nasceu com um conhecimento natural de que você cria sua própria realidade. E, na realidade, esse conhecimento é a base interior que quando alguém atenta contra sua própria criação, você sente uma discordância imediata dentro de si. Você nasceu sabendo que você é o criador de sua própria realidade e – embora esse desejo de fazer isso pulse dentro de você de uma maneira poderosa – quando você começa a viver em sua sociedade, você começa a aceitar a realidade que outros sustentam em relação à maneira como sua vida deve ser vivida.
Mas, ainda, dentro de você vive o conhecimento de que você é o criador de sua própria experiência de vida, de que a liberdade absoluta existe como a base de sua verdadeira experiência e de que o resultado da criação de sua experiência de vida é de sua absolutamente responsabilidade.
Você nunca gostou de alguém dizendo a você o que fazer. Você nunca gostou de ser dissuadido de seus próprios impulsos poderosos. Mas com o tempo, com bastante pressão daqueles que o cercam, que pareciam convencidos de que suas práticas eram mais validas que a sua (e até mesmo melhores), você gradualmente começou a liberar sua determinação de conduzir sua própria vida.
Constantemente você achou fácil simplesmente adaptar-se às ideias deles de que era melhor para você do que tentar se individualizar por si mesmo. Mas nessa adaptação aos intentos de sua sociedade de fazer você se assemelhar a ela, e em sua própria intenção de ter menos problemas, você involuntariamente renunciou à seu mais básico fundamento: sua total e absoluta liberdade de criar.
Você não desistiu dessa liberdade tão facilmente, no entanto. E, na verdade, você não pode desistir, pois ela existe como o principio mais básico de seu ser. Ainda, em seu intento de liberá-la a fim de seguir adiante, ou em sua resignação desesperada de não ter nenhuma outra escolha que não desistir de seu poderoso direito à escolha, você tem atravessado encruzilhadas em sua corrente natural e contrária à sua alma.
Abraham através de Esther & Jerry Hicks

Você é o criador de sua própria realidade  universe natural

ESTUFA É CRIADA NO VIETNÂ COM BAMBU E GARRAFA PET



Estufa é criada com bambu e garrafa PET

Um novo modelo de estufa foi criado no Vietnã com o objetivo de agregar mais eficiência e sustentabilidade às hortas, jardins e outros tipos de plantação. Intitulada de Vegetable Nursery House, a estufa montada com bambu e garrafas PET ganhou destaque entre as soluções de arquitetura social e sustentável, e não só abriga as plantas, como também serve de dormitório para quem cultiva os vegetais.
A estufa feita com materiais de baixo custo foi criada pelos profissionais do 1+1>2 International Architecture Company, um importante escritório de arquitetura que se uniu ao grupo Ação para a Cidade, com objetivo de criar maneiras de espalhar hábitos de vida sustentável entre os habitantes de Hanói, capital do país asiático. As estruturas que abrigam os vegetais possuem área de 6 por 3,6 metros quadrados e, além de reaproveitarem materiais, também fazem reuso da água da chuva.
O projeto também buscou criar uma alternativa de moradia básica e improvisada para sobreviventes de catástrofes e pessoas em situação de rua, uma vez que a estrutura abriga o espaço de um dormitório ao mesmo tempo em que pode ser aproveitado para a produção de alimentos para a própria sobrevivência.
Assim, além de reduzirem os impactos das construções, as garrafas PET também ajudam no equilíbrio das temperaturas e na iluminação das plantas colocadas dentro da estufa, dando origem a uma atmosfera que também adequada para o descanso das pessoas. Fora isso, como o bambu e as garrafas são leves, fica fácil montar e transportar a estrutura de um lugar para outro. Com informações do ArchDaily.

Redação CicloVivo

Fonte:http://ciclovivo.com.br/noticia/horta-com-dormitorio-e-criada-com-bambu-e-garrafa-pet

Estufas especiais foram montadas no Vietnã, a fim de aliar área de descanso à produção de vegetais.

HOTEL DE BAMBU FAZ VISITANTES SE SENTIREM COMO PÁSSAROS NAS ÁRVORES





Hotel de bambu faz visitantes se sentirem como pássaros nas árvores

O “One with the Birds” é um projeto de hotel criado para estar em perfeita harmonia com a natureza. A ideia é do escritório de arquitetura Penda, localizado na China, e foi desenvolvida para um concurso. Mesmo assim, a estrutura flexível poderia ser aplicada a diversos lugares.
A base para a construção é o bambu, uma matéria-prima sustentável, barata, resistente e abundante no país oriental e em muitos outros lugares do mundo. A intenção dos arquitetos era manter a conexão entre o prédio e a natureza ao seu redor, sem gerar impactos ambientais.

Imagem: Home of Penda
Para alcançar este objetivo, os materiais locais são priorizados e a estrutura modular pode ser desmontada e reinstalada onde houver necessidade, já que não é necessário impactar profundamente o solo. Além disso, não existem paredes, no lugar delas são instalados vidros, para elevarem a conexão entre o hóspede e a natureza ao seu entorno.

Imagem: Home of Penda
Conforme informado pelo escritório de arquitetura, a quantidade de “chalés” construída pode variar, mais uma vantagem da estrutura modular. Quando necessário é possível acoplar novos quartos ou retira-los, sem perder o material da construção.

Imagem: Home of Penda
A técnica foi inspirada nas moradias tradicionais dos índios, feitas normalmente com palha, bambu, madeira, entre outros materiais simples, encontrados na natureza. Como o nome já diz, o hotel pode fazer os visitantes se sentirem como pássaros abrigados nas árvores.

Imagem: Home of Penda

Imagem: Home of Penda

Imagem: Home of Penda

Redação CicloVivo

Fonte:http://ciclovivo.com.br/noticia/hotel-de-bambu-faz-visitantes-se-sentirem-como-passaros-nas-arvores

PROJETO PIONEIRO APRESENTA A TERAPÊUTICA DOS ÍNDIOS HUNI KUIN

Projeto pioneiro apresenta a terapêutica dos índios Huni Kuin

‘Livro da cura’ reúne textos e fotos de mais de 100 espécies medicinais utilizadas pelo povo indígena

POR BOLÍVAR TORRES em O Globo

Reunidos para o lançamento do livro no Parque Lage, 
pajés cheiram rapé, uma mistura de tabaco com cinzas de 
folhas de árvores – Gustavo Miranda
RIO — Espalhado pelo estado do Acre, sul do Amazonas e Peru, o povo indígena Huni Kuin sempre encontrou a cura na natureza, graças à sua estreita ligação com a floresta e seu conhecimento milenar das plantas. Cultivadas em seus jardins medicinais, diferentes espécies tratam enfermidades físicas e espirituais. Soluções naturais que servem tanto para acabar com uma dor de dente quanto para ajudar a se concentrar na pesca e na caça, ou ainda dar um fim à má sorte de homens e cachorros.
Mais de 100 espécies desta terapêutica estão agora apresentadas em textos e imagens no recém-lançado “Una Isi Kayawa — Livro da cura Huni Kuî do Rio Jordão” (Editora Dantes, 260 páginas), organizado pelos pajé Agostinho Manduca Mateus Ika Muru e o etnobotânico Alexandre Quinet, pesquisador do Jardim Botânico do Rio (uma seleção de fotos de Camilla Coutinho feitas para a obras estão na mostra “O sonho que cura”, exibida no Parque Lage). A publicação era um sonho antigo do pajé Manduca, morto em 2011: perpetuar no registro impresso a cultura medicinal do seu povo, antes restrita à transmissão oral. Fruto de um longo processo, que incluiu cinco expedições ao Rio Jordão (Acre), entrevistas com pajés, coletas e catalogação de material botânico, além de residências de tradutores no Rio de Janeiro, o projeto é uma troca inédita de experiências entre o Centro Nacional de Conservação da Flora do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico e os Huni Kuin. Incorpora a aplicação da pesquisa técnico-científica do “homem branco” ao conhecimento das culturas tradicionais dos índios.
O registro das plantas da terapêutica indígena segue uma divisão mítica de quatro grupos (Dau, Inani, Inu, Banu). A apresentação das concepções espirituais dos Huni Kuin (também conhecidos como Kaxinawás) é essencial — para eles, não há uma separação clara entre ciência e religião. A aplicação de ervas é acompanhadas por cantos, e o processo de cura envolve uma intrincada relação com os outros seres vivos.
— A ligação do homem com as plantas vem desde os primórdios, quando a busca da cura das doenças estava diretamente relacionada com a crença num poder das potestades na natureza, e, em particular, no mundo vegetal — observa Quinet. — Os sacerdotes foram os mais remotos alquimistas, que guardavam as observações dos usos das plantas medicinais. Culturas tão distintas, como a dos índios Huni Kuin, tinham uma concepção mágica das plantas, sempre relacionadas com os seres encantados da natureza, que compõem a sua visão teogônica do mundo.
No mundo dos Huni Kuin, a influência das divindades pode se manifestar positivamente — no sucesso nas caçadas, por exemplo — ou negativamente — no sofrimento com enfermidades. Parte da cura depende de um comportamento sustentável, já que as relações ecológicas influenciam na saúde dos homens, criando um ciclo de reação e vingança dos espíritos de plantas e animais. Alimentar-se de filhotes e danificá-los durante seu esquartejamento causa problemas de saúde ao caçador. Comer filhote de capivara, por exemplo, pode provocar dores repentinas e epilepsia (doenças tratadas por eles com banhos de folhas de amé maku txakiwã, ou rutaceae na nomenclatura tradicional).
Segundo os organizadores do livro, não há oposição entre o caráter “mágico” do conhecimento Huni Kuin e a abordagem científica convencional: pajés e cientistas operam em níveis de consciência diferentes, mas obtêm o mesmo conhecimento das espécies. Mais do que um aval da botânica ocidental ao conhecimento indígena, entretanto, o projeto é um diálogo entre duas inteligências complementares, opina a editora Anna Dantes.
— Para os Huni Kuin, as plantas são sagradas; é uma visão que se perdeu no Ocidente, mas que permanece nas culturas nativas — explica. — Vejo que, em vários lugares do Ocidente, busca-se recuperar esta conexão com o mundo vegetal, o entendimento de que nós somos a natureza.
Traduzir o complexo conhecimento dos Huni Kuin foi um desafio para a Anna. Em 2008, ela editou o “Gabinete de curiosidades de Domênico Vandelli”, que apresentava o universo do naturalista italiano do século XVIII por um viés mais iluminista. Já a edição do “Livro da cura”, que conta ainda com fotografias de Gabriel Rosa e do artista plástico Ernesto Neto, entre outros, se guia esteticamente pelos cadernos e desenhos dos pajés. Experimenta uma diagramação de janelas e proporções livres e orgânicas, além de usar um papel feito de plástico reciclado, que o torna resistente às condições úmidas da floresta, onde deverá ser distribuído.
— Fomos fiéis ao conceito de “livro vivo” idealizado por Manduca: um instrumento dinâmico, de aprendizado coletivo, que transforma os envolvidos — conta Anna. — As fotos tinham que ajudar o taxonomista a identificar as plantas, mas ao mesmo tempo apresentá-las numa linguagem com a qual os aprendizes de pajé se identificassem. Os Huni Kuin estão sempre atualizando sua cultura, e eles queriam mostrar como o conhecimento da floresta pode ser mais valioso que outros tipos de exploração, como a pecuária.

Fonte:http://coletivocurare.wordpress.com/2014/07/21/projeto-pioneiro-apresenta-a-terapeutica-dos-indios-huni-kuin/

DICAS PARA SE TORNAR UM CONSUMIDOR VERDE

Confira algumas dicas para se tornar um consumidor verde

Num momento em que a mudança dos padrões de consumo pode ajudar a mitigar as emissões de GEE, Gabriel Silva, CEO da Ahimsa, mostra como realizar compras ecologicamente corretas

30 de abril de 2014


© Depositphotos.com / bitpics Consumo.

Segundo a terceira parte do 5º Relatório de Avaliação (AR5) do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC)além de tecnologias, mudanças de comportamento podem ajudar a mitigar as emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE). Por isso, contribuir com a coleta seletiva, combater o descarte irregular de materiais e escolher produtos ecologicamente corretos são algumas ações com potencial para beneficiar a saúde humana e ambiental.
Atualmente, o consumismo integrado à cultura da sociedade, em escala mundial, tem sido apontado entre os fatores que mais provocam a degradação da atmosfera terrestre, uma vez que impulsiona as atividades desenvolvidas nas indústrias responsáveis pela fabricação de artigos a partir de recursos naturais. Deste modo, é imprescindível que cada indivíduo economicamente ativo, assim como as futuras gerações, se torne um consumidor verde.
Conforme uma pesquisa, realizada em seis países (EUA, Reino Unido, Alemanha, Brasil, China e Índia), apresentada no evento Sustainable Brands Rio, de 2013, 67% dos entrevistados da China, Brasil e Índia demonstraram interesse em “ideias e experiências com os fabricantes para desenhar e aprimorar soluções”. Sendo assim, fica evidente que o público está engajado em realizar compras que promovam a preservação e conservação da natureza.
Diante deste cenário, Gabriel Silva, CEO da Ahimsa, produtora de calçados que não utilizam insumo animal, indica a adoção de algumas práticas de baixo impacto ambiental aos compradores. Inicialmente, é preciso selecionar lojas que desenvolvam projetos ambientais e sociais, assim como buscar informações sobre os valores sustentáveis do comércio. “Nos pequenos detalhes a empresa mostra sua preocupação com o meio ambiente”, ressalta.

© Depositphotos.com / Fotografiche Garrafas pet.

Além disso, guardar embalagens de produtos e presentes para depois reciclá-las deve ser uma conduta incorporada à rotina da população. Procurar por itens feitos com material PET reciclado e calçados com solado de borracha também são ações amigáveis à natureza. No intuito de evitar o desperdício de papel, “utilize o e-mail para executar o pagamento de contas” e “prefira e-books e e-magazines para manter a leitura em dia”, sugere Gabriel.
Ciente do impacto das sacolas plásticas no meio ambiente, o CEO da Ahimsa destaca a adesão a ecobags, uma alternativa ecologicamente correta para carregar objetos. Portanto, basta seguir algumas dicas simples para se tornar um consumidor verde e reduzir a emissão de GEE.

Fonte:http://www.pensamentoverde.com.br/atitude/confira-algumas-dicas-para-se-tornar-um-consumidor-verde/?