Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2013

EXISTE SIM O SILÊNCIO DO OLHAR...- G.FERNANDES

Imagem
"Existe sim o silêncio do olhar.
Esse nunca ninguém escuta, mas
muitas vezes, traz a melhor resposta!!!"
G.Fernandes

DICIONÁRIO DE CRIANÇAS COLOMBIANAS SURPREENDE ADULTOS

Imagem
Crianças produziram cerca de 500 definições, que viraram livro de sucesso. São definições cheia de poesia e sabedoria, apesar da pouca idade de seus autores. Ou talvez por isso mesmo. Vão desde A de adulto ("Pessoa que em toda coisa que fala,
fala primeiro de si", segundo Andrés Felipe Bedoya, de 8 anos), até V de violência ("A parte ruim da paz", na definição de Sara Martínez, de 7 anos)


Dicionário de crianças colombianas surpreende adultos

O dicionário está no livro "Casa das estrelas: o universo contado pelas crianças", uma obra que surpreendeu ao se tornar o maior sucesso da Feira Internacional do Livro de Bogotá, no final do mês de abril. A surpresa aconteceu especialmente porque o livro foi publicado pela primeira vez na Colômbia em 1999 e reeditado no início desse ano.
"Isso me faz pensar que o livro continua revelando, continua falando sobre as pequenas coisas", disse à BBC Mundo Javier Naranjo, que compilou as definições feitas por…

O MAL DO SÉCULO É A SOLIDÃO...- RENATO RUSSO

Imagem

FELICIDADE...É...

"FELICIDADE...
É quando alguém consegue lhe beijar direto o coração!!!"
G.Fernandes.

ESCRAVAS DO CRACK : MULHERES QUE TROCAM SUAS PRÓPIAS VIDAS PELA DROGA - DRAMA E REGISTRO FOTOGRÁFICO

Imagem
Escravas do crack: mulheres que trocam as próprias vidas pela drogaO número de mulheres que se prostituem pela pedra aumenta há quatro anos. Alicerces do tráfico, elas mantêm o seu vício e o do companheiro com o próprio corpo. Por trás dos cachimbos, suas histórias são de perdas e dor
Daniela: “Na fissura, eu fazia de tudo. O cara pagava R$5 pelo sexo” (Foto: Christian Tragni )
Fazia três dias que eu estava na rua, só fumando crack. Não sentia fome, então não comia. Carregava uma barriga de nove meses. A filha era do meu marido, com quem eu terminava e reatava na tentativa de retomar minha vida. Uma hora percebi que ela ia nascer. Voltei para casa da minha mãe. Pedia para entrar, mas ela não abria a porta. Não acreditava no que eu dizia, achava que eu estava louca de crack, que queria enganá-la, dar escândalo. E as dores aumentando. E ela se recusando a abrir a porta. Quando finalmente se convenceu a abrir, a cabeça da minha filha estava quase para fora. A menina nasceu no chão da cozi…

MULHERES SOBREVIVENTES DA GUERRA DO VIETNÃ COMANDAM O PAÍS : MISS SAIGON

Imagem
A magnata Thien Thuy Le Hong na sala
de sua casa (Foto: Nana Chen)

Miss Saigon: mulheres sobreviventes da Guerra do Vietnã comandam o país As mulheres estão à frente do crescimento do Vietnã, uma das economias em ascensão na Ásia. Nascidas nos anos 70 – após o sangrento conflito contra os Estados Unidos –, as bebês da guerra são, hoje, donas de seus próprios impérios
A guerra que aconteceu entre 1959 e 1975 ainda é uma ferida profunda no Vietnã. Isso porque a geração que hoje tem entre 30 e 45 anos e está à frente do país é filha dos soldados que lutaram no conflito. São pessoas que muitas vezes perderam o pai e foram criadas apenas pela mãe. Gente que teve de fugir, viveu em campos de refugiados e passou fome. Trajetórias muito duras vividas por mulheres que sobreviveram não só para contar a história, como para construí-la. A magnata Tien Thuy Le Hong, de 42 anos, é um desses exemplos. Perdeu o pai aos 5 anos, pouco antes de a guerra acabar, e foi criada pela mãe, uma professora primá…

JORNALISTA INGLESA RETRATOU MUDANÇAS FÍSICAS E PSICOLÓGICAS NOS MILITARES ANTES,DURANTE E DEPOIS DE IREM À GUERRA DO AFEGANISTÃO

Imagem
A INGLESA DE 32 ANOS VIVE, ATUALMENTE, EM CABUL E CONTINUANDO RETRATANDO O CENÁRIO DE DOR E TRANSFORMAÇÃO QUE UMA GUERRA CAUSA NAS PESSOAS (Foto: Arquivo Pessoal)

"Não esperava que as mudanças físicas nos soldados seriam tão fortes", diz Lalage Snow, fotógrafa de guerraA jornalista inglesa retratou militares antes, durante e depois de irem ao Afeganistão e mostra os resultados físicos e psicológicos de uma guerra na série "We are not dead"

Quais são as marcas físicas e psicológicas que uma guerra deixa em quem participou efetivamente dela, além do rastro de destruição e morte por onde passou? Foi pensando nisso que a fotógrafa e jornalista inglesa Lalage Snow decidiu, aos 29 anos, fazer um registro do antes, do durante e do depois da vida de soldados enviados para uma operação de guerra de oito meses no Afeganistão, em 2010. “Queria mostrar como as grandes decisões afetam as “pequenas” pessoas”, contou, em entrevista à Marie Claire, diretamente de Cabul, onde vive a…

CIVILIZAÇÃO EGÍPCIA

Imagem
O Egito era a dádiva do Nilo.

No processo de formação das primeiras civilizações, a região do Crescente Fértil foi um importante espaço, na qual a relação de dependência do homem em relação à natureza diminuía e vários grupos se sedentarizavam. A domesticação de animais, a invenção dos primeiros arados, a construção de canais de irrigação eram exemplos de que a agricultura viria a ocupar um novo lugar no cotidiano do homem. Mais do que isso, todo esse conhecimento foi responsável pela formação de amplas comunidades. Entre todas essas civilizações, o Egito destacou-se pela organização de um forte Estado que comandou milhares de pessoas. Situada no nordeste da África, a civilização egípcia teve seu crescimento fortemente vinculado aos recursos hídricos fornecidos pelo Rio Nilo. Tomando conhecimento do sistema de cheias desse grande rio, os egípcios organizaram uma avançada atividade agrícola que garantiu o sustento de um grande número de pessoas.

Além dos fatores de ordem natural, devemos …