A CIDADE ESPIRITUAL DE ARUANDA - PAI BENTO



Meu fio, vendo você esquentando sua cabeça em sérias pesquisas para levar aos nossos irmãos um pouquinho de nossa querida Umbanda, resolvi aproveitar esse momento para dizer umas palavrinhas a respeito de Aruanda, já que esse é  o tema da sua pesquisa de hoje. Mas primeiro, fio, devo te lembrar que já te alertei que o caminho do perfeccionista exagerado é a prisão da imperfeição. Fio, a gente ainda está muito longe dessa tal de perfeição, temos pequenas demonstrações dela na natureza, que sabiamente busca o perfeito no torto ao invés do reto e cria o que é belo simplesmente por não conceber que há algo diferente dele. Dito isso, entenda que a imperfeição só se torna cativeiro quando não a enxergamos como parte de nossa natureza.

Vejo, meu fio, que teu primeiro questionamento é sobre a nossa querida Umbanda não ter sido codificada por um mestre, tal qual ocorreu com outras religiões. Venho te socorrer dessas milhares de interrogações que vejo pairando sobre tua cabeça, dizendo que a Umbanda tem por fundamento maior a liberdade em todos os seus maravilhosos aspectos. Logo, jamais poderia passar pelo crivo da unidade de uma ideia, pelo contrário, a querida Umbanda busca a unidade divina através da pluralidade cultural. Cada geração cria uma nova cultura e cada cultura possui uma verdade, a ideia inicial então é demonstrar que é possível unir todas as verdades sem preconceitos, guerras ou coisas afins que tanto já fizeram mal a humanidade. Por isso, meu fio, não seria possível fundar a Umbanda através de um único ser que, por mais evoluído que pudesse ser, aplicaria em sua codificação, muito de si e de sua cultura.

Aruanda, fio, é um lugar muito bom para se viver e um dos principais motivos é porque ao mesmo tempo em que um aspirante a morador deve adaptar-se a ela, ele vai perceber que ela também se adapta a ele, oferecendo-lhe assim a sua versão de paraíso particular.  

Nossa querida Aruanda não fica muito distante da Terra e recebe a energia vital do mesmo sol. Quando um espírito amigo se prepara para morar em nossa querida cidade, logo é recepcionado por um morador mais antigo que tem como função, compartilhar seu próprio modo de ver, seu próprio paraíso com o novato, que por sua vez ainda está moldando sua visão. Com um tiquinho de amor para ensinar e outro tiquinho para aprender, em um ano terrestre o novato já está preparado para caminhar sozinho pelo solo fértil de nossa querida Aruanda. A lição mais trabalhosa a ser aprendida nessa etapa, meu fio, é que podemos viver em paraísos particulares e em comunidade ao mesmo tempo, podemos convidar nossos amigos a desfrutarem de nosso regozijo, assim como somos convidados a compartilhar do regozijo de nossos amigos. Mas sobre esse assunto fio, vou falar mais adiante com riqueza de detalhes, não precisamos criar mais interrogações nessa cabecinha agora. Por hora, basta você tentar entender que Aruanda é um lugar maravilhoso, feito de várias Aruandas maravilhosas.

Vou falar então de minha Aruanda e com o tempo e permissão do nosso Paizinho do Céu, vou contando e convidando amigos para contar para você sobre a Aruanda deles.

Aruanda meu fio, é um lugar em que o sol brilha forte, mas sempre há uma brisa fresca soprando, o que tempera o clima deixando-o extremamente agradável. Tem um lindo mar que muda de cor conforme as vibrações dos moradores. Tem uma cachoeira com uma água tão boa de beber, que sempre está cercada de belos animais que vivem soltos e sem medo, a maioria deles conhecidos na Terra. Também há em Aruanda, meu fio, uma verdejante mata que cobre uma majestosa pedreira. O céu de Aruanda, assim como o mar, muda de cor conforme as vibrações dos moradores, é muito lindo de ver. 

Do mesmo modo que os animais sentem-se confortáveis vivendo na mata, nós ficamos mais confortáveis vivendo em nossas casinhas, elas proporcionam o descanso ideal ao espírito. Há várias vilas em Aruanda, elas foram sendo formadas por espíritos afins, que se juntaram por amor e assim foram criando verdadeiras obras de arte arquitetônicas que não ferem a paisagem, muito pelo contrário, se integram a ela como um só. Há festas em Aruanda sim, meu fio, nelas juntam-se todas as vilas e das diversas culturas que ali se encontram, são expressadas as mais diversas e belas formas de arte.

Sim, há muito mais para contar sobre nossa querida Aruanda, mas esse "nego veio" vai ficando por aqui com a certeza de ter tirado algumas interrogações dessa cabecinha pensante. 

Saravá, meu fio. Que nosso Paizinho do céu abençoe você. 

Pai Bento.
Psicografado por João Greco em 19/01/2015.
Fonte:http://www.memoriasdeumpretovelho.com/2015/01/a-cidade-de-aruanda-por-pai-bento.html