COMO ADAPTAR E DEIXAR A CASA PERFEITA PARA OS IDOSOS: 10 DICAS PARA TRANSFORMAR SUA CASA NO LUGAR IDEAL PARA ENVELHECER

A casa perfeita para idosos (Foto: Reprodução/Divulgação)

Como adaptar e deixar a casa perfeita para os idosos

Conversamos com especialistas para descobrir como deve ser a arquitetura e a decoração para os moradores da “melhor idade”



26/07/2018| POR GABRIELLE CHIMELLO | FOTOS: REPRODUÇÃO

Em pleno Dia dos Avós, comemorado sempre em 26 de julho, resolvemos falar sobre um assunto muito importante: como projetar uma casa para idosos. De acordo com estudos de profissionais da USP (Universidade de São Paulo), projetar pensando no conforto e bem-estar dos idosos reduz cerca de 40% dos acidentes domésticos, enquanto dados do Ministério da Saúde mostram que 70% dos acidentes envolvendo pessoas acima de 60 anos acontecem dentro de suas próprias residências. Por isso, ter um olhar mais cuidadoso nessa área é de grande importância. Mas, será que existe uma casa perfeita para a terceira idade?

Para responder essa pergunta, conversamos com dois especialistas, Flávia Ranieri, do escritório Grou, especializada em gerontologia - ciência que estuda o processo de envelhecer - e expert em projetos para essa faixa etária, e Hélio Carneiro, do escritório Hom Arquitetura. A resposta à pergunta é unânime entre os dois: na verdade, ela não existe! O projeto precisa partir de um estudo do dia a dia do idoso, para que suas atividades sejam facilitadas. “A casa perfeita será a que atender as necessidades de cada idoso”, diz Flávia.
A casa perfeita para idosos (Foto: Reprodução/Divulgação)
Pensando nisso, uma casa fácil de cuidar e com tudo o que é preciso para viver confortavelmente foram as premissas do projeto da morada dos pais de Hélio Carneiro na Serra da Cantareira, em São Paulo. Com 1.000 m², Hélio Carneiro conta que ela foi pensada especialmente para o seu pai que não podia subir escadas. "Tudo o que ele precisava estava a seu alcance no mesmo andar”, explica. O piso escolhido foi um vinílico mais rugoso no padrão madeira, enquanto as portas generosas, além de integrar a bela paisagem, também permitem que eles se locomovam com facilidade entre os ambientes.
A casa perfeita para idosos (Foto: Reprodução/Divulgação)
Além de escolhas construtivas, algumas opções de decoração e acabamentos são muito importantes em uma casa para moradores tão especiais. Confira abaixo as dicas espertas dos especialistas!
Circulações
As circulações devem ser mais largas (com 1,20 m no mínimo), pois geralmente os idosos tem cuidadores e passagens generosas ajudam no acompanhamento. Já as portas devem ter entre 0,90 m e 1,00 m, para que seja possível passar uma cadeira de rodas, caso necessário.

Organize tudo deixando as circulações o mais livres possíveis e tire os tapetes do caminho. Geralmente, com o avanço da idade, a visão periférica tende a se perder, por isso é muito importante tirar qualquer obstáculo que possa ocasionar uma queda. Cortinas e roupa de cama muito longas devem ser evitadas, assim como degraus, fios pelo chão e até as camas dos pets. Deixe o chão livre!

Uma ótima dica é utilizar luzes para iluminar o caminho até o banheiro. Isso ajuda bastante às idas noturnas ao ambiente.
A casa perfeita para idosos (Foto: Reprodução/Divulgação)
Iluminação
A iluminação precisa ser uniforme, sem criar manchas e sombras. É importante reforçar a iluminação nas áreas de trabalho, como cozinha, banheiro, entre outras.
Cores
Quanto às cores não há regra. Mas, por conta da perda de noção de profundidade, é importante que as superfícies contrastem entre si, como a parede e o piso. Isso irá ajudar no dia a dia e facilitar na visualização. 
  •  
A casa perfeita para idosos (Foto: Evelyn Miller)
Móveis e objetos
As áreas de trabalho devem ter a superfície mais clara, pois superfícies escuras dificultam achar pequenos objetos sobre elas. Opte por móveis com bordas arredondadas e abuse de texturas e tecidos que trazem mais aconchego - por conta da perda de sensibilidade, os idosos costumam se identificar com esse tipo de tecido. Sempre coloque almofadas no sofá para ajudar no ajuste da postura, que auxiliam na hora de levantar.

Se possível, opte por armários abertos - veja aqui como fazer um guarda-roupa aberto - ou com portas de vidro para uma fácil e rápida visualização de tudo. Afinal, com a perda de memória, pode ficar difícil achar algumas coisas. Na cozinha, coloque prateleiras mais baixas para facilitar (a 1,40 m de altura mais ou menos) - lembrando que essas medidas podem variar conforme a altura da pessoa.
A casa perfeita para idosos (Foto: Reprodução/Divulgação)
Banheiro
O banheiro é um dos locais onde mais ocorrem acidentes, por isso é preciso ter um cuidado especial. Utilize assentos elevados no vaso sanitário para auxiliar na hora de levantar (por ter a altura mais baixa, muitos idosos sentem tontura a hora que levantam, e o assento elevado irá auxiliar nessa questão). Inclua também barras de apoio e fitas antiderrapantes no banheiro. Há também a opção de utilizar uma espécie de cera sobre o piso liso que terá o mesmo efeito. O ideal é que o banheiro tenha uma área livre de 1,5 m, ideal para uma cadeira de rodas passar.

A casa perfeita para idosos (Foto: Reprodução/Divulgação)
Quarto
O ideal é deixar o criado-mudo na altura do colchão, evitando assim batidas desnecessárias, pois a pele do idoso é naturalmente mais sensível e uma simples batida pode se tornar uma lesão mais séria. Utilize arandelas ao invés de abajures para deixar a superfície do móvel mais livre e evitar acidentes.

A altura da cama irá variar conforme o idoso. O ideal é que, ao sentar-se na cama, os pés encostem no chão e a perna forme um ângulo de 90°.
10 dicas para transformar sua casa no lugar ideal para envelhecer (Foto: Divulgação)

10 dicas para transformar sua casa no lugar ideal para envelhecer

Arquiteto alemão Matthias Hollwich explica como ter uma vida mais longa e inteligente


07/09/2017| POR GIOVANNA MARADEI | FOTOS DIVULGAÇÃO


Ao celebrar seus 40 anos o arquiteto Matthias Hollwich entrou em crise. Segundo estatísticas ele já havia vivido 50% de sua vida e era preciso se preparar para a metade que estava por vir – a mais temida delas, diga-se de passagem.


Para lidar com esta nova fase, o alemão começou a estudar o envelhecimento e o que a sociedade e arquitetura tinham a oferecer. O resultado? Um livro batizado de “New Aging – live smarter to live better forever”, um guia com dicas para você viver de forma mais inteligente e, consequentemente, viver melhor e por mais tempo.

10 dicas para transformar sua casa no lugar ideal para envelhecer (Foto: Divulgação)

 
Diferentemente do que encontramos por aí, porém, Matthias foi além das dicas de comportamento e saúde e incluiu também soluções práticas e imprescindíveis para que a sua casa te ajude a envelhecer melhor. Ficou curioso? Veja abaixo 10 dicas que irão fazer do seu lar o melhor lugar para se viver – até os 100 ou 150 anos se possível!
10 dicas para transformar sua casa no lugar ideal para envelhecer (Foto: Divulgação)
1. Contrate um arquiteto para fazer um check-up na sua casa

Isso mesmo, Matthias Hollwich afirma que, da mesma forma que vamos ao médico checar se nossa saúde está em dia, devíamos trazer o arquiteto, periodicamente, para ver se a estrutura da nossa casa está saudável e quais as adaptações precisam ser feitas para que ela continue servindo bem as nossas necessidades. Tudo para garantir que o lar nos mantenha independes e seguros.
2. Faça da sua casa um lar

Intuitivamente entende-se que ambientes bem planejados são capazes de acolher melhor seus moradores e estimular relações mais afetuosas, espalhando energias positivas pela casa. Tecnicamente, recomenda-se ter janelas que garantam a entrada da luz natural e se cercar de materiais naturais como madeira e pedra para criar uma atmosfera mais agradável e aconchegante.
10 dicas para transformar sua casa no lugar ideal para envelhecer (Foto: Divulgação)
3. Menos é mais
55 m² por morador – esse é o espaço que o arquiteto julga ser uma boa base para ser ter um lar prático e confortável, mais do que isso, talvez seja exagero. Cada metro quadrado da nossa casa exige dinheiro e esforço para ser mantido, assim é importante parar agora e olhar sua casa de forma estratégica, só assim você consegue evitar que ambientes que hoje parecem imprencidíveis, como um quarto extra ou uma garagem enorme, se tornem fardos no futuro.
4. Simplifique

A ideia básica é evitar que suas coisas determinem o tamanho da sua casa. Para tanto, vale criar o hábito de passar a diante tudo que não te traz propósito e felicidade. O hábito não só libera mais espaço na casa, mas também diminui seu trabalho e estimula um maior contato com amigos e familiares.
10 dicas para transformar sua casa no lugar ideal para envelhecer (Foto: Divulgação)
5. Compartilhe as áreas de prazer

Você não precisa ter uma piscina para tomar sol nos dias de verão. Substituir um jardim por uma praça, por exemplo, não só diminui os custos de manutenção de uma casa, mas também estimula o convívio social – o que ajuda você a envelhecer melhor. A dica é, ao se mudar ou antes de fazer uma grande reforma, mapeie o entorno e veja o que você já tem disponível com até 10 minutos de caminhada.
6.  Facilite o acesso

Desde a parte externa até a interna, uma casa ou apartamento ideal para envelhecer precisa ser fácil de acessar. Pense no caminho que você faz para chegar na sua casa. Há uma rota clara? Espaço para estacionar? Um atalho para deixar as compras de supermercado rapidamente na cozinha? A ideia é tornar estes trajetos diários mais simples para que sua rotina seja mais fácil no futuro.
7. Tenha o controle da sua casa

Ter uma casa perfeita para envelhecer também tem a ver com ter um lar prático e econômico. Duas qualidades que são mais fáceis de conquistar quando se tem pleno conhecimento do que acontece na sua casa. Por isso, ter um sistema integrado, no qual você pode controlar o funcionamento da luz, do ar e de todos os eletrodomésticos da casa é uma das recomendações para os futuros idosos – que já terão muito mais prática com gadgets e aplicativos.
10 dicas para transformar sua casa no lugar ideal para envelhecer (Foto: Divulgação)
8. Invista em corrimões

Com o tempo é preciso investir mais em tornar cada ambiente da casa o mais seguro possível  – e um corrimão é um dos itens mais básicos para isso. A ideia é tentar tratá-los como um recurso estético, que esteja o integrado à decoração, mas sem deixar de facilitar seu deslocamento na casa, quando mobilidade e equilíbrio começar a ser um problema.
9. Nivele o piso

Sabe aquele pequeno degrau entre um ambiente e outro que sempre causa tropeços? Ou aquele tapete no qual a visita vive escorregando? Livre-se deles e nivele o piso o máximo possível, antes que cair e tropeçar se torne realmente um problema para você.
10.Tenha um quarto para visitantes

Conviver com amigos e familiares é uma das coisas mais importantes da vida – por isso, apesar de incentivar apartamentos menores e sem exageros, o autor recomenda ainda que tenhamos um quarto de hóspedes. O cômodo incentiva a convivência e ainda pode servir como um quarto para um cuidador ou enfermeiro, caso você precise de um.

FOnte: https://casavogue.globo.com/Arquitetura/

Werknutzungsbewilligung fŸr Dietger Wissounig Architekten (Foto: Reprodução/Divulgação)