OUVIR MÚSICA COM OS FILHOS AJUDA A ESTREITAR LAÇOS E ESTIMULA O CRESCIMENTO FÍSICO DOS FILHOS SEGUNDO ESTUDOS


E a importância fica maior à medida que as crianças crescem (Foto: Getty Images)

Ouvir música com os filhos ajuda a estreitar laços, diz estudo

Mas você pode ter que deixá-los escolher as faixas um dia, como diz a pesquisa
Se você quer se aproximar ainda mais de seu pequeno ou pequena, uma boa pedida é curtir um som com eles. Quem diz isso é um estudo realizado pela Universidade do Arizona (EUA). As descobertas sugerem ainda que cantar, dançar e ouvir música se torna cada vez mais importante para o vínculo familiar à medida que as crianças crescem, principalmente quando começam a resistir ao seu gosto musical e sua falta de habilidade na hora de balançar o esqueleto.

Acredita-se que a música promova a ligação por várias razões, principalmente porque causa a dança, segundo a pesquisa. Estudos sugerem que, quando duas pessoas se movem em sincronia umas com as outras, laços são formados entre elas. Há evidências de que esse efeito é ainda mais forte entre as crianças, o que levou os pesquisadores a questionar como a música poderia afetar a criação dos filhos.
Para o estudo, eles perguntaram a 157 jovens adultos com que frequência ouviam música com seus pais quando crianças e se dedicavam à atividades musicais, como ir em shows ou tocar com instrumentos. Os entrevistados relembraram memórias de oito anos em diante, e relataram como eram seus relacionamentos com seus pais quando adultos. Por fim, os resultados revelaram que as experiências musicais familiares em todas as faixas etárias estavam relacionadas a melhores relacionamentos entre pais e filhos no início da idade adulta. No entanto, a música compartilhada parecia ter efeitos ainda mais significativos durante a adolescência.
 E segundo a psicóloga entrevistada, a Dra. Silvia Maria Gonçalves, do Hospital São Luiz (SP), fazer algumas experiências com diferentes sons é positivo. Estimular a musicalidade, de uma forma geral, ajuda a aprimorar o conhecimento da criança.
"Tocar um instrumento aprimora as capacidades cognitivas e comportamentais da criança. Experiências sensoriais desse tipo também ajudam a desenvolver a capacidade em reconhecer a localização e a posição do próprio corpo, sem a utilização da visão", diz a especialista.
Fonte:https://gq.globo.com/Paternidade/noticia/2018/05/ouvir-musica-com-os-filhos-ajuda-estreitar-lacos-diz-estudo.html

Música afeta o crescimento do seu filho? Descubra


Acredite, seu filho já identifica ritmos e batidas antes mesmo de nascer. Ouvir música ajuda, inclusive no desenvolvimento do baixinho
Música em crianças (Foto: Getty Images)
Do período em que está na barriga da mãe até vir ao mundo, o bebê já está ligado em ritmos e sons. A batida do coração, as vozes e respirações materna e paterna compõe sua primeira playlist. E todos esses sons influenciam o pequeno por serem os pilares da música: o ritmo e a melodia. 
"Toda a criança escuta e é muito raro ela não se influenciar por qualquer música. E Isso vem desde muito cedo, quando ela começa a dançar e se balançar, ou até mesmo quando é capturada pelo olhar atento ao som", explica Silvia Maria Gonçalves, psicóloga do Hospital São Luiz.

O impacto musical fica ainda mais evidente quando o pequeno deixa as fraldas e a mamadeira. Até mesmo pela sua evolução cognitiva e motora, nessa faixa etária a criança passa a ter mais repertório para produzir e aprender música.
"Tocar um instrumento aprimora as capacidades cognitivas e comportamentais da criança. Experiências sensoriais desse tipo também ajudam a desenvolver a capacidade em reconhecer a localização e a posição do próprio corpo, sem a utilização da visão", diz a psicóloga.
No caso do bebê não é muito diferente. Segundo a psicóloga, fazer algumas experiências com diferentes sons é positivo. Estimular a musicalidade, de uma forma geral, ajuda a aprimorar o conhecimento da criança.
Seja qual for a faixa etária dos seus filhos, o repertório musical deve ficar sempre a critério da família. O que tem que ser levado em conta é o gosto do pequeno e de seus pais, além da mensagem das músicas e da intensidade sonora, pois sons muito agressivos podem prejudicar a audição da criança, além de deixá-las muito agitadas.
Fonte:https://gq.globo.com/Paternidade/noticia/2017/08/musica-afeta-o-crescimento-do-seu-filho-descubra.html