MARCAS DE NASCENÇA E REENCARNAÇÃO

Resultado de imagem para MARCAS DE NASCENÇA E REENCARNAÇÃO


MARCAS DE NASCENÇA

Muitas pessoas carregam marcas de nascença, chegando a virar até uma identidade pessoal em alguns. E vem a curiosidade sobre a marca, do por que dela. No entanto, a curiosidade é algo inevitável para que tem marca de nascença. No entanto, será que estamos realmente preparados para saber da sua origem?

Na visão espírita as marcas, os sinais, as manchas de nascença, são indícios que evidenciam uma vida anterior, à vida atual, ou seja, é uma evidência da reencarnação.


Quanto maior o trauma, ou ferimento de grande intensidade, e pouco tempo antes da morte, ou qualquer outra causa que afetou profundamente o emocional do indivíduo como uma queimadura, ou ferida, ou determinados tipos de morte trágica, acidentais... Pode deixar marcas que atingem de certa forma o corpo espiritual, isto é, o perispírito; a intensidade emocional do acontecimento, cria uma marca semelhante no perispírito; então as informações que o perispírito carrega, transmite para o corpo que está se formando na gestação, dessa vez com a marca. Ou seja, o Espiritismo nos esclarece que as marcas de nascença existem por causa de experiências vivenciadas com muita intensidade emocional em alguma vida passada, e tais experiências intensas ficam gravadas na consciência do espírito, que não superou tal acontecimento, e assim quando tal espírito reencarna novamente ainda carregando tais lembranças transporta para o corpo físico em forma de marca tais experiências do seu passado na matéria, para superar tais acontecimentos do passado com as experiências adquiridas na vida atual.

Por que não lembramos do acontecimento que causou tais marcas? Por que não lembramos das nossas vidas passadas?
Deus, como um pai que protege os seus filhos, e em Sua Infinita Sabedoria, sabendo que AINDA não somo capazes de superar o nosso passado nem de aceitar o passados das outras pessoas, Lançou o véu do esquecimento sobre nós; o fato de não lembrarmos do passado é porque não seria interessante para nós. As lembranças do passado só vem quando necessitamos realmente e quando Deus permite lembrarmos ou receber informações do nosso passado para o nosso próprio bem, em que vai ter proveito para algum entendimento que estejamos necessitados. E a espiritualidade benfeitora nos informa que nem sempre estamos preparados para saber a origem de tais marcas, que é melhor a vida seguir, e não dar tanta importância para as marcas, porque algumas vezes podemos ficar abalados com tais informações da sua origem, e não sermos maduros o bastante para saber administrar tais informes.

O que se tem a fazer é conviver com tais marcas, no entanto,  quando se estiver liberto do corpo físico pelo desencarne, as marcas vão desaparecer do perispírito a medida em que o espírito  compreender os fatos e for se depurando, isto é, for removendo as suas impurezas, as suas imperfeições, os seus erros; pois cada vida é uma história, embora acontecimentos tenham marcado o individuo de tal forma que reflete no corpo físico atual, estes fatos tem que ser superados, pois o passado existe para ser aceitado e superado, existe para que o perdão seja exercido tanto para com outros como a si mesmo. A curiosidade bate obviamente, mas é esta curiosidade que diz: “É passado, estou em uma nova vida, em uma nova oportunidade, em uma nova experiência. Isto passou”. 

Nós espíritas sabemos que existe algo muito mais importante do que um capricho de curiosidade, que é dedicarmos ao nosso aperfeiçoamento com os ensinos de Jesus Cristo, e assim seguir cada vez mais o caminho do bem, da caridade do amor ao próximo, é compreender a nós mesmos para nos elevarmos e ir depurando, limpado o espírito das suas imperfeições, dos seus erros, sabemos que devemos viver para nos aprimorar sempre deixando para traz os traumas que o espírito carrega, para ir educando-o para o autoprogresso. O que tem que ser motivo de nossa curiosidade é Jesus, que os seus ensinamentos nos ensina a descobrir a nós mesmos, a nos superar, a deslumbrar novos horizontes, a ter a vontade de fazer nossa própria luz brilhar e assim desfazermos das nossas imperfeições e lembranças amargas do passado.

Lembrando que é apenas com a permissão de Deus que podemos saber de algo do passado, ninguém está apto para decifrar o passado de ninguém, apenas se Deus assim o permitir, e Deus só permite quando é necessário. Pois, se for por termos de curiosidade, Ele sabe que não é necessário. Precisamos nos aceitar. Deus sabe o que Faz. E Jesus é o remédio para tudo, pois é com ele que tudo compreendemos.  

Para saber mais sobre o esquecimento das vidas passadas, leia a postagem 28: http://jardim-espirita.blogspot.com.br/2013/04/post-28-esquecimento-das-vidas-passadas.html

E para saber mais sobre perispírito leia a postagem 56: http://jardim-espirita.blogspot.com.br/2013/07/post56-perispirito.html

Fonte:http://jardim-espirita.blogspot.com.br/2013/09/post75-marcas-de-nascenca.html

Vidas passada – Marcas físicas do passado.

Algumas vezes o que aconteceu no passado pode deixar sequelas que permanecem conosco de uma vida para outra.
Eu sou um exemplo disso, tenho uma mancha nas costas que é de nascença e de família. Uma tia minha também tinha, mas ela acabou tirando. Em uma das regressões que fiz, descobri que eu era uma índia, e que nessa vida tinha recebido uma flechada na parte do corpo em que tenho a mancha.

Vidas passada – Casos de deformidades.

São inúmeros casos que vi ao longo desses 10 anos de atendimento em consultórios, das palestras e cursos que realizei. Tive contato com várias pessoas diferentes que possuíam vários tipos de deformidades diferentes, como por exemplo: costela calcificada como se tivesse sido quebrada (Em uma regressão a pessoa viu que havia caído de um cavalo e quebrou aquela costela); verrugas no pescoço (A pessoa havia sido enforcada na vida passada); pé com deformidade (Um troco havia caído sobre o pé da pessoa em outra vida); dores inexplicáveis (Ferimentos de guerra); problema de visão (Cega no passado); manchas diversas pelo corpo (Morreu com diversas queimaduras); problema de estomago (Havia sido envenenada); entre muitos outros casos.

Vidas passadas – Acordos Espirituais na Saúde.

O que aconteceu em alguma vida passada se reflete no hoje a ponto de afetar a nossa saúde (05 Sinais do Passado no Presente), nossos relacionamentos (Vidas passadas - Relacionamentos). Todas as nossas ações provocam reações que precisam ser equilibradas. A forma como isso deverá acontecer é planejada antes de nascermos, são os chamados Acordos Espirituais, que é a verdadeira missão que viemos cumprir.
O abuso em uma vida causará em dificuldades na outra. Se você bebeu demais, pode ser que na próxima vida sofra com problemas de fígado. Se em uma vida não teve comida suficiente, na outra é possível que você queira compensar comendo demais, tendo como resultado a obesidade. Se você participou de torturas, hoje você pode sofrer algo que fez, como por exemplo perder uma mão ou um pé, etc.

Vidas passadas – Avisos e sinais.

O corpo é o lugar onde desemboca todos os avisos não escutados antes.
Recebemos constantes avisos sobre estarmos fora de nosso caminho. São sinais que começam leves e a medida que nós não os escutamos, se intensificam. Isso pode acontecer também de uma vida para a outra. Uma sequência de vidas onde não escutamos esses avisos, podem resultar em sinais e marcas físicas, para que não tenhamos como fugir desse aprendizado. Por exemplo, quando uma criança nasce portadora de necessidades especiais, a família inteira não tem como recuar, ela precisará enfrentar essa situação, e então tirar disso o aprendizado necessário.

Vidas passadas – Marcas do além em nosso corpo físico.

Nosso corpo é nosso templo, ele abriga a nossa alma, permite que possamos cumprir a nossa missão. Cada um de nós é responsável pelo seu melhor funcionamento possível. Atualmente nossa alimentação está mais para industrializada do que natural. 
Abaixo vou listar alguns exemplos de como envenenamos diariamente a nossa vida:
* Comendo de mais ou de menos; 
* Não se exercitando; 
* Dormindo pouco ou mal; 
* Bebendo em excesso; 
* Usando drogas de diversas naturezas.

Vidas passadas – Você planeja seu futuro e o presente.

A sua próxima vida será baseada na vida que você leva hoje. Que tipos de marcas ela levará de hoje? Que “defeitos” você poderá ter? 
O fato é que somos o resultado de nossas escolhas no passado, e isso gerou a necessidade dessa sua vida atual ser assim. Seus Acordos Espirituais estão camuflados por trás de cada marca, deformidade, atitude e situação que você vive. O que você fará com essas informações definira não somente o teu futuro nessa vida, mas a próxima também...
Quer mudar o caos que encontra sua vida? Descobrir qual é o seu Acordo Espiritual? Então fique atento, pois estou começando uma série sobre Vidas Passadas, esse é apenas o 4º artigo da série. Para acompanhar de melhor forma, recomendo que acompanhe também meu canal no Youtube e deixe o seu e-mail abaixo para receber todas as novidades com antecedência.
Com carinho,
Aline Schulz.

Fonte:https://www.caminhosolar.com.br/vidas-passadas-marcas-de-nascenca

Marcas de nascença podem mostrar como você morreu na vida passada

Tudo é uma questão de crença, mas o lance todo é bastante curioso, viu?


Você tem alguma marca de nascença? Geralmente, elas são pequenos sinais espalhados pelo corpo, como machinhas ou pintas, que estão lá desde que você era beeeem pequenininha. Até aí, sem muitas novidades, certo? Mas existe uma crença muito forte de que esses sinaizinhos mostram acidentes que você sofreu em vidas passadas e até mesmo como você morreu!
 (Reprodução/Reprodução)
É claro que isso é algo totalmente ligados ao espiritismo e, se você seguir outra religião, pode duvidar. Mas tudo não deixa de ser bastante curioso! Aline Schulz, astroterapeuta e criadora do método Acordos Espirituais, explica em seu site que as marcas de nascença (pintas, manchas ou até mesmo alguma deformidade congênita) são influências que outras vidas exercem sob a sua atual. Calma, que a gente explica melhor! Se você tiver uma manchinha nas costelas, por exemplo, pode ser que tenha levado uma facada ou um tiro nessa parte do corpo em outra vida. Pessoas que sofrem de gastrite e problemas estomacais têm grandes chances de terem sido mortas por envenenamento. Os que sofrem de algum problema crônico respiratório? Bem, podem ter sido mortos por sufocamento.
E não para por aí! Algumas comunidades asiáticas ainda hoje têm o costume de fazer pequenas marquinhas com cinzas em pessoas que acabaram de morrer, justamente para acompanhar o processo de reencarnação da alma. Em 2012, os psiquiatras Jim Tucker e Jurgen Keil publicaram um estudo afirmando que a prática funciona. De acordo com eles, um garoto que morava na República de Myanmar nasceu com um mancha de nascença no mesmo local em que seu avô havia sido marcado quando morto. Ao completar 2 anos, ele começou a chamar a avó pelo apelido que somente o marido chamava, assustando a todos.
 
 (Reprodução/)
Pois é… Como diria o Olivaras em Harry Potter e a Pedra Filosofal: “Curioso. Muito curioso”. E você, acredita na teoria? Tem alguma marca de nascença?
Fonte:https://capricho.abril.com.br/vida-real/marcas-de-nascenca-podem-mostrar-como-voce-morreu-na-vida-passada/
As Marcas de Nascença são Evidências de Mortes Violentas em Vidas Passadas?
Seriam as marcas de nascença um sinal de vidas passadas? Veja esse estudo que mostra uma provável relação entre marcas e reencarnação. 
Muito se falou do caso de  um menino chamado Sam, que teria fornecido provas convincentes de que ele era a reencarnação de seu avô. O Dr. Jim Tucker da Universidade da Virgínia estava encarregado de investigar e fornecer a evidência necessária para o caso de Sam, que agora demonstrou que as marcas de nascença estão relacionadas a mortes violentas de vidas passadas. [Leia: A Reencarnação é Real? Histórias Documentadas pela Ciência como Evidências de Vidas Passadas] Mas, enquanto o Dr. Tucker forneceu provas mais do que convincentes, o primeiro cientista a investigar a relação entre marcas de nascença e vidas passadas foi o falecido Dr. Ian Stevenson, cujo trabalho é seguido pelo Dr. Tucker, que investigou mais de 210 casos de crianças com marcas de nascença ou defeitos que se relacionam com memórias que são preservadas de vidas passadas. Durante o curso de sua vida, o Dr. Stevenson viajou extensivamente em todo o mundo de 1966 a 1971. Ele entrevistou várias crianças entre as idades de dois e quatro que falaram sobre vidas passadas e suas experiências. Especialistas como o Dr. Stevenson concentram seus estudos em crianças, pois são menos propensas a terem ouvido falar sobre a vida em países estrangeiros, e  podem contar os detalhes de suas vidas. Em muitos casos, o Dr. Stevenson identificou marcas de nascença que se relacionavam com lesões que as crianças sofreram em suas vidas anteriores. Muitos casos mostram a relação entre marcas de nascença e vidas passadas Após esta breve apresentação ao trabalho do Dr. Stevenson, a pesquisa do Dr. Tucker forneceu casos impressionantes que parecem mostrar que as marcas de nascença são fruto de vidas passadas, como o caso de uma mulher idosa que morreu na Tailândia com o desejo de reencarnar como uma criança. A neta para conhecer a última vontade de sua avó marcou a nuca com uma "pasta branca". Pouco tempo depois da morte da mulher, a neta deu à luz um filho com um estranho lugar branco na parte de trás do pescoço, que refletia "a pasta branca" na nuca da avó. Quando o menino chegou à idade para falar, ele reivindicou a posse das coisas que pertenciam a sua avó como se sempre tivessem sido dele. 
Este é um dos muitos casos investigados pelo Dr. Jim Tucker, em que as marcas de nascença parecem se relacionar com vidas passadas. Dr. Stevenson obteve um relatório pós-mortem de 49 casos. A ferida e as marcas de nascença estavam relacionadas aproximadamente 10 centímetros entre si no corpo em 43 por cento dos casos, e muitos estavam muito mais próximos do mesmo local. Mesmo em algumas culturas, as pessoas marcaram o falecido com fuligem para reconhecer quando renasceram, embora a maioria dos casos estivesse relacionada a acidentes ou mortes violentas. Havia um caso assustador de uma criança indígena sem dedos na mão direita e ele lembrou que, em outra vida, ele era um menino que tinha os dedos amputados depois de ter tido um acidente com um moedor de carne. Outro garoto na Turquia com a orelha direita malformada lembrou-se de ser atirado a uma curta distância ao lado da cabeça. Um menino chamado Maha Ram na Índia lembrou-se de morrer de um tiro em branco de uma espingarda em uma vida anterior. Ele lembrou detalhes suficientes de sua vida passada para encontrar o relatório de autópsia de um homem supostamente reencarnado em Ram. As marcas de nascença no peito de Ram corresponderam a ferimentos de bala. Karen Kubicko, uma mulher que se lembra de mais de quarenta vidas, postou fotos dela no colégio com uma marca no pescoço e uma foto de si mesma anos depois, sem a marca de nascença. Ela disse que lembrou em 2011 que, em uma vida anterior, ela era uma mulher chamada Helen, que foi atingida por uma bala perdida no pescoço e morreu em 1927. Curiosamente, a toupeira correspondeu ao impacto da bala que tivera em sua visão. Depois de lembrar este trágico evento, a marca desapareceu gradualmente.  As marcas de nascença continuam sendo um enigma Dr. Tucker diz que muito pouco se sabe sobre por que as marcas de nascença ocorrem em certos lugares da pele. Causas na maioria dos defeitos congênitos são completamente desconhecidas. Mas a realidade é que cerca de 35% das crianças que dizem lembrar vidas anteriores têm marcas de nascença e / ou defeitos de nascimento que atribuem às feridas de uma pessoa cuja vida a criança se lembra. 
Os especialistas dizem que mais de 210 crianças afirmam lembrar vidas passadas, com marcas de nascença geralmente encontradas em áreas sem pelos, áreas de pouca ou nenhuma pigmentação, enquanto outras aparecem em áreas de aumento a pigmentação. Como o Dr. Stevenson ou o Dr. Tucker, muitas outras pessoas estudam a teoria das marcas de nascença atribuídas à reencarnação. Ficou claro que os traumas da vida passada podem afetar o presente sob a forma de fobias, deformações, marcas de nascença e muito mais. Enquanto os especialistas da vida passada continuam a estudar o impacto do passado que eles têm hoje, outros consideram as marcas de nascença como meras curiosidades do corpo que não são mais especiais do que se uma pessoa tenha olhos azuis e a outra com cabelo avermelhado.  E o que você acha, as marcas de nascença associadas a vidas passadas ou marcas simples de nenhuma importância? 
Fonte:http://www.misteriosidades.com.br/2017/10/as-marcas-de-nascenca-sao-evidencias-de-reencarnacao.html

Marcas trazidas de Vidas Passadas por Márcia Fernandes-Vídeo