Pular para o conteúdo principal

OS 10 LOCAIS MAIS SAGRADOS DO PLANETA


Imagem relacionada


OS 10 LOCAIS MAIS SAGRADOS DO PLANETA

As religiões e crenças da humanidade moldaram o ambiente que circunda as pessoas de diversas maneiras e dentre elas está a paisagem e construção de monumentos representativos.
Não perca a chance de visitar algum dos lugares mais icônicos do planeta quando o tema está relacionado à religiosidade. Visitei alguns destes locais e outros recorri a tecnologia para pesquisar e me informar para escrever este artigo. Tenho a dizer que são todos maravilhosos monumentos e seus detalhes são de tirar o fôlego!
1- BODHGAYA – ÍNDIA
Bodhgaya, considerado um dos locais mais sagrados para o Budismo, pois teria sido onde o fundador desta religião, Sidarta Gautama ou mais conhecido como Buda, teria criado a doutrina, por volta do século V a.C. É um local ideal para elevar sua espiritualidade e energizar seu corpo e alma.
Templo Mahabodhi (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
Templo Mahabodhi (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
Em 2002, o Complexo do Templo Mahabodhi de Bodh Gaya se tornou um Patrimônio Mundial segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).
É um local onde monges budistas do mundo inteiro, mas principalmente da Índia, Nepal e Tibet, se encontrar para elevar suas energias interiores através de leituras de mantras sagrados e meditação.
Monge budista lendo textos sagrados (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
Monge budista lendo mantras sagrados (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
Os monges vão até Bodhgaya também para conhecer a árvore Bodhi, local onde Siddhartha Gautama, o Buda, sentou-se para meditar e alcançou o nirvana (a Iluminação).
2- BOROBUDUR (YOGYAKARTA) – INDONÉSIA
Assim como Bodhgaya, Borobudur é uma joia histórica do Budismo. Ele fica localizado aproximadamente à 40 km de Yogyakarta, na Indonésia, e é o maior monumento Budista do mundo, composto por várias estopas ou pagodas (espécie de torres, geralmente em forma cônica, circundada por uma abóbada).



Pagodas ou estopas no 9º nível do Borobudur (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
Pagodas ou estopas no 9º nível do Borobudur (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
Há relatos que foi construído durante a curta dinastia Sailendra, em Java Central, entre os anos de 778 e 856 D.C. (depois de Cristo), em uma área de 2.500 m². Para você ter uma ideia de uma comparação temporal, é o mesmo que dizer que foi construído 200 anos antes da Catedral de Notre Dame (França) e 300 anos antes do templo Angkor Wat (Camboja).
Vista frontal de uma das escadarias de acesso de Borobudur (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
Vista frontal de uma das escadarias de acesso de Borobudur (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
O monumento de Borobudur é tão grande que seu projeto de restauração levou cerca de 10 anos para ser realizado. Dentre as ações estava desmontar, catalogar, fotografar, limpar, tratar e remontar um total de 1.300.232 blocos de pedra. Cada pedra tinha que ser inspecionada individualmente, esfregada e quimicamente tratada, antes de ser substituída para que o restauro fosse concluído.
Para saber mais sobre Borobudur clique aqui.
3- AMRITSAR – ÍNDIA
Amritsar é a cidade onde está localizado o Harimandir Sahib ou mais conhecido como Golden Temple (Templo Dourado) sagrado para os Sikhs, os quais são seguidores do Sikhismo, uma religião monoteísta que teve origem durante o século XV, em Punjab.
Golden Temple – Templo sagrado dos Sikhs (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
Golden Temple – Templo sagrado dos Sikhs (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
O templo sagrado do Sikhimo é aberto 24 horas por dia para todos os que desejam visitá-lo e possui quatro portais principais de acesso (Norte, Sul, Leste e Oeste), simbolizando o acolhimento de todas as pessoas, sem discriminação de cor, raça, classe social ou nacionalidade.
Golden Temple e sua iluminação noturna (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
Golden Temple e sua iluminação noturna (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
Cerca de 150 mil de pessoas visitam o Golden Temple diariamente para fazer orações, e em épocas festivas, aproximadamente 700 mil a 800 mil pessoas visitam o templo sagrado.
Para saber mais sobre Sikhismo clique aqui.
4- APARECIDA DO NORTE – BRASIL
Aparecida do Norte é o Vaticano Brasileiro. A Basílica Nacional de Aparecida possui a forma de uma Cruz Grega e suas naves (termo referente à ala central de uma igreja ou catedral onde se reúnem os fiéis para orar) possuem uma altura de 40 metros, a cúpula mede 70 metros de altura com um diâmetro de 78 metros e sua torre possui 18 andares com mirante e mede 100 metros de altura.
Basílica do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida (Foto: Mathe
Basílica do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
Sete milhões de romeiros visitam o Santuário Nacional de Nossa Senhora da Conceição Aparecida todos os anos. Eles vem de todo o território nacional para rezar, pedir e renovar a esperança e a fé na Padroeira do Brasil.
Basílica do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
Basílica do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
O Santuário, construído entre 1946 a 1980, chega a receber 10 milhões de visitas por ano. Em seu interior cabem de 45 até 70 mil devotos, em um espaço de 12.000 m². A Basílica fica em Aparecida do Norte, interior de São Paulo. Seu anexo conta com shopping center, clínica médica, lojas de imagens e artigos de santos e restaurantes. Devido a estes números astronômicos, o Santuário de Nossa Senhora Aparecida é a segunda maior basílica do mundo, atrás apenas da Basílica de São Pedro, no Vaticano.
Aparecida é o maior centro de peregrinação mariana do mundo e fica no Brasil (pais mais católico do mundo: 65% da população nacional é católica e constitui 11,7% de todos os católicos no mundo, segundo pesquisa da Pew, de 2010).
5- VATICANO
Vaticano ou Cidade do Vaticano, oficialmente Estado da Cidade do Vaticano, é o país sede da Igreja Católica. Com aproximadamente 44 hectares (0,44 km²) e com uma população de pouco mais de 800 habitantes, é o menor país do mundo.
É o local mais importante e sagrado para os cristãos, pois é neste minúsculo país que vive o Papa Francisco, atual líder mundial da Igreja Católica Romana, eleito pelo conclave que terminou em 13 de março de 2013.
Vaticano ( Foto: Diliff - CC BY-SA 3.0)
Praça de São Pedro no Vaticano ( Foto: Diliff, CC BY-SA 3.0)
A praça de São Pedro é onde os cristãos se reúnem em massa nas celebrações religiosas promovidas pela Igreja Católica. É o ponto central do Vaticano, onde a maioria dos visitantes passam primeiro antes de irem a Basílica de São Pedro.
Basílica de São Pedro, Vaticano (Foto: Christophe EYQUEM, CC BY-SA 3.0)
A Basílica de São Pedro é uma basílica no Estado do Vaticano. Trata-se do maior e mais importante edifício religioso do catolicismo e um dos locais cristãos mais visitados do mundo. É a maior estrutura da religião católica do mundo,  possundo uma área construída de 23.000 m², com área interna de 15.160 m² e capacidade máxima de 60 mil fiéis.
Segundo a tradição, diz a lenda que abaixo do altar principal da Basílica de São Pedro encontra-se o túmulo de Pedro, um dos doze apóstolos de Cristo, e considerado o primeiro papa da igreja católica.
6- VARANASI – ÍNDIA
Varanasi ou Benares é uma das cidades mais antigas do mundo que fica às margens do rio Ganges e é a cidade sagrada do Hinduísmo. É conhecida como a capital espiritual da Índia e é frequentemente chamada de “Cidade Sagrada da Índia”, “Capital Religiosa da Índia”, “A Cidade de Shiva” e “A Cidade da Aprendizagem”.
Passeio de barco próximo aos templos e escadarias (ghat) às margens do Ganges (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)

Varanasi é a cidade dos templos. Há um templo próximo a cada esquina e variam de tamanho e importância histórica. Os pequenos templos formam a base de orações diárias e outros rituais dos Hindus locais e há também os templos maiores que foram construídos em diferentes épocas ao longo da história de Varanasi, cada qual com uma relevância histórica e religiosa.
É nas margens do Ganges que milhares de pessoas são cremadas 24 horas por dia, 7 dias por semana, e é nas suas águas sagradas que as cinzas das pessoas são jogadas para serem purificadas e dependendo da casta e da situação econômica da família, muitas vezes os corpos não são cremados corretamente ou são jogados inteiros no rio, contaminando-o.
Mulher e homem se banham nas águas sagradas do Ganges (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
Mulher e homem se banham nas águas sagradas do Ganges (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
Apesar dos debates referentes ao rio Ganges ser um dos mais poluídos do mundo às margens de Varanasi, é lá que podemos ver a espiritualidade e crença elevados ao máximo, onde a religiosidade transcende o plano carnal e atinge o plano espiritual.
7- MECA – ARÁBIA SAUDITA
Quando se trata de números incríveis, Meca na Arábia Saudita, não deixa de surpreender. A cidade abriga a Masjid al-Haram (Mesquita Sagrada), também conhecida como Grande Mesquita ou Mesquita Al-Haram, que é o maior centro de peregrinação do mundo. A cidade é o lugar mais sagrado do Islamismo e cerca de 1 bilhão de muçulmanos se voltam para ela cinco vezes ao dia para rezar, obedecendo aos preceitos do Alcorão.
Sua área possui cerca de 86.800 m² e a mesquita é um gigantesco pátio a céu aberto. Ela tem a capacidade de abrigar cerca de 2 milhões de pessoas de uma única vez.
Masjid al-Haram em Meca, Arábia Saudita (Foto: Furkan Fidan  CC BY-SA 3.0)
Masjid al-Haram em Meca, Arábia Saudita (Foto: Furkan Fidan, CC BY-SA 3.0)
Todos os anos, no mês sagrado do Hajj (peregrinação), muçulmanos de 162 países se dirigem a Meca para cumprir um dos mandamentos do Alcorão: visitar a Grande Mesquita pelo menos uma vez na vida, se tiver condições financeiras e de saúde para realizar tal feito.
Não é de se esperar que com tanta devoção e religiosidade o centro mais importante do Islamismo é considerado o maior recinto religioso do planeta.
8- MEDINA – ARÁBIA SAUDITA
Medina é a segunda cidade mais sagrada do Islamismo, após Meca. Sua importância religiosa vem do fato de duas mesquitas imponentes para os seguidores de Alah estaem localizadas nesta cidade, a Mesquita Quba (Masjid al-Quba) e a Mesquita Nabawi (Masjid al-Nabawi).
A Mesquita Quba, (Quba ‘Masjid ou Masjid al-Quba) nos arredores da cidade de Medina, na Arábia Saudita, é a mesquita mais antiga do mundo. Segundo registro histórico, suas primeiras pedras foram posicionadas pelo profeta islâmico Maomé, logo que ele chegou de sua emigração da cidade de Meca para Medina e a mesquita foi concluída por seus companheiros de peregrinação.
Masjid al-Quba, Medina (Foto: Abdelrhman Habashy, CC BY-SA 3.0)
A Mesquita do Profeta (Al-Masjid an-Nabawi) como é conhecida, foi construída originalmente pelo profeta islâmico Maomé, na cidade de Medina. Al-Masjid an-Nabawi foi a segunda mesquita construída na história do Islã (depois da Mesquita Quba) e é uma das maiores e mais sagradas mesquitas do Islã, ficando atrás apenas da Masjid al-Haram (Mesquita Sagrada) em Meca.
Al-Masjid al-Nabawi (Foto: Omar Chatriwala, CC BY 2.0)
9- JERUSALÉM – ISRAEL/PALESTINA
Jerusalém é um local sagrado para judeus, cristãos e muçulmanos, além de uma das cidades mais antigas do mundo. Esta dividida entre a parte da Cidade Antiga, que possui uma área de apenas 0,9 km² e hospeda os principais pontos religiosos (Esplanada das Mesquitas, Muro das lamentações, Santo Sepulcro, Cúpula da Rocha e a Mesquita de Al-Aqsa) e a parte da Cidade Nova, que abriga edifícios modernos e urbanização intensa.
O Monte do Templo, localizado na Cidade Velha, é onde se encontra a Cúpula da Rocha ou Domo da Rocha que são nomes atribuídos à Mesquita de Omar. Um dos locais mais sagrados para o Islã, foi construído no século VII, e é um dos pontos mais emblemáticos da cidade.
A Mesquita de Omar é parte integrante do centro histórico de Jerusalém, declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1981.
Cúpula da Rocha (Foto: Roman Kriman, JerusalemShots.com)
A Cúpula da Rocha teria sido o lugar de partida da Al Miraaj (viagem aos céus realizada pelo profeta Maomé) e permanece hoje como um templo da fé islâmica. Há indícios também que teria sido dentro desta estrutura o altar de sacrifícios usado por Abraão, Jacó e outros profetas que introduziram o ritual nos cultos judaicos, caracterizando sua multifacetada importância para mais de uma religião.
O Monte do Templo também conhecido como a Esplanada das Mesquitas, é o lugar sagrado para muçulmanos, cristãos e judeus e une as crenças desta tríplice convivência entre os povos e seus cultos.
Jerusalém, também é a cidade mais sagrada para os Judeus e vem sendo, desde o século X a.C., o centro espiritual do povo judeu, quando o rei David, com a ajuda de Samuel, o Profeta, escolheu o local para construir o Templo Sagrado. Segundo a tradição judaica, muitos dos principais eventos históricos aconteceram no Monte do Templo e foi lá onde a criação do mundo começou, onde Abraão quase sacrificou o seu filho Isaac, bem como onde Jacob sonhou com anjos.
Além do Templo Sagrado, outro lugar importante para os judeus é o Muro das Lamentações.
Muro das Lamentações (Foto: Roman Kriman, JerusalemShots.com)
Muro das Lamentações (Foto: Roman Kriman, JerusalemShots.com)
Jerusalém é incrível, pois é uma cidade onde você respira história. O Muro das Lamentações é uma aula a céu aberto, pois é um pedaço que restou das batalhas que aconteceram no local. Primeiro com babilônios, em 586 a.C., que destruíram o Primeiro Templo e depois com os romanos que voltaram a destruí-lo, agora o que era o Segundo Templo. O que restou do Muro na Cidade Velha, situada em Jerusalém, é uma parte de 800 anos que perduraram (cerca de 400 anos cada Templo esteve erguido). Para se ter uma ideia, durante sua longa história, Jerusalém foi destruída duas vezes, sitiada 23 vezes, atacada 52 vezes, e capturada e recapturada 44 vezes.
Os judeus têm pregado frente a este muro durante cerca de dois milênios, crendo que este é o lugar acessível mais sagrado da Terra.
Além do Judaísmo e Islã, o Cristianismo também tem na cidade os traços de identificação religiosa.  A Basílica do Santo Sepulcro é um local na cidade de Jerusalém onde a tradição cristã afirma que Jesus foi crucificado, sepultado e de onde ressuscitou no Domingo de Páscoa.
Santo Sepúlcro (Foto: Roman Kriman, JerusalemShots.com)
Santo Sepúlcro (Foto: Roman Kriman, JerusalemShots.com)
Sendo assim, Jerusalém constitui um dos locais mais sagrados para os Cristãos.
10- MACHU PICCHU – PERU
Para mim Machu Picchu é um dos pontos onde a natureza e o homem se fundem em complexa sinergia. O local emana uma vibração de fluxos contínuos de energia que revigoram a mente e o corpo. É complexo de entender como a civilização Inca conseguiu transformar um local que fica à 2.400 metros de altitude em uma cidade, a “Cidade Perdida dos Incas”.


Machu Picchu (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
Machu Picchu (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
São diversos locais, senão todos, que paramos para pensar “mas como?”. É difícil de entender como pedras imensas pesando toneladas e outras pesando algumas centenas de quilos conseguiram ser transportadas até o local e como os incas conseguiram com tanta precisão cortá-las com maestria, parecendo peças de lego encaixadas umas nas outras.
Encaixe perfeito entre pedras imensas (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
Encaixe perfeito entre pedras imensas (Foto: Matheus Pinheiro de Oliveira e Silva)
Machu Picchu é uma obra prima da humanidade. Os cálculos de engenharia e astronomia são tão perfeitos que estudiosos ainda se questionam como um povo pré-colombiano conseguiu atingir com tanta precisão e desenvolver com tanta maestria esta incrível cidade.
Fato é que Machu Picchu guarda seus segredos e é um local sagrado, seja pelos rituais Incas retratados por historiadores e cientistas, seja pela energia que emana das pedras e dos locais icônicos deste patrimônio mundial.
O que posso dizer é que neste local podemos nos contatar com a natureza e o planeta Terra, com as forças naturais de Pachamama, e atingir um nível espiritual e mental mais elevado.
Sem dúvidas existem diversos outros destinos e locais sagrados pelo planeta, mas este foi um compilado que fiz tendo base as minhas viagens e locais históricos pesquisados, dos quais fiéis e peregrinos compartilham suas emoções e fé.
Se você for viajar, não esqueça de consultar nosso afiliado para saber sobre os melhores preços de hospedagem.
Fonte:https://inroutes.wordpress.com/2015/03/25/os-10-locais-mais-sagrados-do-planeta/