LUGARES SAGRADOS DO BUDISMO: OS MELHORES LOCAIS PARA UMA PEREGRINAÇÃO BUDISTA OU VIAGEM ESPIRITUAL

Resultado de imagem para Os melhores locais para uma Peregrinação Budista


Lugares Sagrados: Os melhores locais para uma Peregrinação Budista ou Viagem Espiritual | Parte 1 de 3

Imagem relacionada


IMAGEM PUBLICADO EM  ATUALIZADO EM 
INTRODUÇÃO
Existem diversos motivos que leva alguém a fazer um peregrinação budista. Pode ser simplesmente para visitar locais históricos, conhecer a história do budismo e desses locais, apreciar a magnificência dos monumentos, etc. Mas essencialmente, uma peregrinação é uma oportunidade de aprofundamento da prática.
Nas palavras de Narada Mahathera: “Os Budistas não adoram imagens esperando favores espirituais ou terrenos, mas prestam reverência ao que elas representam. Um Budista consciente, oferecendo incenso e flores a uma imagem, se faz sentir expressamente a si mesmo na presença de Buddha em vida, e assim, ganha inspiração da sua personalidade nobre e respira profundamente da sua compaixão ilimitada. Tenta seguir o nobre exemplo de Buddha.”
Como é sabido, imagens e símbolos têm uma influência psicológica em nós, dessa forma, numa peregrinação se estabelece uma conexão emocional com o Buda e os seus ensinamentos, a peregrinação motiva e inspira o praticante. É um momento para ampliar certas qualidades mentais e progredir no Caminho.
Os locais onde é comum as peregrinações budistas são vários. Os 4 principais são: Lumbini (no Nepal), Bodhgaya, Sarnath e kushinagar (na Índia). Adicionalmente existem mais outros locais importantes, tais como: Rajgir, Shravasti e Nalanda, também na Índia. Esses são alguns dos locais onde Buda esteve e que estão relacionados com eventos importantes da sua história. Além desses locais conectados à vida de Buda, existem vários outros que se tornaram importantes quer pela sua história como por sua beleza arquitectónica e importância actual.
Neste artigo dividido em 3 partes, fique a conhecer uma ampla variedade de locais sagrados do budismo e a sua história e impacto nas sociedades. Na Parte 1 é explorado o: Nepal, Índia, Butão e Tibete; na Parte 2: Sri Lanka, Tailândia, Myanmar, Camboja e Indonésia; na Parte 3: China, Taiwan, Correia do Sul e Japão.
“Ananda, há quatro lugares que ao serem vistos despertarão um senso de urgência e emoção nos devotos. Quais quatro? ‘Aqui o Tathagata nasceu’, é o primeiro. ‘Aqui o Tathagata realizou a perfeita iluminação’, é o segundo. ‘Aqui o Tathagata colocou em movimento a insuperável roda do Dhamma’, é o terceiro. ‘Aqui o Tathagata realizou o parinibbana’, esse é o quarto.”
– Buda, Mahaparinibbana Sutta (DN 16)

PARTE 1
Nepal, Índia, Butão e Tibete


.: Nepal :.

Lumbini

Lumbini foi o local de nascimento de Siddhartha Gautama, o príncipe do clã Shakya que mais tarde viria a se tornar no Buda. Estima-se que Buda tenha nascido por volta de 500 a 600 anos antes da Era Comum, ou até mais, conforme apontam algumas investigações.
Em Lumbini existe um número significativo de templos e mosteiros em representação das diversas tradições do budismo. O Templo  Mayadevi é o templo mais sagrado e marca a localização exacta do nascimento de Buda. Além dos templos existe um museu, monumentos, edifícios de apoio aos peregrinos, hotéis, restaurantes e uma ampla área verde. Lumbini é Património Mundial da UNESCO.
Lumbini
NPL - Lumbini 02
Lumbini
Lumbini
Lumbini
LUMBINI NEPAL 2017
Lumbini
Veja também:

Boudhanath Stupa, Kathmandu

Localizada na capital do Nepal, Boudhanath é uma das maiores stupas semi-esféricas do mundo e é o templo budista tibetano mais sagrado do mundo fora do Tibete. Boudhanath é Património Mundial da UNESCO.
Boudhanath
Boudhanath at dawn, Kathmandu

.: Índia :.

Bodhgaya

Bodhgaya é o local mais importante de uma peregrinação budista, pois foi aí que Siddhartha Gautama atingiu a iluminação ou despertar e se tornou num Buda. Também foi em Bodhgaya que o Buda tomou a decisão de ensinar o Caminho. Tal como Lumbini e outros locais importantes por onde o Buda passou, existem templos e mosteiros das diversas tradições do budismo.
O Templo mais importante é o Mahabodhi, que assinala o local exacto do despertar de Buda. Debaixo da árvore Boddhi, Buda meditou e despertou, uma parente dessa árvore permanece no complexo. A partir das 4:30 ou 5h da manhã, o complexo Mahabodhi começa a fervilhar de actividade. O Mahabodhi é Património Mundial da UNESCO.

Varanasi e Sarnath

Varanasi, também conhecida por Benares, é uma das cidades mais incríveis da Índia. É também uma das cidades mais antigas da Índia e do mundo. É um local de grande importância para os Hindus. A actividade na cidade e principalmente junto ao rio Ganges é impressionante! Por todo o lado vemos Sadhus, peregrinos, muito comércio e claro as vacas sagradas. Uma cidade cheia de sons, cheiros, ruas labirínticas, ruelas e becos. Há sempre qualquer coisa a acontecer.
Junto a Varanasi fica Sarnath.
Sarnath foi o local do primeiro ensinamento proferido pelo Buda e o inicio da Sangha (comunidade budista). A Stupa Dhamekh é o monumento mais importante, marca o local do primeiro ensinamento. Foi mandada construir pelo imperador Ashoka.

Rajgir

Assim como Varanasi, Rajgir também está entre as cidades mais antigas da Índia e do mundo. Na época de Buda era a capital do Reino de Magadha. Foi para Rajgir que o príncipe Siddhartha se dirigiu após abandonar o seu palácio, provavelmente para contactar com a grande comunidade de ascetas que frequentavam as grutas, florestas e escarpas à volta da cidade.
O Pico do Abutre ou Pico da Águia é o local mais importante, aí foram expostos importantes ensinamentos. Foi também numas grutas em Rajgir que ocorreu o Primeiro Concílio Budista.

Nalanda

A poucos kms de Rajgir ficam as ruínas de Nalanda. Considerada a primeira universidade residencial do mundo, Nalanda no seu apogeu teve mais de 10 000 alunos e 2000 professores. Foi a maior universidade na sua época. Segundo fontes tibetanas, Nagarjuna ensinou aí. Para além de estudos budistas e de filosofia, também era ensinado ciência, astronomia, medicina, lógica, yoga, vedas, etc. Nalanda é Património Mundial da UNESCO.
Veja também:

Sravasti

Sravasti foi a capital do antigo Reino de Kosala, serviu de abrigo a Buda durante 24 estações da chuva nos jardins Jetavana.

Kushinagar

Foi em Kushinagar que Buda faleceu e entrou em Parinirvana. No Templo do Parinirvana encontra-se uma grande estátua do Buda deitado. A Ramabhar Stupa assinala o local onde o Buda foi cremado.

Para ver mais fotos e conhecer com um pouco mais de detalhe estes locais da Índia acima referidos (e outros), incluíndo os Suttas associados a esses locais e links para outras informações, veja o post: Viagem à Índia – Nos Passos de Buda.

Grutas de Ajanta

As Grutas de Ajanta remontam ao século II aC e impressionam pelas suas esculturas e pinturas. São as primeiras grutas onde a rocha foi cortada para formar esculturas e monumentos. Ajanta é um testemunho sem interrupção da história religiosa do budismo, durante um período de 700 anos. Através de Ajanta nós podemos aprender sobre as várias facetas da vida antiga na Índia — desde o traje do povo, o trabalho artístico dos artesãos e as crenças religiosas daquela época até à posição política e económica dos governantes. Estás magníficas grutas com as esculturas e pinturas que retratam a vida de Buda e a sociedade da época, são consideradas como o início da arte indiana clássica e exerceram também uma influência na arte budista de outros países do oriente.
As Grutas de Ajanta são Património Mundial da UNESCO e um dos um dos principais destinos turísticos da Índia.
Ajanta
Ajanta Aurangabad
Ajanta
Ajanta Caves
Veja também:

Sanchi Stupa

Localizada na colina da cidade de Sanchi, é considerada o mais antigo monumento de pedra da Índia. Foi mandada construir pelo imperador Ashoka no século III aC. Vários contos e eventos relacionados com o Buda foram esculpidos na pedra e estima-se que o seu núcleo seja construído sobre relíquias do Buda.
No 1° século aC foram adicionadas quatro toranas (porta monumental). As portas paifang chinesas, os toriis japoneses e outras estruturas semelhantes procedem da torana indiana.
O complexo Sanchi é Património Mundial da UNESCO.
India - Madhya Pradesh - Sanchi - Stupa 1 - 254

McLeod Ganj, Dharamshala

Dharamshala é um destino popular para turistas indianos e estrangeiros, incluindo estudantes da cultura tibetana.
O subúrbio McLeod Ganj tornou-se a residência oficial do Dalai Lama e abriga vários mosteiros budistas e milhares de refugiados tibetanos. Devido à presença do Dalai Lama e da cultura tibetana, McLeod Ganj cresceu ao longo dos anos e tornou-se num importante destino turístico e de peregrinação. Dharamshala e McLeod Ganj muitas vezes são apelidados de “Pequena Lhasa”.
Dharamshala foi seleccionada como uma das centenas de cidades indianas a serem desenvolvidas como uma cidade inteligente.
Dharamshala

Ladakh

Ladakh é uma região no estado indiano de Jammu e Caxemira. A sua cultura e história estão intimamente relacionadas com a do Tibete.
Diskit Monastery, Nubra Valley, Ladakh.
Likir Gompa - Ladakh
Ladakh - Lamayuru
INDIA Ladakh

Sikkim

Sikkim é um estado no nordeste da Índia e faz fronteira com o Nepal, China e Butão. Possui 75 mosteiros budistas, os mais antigos datados de 1700. O Budismo Vajrayana (tibetano) desempenha um papel significativo na vida pública.
first ray...
Lrd Buddha
Gangtok, Sikkim
Ralong Monastery

Darjeeling

Darjeeling é conhecida pela sua industria do chá, sua vista sobre Kangchenjunga (terceira montanha mais alta do mundo) e a linha férrea Darjeeling Himalaia (Património Mundial da UNESCO). Vários mosteiros budistas surgiram em Darjeeling ao longo do tempo, alguns datam de 1800.
darjeeling
peace pagoda

Global Vipassana Pagoda, Mumbai

Global Vipassana Pagoda é um salão de meditação perto de Gorai, no noroeste de Mumbai.
O centro do Global Vipassana Pagoda contém a maior cúpula de pedra do mundo construída sem pilares de apoio. No interior pode acomodar mais de 8000 pessoas, permitindo-lhes praticar a meditação Vipassana, como ensinado pelo S. N. Goenka. Na construção foi utilizada tecnologia antiga e moderna para permitir que dure mais de mil anos.
Global Vipassana Pagoda, Mumbai, India.

.: Butão :.

Taktsang Palphug

Butão é um país cheio de templos e mosteiros e o Budismo Tibetano tem um papel relevante na sociedade.
O Mosteiro de Taktsang ou Paro Taktsang, conhecido também como Ninho do Tigre, é um dos mais emblemáticos mosteiros do Butão. Foi construído em 1692 na boca da caverna Taktsang Senge Samdup que se situa num penhasco. O Guru Padmasambhava teria meditado lá nos anos 800 da Era Comum. Dentre os vários mestres famosos que visitaram o local no passado consta o nome do famoso mestre e poeta tibetano Jetsun Milarepa.
Tiger's Nest Monastery
Veja também:

.: Tibete :.

Lhasa

Budismo Vajrayana surgiu na Índia, chegou ao Tibete e se disseminou e desenvolveu, por isso também é comum nos referirmos a essa forma de budismo como “budismo tibetano”. Países como o Butão e regiões do norte da Índia como o Ladakh, foram profundamente influenciados pela cultura tibetana.
Lhasa foi a capital religiosa e administrativa do Tibete desde os meados do século XVII e literalmente significa “A Cidade dos Deuses”. Contém muitos sítios budistas culturalmente significativos, como o Palácio Potala, o Templo Jokhang e o Palácio Norbulingka.

Palácio Potala

É a jóia do Tibete e foi a principal residência dos sucessivos Dalai Lamas. Actualmente o palácio é um museu. É Património Mundial da UNESCO e foi nomeado pelo programa de televisão americano Good Morning America e pelo jornal USA Today como uma das Novas Sete Maravilhas.
Potala

Templo Jokhang

Apesar da imponência do Palácio Potala, o Templo Jokhang é considerado pelos tibetanos como o templo mais sagrado e importante do Tibete. É Património Mundial da UNESCO.
Jokhang temple

Palácio Norbulingka

Serviu como a tradicional residência de verão dos sucessivos Dalai Lamas. É Património Mundial da UNESCO.
Norbulingka
Veja também:

PARTE 2
Sri Lanka, Tailândia, Myanmar, Camboja e Indonésia


.: Sri Lanka :.

Templo do Dente, Kandy

Localizado no complexo do palácio real do antigo Reino de Kandy, o templo abriga a relíquia de um dente de Buda. É Património Mundial da UNESCO.
Sri Lanka - 029 - Kandy Temple of the Tooth
Temple of the Tooth Relic-Front View
Enter the Temple

Anuradhapura

Fundada no século IV aC, a cidade foi a capital do reino de Anuradapura até ao início do século XI. A antiga cidade foi o centro do Budismo Theravada há muitos séculos. Actualmente é rodeada por mosteiros cobrindo uma área de mais de 40 km². É Património Mundial da UNESCO.
Ruvanweli Seya-blue hour
Anuradhapura - The Jetavana Dagaba
Anuradhapura

Mihintale

Mihintale é o pico da montanha perto de Anuradhapura. Os cingaleses consideram  que foi o local de encontro entre o monge budista Mahinda e o Rei Devanampiyatissa, que inaugurou a presença do budismo no Sri Lanka.
Mihintale.
Mihintale
Mihintale

.: Tailândia :.

Bangkok

Bangkok ou Banguecoque, também conhecida como a Cidade dos Anjos, é a capital da Tailândia, o país dos sorrisos. É uma das cidades mais visitadas do mundo, tendo mesmo por diversos anos como em 2016 e 2017 atingido o 1º lugar do ranking. A cidade é cheia de templos e mosteiros budistas. Fique a conhecer alguns deles.

Templo do Buda de Esmeralda (Wat Phra Kaew)

O templo faz parte do Grande Palácio de Bangkok. É considerado o templo budista mais sagrado da Tailândia. O Buda de Esmeralda, o Templo e o Palácio, são um poderoso símbolo religioso e político da sociedade tailandesa.
Wat Phra Kaew
Wat Phra Kaeo Bangkok, Thailand - 2907
Thailand, Bangkok - Wat Pho (Temple)
The Emerald Buddha

Templo do Grande Buda reclinado (Wat Pho)

É um dos templos mais importantes da Tailândia e um dos mais antigos de Bangkok. Ele existia antes de Bangkok ser estabelecida como capital pelo rei Rama I. O complexo do templo abriga a maior colecção de imagens de Buda na Tailândia, incluindo um Buda reclinado de 46 m de comprimento.
O templo é considerado o primeiro centro de educação pública na Tailândia, abriga uma escola de medicina tailandesa e também é conhecido como o local de nascimento da massagem tailandesa tradicional.
Wat Pho
Wat Pho
Wat Pho

Templo do Buda de Ouro (Wat Traimit)

Localizado na Chinatown de Bangkok, o templo abriga a maior estátua de ouro maciço do mundo, é um dos mais preciosos tesouros da Tailândia e do budismo.
the temple of Wat Traimit, Bangkok (district of Samphanthawong, in Chinatown), Thailand.
World's largest golden seated Buddha

Templo do Amanhecer (Wat Arun)

Wat Arun está entre os mais conhecidos marcos da Tailândia. O templo consagrou o Buda de Esmeralda antes de ser transferida para o Wat Phra Kaew na margem oriental do rio em 1785.
Wat Arun
Wat Arun

Monte Dourado (Wat Saket)

Foi construído numa colina artificial e acredita-se que contém uma relíquia de Buda. No cimo da colina tem-se uma vista panorâmica sobre a cidade.
Sunset @Golden Mount
The Golden Mount Thailand (Phu Khao Thong - ภูเขาทอง) SUNRISE
At the corner

Parque Phutthamonthon

O parque abrange uma área de cerca de 400 hectares. O destaque vai para a estátua de Buda de 15,87 m. Ao redor da estátua estão áreas que remetem para as quatro fases principais da vida de Buda: nascimento, iluminação, primeiro ensinamento e morte. Outro edifício importante é o viharn de mármore que contém todo o cânone budista gravado em 1418 estelas de mármore.
Phutthamonthon
Veja também:

Parque Histórico de Ayutthaya

Fundada em 1350, Ayutthaya foi uma antiga capital da Tailândia e correspondeu a um período de desenvolvimento de uma verdadeira arte nacional tailandesa. No século XVII a cidade tornou-se um reputado porto internacional com uma importante actividade comercial. O que resta actualmente da antiga capital são as magníficas ruínas de templos budistas e palácios. Parte do Parque Histórico de Ayutthaya é Património Mundial da UNESCO.
Thailand - Ayutthaya - Wat Mahathat 6
Ayutthaya
Saints Row
Ayutthaya

Parque Histórico de Sukhothai

Capital do Reino Sukhothai nos séculos XIII e XIV, no que é agora o norte da Tailândia, todos os anos recebe milhares de visitantes que se maravilham com as antigas figuras de Buda, palácios e templos arruinados.
Wat Mahathat ou Templo Mahathat é o templo mais importante e impressionante. O nome do templo se traduz como “templo da grande relíquia”. Foi fundado por Sri Indraditya entre 1292 e 1347 como o principal templo da cidade, bem como do Reino Sukhothai. O design baseado em Mandala representa o universo, foi construído em 1345 para consagrar relíquias do Buda. O Parque Histórico de Sukhothai é Património Mundial da UNESCO.
Sukhothai at dawn
Wat Mahathat
Finding Happiness at Sukhothai, Thailand
Wat Mahathat 009

Chiang Mai

Chiang Mai é a segunda maior cidade da Tailândia e possui mais de 300 templos. O templo Phra That Doi Suthep é considerado por muitos como um dos mais bonitos do país.

Wat Phra That Doi Suthep

O Templo situa-se a mais de 1000 metros de altitude em Doi Suthep, uma das montanhas que circundam Chiang Mai. Devido à sua localização e características é também conhecido por “o templo dourado na montanha de Chiang Mai”. O templo começou a ser construído em 1383 e era um lugar de isolamento, só em 1935 é que foi construída a primeira estrada até ao templo.
Thailand - Chiang Mai - Wat Phra That Doi Suthep
Chiang Mai Thailand
Veja também:

.: Myanmar :.

Bagan

Bagan, antigamente Pagan, foi durante os séculos IX a XIII, a capital do reino Pagan, o primeiro reino que unificava as regiões que mais tarde constituiriam o moderno Myanmar (ou Birmânia). Durante esse período, mais de 10 000 templos budistas, pagodes e mosteiros foram construídos nas planícies de Bagan, dos quais os restos de mais de 2200 templos e pagodes ainda sobrevivem até ao presente dia. É a extensão com mais pagodes do mundo.
Bagan se destaca não só pelo grande número de edifícios religiosos de Myanmar, mas também pela magnífica arquitectura dos edifícios e a sua contribuição para o design dos templos birmaneses. A arte da arquitectura dos pagodes em Bagan prova a conquista dos artesãos de Myanmar em artesanato. Os templos de Bagan caiem numa das duas grandes categorias: pagodes estilo sólido ou estilo oco.
Inovações como os templos com abóbada só mais tarde foram difundidos na Índia. Outra inovação arquitectónica originada em Bagan são os templos budistas com um plano pentagonal. A alvenaria dos edifícios mostra um incrível grau de perfeição, sendo que muitas das imensas estruturas sobreviveram ao terremoto de 1975, mais ou menos intactas.
Bagan, Myanmar
Bagan
Bagan, Myanmar
Bagan
Veja também:

Shwedagon Pagoda, Yangon

É o templo budista mais sagrado de Myanmar, acredita-se contar as relíquias de 4 Budas anteriores ao Gautama Buda neste presente kalpa (um longo período de tempo entre a criação e recriação de um mundo ou universo).
Shwedagon Pagoda - Yangon - Myanmar
Shwedagon Pagoda
Shwedagon pagoda

Kyaiktiyo Pagoda, Mon State

Conhecida como a Rocha de Ouro, segundo uma das lendas a rocha está precariamente presa com uma corda feita do cabelo de Buda. Outra lenda afirma que um monge budista impressionou o rei celestial com o seu ascetismo e o rei celestial usou os seus poderes sobrenaturais para colocar a rocha no seu lugar actual, escolhendo especificamente uma rocha que se assemelhasse com a cabeça dos monges. Está entre os sítios de peregrinação mais importantes de Myanmar.
Kyaiktiyo

Kuthodaw Pagoda, Mandalay

Localizada em Mandalay, contem o maior livro do mundo. Na base do pagode estão 729 kyauksa gu, são pequenos edifícios contendo uma laje de mármore escrita em ambos os lados com textos da totalidade do Cânone Budista.
Kuthodaw Pagoda
Monk at Kuthodaw Pagoda
Kuthodaw Pagoda
Veja também:

Kaunghmudaw Pagoda

O Kaunghmudaw é conhecido pelo seu seu design em forma de ovo, que se destaca dos pagodes birmaneses de estilo tradicional em forma de pirâmide. É um importante destino turístico e sítio de peregrinação na área de Sagaing. Kaunghmudaw era branco mas foi renovado e actualmente é dourado.
Kaunghmudaw pagoda
Kaunghmudaw pagoda - Sagaing

 Laykyun Setkyar, Khatakan Taung

É uma das 3 estátuas mais altas do mundo, fica localizada na vila Khatakan Taung. A estátua concluída em 1991 é oca, os visitantes podem percorrer o interior onde 9 ooo pequenas imagens de Buda estão em exibição.
Buddha de Monywa

.: Camboja :.

Angkor Wat

Angkor Wat faz parte do complexo de templos construídos na zona de Angkor, a antiga capital do Império khmer durante a sua época de esplendor, entre os séculos IX e XV. Angkor abrange uma extensão em torno de 200 km², embora recentes pesquisas estimem uma extensão de 3 000 km² e uma população de até meio milhão de habitantes, o que o tornaria o maior assentamento pré-industrial da humanidade.
Angkor Wat é o expoente máximo da arquitectura do Império khmer, cujos primeiros templos remontam ao século VI. É considerado como a maior estrutura religiosa já construída e um dos tesouros arqueológicos mais importantes do mundo. Tornou-se o símbolo do Camboja, aparecendo na bandeira e sendo a sua principal “atracção turística”.
Inicialmente hinduísta, com a adopção do budismo pelo Império khmer o templo foi remodelado para se adaptar ao budismo. Angkor Wat é Património Mundial da UNESCO.
Angkor Wat_-2-2
Angkor Wat_Ta Prohm
Veja também:

.: Indonésia :.

Borobudur

Borobudur é um templo budista Mahayana localizado na ilha de Java. O templo é apontado frequentemente como o maior templo budista e um dos mais importantes monumentos budistas do mundo. É constituído por 9 plataformas sobrepostas, 6 quadradas e 3 circulares, sobre as quais se ergue uma abóbada central. O edifício é decorado com 2 672 painéis em relevo e 504 estátuas de Buda. A abóbada central está rodeada por 72 estátuas, cada uma delas sentada numa stupa perfurada.
Construído no século IX d.C., durante o reinado da Dinastia Sailendra, o templo é de estilo budista javanês, o qual mistura elementos do culto indígena dos antepassados com o conceito budista do nirvana, apresentando também influências da arte do Império Gupta, que reflete as influências indianas na região. No entanto, há muitos aspetos na arquitectura do edifício e nas cenas representadas nos relevos que tornam Borobudur distintamente indonésio.
O monumento é um templo dedicado a Buda e um local de peregrinação budista. O caminho de peregrinação tem início na base do templo e segue à volta dele, subindo até ao cimo através dos três níveis simbólicos da cosmologia budista: o Kamadhatu (“mundo do desejo”), o Rupajhana (“mundo das formas”) e o Arupajhana (“mundo sem formas”). O monumento guia os peregrinos através de um extenso sistema de escadarias e corredores com 1 460 painéis narrativos em relevo nas paredes e nas balaustradas. O Borobudur possui o maior e mais completo conjunto de relevos budistas do mundo.
O monumento é a “atracção turística” mais visitada da Indonésia e é Património Mundial da UNESCO.
borobudur-aerial-view
Borobudur
Borobudur Temple, Java
Veja também:

Sewu

Sewu, o segundo maior complexo budista na Indonésia, é um templo budista Mahayana do século VIII. Chegou a ser durante várias décadas o maior templo da região, antes da construção do templo vizinho PrambananShivaist e do Borobudur, que é o maior.
O nome original do templo era provavelmente “Manjusri grha” (“A Casa de Manjusri”). Manjusri é um Bodhisattva Mahayana, o nome em sânscrito significa “glória gentil” ou “glória doce”.  Simboliza a sabedoria transcendente (sânscrito: prajñā), inteligência e realização de todos os Budas e seres iluminados. É um dos bodhisattvas mais populares depois de Avalokiteshvara.
Candi Sewu, Yogyakarta - Java

PARTE 3
China, Taiwan, Coreia do Sul e Japão


.: China :.

Luoyang

Luoyang é uma cidade da província de Henan. É um dos berços da civilização chinesa e uma das quatro grandes capitais antigas da China. Foi na área de Luoyang que foi construído o primeiro templo budista da china e outros importantes monumentos.

Templo do Cavalo Branco

Dois monges vindos da Índia, chegaram à China com escrituras budistas no dorso de dois cavalos brancos. Em homenagem aos monges e aos cavalos, o templo foi construído no ano 68 da Era Comum. Embora pequeno em comparação com outros templos chineses, é considerado de grande importância por ser o “berço do budismo chinês”, foi o primeiro templo budista construído na China.
Foi também a partir deste templo que séculos mais tarde, Xuanzang, inspirado pelo monge viajante Faxian, partiu para a Índia numa peregrinação que durou cerca de 16 ou 17 anos. Xuanzang traduziu muitas escrituras que trouxe da Índia.
Adjacente ao Templo do Cavalo Branco também existem outros templos que remetem a outras tradições do budismo.
白马寺 / White Horse Temple
White Horse Temple, Luoyang
White Horse Temple
White Horse Buddhist Temple
white horse temple 3
Luoyang Myanmar Temple
Veja também:

Grutas de Longmen

Cerda de 2 345 grutas se estendem por 1 km num ambiente cénico natural junto ao rio, possuem mais de 100 000 estátuas entre os 25 mm e os 17 m de altura, contêm cerca de 2 500 estelas e inscrições, mais de 60 pagodes. As grutas foram escavadas e esculpidas durante o período de 493 a 1127 dC em 4 fases distintas.
As Grutas de Longmen são alguns dos melhores exemplos da arte budista chinesa. Além do valor religioso, as grutas também têm valor histórico, pois retratam a sociedade da época, a sua política, economia e cultura, formando um grande museu de esculturas em pedra. As grutas são Património Mundial da UNESCO.
longmen caves
china_longmencaves_008
Veja também:

Templo Shaolin

Localizado em Dengfeng, que pertence ao município Zhengzhou da província de Henan, é o berço do Budismo Chan (Zen), bem como do Kung Fu Shaolin. Acredita-se ter sido construído por volta do ano de 477 dC.
Bodhidharma chegou a Shaolin vindo da Índia, meditou 9 anos numa caverna próxima do templo e transmitiu o Budismo Chan.
O complexo é Património Mundial da UNESCO.
gate at Shaolin Temple
Shaolin Temple 2013
shaolin temple
shaolin temple henan, china
Shaolin Temple
Shaolin Temple
Shaolin temple tallin
Sunrise @ Bodhidharma's cave
Shaolin - Bodhidharma's cave
Veja também:

Grutas de Mogao

Também conhecidas como as “Grutas dos Mil Budas”, foram escavadas no ano de 366 na encosta da Montanha Mingshashan e se estendem de norte a sul por quase 2 km.
São 735 grutas com mais de 45 000 metros quadrados de pinturas, o que as tornam o maior conjunto de arte budista do mundo. Estão situadas num ponto estratégico ao logo da Rota da Seda. São famosos pelas suas estátuas e pinturas, abrangendo cerca de 1000 anos de arte budista.
Os murais com temas budistas mostram narrações dos sutras e representações de budas e personagens mitológicas oriundas da Índia, Ásia Central e outras partes da China.
Consideradas pelos peritos como uma “Enciclopédia da Idade Média” (séculos IV a IX), são Património Mundial da UNESCO.
L1030628
Mogao Caves Temple
Dunhuang - Mogao-Caves
Dunhuang - Mogao
Chine Mogao

Grutas de Yungang

Espalhadas por uma encosta com 1 km de extensão, as Grutas de Yungang são um conjunto de 53 grutas maiores e mais de 51 000 nichos, cada um com o mesmo número de estátuas de buda. A construção começou no ano de 460 e terminou em 494.
As Grutas de Yungang constituem o maior grupo de grutas preservadas na China, sendo por isso famosas tanto na China como em todo o mundo. São Património Mundial da UNESCO
Existem vários conjuntos de grutas incríveis na China, as grutas de Longmen, Mogao e Yungang são as mais reputadas.
Yungang Grottoes
caved buddhas
Yungang Grottoes
yungang grottoes datong
Yungang Caves
Yungang Grottoes

As 4 Montanhas Sagradas

Wǔtái Shān (Montanha de 5 Plataformas)

Wutai é o “local de residência” do Bodhisattva da sabedoria, Manjusri ou Wenshu.
É a montanha mais alta do norte da China, possui mais de 53 mosteiros sendo muitos deles dos mais importantes da China. É Património Mundial da UNESCO.
Temples in the Mount Wutai  五台山庙宇 IMG_0978.CR2-001
Wutai Shan
Monastery in Wutai Shan

Éméi Shān (Montanha Alta e Sublíme)

O padroeiro bodhisattva de Emei é Samantabhadra, em chinês designada Puxian.
A montanha é também conhecida pela antiga prática de artes marciais nos seus mosteiros. Os mosteiros demonstram um estilo arquitetónico flexível que se adapta à paisagem. Um dos monumentos mais conhecidos é o Grande Buda de Leshan. As grandes maravilhas do Monte Éméi incluem o nascer do sol e o “Mar de Nuvens” visto da Cúpula de Ouro da montanha.
É Património Mundial da UNESCO.
Mount_Emei-65
Mount_Emei-90
Mount Emei, Chengdu, China
Sacred “island”
Dynamic
Mount_Emei-63

Jǐuhuá Shān (Montanha das 9 Glórias)

Muitos dos templos e santuários na montanha são dedicados a Ksitigarbha (em chinês: Dìzàng, em japonês: Jizō), um bodhisattva e protector dos seres do reino dos Narakas (inferno).
Mount Jiuhua
IMG_0551
Mount Jiuhua
Mount Jiuhua
Mount Jiuhua
Descending into the fog

Pǔtuó Shān (Monte Potalaka)

Esta montanha é considerada como o bodhimanda de Avalokitesvara (Guan Yin), bodhisattva da compaixão.
O monte encontra-se no Mar da China Oriental e incorpora a beleza da montanha e do mar. A sua área é de aproximadamente 12,5 km² e existem vários templos famosos.
Mount Putuo 普陀山
Mount Putuo 普陀山
Mount Putuo 普陀山
Mount Putuo 普陀山
Nanputuo Temple, Xiamen, China
Travel Alone No.2 Mount Putuo

O Grande Buda de Leshan

É a mais volumosa e mais alta estátua de pedra (em representação de Buda) do mundo. A construção foi iniciada no ano 713 e terminada em 803. É Património Mundial da UNESCO.
Giant Buddha in Leshan, China (1)
Veja também:

Buda do Templo da Primavera

É uma das 3 maiores estátuas do mundo.
Veja também:

.: Taiwan :.

Fo Guang Shan Buddha Museum

Fo Guang Shan Buddha Museum, anteriormente conhecido como Buddha Memorial Center, é um museu cultural, religioso e educacional da tradição Budista Mahayana, localizado em Kaohsiung, Taiwan. O museu é afiliado à Fo Guang Shan, uma das maiores organizações budistas de Taiwan. O museu supostamente abriga uma relíquia do dente de Buda.
Fo Guang Shan Buddha Museum
Veja também:

.: Coreia do Sul :.

Templos das 3 Jóias

São os 3 principais templos budistas da Coréia, cada um representando uma das Três Jóias do budismo (Buda, Dharma e Sangha).

Tongdosa

Representa o Buda.
Contém vários pagodes que abrigam relíquias do Buda. É Património Mundial da UNESCO.
Tongdosa Temple
Tongdosa Temple

Haeinsa

Representa o Dharma.
Possui mais de 80 000 blocos de madeira com as escrituras do Tripitaka esculpidas. É a maior colecção do género no mundo e está perfeitamente conservada. Estima-se que existam 81 340 blocos, que consistem de 52 382 960 caracteres chineses, organizados em mais de 1 496 títulos e 6 568 volumes. Se empilharmos esses blocos em apenas 1 pilha, teremos uma pilha de 3 000 metros de altura, se as colocarmos em linha no chão o comprimento será de 60 Kms.
É Tesouro Nacional da Coreia do Sul e Património Mundial da UNESCO.
해인사 Haeinsa
South Korea - Gaya Mountains - Haein Temple (Haeinsa) - Tripitaka Koreana - 65d

 Songgwangsa

Representa a Sangha.
Tem uma grande variedade de estelas e pagodes que contêm as cinzas de muitos monges.
Songgwangsa
Songgwangsa
songgwangsa

Templo Bulguksa

O templo é Tesouro Nacional da Coreia do Sul e classificado pelo governo como local histórico e panorâmico nº1. É Património Mundial da UNESCO.
Bulguksa
Gyeongju city, Gyeongsangbuk province, South Korea.

.: Japão :.

Nara

Situada a cerca de 45 kms de Kyoto, Nara é considerada o berço do budismo no Japão. Possuí diversos templos budistas, conheça aqui 2 dos mais importantes.

Horyu-ji

O pagode do templo é amplamente reconhecido como um dos mais velhos edifícios de madeira existente no mundo. O governo japonês enumera várias das suas estruturas, esculturas e artefactos como tesouros nacionais. É Património Mundial da UNESCO.
Horyu-ji
Yumedono (Hall of Dreams) in Horyu-ji Temple

Tōdai-ji

Abriga a maior estátua de bronze do mundo em representação do Buda Vairocana e até 1998 o templo foi a maior construção de madeira do planeta, e o mais impressionante, sem qualquer prego. É Património Mundial da UNESCO.
Tōdai-ji
Tōdai-ji

Kyoto

É também conhecida como a Velha Capital e Cidade dos Samurais. Tem mais de 1600 templos Budistas e é uma das mais importantes cidades históricas do Japão. Aqui são apresentados alguns dos vastos sítios importantes da cidade.

Kiyomizu-dera

Está entre os templos mais impressionantes de Kyoto e faz parte dos monumentos históricos da antiga capital. O salão principal possui uma grande varanda, apoiada por pilares altos, que se projecta sobre a encosta e oferece uma vista impressionante da cidade. É Património Mundial da UNESCO.
Kinkaku-ji
Kiyomizu-dera
Kiyomizu-dera
Kiyomizu-dera
Kiyomizu-dera

Kinkaku-ji

Literalmente significa “Templo do Pavilhão Dourado”. É um dos edifícios mais populares do Japão.
Kinkaku-ji
Kinkaku-ji

Ryōan-ji

O seu nome signífica “O Templo do Dragão à Paz” é um templo Zen da escola Rinzai. O Jardim é considerado um dos melhores exemplos de “jardim de pedras” ou de “paisagem seca.” São utilizados para meditação e por isso também chamados de “Jardim Zen”. O templo e os seus jardins são Património Mundial da UNESCO.
Ryōan-ji
Ryōan-ji Rock Garden

Kennin-ji

É o templo Zen mais antigo de Kyoto e um dos mais importantes, é conhecido por conter pinturas notáveis.
Kennin-ji Temple (建仁寺) in Autumn in Kyoto (京都) Japan
雲龍図
Kennin-ji
Kennin-Ji

Chion-in

É a sede do Jōdo-shū (Terra Pura), o colossal portão principal (sanmon) é a maior estrutura sobrevivente deste tipo no Japão e um Tesouro Nacional.
Chion-in
Chion-in. Kyoto

Nanzen-ji

Neste importante templo Zen, um aqueduto de tijolos construído durante a Era Meiji atravessa os terrenos do complexo.
Nanzen-ji
Nanzen-ji

Ginkaku-ji (Jisho-ji)

É conhecido como Ginkaku-ji, que significa Templo do Pavilhão de Prata, mas oficialmente o seu nome é Jisho-ji, que quer dizer Templo da Misericórdia Brilhante.
Ginkaku-ji
Higashiyama Jisho-ji

Hokan-ji

A imagem cénica do pagode Yasaka do Hokan-ji é bastante popular.
Yasaka Pagoda - Kyoto, Japan

Museu Ryukoku / Nishi Hongan-ji

O Museu Ryukoku situa-se em frente ao templo Nishi Hongan-ji, exibe uma grande variedade de artefactos culturais centrados em torno do budismo, levando em consideração o nascimento do budismo na Índia, a propagação do budismo na Ásia e o desenvolvimento do budismo no Japão. Através das diversas exposições, o museu aprofunda a compreensão pública da cultura budista, bem como o avanço da pesquisa académica e a comunicação das suas realizações para a sociedade.
O Museu faz parte da Universidade Ryukoku, que foi fundada para monges budistas do Nishi Hongan-ji e mais tarde se tornou numa universidade secularizada. Nishi Hongan-ji é o principal templo do budismo Jōdo Shinshū.
Ryukoku University Museum
Nishi Hongan-ji

Caminho do Filósofo

É um caminho pedestre que segue um canal entre os templos Ginkaku-ji e Nanzen-ji. A rota é assim chamada porque Nishida Kitaro, um influente filósofo japonês do século 20 e professor universitário em Kyoto, percorria diariamente essa rota como uma forma de meditação. O percurso passa por uma série de templos e pode ser completada em cerca de 30 minutos.
Philosopher's walk
Beautiful sakura along the Philosopher's Walk in Kyoto
Philosopher's Walk

Uji

Uji é uma cidade entre Kyoto e Nara com alguns templos históricos, tais como Byōdō-in, que é o mais conhecido, e Kōshō-ji, um importante templo Zen.

Templo Byōdō-in

Pertence à escola Jōdo-shū (Terra Pura) e Tendai-shū. É um Tesouro Nacional e Património Mundial da UNESCO.
[Kansai2014]

Templo Kōshō-ji

Dogen Zenji, depois de ter retornado da China, fundou o Kosho-ji em 1233, o primeiro templo da Soto Zen em Fukakusa, ao sul da antiga capital de Kyoto. Durante a guerra medieval, o fogo destruiu o templo e muitas escrituras inestimáveis. Em 1648 foi reconstruido em Uji.
Actualmente é o 3º templo mais importante da Soto Zen. O mais importante é o Eihei-ji que fica em Fukui e o outro é o Sōji-ji que fica em Yokohama.
Kosho-ji 10
Veja também:

Kamakura

Kamakura é uma cidade pequena e um destino turístico muito popular. Por vezes chamada de Kyoto do Japão Oriental, Kamakura oferece numerosos templos e outros monumentos históricos.

Kōtoku-in

Neste templo encontramos uma monumental estátua de bronze ao ar livre do Buda Amida, é um dos ícones mais famosos do Japão. A estátua tem aproximadamente 13,35 metros de altura, incluindo a base e pesa aproximadamente 93 toneladas. É oca e os visitantes podem ver o interior. É também um Tesouro Nacional e Património Mundial da UNESCO.
Kōtoku-in

Hōkoku-ji

Este templo é famoso pela sua floresta de bambu. É provavelmente a 2º floresta de bambu mais famosa do Japão, a mais conhecida fica em Kyoto. No Hōkoku-ji também é possível beber Matcha (chá verdade em pó tradicional do Japão).
Hōkoku-ji (報国寺)
Hōkoku-ji (報国寺)
Hōkoku-ji Temple (Bamboo Temple)
Hōkoku-ji (報国寺)
Hōkoku-ji (報国寺)

Nachi Pagoda (Seiganto-ji)

Este pagode também é um dos maiores ícones do Japão. É um templo budista da escola Tendai e Património Mundial da UNESCO.
Nachi

Monte Kōya

Monte Kōya é conhecido principalmente como a sede mundial da escola Kōyasan Shingon do budismo japonês, estabelecida em 819 pelo monge Kūkai. Em Kōya existem vários templos, monumentos, locais famosos e rotas de peregrinação. É também em Kōya que fica o maior cemitério do Japão, o Okunoin, nele existem mais de 200 ooo túmulos de monges. O Monte Kōya é Património Mundial da UNESCO.
IMG_1234
IMG_1265
Okunoin Stairway
20170412000916
Okunoin Cemetery
Three Jizos at Okunoin, Koyasan, Japan

Peregrinação de Shikoku

Existem vários rotas tradicionais de peregrinação no Japão, a peregrinação de Shikoku é uma das mais conhecidas.
A peregrinação percorre 88 templos associados ao monge budista Kūkai (Kōbō Daishi) na ilha de Shikoku. É tradicionalmente feita a pé, mas os peregrinos modernos usam carros, táxis, autocarros, motos ou bicicletas. A rota padrão é de aproximadamente 1 200 kms e pode levar de 30 a 60 dias para a percorrer. Além dos 88 templos “oficiais” da peregrinação, há mais de 20 bangai – templos não considerados oficias.
Shikoku-106
Veja também:
Fonte:https://olharbudista.com/2018/01/28/lugares-sagrados-os-melhores-locais-para-uma-peregrinacao-budista-ou-viagem-espiritual-parte-3-de-3/

Imagem relacionada