CARROS SEM MOTORISTA NO FUTURO DAS GRANDES CIDADES

Imagem relacionada
Carros sem motorista: em 2030, 25% do transporte de Dubai será autônomo
É sempre fascinante ver se tornar realidade aquilo que imaginávamos como possibilidades somente de um futuro distante digno dos filmes, e uma das indústrias que mais fazem a mágica da imaginação se tornar verdade é a automobilística. Não, os carros voadores não estão chegando finalmente, mas os automóveis automatizados, que viajam sem a necessidade de uma pessoa dirigindo, sim.
 

Se Dubai também parece uma cidade do futuro, esse é o lugar perfeito para ver a ficção científica se tornar real. Segundo estimativa, até 2030 cerca de 25% dos automóveis de Dubai serão autônomos, ou seja, dirigidos por computadores. Bastará entrar no carro, responder ao “robô” para onde se quer ir, e clicar em um mapa digital – que surgirá em seu janela – o destino exato da viagem.
A estimativa vem da Dubai Future Foundation, ou Fundação do Futuro de Dubai, uma iniciativa governamental que já começou a colocar tal futuro em prática: 200 carros autônomos da marca Tesla foram comprados para rodarem como taxis.
Quanto tempo levará para tal realidade se espalhar e se viabilizar dependerá do funcionamento e da aceitação desses carros pelo público mas, pelo visto, o futuro já chegou em Dubai.
Fonte:http://www.hypeness.com.br/2017/09/carros-sem-motorista-em-2030-25-do-transporte-de-dubai-sera-autonomo/


GettyDireito de imagemGETTY
Image captionCarro sem motorista do Google já está em teste

Veículos sem motorista estão começando a se tornar uma realidade. Que impacto eles terão no futuro? Será uma era de viagens seguras e sem esforço - ou haverá também consequências negativas?
A BBC tenta prever, com humor, sete mudanças que os carros autônomos podem provocar - e o outro lado da moeda.

1. Você poderá delegar as tarefas cotidianas

Se seu carro anda sozinho, não há necessidade de ele te levar para buscar as roupas na lavanderia ou mesmo seus filhos na escola. Você nunca mais vai parar no posto para colocar gasolina, porque os carros serão elétricos e irão se carregar no modo sem fio sempre que estacionarem.
Além disso, os restaurantes poderão simplesmente depositar as refeições no carro - desde que não se incomodem com a ausência de um motorista (ou poderão, quem sabe, usar um robô de entrega).
O outro lado: muitos comércios irão fechar e, apenas nos Estados Unidos, estima-se que 1,3 milhão de motoristas de entregas serão demitidos.

2. Você não vai mais ficar rodando atrás de vaga

A necessidade de parar o carro não vai desaparecer, mas você não vai mais precisar lidar com isso. Carros sem motorista não precisam parar perto do destino - os donos dos carros, aliás, serão deixados bem em frente ao local onde precisam ir. Por isso, as vagas de estacionamento poderão ir para longe, abaixo de um parque da cidade, por exemplo.
E mesmo se ficarem no mesmo lugar, os estacionamentos poderão acomodar mais carros, porque os carros autônomos conseguem parar mais perto uns dos outros.
O outro lado: se você esquecer algo no carro e eles estiver parado bem longe, isso pode ser uma dor de cabeça.

IdeoDireito de imagemIDEO
Image captionProjeto com 'futuros possíveis' da empresa Ideo mostra mundo sem motoristas

3. Você vai fazer mais exercício

Com um tráfego mais limpo e eficiente, caminhar por uma cidade pode de fato se tornar prazeroso, e a maior densidade de serviços (o que vai acontecer quando comércios ocuparem o lugar de estacionamentos) vai significar que seus pés serão a forma mais rápida de transporte.
Além disso, é fácil caminhar até um restaurante quando você sabe que seu carro vai te levar de volta quando você tiver comido ou bebido demais para voltar a pé.
O outro lado: Quem estamos enganando? Com um chofer privado, vamos acabando recorrendo a ele sempre...

4. Você nem vai precisar ter um carro

Atualmente, a não ser que você seja um entregador de pizza, seu carro só está em uso em cerca de 5% do tempo. Mas o valor dele se deprecia o tempo todo, o que significa que ter um carro é um mau investimento.
Ter seu próprio carro (com custos de seguro, manutenção e outros) vai parar de fazer sentido assim que os carros sem motoristas chegarem num ponto de saturação. Você poderá então pagar por quilômetro rodado, no estilo Uber, ou fazer uma espécie de assinatura mensal. Você pagaria com base nos atributos do carro mas também na demanda e nos congestionamentos.
O outro lado: Você nunca mais poderá esquecer algo importante no carro!


IdeoDireito de imagemIDEO
Image captionMais engarrafamentos mas mais liberdade para pessoas com deficiência, idosos e adolescentes

5. Você vai ficar em mais engarrafamentos

Já que os carros não consumirão nada do tempo humano, esses carros irão lotar as ruas para as já mencionadas tarefas de buscar compras e crianças. (Você provavelmente não vai dirigir até a padaria para comprar um pãozinho, mas você pode mandar seu carro).
E tudo isso vai se somar a diversos fatores que causam engarrafamentos e não podem ser superados por avanços tecnológicos.
O outro lado: pelo menos você vai conseguir terminar de assistir a toda a temporada de Game of Thrones enquanto está preso no trânsito.

6. Você trabalhar mais e ficar mais enjoado

Na verdade, em vez de assistir a Game of Thrones, provavelmente você vai estender sua jornada de trabalho, fazendo teleconferências e mandando e-mails no carro. E, com os olhos fora da estrada, e sem estar controlando nada, uma estimativa de 6% a 12% dos passageiros em carros autônomos vão sofrer enjoos nos carros.
O outro lado: Dormir é uma boa forma de evitar enjoos, então você pode tirar uma soneca enquanto viaja.

7. Você nunca vai parar de dirigir

Seja por causa de lesão, alguma debilidade ou excesso de álcool, muitas pessoas ficam impossibilitadas, ainda que temporariamente, de operar carros com segurança.
Veículos autônomos podem ser uma dádiva para pessoas com deficiência, e permitir que os idosos vivam de forma autônoma por mais tempo. Também são bons para adolescentes, que poderiam ganhar liberdade mais cedo - e pais de adolescentes, que saberiam que os limites de velocidade seriam respeitados o tempo todo (e provavelmente, saberiam também onde estão os adolescentes o tempo todo).
O outro lado: Provavelmente vamos esquecer o que significa "dirigir" - e como era bom fazer isso.

Fonte:http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/04/160406_vert_autos_carro_sem_motorista_lab

Uber lança serviço de carros sem motorista nos Estados Unidos

Opção tem previsão de começar a funcionar nesta quarta-feira (14/09/16).
Veículos têm tecnologia laser, câmeras e sensores.

Nesta quarta-feira (12), carros que se locomovem sem motoristas se posicionam durante demonstração do serviço em Centro de Tecnologias Avançadas do Uber, em Pittsburgh, nos Estados Unidos; veículos são do modelo Ford Fusion e integram programa de testes para abrir nesta quarta-feira (14) (Foto: Gene J. Puskar/AP)Carros do Uber que se locomovem sem motoristas se posicionam para demonstração do serviço em Centro de Tecnologias Avançadas do Uber, em Pittsburgh, nos EUA, nesta quarta-feira (14) (Foto: Gene J. Puskar/AP)
Após desagradar taxistas mundo afora, o Uber cria um serviço que promete deixar bravos seus próprios motoristas. A empresa de transporte individual lançou nesta quarta-feira (14) uma modalidade de carros que dispensam condutores, um passo que pode revolucionar o setor.
A experiência será conduzida em Pittsburgh, no estado da Pensilvânia, nos EUA. Uma pequena frota de veículos que possui sensores como tecnologia laser e câmeras sairá às ruas e estará à disposição dos clientes do Uber que optarem pelo programa de teste.
A iniciativa de oferecer corridas com carros autônomos ocorre menos de quatro meses após o Uber anunciar o início da circulação, em fase de teste, desses automóveis pela cidade norte-americana.
A experiência parte do Centro de Tecnologias Avançadas do Uber e é feita com carros modelo Ford Fusion híbrido.
Veículo do Uber que dirige sozinho não precisa da intervenção do motorista. (Foto: Divulgação/Uber)Veículo do Uber que dirige sozinho não precisa da intervenção do motorista. (Foto: Divulgação/Uber)
Legislação
Apesar de os carros terem condições de se locomover sem motorista, as viagens serão monitoradas por um engenheiro da Uber sentado no banco do condutor. Ele assumirá a direção, caso ocorra algum problema (veja na foto abaixo).
Essa é uma exigência da legislação norte-americana: um humano deve se sentar ao volante para assumir o controle em uma eventualidade – como evitar acidentes ou por falha nos sistemas eletrônicos.
O carro também coleta dados de mapeamento enquanto trafega para melhorar a compreensão do sistema sobre como dirigir.
Veículo autonômo
A iniciativa do Uber segue o rastro de outras companhias que investem na exploração de carros autônomos. O movimento é formado por empresas neófitas na indústria automobilística, como Google e Tesla, e montadoras tradicionais, como Volvo, Nissan, BMW e Mercedes.
Quem não se importa em abrir mão do prazer de dirigir terá de esperar um pouco. A Ford anunciou que pretende vender veículos que autônomos com preço acessível em 2025.
Em imagem feita nesta segunda-feira (12) em Pittsburgh, na Pensilvânia, Estados Unidos, o motorista de segurança do Uber Zachary Rearick leva um jornalista para um teste em uma viagem carro que pode operar sem motonista; serviço tem previsão de começar nesta quarta-feira (14) (Foto: Gene J. Puskar/AP)Em imagem feita nesta segunda-feira (12) em Pittsburgh, o motorista de segurança do Uber Zachary Rearick leva um jornalista para um teste em uma viagem carro que pode operar sem motonista (Foto: Gene J. Puskar/AP)Fonte:http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2016/09/uber-lanca-servico-de-carros-sem-motorista-nos-estados-unidos.html