O QUE É IKEBANA E COMO FAZER,PASSO A PASSO

Resultado de imagem para ikebana

A ikebana é originária da Índia, onde os arranjos eram destinados a Buda, e se personalizou na cultura nipônica, que a tornou mais conhecida. Em contraste com a forma decorativa de arranjos florais que prevalece nos países ocidentais, o arranjo floral japonês cria uma harmonia de construção linear, ritmo e cor. Enquanto que os ocidentais tendem a pôr ênfase na quantidade e no colorido das cores, dedicando a maior parte da sua atenção à beleza das corolas, os japoneses enfatizam os aspectos lineares do arranjo. A arte foi desenvolvida de modo a incluir o vasocaulesfolhas e ramos, além das flores. A estrutura de um arranjo floral japonês está baseada em três pontos principais que simbolizam o céu, a terra e a humanidade, embora outras estruturas sejam adaptadas em função do estilo e da escola. Dentre os mais diversos estilos de iquebana, destaca-se a Academia de Ikebana Sanguetsu. Esse estilo busca representar uma forma de se chegar ao equilíbrio, à simplicidade e à beleza. O sanguetsu, que tem, como princípio básico, o sentimento de respeito à natureza que norteou a vida de Mokiti Okada, cria composições capazes de refletir a beleza natural das flores em sua forma mais pura, levando alegria e paz às pessoas que apreciam os arranjos.

Fonte:Wikipédia

Ikebana é a arte de montar arranjos de flores, com base em regras e simbolismo preestabelecidos. Ikebana é um termo em japonês que significa flores vivas.
Ikebana, ou kado, geralmente são arranjos florais para serem utilizados como oferta religiosa, para decorar altares, e são montados com flores, folhas, galhos, frutos e plantas secas.
O ikebana teve origem na Índia, onde os religiosos faziam grandes decorações para o altar de Buda, porém foram os japoneses que tornaram a prática conhecida, e estenderam-na até o Ocidente. O ikebana é sempre composto por todos os tipos de plantas, como caules, folhas, flores, ramos, e segundo os japoneses simbolizam o céu, a terra e a humanidade.
O significado principal é de ser uma oferenda, um ato para agradar religiões, mas também é praticado por pessoas de origem nobre. Existem diversos estilos de ikebana, o Brasil possui até uma Associação, onde os praticantes possuem toda uma tradição espiritual, uma concentração para aproveitar e apreciar a natureza.
Os estilos de ikebana são: Ikenobo, que é o mais antigo, e são arranjos com devoção aos deuses, e são decorados com galhos; Sogetsu, que é um dos estilos mais novos, sendo que até mesmo a Rainha Elizabeth II e a Princesa Diana frequentaram escolas para aprender essa técnica; o estilo Ohara, que é uma montagem de galhos e flores quase que empilhados; e o estilo Sanguetsu, que abordaremos em seguida.

Ikebana Sanguetsu

Ikebana Sanguetsu é um estilo de ikebana criado por Mokiti Okada, que tem como noção básica o respeito pela natureza. Este estilo de ikebana se distingue dos outros porque tem como princípio a não modificação dos materiais usados (folhas, flores, galhos), tentando criar um arranjo mais natural e equilibrado possível. Existem cursos e uma academia de ikebana Sanguetsu, que tem como objetivo incutir o respeito pela natureza, o que torna a vida do aprendiz mais alegre e harmoniosa.
Como fazer um Ikebana – Passo a Passo

Existem centenas de diferentes métodos para arranjos Ikebana. Este tutorial baseia-se no estilo Shoka, que consiste em três ramos principais, que simbolizam o céu, o homem, e a Terra. Shoka é um arranjo assimétrico que representa perpétua mudança e renovação. O triângulo dos três ramos principais forma simboliza a relação de interligação entre os três componentes.

Origem do Ikebana 

Apesar do Ikebana clássico exigir vasos especialmente feitos para ele, você pode permanecer dentro das diretrizes, utilizando qualquer material que você quiser – galhos de árvore, hastes longas. Ikebana não exclui qualquer material.
Escolha as flores conforme seu gosto e qual tipo de energia deseja em sua casa.
Para isso, veja o significado das flores e escolha as de sua preferência para compor seu Ikebana.
O material para fazer o Ikebana pode variar, afinal, existem centenas de tipos. Mas basicamente você precisará de:
Shoka
  • 1 vaso de Ikebana
  • 1 Kenzan (anel de metal que prende as flores no lugar)
  • Água
  • Flores
  • ramos e caules
  • Tesoura

Exemplo de como fazer um Ikebana

Escolha seus ramos
Você vai compor o seu arranjo com três ramos ou caules principais. O ramo primário, que representa o homem, o ramo secundário, que é um pouco menor do que o primeiro representa o céu, e o ramo ornamental, o único ramo com flores coloridas representa a Terra.
Ao escolher os seus materiais de Ikebana, tenha em mente que deve ser bastante simples. Procure ramos ou galhos longos, basicamente, em linha reta, fina, sem muitas folhas ou brotos. O primeiro ramo (primário), é o maior, geralmente o dobro e mais metade do tamanho do recipiente. Seu ramos secundários e ornamentais devem ter cerca de metade do tamanho do primário.
Os ramos primários e secundários podem ter alguns botões, mas não devem ter flores grandes florescendo sobre eles. O ramo ornamental deve ser o único com flores. Quando você está escolhendo o seu “galho florescendo”, escolha uma com um ou dois botões abertos perto do fim. Corte as extremidades inferiores dos ramos primários e secundários num ângulo de 45 graus, mantendo-os sob a água. Isso permite que o tronco absorva a água em vez de ar. Isso irá mantê-lo fresco por mais tempo.

Como colocar no vaso

kenzan
kenzan
Passo 1
Coloque o seu vaso de ikebana na sua mesa de trabalho.
Passo 2
Coloque o kenzan dentro do vaso.
Passo 3
Prenda o ramo ornamental no Kenzan. Posicione-o em um ângulo de 11:00 (faça que ele fique ligeiramente inclinado em direção ao ombro esquerdo). A flor no topo do seu arranjo representa o céu.
Passo 4
Prenda o ramo primário SOE no kenzan, ele representa o homem. Coloque-o ligeiramente na frente do outro num ângulo de 40  a 45 graus, na direção do ombro esquerdo (8 horas na posição do relógio).
Passo 5
Prenda o ramo menor secundário, chamado hikae, no kenzan, ligeiramente à frente num ângulo de 75 graus (4 horas no relógio). Este ramo representa a terra.
Passo 6
Enfeite com algumas flores menores ou folhas de plantas para esconder o kenzan no vaso e adicionar profundidade. Estas flores de apoio são chamados de Jushi. Certifique-se que são mais curtos que os ramos principais e que a água ainda é visível. Não se preocupe com os espaços vazios. Eles são uma característica importante no arranjo.
Passo 7
Seu Ikebana está pronto. Dê um passo para trás para ver como ficou.
Reorganize o Ikebana até que você esteja feliz e tranquilo.
Seu arranjo de Ikebana deve durar até 1 semana, mas como as flores são frágeis, sua duração dependerá também da harmonia do local que se encontra.

Onde colocar o Ikebana



ikebana

O Ikebana é um arranjo para ser visto de frente, portanto, uma mesa central não é o local ideal para ele. Em vez disso, coloque-o em qualquer superfície bem iluminada ao lado de uma parede.
No Japão, os arranjos de Ikebana são normalmente colocados onde os hóspedes são recebidos, como uma forma de acolhê-los, portanto, um hall de entrada na sala de visitas é o lugar mais tradicional para mostrar a sua nova habilidade.
No entanto, você pode colocar o seu arranjo em qualquer sala onde se entretêm os convidados, para que eles possam apreciá-lo tanto quanto você.

Curso de Ikebana no Japão e no Brasil

Japão
As escolas mais procuradas que ensinam técnicas de Ikebana são:
Ikenobo. Esta é a mais antiga escola de Ikebana. Foi fundada no século XV por um monge budista Ikenobo Senkei. O estilo rikka é o mais popular nesta escola.
Ohara. Esta é uma escola formada no final do século XIX. Seu estilo principal é o moribana que utiliza vaso plano e raso. Esta escola permite o uso de flores e plantas ocidentais. Esta escola também desenvolveu Ikebana free style chamado jiyuka. No entanto, eles ainda mantêm a formalidade em sua prática.
Sogetsu. Em 1927, Teshigahara Sofu fundou esta escola. Este foi o momento em que cresceu a propagação do Ikebana em todo o Japão. Ele atraiu todos os tipos de pessoas de todas as classes sociais. Sogetsu instituiu um estilo mais moderno, chamado eibana-zen. Esse estilo usa novos materiais, como aço e plástico.
Brasil
Se você gostaria de fazer um curso de Ikebana, saiba que já existem no Brasil em torno de 16 escolas cadastradas na Associação de Ikebana do Brasil.
Para maiores informações entre em contato com a associação:
Rua São Joaquim, 381 – 3o andar – Liberdade – Cep: 01508-001 – São Paulo – Tel:(11)5584-7348 (Presidente Emília Tanaka) ou (11)3208-1755 (recados na secretaria do Bunkyo).
Fonte:http://www.japaoemfoco.com/como-fazer-um-ikebana-passo-a-passo/
Ikebana

Ikebana – Arranjos Florais Japoneses

Arranjo de flores Ikebana – Cultura Zen Budista

Ikebana (em japonês: 生け花 ou いけばな, literalmente “flores vivas”) é a arte japonesa de arranjo floral, também conhecido como o “caminho das flores” kado (华道). Na arte ikebana, procura-se retratar o equilíbrio existente no universo, unindo o céu (Shin), o homem (Soe) e a terra (Tai ou Hikae) dentro de um mesmo arranjo.

Em contraste com os arranjos florais nos países ocidentais, o arranjo floral japonês cria uma harmonia de construção linear, ritmo e cor. Enquanto os ocidentais tendem a enfatizar a quantidade e as cores das flores, dedicando sua atenção principalmente à beleza das flores, os japoneses enfatizam os aspectos lineares do arranjo.
Ikebana é mais do que simplesmente colocar as flores num recipiente. Toda a estrutura de um arranjo floral japonês está baseada em três pontos principais que simbolizam o céu, a terra e a humanidade.

História do Ikebana

Ikebana rikka
Ikebana rikka
Ikebana começou como uma espécie de ritual, oferecendo flores feitas em templos budistas no Japão durante o século VI. Nessas modalidades, tanto as flores e os ramos foram feitos para apontar para o céu como uma indicação da fé. Um estilo mais sofisticado do arranjo de flor, chamada rikka (flores permanentes), apareceu no século XV. O estilo rikka reflete o esplendor da natureza e da sua exibição. Por exemplo, ramos de pinheiros simbolizam rochas e pedras, crisântemos e branco simbolizam um rio ou riacho.
O estilo rikka tornou-se popular no século XVII, utilizada como uma técnica de decoração para festas e ocasiões cerimoniais, embora hoje ele é considerado como uma forma antiquada de arranjo de flor e raramente é praticado.
tokonoma
tokonoma
As mudanças mais significativas na história da ikebana teve lugar durante o século XV, quando o shogun Muromachi, Ashikaga Yoshimasa (1436-1490) governou o Japão. Nos grandes edifícios e pequenas casas que construiu, percebe-se o seu amor pela simplicidade. Estas casas continham tokonoma (espécie de oratório), onde as pessoas pudessem colocar objetos de arte e arranjos de flores. Foi durante este período que as regras do ikebana foram simplificadas para que as pessoas de todas as classes pudessem desfrutar da arte.
Ikebana nageire
Ikebana nageire
Outro acontecimento importante ocorreu no século XVI. Um estilo mais simples de arranjo de flor chamada nageire (que significa jogar ou arremessar) surgiu como parte da cerimônia do chá.
De acordo com este estilo, flores são dispostas em um vaso tão naturalmente quanto possível, não importa quais os materiais utilizados. Devido à sua associação com a cerimônia do chá, este estilo também é chamado cha-bana (茶花, literalmente “flores do chá”).
Ikebana moribana
Ikebana moribana
Na década de 1890, logo após a Restauração Meiji (um período de modernização e ocidentalização do Japão), desenvolveu um novo estilo, chamada moribana ikebana, ou “flores empilhadas”. Este estilo surgiu em parte devido à introdução de flores ocidentais e em parte devido à ocidentalização do Japão. O estilo moribana, que criou uma nova liberdade em arranjos de flores, é utilizado para uma paisagem ou um cenário do jardim. É um estilo que pode ser desfrutado e pode ser adaptado tanto para situações formais e informais.
Ikebana Moderno
Ikebana Moderno
Em 1930 começa a transliteração para zen’ei ikebana ou zen’eibana (Ikebana Moderno). Esta forma de ikebana é mais expressivo do que o estilo clássico. Junto com a cerimônia do chá e da caligrafia, ikebana era uma das artes em que as mulheres eram tradicionalmente educadas em preparação para o casamento. Hoje, o arranjo de flor é venerado como uma das artes tradicionais do Japão. É praticado em muitas ocasiões como cerimônias e festas, e muitas pessoas atualmente ainda escolhem estudar essa arte.
Curiosidades sobre o Ikebana

A arte do Ikebana é tão popular no Japão que acabou ganhando fama mundial, tanto que existem mais de três mil escolas que a ensinam no mundo e mais de quinze milhões de praticantes. Cada estilo segue um conjunto determinado de regras e de técnicas na hora de elaborar um arranjo floral.
Alguns simples e delicados outros tremendamente complexos e trabalhosos, cada um deles no íntimo, querem nada mais nada menos que traduzir em formas, cores e sensações a maneira como o ser humano encara sua vida, a natureza a sua volta e sua interação com o divino e o transcendental.

Como fazer um Ikebana – Passo a Passo

Sugestões de livros sobre Ikebana

Ikebana - Arte Japonesa Para Arranjo de Flores
Ikebana
Arte Japonesa Para
Arranjo de Flores
Ikebana - Passo a passo
Ikebana
Aprenda a Fazer
Passo a passo
Ikebana - Arte Japonesa para Arranjo de Flores
Ikebana
Arte Japonesa
Artesanato

Fonte:http://www.japaoemfoco.com/ikebana-arranjos-florais-japoneses/


Significado das Flores
  • Significado das Rosas 

    ROSAS

    Representa o amor e suas nuances, para cada cor um significado:
    Vermelha: Amor intenso, paixão ardente e coragem
    Branca: Inocência e beleza
    Rosa: Respeito e admiração 
    Amarela:Felicidade e amizade
  • Significado do Girassol 

    GIRASSOL

    A flor de girassol significa felicidade. A cor amarela ou os tons cor de laranja das pétalas simbolizam calor, lealdade, entusiasmo e vitalidade, refletindo a energia positiva do sol. Acredita-se que traz sorte e boas vibrações ao ambiente.
  • Significado do Lírio 

    LÍRIO

    Representa o amor eterno, pureza da alma, inocência, fertilidade e inteligência. Diz-se, assim, que nada melhor que um lírio para se dizer a uma mulher que ela é ideal e superior a todas as demais.
  • Significado da Orquídea 

    ORQUÍDEA

    As orquídeas exaltam a beleza feminina, amor e desejo. Representa a perfeição e a pureza espiritual além de simbolizar riqueza, exclusividade, bom gosto e refinamento.
  • Significado da Astromélia 

    ASTROMÉLIA

    Simbolizam a amizade e o forte vinculo que pode existir entre duas pessoas. Ideais para acompanhar o presente de aniversário de um amigo querido ou um presente de agradecimento ou saudade.
  • Significado da Gérbera 

    GÉRBERA

    Representa a alegria da vida, felicidade e simplicidade. Por suas cores vivas, a flor é muito bela e costuma alegrar os ambientes onde são colocadas, trazendo bom humor e energia positiva.
  • Significado do Bonsai 

    BONSAI

    Oferecer um bonsai é um gesto de respeito e uma premonição de prosperidade, Os bonsais são um símbolo de honra, paciência, paz, equilíbrio e harmonia, representam felicidade.
  • Significado da Margarida 

    MARGARIDA

    Antigamente, a margarida era considerada a flor das donzelas, e ainda hoje simboliza a juventude, virgindade, o amor inocente e a sensibilidade. Também representa a pureza, a paz, a bondade e afeto.


Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA