DROGAS E ALCOOLISMO - UMA VISÃO ESOTÉRICA

Resultado de imagem para bebida,cigarro e umbral

Drogas e alcoolismo – Uma visão esotérica


Neste texto analisaremos o flagelo da Droga, sob uma ótica esotérica, a necessidade de combatê-lo e de ajudar aos que nele caíram.
Aqui vamos falar, do ponto de vista esotérico, sobre estes dois terríveis vícios que precisamos lutar contra, os quais nem os governos nem ninguém puderam encontrar uma fórmula apropriada para acabar: são os vícios da droga e do álcool.
Se considerarmos, como é de fato, o álcool uma droga de efeito mais lento, chegamos ao grande flagelo de nossa época: o flagelo da droga!
Ela está disseminada por todo o planeta, e muito mais entre os jovens. Muitos caíram na droga por ignorância, por buscar dentro da droga algo superior, e outros ainda por indução dos meios de comunicação. Porém, em realidade, a droga é algo inteiramente nocivo, não apenas para o corpo físico, ou tridimensional, senão também para a parte espiritual, a qual a droga provoca também terríveis danos.
Na Era de Aquário, que se iniciou no ano de 1962, a humanidade escolheu que tipo de revolução quer seguir, se a revolução positiva (que é a da revolução da Consciência, da meditação, da alquimia sexual, enfim, da alta espiritualidade), ou a revolução negativa (que é a da degeneração social e familiar, das músicas degeneradas, da psicodelia e da libertinagem sexual, que levam à depravação e ao infrassexo, ao uso de álcool, de drogas daninhas etc.).
Primeiro, observemos o que ocorre com o drogado quanto ao seu corpo físico, e passaremos gradativamente aos outros corpos. 

Corpo Físico

Um jovem que começa a experimentar drogas se transforma, em curto espaço de tempo, num decrépito, isto ocorre porque a droga afeta as energias sexuais, levando o drogado primeiro ao desinteresse sexual e em seguida  à impotência prematuramente. Isso ocorre porque, ao inalar-se a droga pelo nariz ou fumar, usa-se todo o aparato do sistema respiratório, e os yogues sabem muito bem que a respiração está conectada diretamente com a função sexual, com a energia sexual, e é lógico que se vai consumindo a energia sexual, da qual originam-se as outras energias do corpo (a energia sexual, esotericamente falando, alimenta as energias mental, emocional e vital do organismo), e é claro que, ao se desgastar essa energia, acaba-se com a vida mais rapidamente. Ao inalar-se a droga pelo nariz, consome-se a energia sexual a qual a respiração está conectada.
Não é à toa que todas as autênticas escolas espirituais sempre deram especial importância tanto à função respiratória quanto à função sexual. Estas duas estão intimamente conectadas, entre outros, por dois canais que vão do sexo ao cérebro, e do cérebro ao nariz. Estes canais estão representados pelo famoso Caduceu de Mercúrio. 
Ao se fumar uma droga (como a maconha) ocorre o mesmo, pois o ato de fumar está também conectado à respiração e à energia sexual. A injeção de drogas na corrente sanguínea também leva diretamente à energia sexual, a qual é consumida vorazmente.
Os danos ao corpo físico são terríveis, além daqueles ligados às doenças sexualmente transmissíveis (DST), pois estão mais propensos a ter Aids e diversas enfermidades cármicas, porque a droga, como parte de uma “revolução negativa” da sociedade dita moderna, leva à libertinagem sexual e à consequente contaminação com essas doenças.
As drogas deixam uma dependência físico-química no corpo, e, na ausência dela, o corpo se ressente, por isso para largar esses vícios são necessários tratamentos constantes e muita força de vontade. Obviamente, o auxílio espiritual nesses casos é essencial para o restabelecimento pleno ou parcial do drogadicto.

Corpo Vital

Nossas diversas energias em seu conjunto são chamadas, grosso modo, de corpo vital ou etérico; uma de suas expressões é a popularmente chamada Aura ou Campo Vital, que circunda o corpo físico. O corpo vital de uma pessoa comum e corrente, este é resplandecente, brilhante, colorido e expandido. Já o corpo vital de um drogado vai se descolorindo, desintegrando-se. Vai perdendo seu brilho, até ficar como um cadáver, fantasmagórico, uma lâmpada quase apagada, escura.
O vital é o que vitaliza, dando vida e reparando o corpo físico nos momentos em que dormimos e descansamos. Caso se perca a parte vital, é lógico que estaremos à beira do cemitério.
As drogas e o álcool destroem os corpos internos, deformando-os
As drogas e o álcool são profundamente daninhos para os canais de energia (na yoga esses canais se chamam nádis), pois estes se rompem e, muitas vezes, não se regeneram mais, especialmente os sutilíssimos canais energéticos cerebrais, e também aqueles ligados ao transporte da energia sexual para todo o organismo.

Corpo Astral

Avançando em nossa investigação esotérica, chegamos ao corpo astral, ou de desejos. O corpo astral de um drogado anda como um idiota, como um louco desenfreado, fazendo e desfazendo. E, se olhamos dentro deste corpo, o que chamamos de ego, os defeitos psicológicos que levamos dentro, os veremos num grande festim, contentes e se alimentando.
Isso ocorre porque essa pessoa, por meio das drogas, está alimentando as energias infernais que existem em nosso interior, nossos elementos psíquicos que em sã consciência desejamos destruir (ira, arrogância, medos, depravações etc.). Quem de nós não se horroriza ao ver nos noticiários as bestialidades cometidas pelos viciados, tais como estupros seguidos de assassinatos brutais e outros atos terríveis.
A droga é, portanto, um alimento para o ego, este é fortificado, fortalecido, causando inúmeras desgraças à família, à sociedade etc.
Quem imagina que o cigarro causa menos malefícios aos corpos internos se engana, pois ao se verificar o corpo astral de um fumante, vê-se uma energia densa ao seu redor, e a consciência do fumante, que já é adormecida, fica dopada muito mais. Conclusão: os mais de 2 mil produtos químicos inseridos no cigarro são altamente daninhos para os corpos físico e internos!

Corpo Mental

Avançando mais um pouco em nossa investigação, examinando o corpo mental e examinamos o cérebro do corpo mental de um drogado: vemos totalmente destruídos os sutilíssimos tecidos deste cérebro, vão se abrindo brechas e vai-se apodrecendo, destruindo a si mesmos, e o resultado é a repercussão na parte física, na qual a pessoa se desequilibra e comete barbaridades, por causa desse desequilíbrio mental, pela ruptura do corpo mental.
Observe como o comportamento, a lógica, as palavras, o raciocínio do drogadito são cada vez mais desconexos, mentirosos e egoístas. Isso se deve à degeneração do corpo mental.
Quando os tecidos do cérebro do corpo mental se rompem totalmente, não há mais recuperação. A energia mental, esotericamente chamada de “raio alfa”, que liga o cérebro do corpo mental ao cérebro físico, é rompida, e o desequilíbrio então é total e irreversível. Quando isso, finalmente, ocorre, não há mais salvação, e o pobre-coitado poderá se recuperar somente após três ou quatro encarnações (por isso a Bíblia diz, simbolicamente, que o indivíduo será “amaldiçoado” por três ou quatro “gerações”.)
Portanto, querido leitor, não exageramos ao afirmar, em nossos estudos gnósticos, que esta geração pós-hippie está se tornando uma geração de dementes, de desequilibrados mentais, com suas consequências nefastas para o futuro da sociedade. Observe a juventude, como é seu linguajar, como são seus hábitos alimentares, sua vestimenta, a música que escuta etc. Isso é típico de gente normal?
Nossa juventude precisa urgentemente ser salva. Antes que nada sobre!

Corpo Causal

Chegando por fim ao corpo causal, observamos que a Essência, a Consciência individual, começa a sofrer as consequências das drogas, vivendo como uma superadormecida. Anda como um bêbado que já vai cair ao solo. Desta forma se vê a Essência de um drogado.
Analise os danos que as drogas causam à pessoa que sofre com esse flagelo contemporâneo. A pessoa deve trabalhar para se recuperar, a partir de sua própria energia, ela irá se curando pouco a pouco de todas as atrocidades que a droga fez em sua vida, deixando em frangalhos os corpos internos.

Álcool

Existem as bebidas alcoólicas usadas para o sagrado, como o vinho, o saquê e o pulque asteca. E as bebidas para fins lúdicos, profanos. Lembremos que as bebidas são consideradas sagradas por diversos povos e usadas para sua comunhão com a Divindade. Assim como o fumo que sempre foi utilizado de forma ritualística entre os indígenas pré-europeus.
Infelizmente, tanto o fumo quanto o álcool foram profanados e usados para mera diversão. Dessa forma, o álcool provoca os mesmos efeitos das drogas, porém, mais lentamente, de forma um pouco mais sutil, até que a pessoa se veja irresistivelmente ligada a este terrível vício.
A palavra álcool vem do árabe Al-Ghol, que significa demônio. O álcool provoca movimentos da Roda da Vida (ou, como se diz no Oriente, a Roda do Samsara), ou seja, precipita as pessoas diretamente nos braços das diabólicas energias da involução, da decadência.
O álcool leva ao desequilíbrio e alimenta o ego, da mesma forma que as outras drogas. Portanto, devemos tomar cuidado com o álcool, pois ele é uma droga lícita, permitida na sociedade, e tem o dom da ubiquidade, sendo encontrado tanto no copo do pobre como na taça do rico. O álcool tem o poder de reviver os eus que tenhamos eliminado.
Lesões causadas no cérebro pelo uso de drogas ilícitas
Muitas vezes, em reuniões sociais, devemos “brindar com o diabo”. Se alguém vem oferecer um copo de bebida, não devemos ser fanáticos, e brindar, para que não provoquemos reações psicológicas desnecessárias; assim, temos de ter nossa própria disciplina, sabendo do mal que o álcool pode ocasionar ao nosso organismo e adormecer mais ainda nossa consciência.
Para isso vale o trabalho sobre nós mesmos, observar os defeitos que querem nos levar ao vício, à bebida e à droga, trabalharmos intensamente com a morte-em-marcha (termo que significa orar a Deus constantemente, pedindo proteção e também a eliminação desses vícios e suas causas psicológicas) e auxiliar nossos irmãos que tenham caído neste vício. Não devemos discriminar ninguém, pois o problema é a droga, o drogado é a vítima do erro, que deve ser ajudada.

Os “Três Fatores” como regeneração

É importantíssimo estudar o conteúdo do site GnosisOnline, trabalhar pela própria regeneração espiritual e pelo bem da humanidade, pois todos, sem exceção, estamos no mesmo barco desta sociedade decadente, que literalmente está à b eira da destruição total.
A Gnose possui métodos objetivos para regredirmos a decadência física, energética e psicológica em que o ser humano se encontra, e deve ser estudada profundamente, pois é nessas práticas que se encontra a solução para o ponto central de todos os males que assolam o mundo, não somente a droga, mas as guerras, a prostituição, a decadência dos valores familiares, as discriminações etc.
Todos os métodos práticos que a Gnose ensina são chamados, em essência, de “Três Fatores de Revolução da Consciência”, que se resumem, didaticamente falando nas seguintes palavras:
1. Nascer
2. Morrer
3. Sacrifício
O nascer significa trabalhar com as forças e energias internas, fazê-las entrar em movimento interno, transmutá-las, permitindo que a natureza de nosso organismo se regenere e se ilumine.
O termo morrer relaciona-se ao trabalho sobre nossas limitações, nossos defeitos, traumas, fobias, complexos e especialmente nossos defeitos psicológicos, chamados didaticamente de Ego (ira, cobiça, inveja, preguiça, gula, luxúria, orgulho etc.).
E a palavra Sacrifício refere-se ao amor divino que todos possuímos em nosso interior, e que precisa ser posto em prática. Esse amor nos faz ajudar o próximo, alimentar o faminto e sedento, aliviar as mães que sofrem, os filhos perdidos, os pobres sem perspectiva; enfim, realizar a missão que o Cristo Cósmico nos confiou, de imitá-lo em nossa própria vida.
Através dos três fatores de libertação da Consciência é possível a regeneração pessoal, familiar, social e, quem sabe, planetária… muitos conheceram os três fatores algumas vezes até beirando ao suicídio e à loucura, e, através deles se regeneraram e voltaram a ser verdadeiramente pessoas normais, úteis para para Deus e a sociedade.

Como Ajudar de Fato o Drogadito

Os especialistas em drogadicção afirmam que o drogadicto precisa ser ajudado em inúmeras frentes. A primeira é afastá-lo do meio que o incentiva a se drogar; uma dessas opções é a internação em clínicas responsáveis, para iniciar o processo da DESINTOXICAÇÃO.
No entanto, infelizmente, a grande maioria das clínicas que vê por aí são limitadas em diversos aspectos, tais como a desintoxicação por meio de uma alimentação integral e depurativa. Outra limitação é a falta de incentivo aos valores espirituais (inerentes à alma humana). E, finalmente, a falta de um conhecimento esotérico que capacite o indivíduo a buscar aquela Força Interior que será o grande guerreiro contra o desejo de consumir drogas.
Sempre aconselhamos que o viciado deve mudar da região ou mesmo da cidade a qual pertence, para tirá-lo do círculo daqueles que associam para se drogar e todas essas coisas. Saindo do lugar, bairro, ou cidade, longe deste círculo de “amigos” que vão leva-lo novamente à droga, a recuperação é mais fácil e a recaída mais difícil. Infelizmente, as drogas estão tão disseminadas hoje em dia que é quase impossível encontrar um “oásis livre de drogas”…
Assim, vendo-se a sós, livres de falsos amigos do vício, é um pouco mais fácil abandoná-lo. Por isso, muitos se afastam, indo para retiros, clínicas etc. Somente após abandoná-lo definitivamente é que devem retornar, quando se reencontrarem com os companheiros terão força de vontade para recusar, para não cair de novo na droga.
Ao drogado, ao alcoólatra, ensina-se o trabalho com a morte psicológica, com os três fatores, então há verdadeiras mudanças neles, arrependem-se e deixam estes vícios.
Pratiquemos a morte-em-marcha, pois nós, que nos cremos muitas vezes sem nenhum vício, temos, em nosso interior, eus ligados a esses vícios, e que, se estamos trabalhando intensamente com a morte-em-marcha, podemos perceber e suplicar À Presença Divina, à Mãe Divina (usa-se o nome Mãe Divina ao aspecto materno, amoroso, de Deus em nosso interior) instantaneamente a sua morte.

Observação

Para os que estão iniciando sua busca espiritual e se veem presos a algum desses vícios, recomenda-se um trabalho harmonioso e gradativo. A desintoxicação plena não se verifica unicamente em nível físico, senão mais bem em nível energético, como lemos no texto acima.
Que aqueles que querem sair desse inferno procurem terapeutas competentes, mudem sua alimentação para que seja a mais saudável possível, tenha uma vida equilibrada e, acima de tudo, busque a ajuda divina.
Essa ajuda divina se dá de diversas maneiras, uma delas é suplicar auxílio dos grandes Seres de Luz que se encontram nas dimensões sutis da Natureza, no mundo astral e em outros planos de existência. Para pedir ajuda efetiva desses Mestres, sugerimos que você clique nos seguintes textos do GnosisOnline:

Fonte: gnosisonline@gnosisonline.org

Resultado de imagem para bebida,cigarro e umbral