RODA DA MEDICINA XAMÂNICA

Imagem relacionada
RODA DA MEDICINA SUL-AMERICANA
Em todas as culturas xamânicas, a Roda da Medicina é um espaço sagrado que serve como metáfora aos ciclos intermináveis e sagrados da vida (Círculo da Vida). Cada ciclo da vida é honrado de forma sagrada. As pessoas vão até lá para orar, meditar e buscar equilíbrio. Nos dias de hoje ela serve como um guia para o autoconhecimento e a busca de autotransformação, do homem moderno. A Roda da Medicina é um “mapa simbólico” de um espaço físico-psico-espiritual para a redescoberta de nossa alma. Representa um meio de comunicação de inter-relações multidimensionais e interpenetrantes que estão em constante interação, demonstrando que todas as coisas são interligadas e mantida em sincronia harmoniosa. No nosso Caminho Sagrado ao redor dela procuramos resgatar a memória de nossa conexão com todos os aspectos do Universo, com nossos ancestrais, com o Grande Espírito, Mãe Terra e com todos outros seres.
Particularmente trabalho exclusivamente com a Roda da Medicina dos Ventos (do hemisfério sul), que é uma cartografia de um espaço físico, emocional, mental e espiritual, com um eixo horizontal e outro vertical num contínuo de passado, presente e futuro. Conforme nos movemos ao redor e pelo círculo, exploramos as leis operacionais de como a natureza e o universo funcionam, como também completamos os pedaços de aprendizagem que aumenta nosso desenvolvimento espiritual e da alma. O Eixo Tonal representado pelas direções Sul e Norte mantêm as chaves para o equilíbrio entre a sabedoria e a inocência. O Eixo Nagual do Oeste para Leste nos oferece as ferramentas extraordinárias para funcionar entre a ilusão do corpo e a iluminação do espírito. Caminhando pelo círculo a pessoa pode ver as qualidades de cada direção que naturalmente nos conduz pelos caminhos da inocência, da introspecção, da sabedoria e finalmente o da iluminação, propiciando uma abertura para a consciência do tempo-espaço cíclico do Spíritu, o taripay pacha.
Entramos na Roda Sagrada pela Porta Dourada ao Leste e começamos a seguir os ciclos da Boa Estrada Vermelha seguindo as direções. Estes ciclos de plantio, gestação, nascimento, crescimento, mudança, morte e renascimento são as lições de vida que aprendemos. Ao completar o ciclo, seguimos a mesma trilha de nossos Ancestrais após terminarem seu percurso no Sul, que seguem caminhando até à entrada da Estrada Azul do Espírito. Uma vez dentro da roda, não importa para que lado nós olhamos, pois encontraremos sempre vida ao nosso redor. Para aproveitarmos a jornada, devemos enxergar as oportunidades de crescimento que cada direção nos oferece. Basta ficarmos atentos aos nossos sentimentos e procurando entender o que eles significam. Esse processo é o ponto de partida de nossa busca interior. Alinhamo-nos com as quatro direções e nos conectamos com as lições de cada totem, pedimos a eles orientações e permitimos que eles se aproximem de nós em sonhos ou visão. Após sentirmos a energia de todo círculo a nossa volta, chegamos ao nosso conhecimento interior. O conhecimento necessário para buscarmos a Luz.
Analisando a Roda da Medicina atentamente, passamos a valorizar cada passo nosso no Caminho e adquirimos uma nova compreensão do nosso processo evolutivo. Dentro dela, sentimos esse poder na nossa mente, possibilitando contato com as forças da natureza e do Cosmo, levando-nos a uma harmonização interior e exterior com o meio ambiente. Cada caminho percorrido dentro dela nos traz seu ensinamento e testes. Encontrando nossa posição na roda, obtemos uma visão holística da vida, descobrimos nosso poder de cura, passamos a tomar o comando da nossa vida e a orientar conscientemente nossas ações e as opções que devemos seguir. Movimentamos-nos na Roda dos Ventos no sentido anti-horário, fazendo o caminho do sol, atravessamos nosso círculo do Leste onde há unidade em todas as coisas; para emoções no Norte onde nós aprendemos a trabalhar com as polaridades; para o físico no Oeste onde nós reconciliamos os opostos; para o Sul onde nós achamos direção e propósito; e para o Centro onde nós nos tornamos iluminados.
Cada direção da Roda da Medicina é um portal energético vigiado por um Espírito Guardião, que são Quatro Grandes Mestres que trabalham conosco e nos impulsionam a seguir em frente por uma trilha numinosa. O Leste é guardado pela Harpia que nos auxilia a ver além. O Norte é o Caminho da Serpente, onde abandonamos as vestes do passado, como a serpente abandona sua pele. Na direção Oeste fica o Caminho do Jaguar, é onde perdemos o medo e enfrentamos a morte. Ao Sul trilhamos o Caminho do Dragão, onde descobrimos a sabedoria dos longínquos antepassados e estabelecemos o elo de ligação com o divino. Depois de percorrer todas as direções, aprendemos que ao olharmos para o centro, no mais profundo âmago do nosso Ser, iremos descobrir que o grande conhecimento da alma e do Universo se manifestará interiormente.
Devemos sempre nos lembrar de que a Roda da Medicina não é estática. Embora nós possamos estar trabalhando mais em uma direção que outra em um determinado momento, nós sempre estamos nos movendo. E é naquele movimento que começamos a compreender e aceitar que todas as coisas que nos cercam estão numa ordem Divina. Com a expansão da nossa consciência nós ficamos conscientes de nosso lugar na roda e escolhemos nos render (ir com o fluxo), seguindo nosso Caminho Sagrado, nos tornando verdadeiros Guerreiros do Espírito, aquele que vive sua vida com impecabilidade. Estar impecável é ser Divino; ser Iluminado.

Roda da Medicina dos Ventos
Observando as tradições xamânicas da América do Sul encontramos uma de vinte nove pedras que, segundo descobertas arqueológicas e etnográficas, possivelmente foi utilizada pelo povos Charrúas, Chiriguanos, Guenoas e Omaguacas, a qual foi adaptada pelos yachacs da Tradição Iniciática Nativa Andina que deram a ela o nome de Roda da Medicina dos Ventos. O que aqui será transmitido é uma pequena parcela de um conhecimento maior, que permeia e perpassa a dignidade do verdadeiro legado vivo do nosso continente.
Direções Sagradas
Direção Leste: Caminho do Visionário. Poder da Luz. Portal para o Espírito.
Clã: da Harpia.
Cor: Amarelo.
Elemento: Fogo.
Espírito Ancestral: Pai Sol.
Guardião: Kuntur Apu Chin.
Instrumento: Bastão.
Objetos: Flecha, tocha.
Verbo: Ousar.

Direção Norte: Caminho do Curador. Poder da Introspecção. Portal das Emoções, do Entendimento e da Integridade.
Clã: da Serpente.
Cor: Vermelha.
Elemento: Água.
Espírito Ancestral: Mãe Lua.
Guardião: Yacumama, a Senhora das Emoções.
Instrumento: Pau de chuva.
Objetos: Cabaça e conchas.
Verbo: Calar.

Direção Oeste: Caminho do Guerreiro. Poder da Transformação. Portal do Corpo, do Grande Mistério da Vida e do Enfrentamento dos Medos.
Clã: do Jaguar.
Cor: Verde.
Elemento: Terra.
Espírito Ancestral: Mamamtuá, nossa Mãe Terra.
Guardião: Otorongo.
Instrumento: Chocalho.
Objetos: Cristais, pedras.
Verbo: Querer.

Direção Sul: Caminho do Mestre. Poder do Conhecimento e da Sabedoria. Portal da Mente, da Força de Vontade e da Sabedoria.
Clã: do Beija-flor ou do Dragão.
Cor: Azul ou branca.
Elemento: Ar.
Espírito Ancestral: Wayrapamtuá, Pai Céu.
Guardião: Q’enti ou Draco.
Instrumento: Flauta.
Objetos: Cachimbo, penas.
Verbo: Saber.

Centro: Caminho Espiritual. Poder Numinoso e Sagrado. A Fonte. Portal do Equilíbrio de onde tudo emana.
Cor: Dourado.
Elemento: Éter.
Objetos: Cristal límpido, ovo cósmico.
Verbo: Centralizar-se. Olhar para dentro. Conhecer-se.

Círculo Interno
1. Criação – Fonte criadora da vida, o princípio feminino e masculino do Universo. Esta pedra nos conecta com o sagrado. Ensina-nos a olhar para dentro e nos dá o impulso para a nossa evolução como Ser.
2. Fogo – Esta pedra nos dá a medicina da vitalidade e da transformação. Ela nos ensina que devemos procurar o potencial adormecido dentro do nosso Ser e despertá-lo. Também nos ensina o poder da transmutação e, a saber, trabalhar a dualidade.
3. Água – Esta pedra ensina a sermos fluídos, e a trabalhar com o nosso emocional. Ensina que ao nos purificarmos devemos sempre nos regenerar. Devemos sempre procurar apagar de nossa mente qualquer sentimento de culpa, mágoa, raiva ou ressentimento, pois esses sentimentos são um veneno para nós.
4. Terra – Esta pedra traz para nós a mensagem que devemos enfrentar os nossos medos, superar todos os obstáculos e seguir adiante. Ensina-nos a sermos impecáveis com os nossos atos e perseverantes na jornada pela roda da vida, além do poder do saber parar, de meditar e conhecer os nossos limites.
5. Ar – Esta pedra nos leva ao encontro do Sagrado e da sabedoria ancestral. Ensina que devemos nos calar para ouvir e aprender. Devemos praticar o poder da introspecção para amplificarmos nosso estado de alerta e expandir a consciência.
6. Sol – Pedra da energia masculina. Ela nos transmite o calor, segurança e vivacidade para que possamos lidar com as intempéries da vida. É também a fonte curativa que cauteriza nossas feridas internas e externas, e traz vitalidade para nosso Ser.
7. Lua – Pedra da energia feminina. Guardiã do nosso inconsciente, sonhos e visões. Desenvolve também as nossas habilidades psíquicas e intuição, ensinando-nos a interagir com a nossa sombra e integrá-la ao nosso Ser. Desperta também a nossa sensualidade e sexualidade.
8. Mãe Terra – Pedra da força nutridora da Mãe Terra. Desperta a consciência planetária dentro de nós, ensinando-nos que devemos cuidar de quem nos alimenta. Ensina a magia da reciprocidade. Representa o amor incondicional da Mãe.
9. Estrelas – Pedra da realização espiritual. Fonte de luz e inspiração divina. Simboliza o microcosmo (homem) e o macrocosmo (universo). Suas pontas representam a cabeça, os dois braços e as pernas. Ela ensina que devemos procurar o equilíbrio e a capacidade de compreensão para transformamo-nos num centro irradiante de vida. Essa pedra pode levar-nos de volta à nossa origem, onde o nosso espírito foi gerado.

Círculo Externo
10. Espírito do Vento Leste (o Visionário) – Esta pedra nos traz o poder da visão, clareza e perspicácia. Ensina que devemos ver as coisas holisticamente, sem se fixar nos detalhes. Ajuda a encontrar a visão de orientação de nossas vidas e a capacidade de auto-superação.
11. Espírito do Vento Norte (o Curador) – Esta pedra representa o poder de cura da natureza. Simboliza a força vital essencial que busca união e a criação. Ensina-nos a mergulhar nos lugares mais profundos dentro de nós mesmos, onde nos livramos de tudo aquilo que não tem mais sentido em nossas vidas.
12. Espírito do Vento Oeste (o Guerreiro) – Pedra da impecabilidade. Ensina-nos a ir além do medo, da raiva e da morte, como um guerreiro luminoso que não tem inimigos neste mundo ou no próximo. Representa a Vida e a Morte, o princípio de renovação.
13. Espírito do Vento Sul (o Mestre) – Pedra da sabedoria ancestral. Ao meditarmos com ela podemos despertar as memórias ancestrais daqueles que pisaram fora do tempo, que deslizam pelo véu da teia da vida. O caminho do Beija-Flor, ou Dragão, que bebe diretamente a partir do néctar da vida. Aquele que realiza a viagem impossível e assume o seu lugar entre aqueles que nasceram duas vezes e venceram a morte.

Lunações
14. Lua do Outono – Pedra que auxilia a captar a energia do sol, ajudando a nos manter equilibrados. Ela também nos alerta que devemos escutar a voz do coração, para desenvolver nossas capacidades psíquicas.
15. Lua da Dança do Milho – Pedra que nos dá a habilidade de transmutação, purificação e cura espiritual. Também nos ajuda a despertar o poder de atração, intuição e de compaixão, além da facilidade de se adaptar as mudanças.
16. Lua da Grande Noite – Essa pedra tem o dom de despertar a força mental, a busca de novas perspectivas e de elevação espiritual, mergulhando no desconhecido e descobrindo o poder da intuição.
17. Lua do Inverno Solar – Essa pedra nos dá a transmissão da energia universal, ensina-nos o respeito as tradições, cerimônias e rituais ancestrais. Incute o senso de ética e honra, compreensão do caminho espiritual e prudência na busca pela sabedoria.
18. Lua da Purificação da Terra – Essa pedra desperta a capacidade visionária, de gentileza, solidariedade e humanitária, como também a habilidade criativa e psíquicas.
19. Lua da Grande Purificação – Essa pedra ensina a entrarmos em sintonia com o Mundo do Espírito, ensinando-nos a contemplação, a silenciar e a descobrir nossos dons de cura.
20. Lua da Rainha da Primavera – Com essa pedra aprendemos a canalizar as nossas energias, nos dá coragem, determinação e clareza de visão. Aprendemos também a sermos mais pacientes.
21. Lua das Águas Sagradas – Com a pedra do equilíbrio passamos a ser pessoas mais estáveis, como também desenvolvemos um senso de mantermos tudo a nossa volta harmonizado, em ordem e segurança. Desperta nossa fidelidade, criatividade, seriedade e paciência.
22. Lua dos Ancestrais – Essa pedra faz com que descubramos a beleza que habita dentro de nós, como nos ensina a reconhecer nosso dom de cura e de criatividade. Desperta o espírito gregário, a agilidade mental, facilidade de comunicação e mobilidade.
23. Lua do Sol – Essa pedra desenvolve a capacidade de amar incondicionalmente, deixando a vida fluir harmoniosamente. Desperta também a percepção aguçada que nos ajuda a ver outros níveis de existência.
24. Lua da Maturação – Pedra essencial para revigorar nossa energia vital e a sexual, como também para dar autoconfiança, coragem e resistência. Desperta o líder que habita nosso Ser.
25. Lua da Colheita – Essa pedra ensina a termos um senso de justiça apurado, como também a necessidade de trabalhar e servir. Desenvolve o poder de inspiração e sintonia com o Mundo do Espírito.

Caminhos dos Ventos Espirituais
26. Vento Emocional – Esta pedra simboliza a purificação do nosso corpo emocional. Ela nos ensina que devemos nos harmonizar com o elemento água e abrir nossos canais psíquicos. Indica também que é o momento de transição na nossa vida, só que para isso devemos ser fluídos como as pakarinas (seres elementais aquáticos) para enfrentarmos as turbulências diárias, transcendermos nossos limites e seguir adiante para alcançar a sabedoria e a visão. São nessas jornadas com as pakarinas que mantemos contato com nosso inconsciente e emoções.
27. Vento Físico – Esta pedra da sustentação, introspecção e do crescimento. Ela nos ensina a importância da nutrição (alimentar e ser nutrido) e desperta o poder criativo dentro de cada um de nós. Nos alerta também que devemos cuidar da nossa Mãe Terra, pois se ela definhar certamente não haverá mais vida em nosso planeta. Pede também que meditemos com os mukis (seres elementais da terra) que nos ensinarão a entrar em harmonia com a Mãe Natureza, estimularão nossa criatividade e nos inspirarão diariamente.
28. Vento Mental – Esta é a pedra do sopro da vida que sustenta toda vida na terra. Ela nos liga aos nossos ancestrais, impulsionando a trilhar o caminho da sabedoria, tradição e do contato com os wayras (seres alados). São estes entes que nos ensinam a usar a mente criativamente para melhorar o mundo a nossa volta. Esta pedra também serve de ligação entre nossa natureza divina e a consciência, que representa o poder manifesto da elevação da mente e a inspiração superior, reconectando-nos com o sagrado, além de trazer o vento da mudança em nossa vida.
29. Vento Espiritual – Esta é a pedra da visão e iluminação. Nina (o elemental do fogo) representa a centelha do Spíritu que habita dentro de nós e estimula nossa caminhada. Ela nos ensina a ver tudo a nossa volta de maneira clara e objetiva, verificando todas as opções possíveis para uma determinada situação. Tem também o poder transmutador e de renascimento, trazendo a lição de que após uma longa noite escura, o sol volta a nascer e iluminar-nos. É nesta posição da roda que aprendemos a abrir nossos braços, como se fossem asas, e aprendemos a voar em direção ao Mundo do Espírito.
Fonte:http://www.xamanismo.com/aliado%20do%20poder/roda-da-medicina-sul-americana/

Passeando pela RODA DA CURA...


A história do Xamanismo é tão antiga quanto a própria civilização humana e, ao contrário do que muitos pensam, não teve início no Continente Americano. Existem relatos históricos e achados arqueológicos no Continente Australiano, na Sibéria, na Antártida, nos Himalaias, na Ásia, na África, entre outros. Portanto, o Xamanismo, não é privilégio somente dos índios norte-americanos, assim como a bruxaria (ou paganismo) não pertence apenas aos nórdicos.
O xamanismo é bastante conhecido por seus rituais de contato com a Natureza. Além da defumação com as ervas medicinais e de todo o ritual de respeito aos espíritos ancestrais da floresta, o Xamanismo também trabalha com a energia de cura dos antepassados. Para vivenciar a "Roda da Cura" é necessário sentí-la penetrando em toda a sua essência - é preciso adentrar sua energia.
Quando nascemos, estamos voltados de frente para uma das posição dos pontos cardeais (leste, oeste, norte ou sul - ou ainda: noroeste, nordeste, sudeste ou sudoeste). Como no zodíaco, cada quadrante da Roda da Cura indica uma sinergia ou uma ligação do indivíduo com o elemento que o comandará durante toda a sua jornada terrena e o levará a vivenciar essa energia cotidianamente.
A RODA DA CURA ou Roda Xamânica é muito utilizada nos rituais de passagem e de desenvolvimento por todo aquele que deseja tornar-se um XAMÃ. Adentrar a Roda da Cura é adentrar no Universo Mítico Xamânico, para buscar a cura interior completa, encontrando-se consigo mesmo. Pois, para curar os outros é necessário, antes de mais nada, curar a si próprio.
     
Estar de frente ao elemento que nos orienta, é como uma benção Universal recebida por toda uma vida. Seremos fluídicos como a água; ardentes como fogo, voláteis como o ar ou firmes como a terra. Cada vez que evoluímos e seguímos adiante na Roda Xamânica, abrimos nossa consciência interior para nos conhecermos melhor; então, ocorrerá um aprofundamento em nós mesmos e um aprimoramento de nossos dons.

Sites para consultas:

Fonte:https://asomadoholismo.blogspot.com.br/2013/12/passeando-pela-roda-da-cura.html

Roda de Cura (ou Roda Medicinal)


As rodas, ou círculos, representam a totalidade. Na Índia é um instrumento para conduzir ao Eu Profundo, e é chamada de Mandala. Segundo Jung, a mandala se encontra na própria alma humana, aparecendo nos sonhos e em diversas imagens criadas pelo nosso inconsciente. O círculo é o símbolo do Sol, do Céu e da Eternidade. O princípio masculino e feminino na China (Yin-Yang) é simbolizado por um círculo dividido, em branco representando o Céu, e o preto a Terra.

Os círculos aparecem no zodíaco, calendários, talismãs, pontos, templos, altares, etc..
O círculo é um símbolo para o entendimento do mistério da Roda da Vida. O homem olha o mundo físico através de seus olhos, que são circulares. Assim como a Terra, a Lua, o Sol e os Planetas. O tempo discorre de um movimento circular, e muitos ritos e cerimônias observam o sentido horário. Os pássaros constróem seus ninhos em formas circulares, os animais delimitam seu território em círculo. 

Os índios americanos reconhecem a vida como um movimento circular, um caminho a ser percorrido na Roda Medicinal, Roda de Cura.
Quando se constrói uma Roda Medicinal, edifica-se uma representação simbólica do Universo e da Mente Universal, cujo o Todo é conectado em sincronização harmônica com todos os seres.
A Roda é um mapa da mente e a carta da vida. É um círculo de geração de poder, debaixo do controle da mente, permitindo seu uso para achar nosso próprio caminho de autoconhecimento, para mudar e transformar a própria vida.
As Rodas Medicinais dos nativos norte-americanos são constituídas de 36 pedras alinhadas de forma circular. Existem várias versões, dependendo de cada tradição. 

Servem também para rezar, meditar, contemplar, fortalecer nossa conexão com a natureza, etc..
 

Estudar a Roda Medicinal ajuda a lembrar a conexão com todos os aspectos do Universo. Cada pedra na Roda Medicinal é uma ferramenta para ajudar você a entender traços de seu passado que molda o presente e o futuro planetário.Fonte:https://sites.google.com/site/ocaminhovermelho/o-caminho-vermelho/roda-de-cura

Na visão da Roda Medicinal dos nativos norte-americanos, cada direção cardeal tem um Espírito Guardião. Esses espíritos são responsáveis pelos ensinamentos do tempo, estações e dos poderes de cada direção. Ele nos mostra os verdadeiros talentos, e o caminho para caminharmos em beleza na Mãe-Terra.
As quatro direções são cultuadas também em diversos sistemas mágico-religiosos. Na magia das pirâmides, que são orientadas para o Norte. Muitos meditam de frente para o Leste.
Várias culturas xamânicas evocam os poderes das quatro estações, onde marcam os solstícios e equinócios.
O movimento que o sol faz é a primeira lição para nosso nosso estar no mundo. Primeiro, ele nasce a LESTE e se põe a OESTE. É como se a energia masculina fosse ao encontro da feminina e vice/versa.Como se situa a natureza com as qualidades do espírito, coração, mente e corpo, identificando seus elementos e como vamos usufruir, interagir com esses movimentos?

Os Animais no Xamanismo

É do estudo do xamanismo que podemos aprender muito sobre as interações mentais entre homens e animais. Seres espirituais sejam na forma de santos, anjos, ancestrais, fadas, duendes ou animais totêmicos compõem o repertório de nossos mitos antigos nas diversas escrituras. Quando as crenças são universais, devemos dar algum crédito a elas. O estudo dos totens animais é muito importante para a compreensão de como o reino espiritual se manifesta na vida natural.
O conceito de medicina que emprego, quando se refere; a medicina da águia, poderes medicinais do urso, medicina pessoal, e etc. se referem aos quatro corpos: O emocional, o físico, o mental e o espiritual.
O termo medicina é empregado para o poder pessoal, dádivas de sabedoria, força física, clareza espiritual, talentos. É um modo de vida consciente através da relação de cura, com nossa Mãe Terra e suas crianças, nossos familiares, amigos, plantas, pedras e as pequenas criaturas. É trilhar o caminho da vida em harmonia, amor, equilíbrio com a Terra e o Universo. Tudo que afeta o equilíbrio, afeta uma medicina.
As relações entre o xamã e os animais são de natureza espiritual, e de uma intensidade mística tal que se torna difícil para a mentalidade moderna, cética, imaginá-la. A relação era tão íntima que os xamãs achavam possível tornar-se um animal. Ao se tornar um animal mítico, o homem transformava-se em algo maior e mais forte do que ele próprio.
O pensamento xamânico diz que existe uma mente grupal, e um animal arquetípico ou mestre para cada espécie. Os espíritos animais estão seguros numa espécie de consciência coletiva e sabedoria de suas espécies. Em conseqüência, espíritos animais são excelentes professores, guias, auxiliares da humanidade.
Muitos rituais do passado usavam animais. Em algumas sociedades antigas o sangue foi um meio de liberar energia psíquica. Esse foi o único caminho que sabiam. Hoje temos desenvolvido a energia psíquica humana que é vital e forte, sem precisarmos do sacrifício animal. Expandimos a nossa consciência, nossa criatividade, de uma maneira que é melhor para toda a vida que nos cerca. As cerimônias efetivas se harmonizam com as tradições antigas e com os insigths modernos. Constroe-se sobre o velho e soma-se criativamente.
Os xamãs tem ao menos um animal de poder, que age como espírito guardião e como intermediário para acessar outras realidades. Nas viagens xamânicas ele assume os talentos de seu animal e vê de maneira diferente. Os animais protegem os xamãs em trabalhos perigosos e são fontes de conhecimento. Para o xamã japonês, eles podem ser uma forma exaltada de uma transformação do Buda. 


Os animais no xamanismo, são também, classificados segundo os quatro elementos ( há variações de linhas ) :
Criaturas aquáticas, anfíbios = elemento água
Répteis = elemento terra
Pássaros = elemento ar
Mamíferos = elemento fogo
Os animais da água são freqüentemente, os guardiões de nossos sonhos, guardam conhecimentos e facilitam projeções astrais. Os anfíbios nos ensinam a refletirmos para aprendermos a usar as emoções ( água) construtivamente ( terra).
O Reino dos pássaros é o ar que interliga o Paraíso com a Terra.São os pássaros que se movem entre ambos. Fazem o caminho entre a espiritualidade e a matéria. O ar em movimento é o vento que simboliza a o movimento e a capacidade de voar, nas asas da inspiração, intuição e criatividade.
Os insetos reúnem habilidades para voar, espalhar, a adaptabilidade, a armadura, a reprodução, organização, fertilização, etc. A aranha entre os nativos americanos é ao mesmo tempo Avó e Criador, que criam novas energias dentro da existência.
Os répteis são os guardiões dos registros da Terra, ensinam a capacidade de sobrevivência.
Os povos nativos têm acreditado que os clãs animais têm grandes poderes medicinais que eles compartilham conosco, se nós temos a sabedoria para receber os ensinamentos.
O antropólogo Michael Harner, em seu livro: The Way of The Shaman; descreve que quando uma pessoa está doente ela fica desanimada , ou seja ela perdeu sua força animal, está deprimida, fraca e predisposta a adoecer.
Os povos xamânicos chamam a energia dos animais honrando-os. Nós também podemos tirar proveito desses poderes, em todo o conjunto do seu clã, por um processo chamado invocação.
Invocação pode ser entendida como um tipo de prece, um caminho para chamar o espírito de certos animais, até nós. Quando nós invocamos, nós estamos literalmente convidando um espírito animal para viver perto de nós, então podemos compartilhar de seu poder medicinal. Ao invocar um espírito animal, estamos rezando para o conjunto das espécies daquele animal.
Quando nós invocamos algum animal, chamamos a sabedoria do conjunto das espécies. O simples fato de procurar deliberadamente o seu poder e de inclui-lo em nossa vida pode transformar completamente a nossa maneira de viver. Você não estará chamando espíritos de animais mortos ou vivos, não deve procurar o seu animal de poder fora de você, ele está no seu interior. Ao invocarmos a Águia, invocamos o poder, conhecimento e experiência de todos as águias, da alma coletiva, da essência espiritual do animal que vive na Terra, e no Mundo Espiritual.
Deve-se estudá-lo atentamente para aprender mais coisas a respeito de sí próprio. Quando interagimos com os animais, nós aprendemos a vê-los e tudo na natureza toma um novo caminho. Nós chegamos para apreciar e reverenciar a sabedoria e poder, inerentes a todos os seres da natureza. Nos temos nos desenvolvido na ciência, tecnologia e habilidade analítica, mas os espíritos animais têm outros poderes que, em alguns caminhos, vão além de todos os nossos próprios. Nós podemos receber a sua orientação e sermos curados por sua medicina, por invocar seus poderes até nós.
Podemos usar os totens animais para aprender sobre nós mesmos e sobre mundos invisíveis. Há uma força arquetípica que se manifesta através dessas criaturas. Esses arquétipos têm suas próprias qualidades e características refletidas pelos comportamentos e hábitos dos animais.

Um xamã pode ter vários animais de poder como auxiliares, para objetivos específicos. Você poderá trabalhar com outros animais, e os descobrirá à medida que for desenvolvendo habilidades xamânicas, mas seu animal principal continuará sempre sendo o mais importante para você. Alguns xamãs não aconselham revelar o seu animal de poder para outras pessoas, outros falam publicamente, o certo nesse caso é que cada um ouça a sua voz interior, e que tenha uma clara e boa intenção ao revelar.
Quando encontrar seu animal, você saberá, ou então ele se comunicará com você de alguma maneira. Se quiser poderá falar com ele. Ao voltar da viagem ele o acompanhará através do túnel, de forma que a energia dele estará ao seu lado, o tempo todo, pronta para ser usada quando você quiser. Comece a meditar sobre seu animal, faça visualizações simples, imagine-o na sua frente. Deixe que ele se comunique telepaticamente com você. Veja como ele pode ajuda-lo em diferentes áreas da sua vida. Não use o racional, não se preocupe em entender, vá com o coração e a mente de uma criança, que obterá uma conexão mais forte com ele

Simbologia Animal

Acredita-se que houve uma época, em que os humanos ficavam cercados de animais e reconheciam o parentesco com eles. Os animais possuem forças espirituais assim como os homens.
A Simbologia animal está profundamente gravada no inconsciente coletivo da humanidade. Herdamos sentimentos e recordações inconscientes que condicionam nosso comportamento consciente.
Nos nossos sonhos aparecem muitos animais, os chamados animais oníricos. Algumas vezes os animais são encontrados no habitat de quem sonha, e também, as vezes nem são deste mundo.
Geralmente as pessoas se assustam com sonhos de cobras, mas as cobras representam também a cura, a medicina. Sonhos com animais são benéficos, mas algumas pessoas gostam de avaliar apenas os lados negativos e não estudam as qualidades que os animais representam.
O xamanismo classifica os sonhos em pequenos sonhos e os grandes sonhos. Os "Grandes Sonhos" são os que aparecem repetitivamente e também os que são tão reais que parecem realidade, aqueles que sonhamos como se estivéssemos acordados. Os xamãs dão atenção aos grandes sonhos e são tratados como uma comunicação do animal de poder.
Pelo fato dos animais terem nos precedido e testemunharem a nossa evolução, são considerados nossos parentes, por muitas tradições nativas. A aliança entre seres humanos e os clãs animais estendem a tempos atrás desde a pré-história, e foi sendo ignorado nos tempos modernos.
Nosso relacionamento com o reino animal pode ser poderoso e significativo hoje, como era no passado.
No folclore africano como na mitologia grega, a harmonia da humanidade com os animais reflete-se na dieta vegetariana do Primeiro Povo. Nossos primeiros antepassados evitavam a mortandade de animais para se alimentar. Viam a natureza como parte dela. Sonhavam e caminhavam em realidades inseparáveis, o natural e o sobrenatural se fundiam.
No passado xamãs, sacerdotes e sacerdotisas mantinham o sagrado conhecimento da vida. Eles eram, capazes de andar por mundos invisíveis. Eles sabiam que os animais falavam quando você sabia ouvir.
O que está acima está abaixo. Este princípio ensina que todas as coisas estão conectadas. Nós não podemos separar o físico do espiritual, o visível do invisível. Este princípio dá um dos significados de resolver muitos paradoxos e descobrir segredos da natureza. Por essa razão estudar os totens animais é essencial para entender como o espiritual se manifesta com a vida natural.
O totem é algum objeto, ser ou animal cuja energia nós nos associamos durante a vida.
Muitas pessoas consideram os animais irracionais, com menos consciência, menos inteligente, menos importante que nós mesmos. A sociedade os vê simplesmente como cobaias em laboratórios, peças de exposição em zoológicos, para serem consumidos como comida ou adornos, ou como os mau-acostumados bichos de estimação.
Podemos estar acima do passado de centenas de anos de destruição causados, quando agíamos sem a sabedoria do coletivo e de nossos ancestrais. Se pensarmos mais como os povos xamânicos, e não sermos arrogantes na nossa visão sobre os animais, poderíamos receber dádivas da medicina animal. Níveis profundos de comunicação com os animais estão abertos a quem tiver paciência e abertura de coração suficiente.
Nós podemos usar a imagem animal como meio de aprender sobre nós mesmos e sobre mundos invisíveis. Esses arquétipos têm suas próprias qualidades e características que se refletem através de comportamentos e atividades dos animais e outras expressões da natureza.
O animismo considera toda a natureza espiritualmente viva. O homem tinha parentes e aliados no mundo das plantas, dos minerais, e dos animais. Os nativos norte-americanos dizem: "Não é apenas o homem que foi feito à imagem de Deus: também foram o Jaguar, o búfalo, o urso, a águia, a serpente, as borboletas, as árvores, os rios e as montanhas". 


Os animais estão mais próximos do que nós da fonte divina. Cada espécie de animal tem um "animal mestre" que é também um poder espiritual e com o qual temos que nos relacionar. Cada animal evidencia uma característica, ou um estado de espírito, um instinto, um afeto. O pânico à vista ou proximidade de certos animais parece um resíduo em nossa psique. Arquetipicamente essa emoção está ligada a Pã, o deus arcaico dos animais, que podia encher de pânico tanto animais como homens.
Há evidências, tanto de uma perspectiva histórica quanto do ponto de vista da ciência, de que algo semelhante à comunicação mental estabelece uma continuidade entre humanos e animais, de que esta comunicação pode ser surpreendentemente profunda, e, que não pode ser explicada, por intercâmbios físicos conhecidos; e, às vezes, representa uma inegável natureza não localizada. Para muitas culturas antigas, seria impensável não compartilharmos a consciência com outras formas de vida.
A capacidade de entender-se com os animais está preservada nas tradições xamânicas de quase todas as culturas tribais. Uma parte notável do ritual é o encontro com um animal, que se torna seu espírito guardião, revelando-lhe conhecimentos secretos, que não raro incluem a linguagem dos animais. Entre os índios da América Central o espírito guardião é conhecido como nagual.
O elo estreito e íntimo entre o ser humano e o nagual se expressa na capacidade do xamã transformar-se nesse animal familiar. O antropólogo australiano A. P. Elkin em seu estudo dos aborígenes atesta que o animal totêmico avisa a réplica humana do perigo, e chega a prestar-lhes serviços. Segundo Mircea Eliade durante a iniciação xamânica, o futuro xamã deve conhecer a linguagem secreta dos espíritos animais. Com freqüência a linguagem secreta tem sua origem na imitação dos gritos dos animais.
Imitar a voz dos animais, utilizar sua linguagem secreta durante uma sessão, é uma ferramenta para o xamã circular livremente pelas zonas cósmicas. Incorporar o animal durante uma sessão é mais que uma possessão, na verdade é uma transformação mágica de um xamã no animal. Uma das outras formas usadas era a máscara.
Eliade prossegue:
- A amizade com os animais, o conhecimento de sua linguagem e a transformação em animal são outros tantos sinais de que o xamã restabeleceu a situação paradisíaca, perdida no aurorescer do tempo.
O animal sobrenatural serve como uma janela para dimensão transpessoal. Seus olhos, quando se vê através deles, abrem-se para o abismo, o reino Nagual, a causa secreta.
Se os olhos comuns são janelas da alma, os olhos do animal onírico podem abrir-se mais profundamente para o reino do espírito. As cobras estão entre os mais primários e poderosos dos animais simbólicos. As cobras vivem em lugares escondidos, na terra ou na água . São venenosas, e potencialmente usadas como remédios. A mais importante é a sua capacidade de mudar de pele, que se tornou um símbolo primário da transformação. O lado sinistro da cobra foi tão ressaltado que suas dimensões positivas foram esquecidas. Os animais eram sagrados para Ascépio ( ou Esculápio ) , o deus da Cura, e ainda aparecem em seu símbolo, como o caduceu, enroscada num bastão e coroadas de asas ( o símbolo da medicina ) Os dois sutis canais de prana : ida e pingala, assemelham-se a serpentes do caduceu enroladas no canal central da espinha, o sushumna. O simbolismo indica uma profunda ligação simbólica entre a serpente e a força vital da própria vida. A tarefa do iogue é despertar a serpente kundalini adormecida (força espiritual adormecida no corpo) que está enroscada num falo, ou linga, na base da espinha, e leva-la através de um canal central. Se houver pureza quando a serpente chega a cabeça, ela sentira o samadhi (ou consciência cósmica) Também os chacras possuem um animal simbolizando o veículo do bija.
Como serpentes, os cavalos também simbolizam alguns aspectos da energia psíquica. O cavalo possibilita ao homem entrar em contato com seu lado instintivo, e ter maior domínio sobre ele. Veados podem ser mansos ou selvagens. Tem a conotação da energia que nos leva.
Campbell escreveu sobre o papel do olho do animal e seu simbolismo nas cavernas paleolíticas. Está associado com o Sol, ou com o olho solar, e também com o leão e a águia. É a porta do Sol, a porta do Xamã, a passagem através do mundo da matéria para chegar ao espírito. Jung, em vários dos seus escritos, também explorou esse aspecto do simbolismo animal e espiritual.
Nas Américas Central e do Sul um xamã pode se transformar em jaguar e vice-versa. Há índios que pintam o corpo imitando um jaguar, e assim ganham força e as habilidades do animal. Os totens animais simbolizam energias específicas que nos alinham com a vida. Quando nós prestamos atenção e estudamos um totem, nós estamos honrando a essência deles. Nós podemos evocar essa essência para entender melhor nossa vida e as circunstancias com mais clareza. Nós podemos compartilhar de seu poder ou da sua medicina.
Os animais terrestres têm sempre tido uma forte simbologia associada a eles. Ele tem representado o lado emocional da vida, refletindo qualidades que devem ser superadas, controladas, ou re-expressadas. Eles também são símbolos de poderes associados com reinos invisíveis que nós podemos aprender a manifestar no visível. Pássaros podem freqüentemente ser considerados os símbolos da alma. Suas habilidades para voar refletem a habilidade dentro de nós para voarmos para novas qualidades, servir de ponte entre o céu e a terra. Nos totens pássaros cada um tem suas próprias características, mas eles podem ser usados para estimular grandes vôos de esperança, inspiração e idéias. Os aquáticos também podem ser totens. A água é um símbolo ancestral do plano astral e o elemento criativo da vida. Vários peixes e outras formas aquáticas de vida simbolizam orientação para expressões de intuição, imaginação criativa, e o fluir das nossas emoções. Eles podem refletir o lado feminino ou nossa essência. Os insetos também fazem parte da natureza, eram mitos de fertilidade no Egito, a Mulher Aranha quem criou o Universo. Chegou o momento para rever nosso vínculo ancestral com os animais.
Os animais devem ser tratados com respeito, devem ser honrados e bem estudados porque são manifestações dos poderes arquetípicos que estão por trás das transformações da alma humana. Eles nos falam de nossas compulsões ou instintos, como o comportamento dos filhotes e das aves acompanhando uma figura materna. O animal torna-se símbolo de uma força específica, energia invisível, espiritual manifestando-se em nossa vida. Que nosso caminho seja guiado e protegido novamente pela sabedoria ancestral da Terra.

Medicina dos Animais

ABELHA
A medicina da comunicação e da organização. Para organização, fortalecer e harmonizar comunidades, grupos de trabalho. Para obter o
néctar da vida (associada à sexualidade) as doçuras da vida. Simboliza a honra à Grande Mãe (Abelha Rainha) e para louvar a Mãe Terra. A comunicação entre as abelhas é excelente, evoca-las quando precisar comunicar suas idéias e opiniões, fazer apresentações, palestras, etc
ÁGUIA
É a medicina da visão ilimitada, da iluminação. Para ultrapassar os limites deste e mundo e alcançar outros reinos, desenvolver os poderes xamânicos, ver à distância, livrar-se de preconceitos. A medicina da águia amplia a percepção sobre nós mesmos, ensina-nos a enfrentar o novo, o desconhecido. Estimular a criatividade, clarear as idéias. Para iluminar a escuridão da ilusão, e enxergar num nível mais alto. Inspira a elevação do espírito a grandes alturas, e a visão interior. Eleva nossas orações para o Universo. É o poder masculino elevado. A consciência elevada.
ALCE

É a medicina da resistência. Para habilidades organizacionais, e gerenciais. Evocar para estabelecer prioridades. Para poder, confiança, potência, auto-estima. Para obter orientações em negócios. Trazer energia. Dar ritmo para as coisas. Energia fraternal. Interação com pessoas. Autoconfiança, garra, motivação. Para assumir responsabilidades. Habilidade para delegar. Colocar energia, pôr em prática.
ANDORINHA
A Medicina da proteção do lar. Calor ( no sentido das emoções ) Ela acompanha o ar quente, é considerada um dos grandes sinais do verão. Algumas tribos dizem que a andorinha roubou o fogo do Sol e trouxe para a Terra, nas penas do rabo, por isso o rabo daquela forma. É associada ao fogo e ao Sol. Reflete proteção para o lar e preservação de desastres, especialmente fogo e raios. Ela inspira que o tempo estará bom, quando voa baixo indica chuva. Ela também come insetos, ajuda a controlar os insetos e numa forma xamânica de pensar, que tipos de insetos nos aparece para atormentar ( principalmente os mentais ) ? Aquelas irritações acumuladas Também nos ensina a livrar-nos de perspectivas mundanas.
A chave para ela também é a objetividade. Por manter sua objetividade você estará hábil para proteger o lar e aquecer sua vida e a vida dos que se aproximam de você. A andorinha ajuda a limpar o meio ambiente de pestes e a criar uma energia de amor e calor em nossos lares
ANTA

Medicina da longevidade. Gentileza, compreensão.
ANTÍLOPE
 medicina da cautela, do silêncio. A consciência mística através da meditação. A ação, a calma. Com ele compartilhamos a disciplina de sermos calmos e silenciosos. Podemos evoca-lo para conseguir um estado de meditação. Sua medicina é a sabedoria para poder saber quando permanecer quieto e quando tomar a ação apropriada.
ARARA / PAPAGAIO
É a medicina do arco-íris. Para rituais de cura, preces e para evocar a energia do Sol. Para conexão com o poder de cura das cores (cromoterapia) . Ponte entre o reino dos pássaros e o homem. Ajuda no senso de diplomacia. Excelente para trabalhar a retórica, comunicação com o público, palestras, aulas, apresentações, etc.
ARANHA
É a medicina da criação. Para compreender melhor a "teia da vida". Evocar para criatividade e imaginação. Inspira a visão, e o poder para trazer nossos sonhos até a realidade. Para obter independência e coragem para rompermos com armadilhas que criamos sejam emocionais, ou espirituais. Para rompermos a teia da ilusão, construirmos novos sonhos, para sonharmos mais, para tecer sua própria vida.
ARRAIA

Medicina para compreender as diferenças. Habilidade para nadar lentamente através das águas emocionaos.
AVESTRUZ
É a medicina da segurança, do centramento. Para que os conhecimentos de outros reinos possam ser colocados em prática. Para esfriar a cabeça, dominar impulsos calmamente. Para tornar-se discreto, invisível, passar desapercebido. Para aumentar o apetite e facilitar o processo digestivo. Assimilar novos conhecimentos com os pés no chão.
BALEIA

É a medicina dos registros, da recordação, sabedoria. Proteção contra energias negativas, poder físico, O poder da sabedoria ancestral, da inteligência. Os registros antigos da Mãe Terra. Acessar o subconsciente, para explorar a história do planeta. Os mistérios profundos. A cura do corpo físico e o equilíbrio do corpo emocional, aliviar tensões. Para ouvir e cantar canções e explorar a individualidade, desenvolver telepatia. Conexão com a Mente Universal. Para contar histórias e recordar histórias antigas, sejam as suas próprias, ou as da humanidade.
BABUÍNO
Medicina da defesa da família. Conexão com o sagrado e sabedoria.
BEIJA-FLOR

medicina do amor, da suavidade, da alegria, da claridade. Evocado para a graça, beleza, delicadeza, força, paixão. Para clarear conflitos emocionais e questões envolvidas com o amor. Evocar para a felicidade, boa sorte, cura física. Para abrir o coração e a mente a se moverem para outras direções, em momentos que são necessárias mudanças. Para trazer mais alegria, mais colorido, poder voar em várias direções. Para o amor romântico. É o mensageiro da cura.

BESUROS, JOANINHA, ESCARAVELHO.
É a medicina do renascimento. Associado com o Sol, para evocar deidades solares, mudanças, nova vida, transformações, proteção, rever aspectos da vida, autoconhecimento, paz. Para trabalhar com vidas passadas, alinhamento espiritual.
BORBOLETA

É a medicina da transcendência e da transformação. Para termos consciência e compreendermos nossos sonhos, viagens astrais. Obtermos inspiração e transformarmos momentos difíceis em momentos de crescimento e evolução. Evocada para obtermos ajuda para o nosso desenvolvimento espiritual, buscar a transcendência e transformação, liberdade e novas etapas, ir para dentro e transformar-se, clareza mental para encontrar o próximo passo.
BÚFALO
A medicina da paz e da harmonia. Evocado para rezar. Para que nossas preces sejam atendidas. Para buscar a paz e buscarmos a nós mesmos. Simboliza a energia ancestral. Ajuda na conexão com a Sabedoria Universal, com nosso corpo mental, nosso intelecto. Pose ser chamado para trazermos mais resistência nos desafios da vida. Ressonância harmônica, tolerância, abundância, gratidão, louvar e honrar o nosso caminho, o sentido do sagrado, também são atributos do búfalo. É o pacificador. Burro/Jumento
É a medicina da humildade. Ajuda-nos a aprender lições. Evocar quando precisar manter uma posição fixa, defender uma idéia. Para paciência, humildade, despertar o potencial, obter reconhecimento após um trabalho árduo.
BURRO/ASNO/JUMENTO
Medicina da resistencia e obstinação. Habilidade para tomar decisões. Para dizer não e fixar firme uma opinião.
CABRA/CABRITO/CAPRICÓRNIO
É a medicina da determinação para ir ao topo. Para vencer obstáculos que nos impedem de subir, vencer as dificuldades naturais, continuar nosso caminho em direção a luz. Para sensualidade e sexualidade (Pan). Para nutrir-se de energias, proporcionar bom humor. Subir para encontrar o Eu Superior. Novos empreendimentos que exijam esforço. Novas escaladas, novos desafios.
CACHORRO

É a medicina da lealdade, o guia, a habilidade para amar incondicionalmente. Nos ensina amor e fidelidade. Proteção em ataques inesperados. Quando precisar ser guiado, conduzido em seu pensamentos e tomadas de decisões. Precisar de segurança. Para inspirar-nos a amar incondicionalmente. Quando tiver algo a guardar, a vigiar.
CAMALEÃO
É a medicina da clarividência, da sensitividade. Para estimular a terceira visão, capacidade de distinguir luz da escuridão, verdade e ilusão. Habilidades psíquicas e intuição, para captar energias e saber distingui-las. Ajuda a sentir a aura. Para aqueles que trabalham com bioenergética, acupuntura, foto kirlian, etc.
CAMELO

É a medicina da tolerância e da resistência. Evocado também, para economia, conservação, obter paciência, administrar recursos.
CAMUNDONGO / RATO
É a medicina da introspecção, observação, do senso aguçado. Evocar para a adaptabilidade. Tomar consciência das coisas pequenas e sutis da vida. Para apreciar as coisas simples e pequenas. Ensina a ter sucesso em atitudes simples, mas de grande sabedoria e poder, a nos autopreservarmos. Observar detalhes.
CANGURU

É a medicina dos poderes maternais, da coragem para seguir. Quando precisar se sentir protegido e seguro, de estabilidade, de calor humano. Evocar-lo quando sentir-se muito vulnerável. Para nutrir a criança interior. Para cuidados com filhos. Para saltar longe de confusões. Para se adaptar a novas situações
CAPIVARA
Medicina da fecundidade e da maternidade. Pode ser evocada para habilidades de natação, nutrição, trabalho em grupo.
CARANGUEJO

É a medicina do lar, da comunidade. Para obter várias soluções para a mesma situação. Para evocar o poder da dança, habilidade para fazer fluírem as emoções, achar novas formas, e proteção do lar.
Caracol/Caramujo
Medicina da mobilidade. Hailidade para usar o movimento lento. Defesa através do recuo. Compreender o valor do humor.
CASTOR
A medicina da construção, dos novos pensamentos. Evocado também, quando precisamos de alternativas e sabedoria para não cair em armadilhas. Ajuda a construir novas idéias, novos canais de comunicação, novas áreas de conhecimento. Para obter conforto e segurança. Para as mulheres desenvolverem um lado mais forte e os homens um lado mais doce. Evocar para construções de casas, ou de qualquer coisa, colocar projetos em prática, trabalhar em grupo.
CAVALO

É a medicina do poder interior, da ação, das jornadas xamânicas. Evocado para a liberdade de espírito, força, clarividência. É uma grande medicina. Nos mostra como carregar nossa carga, com calma e dignidade. Mostra-nos que devemos sempre ser livres. Evoca-lo para aumentar o poder pessoal, para acessar nosso próprio poder. Ajuda-nos a achar o nosso próprio lugar no mundo, a tornar-nos independentes. Também para novos estudos e pesquisas, novos projetos, iniciar alguma coisa. Para deixar nosso espírito achar seu próprio ritmo e caminhar na beleza e na graça. Simboliza a viagem xamânica, a projeção astral. Para evocar o poder em qualquer situação. Ensina a compartilhar o conhecimento recebido com os demais.
CAVALO MARINHO
É a medicina da suavidade. Evocar para fluir emoções, suavidade, elegância, leveza, brincadeiras, conquistas amorosas, danças.
CERVO/VEADO

É a medicina da gentileza e da delicadeza. Sua medicina ajuda a nos alertar nos momentos de perigo e sair delicadamente e com graça de situações difíceis. Para evocarmos a ternura, a benevolência a suavidade. Nos ajuda a tocarmos com delicadeza no coração de outras pessoas. É uma medicina sutil e penetrante, para trabalhar nossa própria densidade. Faz a conexão do coração com o espírito, traz sensitividade, adaptabilidade.
CIGARRA
Cigarras estão relacionadas com a colheita. Aqueles que tem a cigarra como totem são apressados para descobrirem a realidade. Dirigem seus estudos para saber da sua jornada pessoal da alma e passam tempo buscando seu eu verdadeiro.
Essa medicina ensina a mover-se rápidamente, assim como fazer seus parceiros moverem-se. Éa medicina dos sons acústicos. Ensina a comunicação através dos sons que pode ouvido de muito longe. Medicina para buscar coisas escondidas, verdades escondidas.Ela nos ensina como entrar no mundo subterrâneo, profundo, sem medo de a descobrir segredos que estão guardados no fundo, para trazer à superfície.É uma medicina para explorar a natureza e trazer o entendimentos sobre o que é realidade e ilusão
CISNE

É a medicina do galanteio. Evocado para celebrar o amor, para guardar e proteger nosso amor, fidelidade, fé, superar separações. Para compreendermos e aceitarmos as transformações necessárias e aceitar os acontecimentos da vida. Na sua medicina incluem, graça, beleza, suavidade, paixão, criatividade romântica. Habilidade para navegar suavemente em estados alterados de consciência, desenvolver a intuição, premonição, dons proféticos. Para evocar elegância e charme.
COELHO
É a medicina da fertilidade, do crescimento. Para ter filhos, e para ter idéias férteis. Ensina a nos tornarmos cuidadosos, evitando perigos. Para ficarmos alertas, atenciosos, conscientes. Evocar para abundância, crescimento, prosperidade.
COIOTE

Á a medicina do otimismo, do humor, da malícia. Evocado para contatar com a criança interior, com a fé e a inocência. Para evocar o sucesso na vida. Quando precisar sair de problemas. Para animar reuniões e festas, para que possamos rir mais, fazer mais brincadeiras (é a sagrada irreverência), exercitar o nosso corpo. Considerado o "Espírito Trapaceiro", derruba nossa seriedade quando queremos ser adultos demais e não nos permitimos expressar nossas emoções. Para buscar nossa essência verdadeira.
CORVO
É a medicina dos conhecimentos mágicos. Para obter ajuda nas cerimônias, conhecer mistérios, viagens astrais, para transcender as limitações do corpo físico. Como mensageiro nas preces de cura, para dons proféticos. Mudança de consciência, processos de transformação.
CONDOR / GAVIÃO / HARPIA

Possuem os atributos da águia. O Condor ainda pode ser evocado para morte e renascimento, dons proféticos, amor da mãe, purificação.
CORUJA
É a medicina das habilidades ocultas, sabedoria antiga, a vigília. Para descobrir verdades ocultas, mistérios, intuição profunda. Evocar para auxílio nos obstáculos quem impedem a presença de seus talentos e habilidades. Para que seus talentos se apresentem de acordo com a situação. Para aceitação do lado escuro (sombras) da realidade. Também para a benevolência. Evocar quando quiser conhecer o lado sutil da consciência, áreas inexploradas da consciência. Para discernimento da verdade, do que nós estamos buscando. Ligação com a lua. Para conhecer as sombras, poderes psíquicos, habilidades ocultas. Para melhor observar, prestar atenção.
DONINHA, FURÃO, MARTA

É a medicina para olhar além do superficial. Para não subestimar, nem superestimar os outros ou situações. Para intuição, ser inspirado por poderes sobrenaturais dentro de nós mesmos. Para determinação, coragem, tenacidade. A arte da dissimulação, da persuasão. Para perceber o que competidores farão. Poder de observação, de esconder, de manter segredos, da vidência. Habilidade de ver razões escondidas atrás das coisas, poder de observação, astúcia, ação secreta.
ELEFANTE
É a medicina da memória ancestral. Evocar para guiar caminhos. Inspira amor próprio, auto-suficiência, força, longevidade, cura. Para ser guiado em caminhos ancestrais. Para obter boa memória e habilidade para aprender. Pode ser evocado para estudos, provas e trabalhos intelectuais.
ESCORPIÃO

É a medicina da intensidade. Para força, inteligência, sexualidade. Torna as coisas mais intensas, ir profundamente em tudo, instinto de sobrevivência.
ESQUILO
É a medicina da poupança. Evocar para fazer investimentos, projetos futuros, orçamentos. Para ajudar a encontrar objetos perdidos, ou muito bem guardados. Para conseguir reservas ( dinheiro, energia, etc.) Guardar apenas o que é de utilidade, guardar e proteger coisas. Para observar pequenos detalhes óbvios para divertimentos, programação de férias ou lazer.
FALCÃO
É o mensageiro ! É a medicina da precisão. Ajuda a levar preces ao Universo, a olhar em volta, a estar atento nos detalhes, observar à distância, a enxergar oportunidades. Desenvolver capacidades não conhecidas, ocultas.

FLAMINGO
Medicina para filtrar as aguas emocionais. Para manter a finalidade da alma, da vida em grupo. Para obter equilíbrio.
FOCA / LEÃO MARINHO

É a medicina da imaginação, sonhos lúcidos. Evocar para criatividade, sonhos significativos, estimular a imaginação, lembrar de sonhos. Para colocar a criatividade em ação, inspiração, saber ouvir, imaginação ilimitada, equilíbrio emocional. Para conectar com o reino das fadas.
FORMIGA
Nós podemos evocar sua sabedoria para aprendermos como construir uma sociedade sustentável. É a medicina da paciência, cooperação, a habilidade para trabalhar duro e em harmonia com os outros. É o símbolo da construção, do trabalho bem-feito, do planejamento meticuloso, da resistência. Ela reúne o poder de 4 animais : a força do leão, organização da abelha, a agressividade do texugo, e o poder construtor do castor.
GAFANHOTO

É a medicina da voz interior. Para que sua voz interior te ajude a mover qualquer área da vida, ouvir a própria voz. Evocar para meditação, despertar instintos, saltar obstáculos, para ir avante.
GAIVOTA
É a medicina da busca pela excelência. Evocar para fazer conexão com o reino das fadas, espíritos da água, para trabalhar em outras dimensões. Mudança na comunicação, nova formas de comunicação. Para trabalhar na ecologia, para ter consciência ecológica. Para limpar certas áreas em nossa vida.
GALO
É a medicina da sexualidade, da fertilidade. Para potencializar a sexualidade, elegância, altivez, nas cerimônias (sociais, espirituais, artísticas, familiares, etc) e oferendas de energia. O poder da voz, proteção da família e da comunidade, ouvir a voz interior.

GAMBÁ
É a medicina do campo de proteção. Habilidade de ver ou perceber coisas que os outros não vêem. Quando precisar mudar pontos de vista ultrapassados, ortodoxos. Para quebrar paradigmas. Para aumentar a criatividade, encontrar novas formas de se fazer a mesma coisa. Para evitar a violência e confrontos passivos de resistência agressiva. Para estabelecer limites, para não chamar atenção. Para afastar pessoas que nos respeitam.
GATO
É a medicina do entendimento de mistérios. Sempre associado com a magia, sensualidade, intuição, inteligência. Pode ser evocada para independência, liberdade, habilidade para andar só, achar conforto, graça. Para obter visões místicas.
GIRAFA
É a medicina para ver grandes distâncias. A ponte entre o alto e o baixo. Quando você tiver que olhar mais para frente, ver pessoas por outra perspectiva, e como ver novas perspectivas afetam a sua vida, deve evoca-la. Para elevar sua mente e seus pensamentos. Obter imaginação para a solução de problemas. Clarear a visão para ver antecipadamente o que vem vindo. Para empatia e simpatia. .
GOLFINHO

É a medicina do alinhamento, do amor incondicional, dos relacionamentos harmônicos. Para se conectar com as profundezas de nosso ser, a cura através do amor, para propósitos terapêuticos. Sua medicina inspira inteligência, diversões, jogos, comunicação e sociabilidade. Evocado para a cura, iluminação do ser, pureza, paz, harmonia com a natureza e a conexão com nossa força vital.

GORILA
É a medicina da sabedoria. A sabedoria ancestral, ouvir nossa própria sabedoria. Para obter paz interior, serenidade, tolerância. Para evocar energia, força e poder, adaptabilidade. Para agir com firmeza e poder.
GUAXINIM
É a medicina do poder não mão, das práticas mágicas. Habilidade em disfarces, bom humor, habilidades para jogos e brincadeiras, são também seus atributos. Ajuda na produção de shows, apresentações, comédias. Para versatilidade, poderes místicos, energia e habilidade nas mãos. Para compreendermos nossas máscaras e nossa verdadeira face.

 
HIPOPÓTAMO
É a medicina do aterramento e desenvolvimento psíquico. Ligação da água com a terra. Para tocar a intuição, emoções e sensitividade e ao mesmo tempo ser prático ( com os pés no chão ). Para terminar trabalhos com eficiência. Para relaxamento. Um caminho para os ancestrais. Ele ensina a caminhar calmo e sempre, e nossa conexão com todos os seres.
HIENA

Medicina dos segredos selvagens. Adaptação, paciência, perseverança, cooperação, desefesa dos limites, comunicação no escuro. Para compreender o valor da comunidade e para ajudar nas epidemias

ÍBIS
É a medicina do alinhamento. Para conexão com as deidades egípcias. Evocar para entender a sabedoria ancestral, sabedoria, trabalhar em magia.
JACARÉ / CROCODILO
É a medicina do inconsciente profundo, da iniciação. Nos ensina a acharmos boas amizades e a fazermos alianças com pessoas que são diferentes de nós. Para transformar energias agressivas em positiva energia de ação. Para tocar em energias prima, reorganização após o caos (morte e renascimento), instinto de sobrevivência. Profunda visão e clarividência.

JAVALI
É a medicina da comunicação entre pares. Evocar habilidade para sentir o perigo, expressividade, inteligência, coragem, proteção. Habilidade para achar a verdade
JOANINHA (BESOURO)

Medicina de vidas passadas. Para conduzir ao centro do universo, iluminação espiritual, morte e renscimento
KOALA
É a medicina do movimento lento. Habilidade para superar obstáculos, para evitar brigas e desgastes. Evocar para práticas de yoga e tai chi
LAGARTO
Ë a medicina do otimismo, dos sonhos. Ensina sobre o passado, sobrevivência. Para questões de transformações, quando não sabemos ao certo o que e se devemos transformar algo. Para obter coragem para ir em frente, em tempos difíceis. Para deixar coisas velhas e criar novas coisas. Para renovar , adaptar-se ao novo. Para obter clareza em lados sóbrios da realidade. Para obter sonhos esclarecedores, e prestar maior atenção a eles.
LEÃO/LEOA
É a medicina da liderança, da força, do poder, da coragem. Associado ao Sol. Evocado para os poderes de força, vitalidade, potência sexual, saúde, energia, prosperidade, proteção. Para aumentar a autoconfiança. Quando tiver pela frente tarefas difíceis, desafiadoras. Para ter ousadia, audácia de iniciar algo. Para ter a paciência necessária, fazer com que a inteligência, vença o instinto. Quando necessitar de forças para vencer limitações, bloqueios. Para equilibrar mente e coração, emoção e intelecto, consciente e subconsciente. Trabalhar com luz e escuridão.
LEMUR
Medicina para acessar o conhecimento das florestas . Para ser despercebido. Habilidade de agarrar, segurar conceitos, idéias. Para ficar acima das brigas.
LEOPARDO
É a medicina para estudo dos mistérios das nossas próprias sombras. Para compreender melhor o subconsciente, mistérios da escuridão, desenvolvimento de poderes ocultos e sensibilidades psíquicas. Maior acesso a mente consciente. A encarar nossas sombras com coragem, força, dignidade e graça..
LIBÉLULA / VAGA LUME

É a medicina da iluminação, dos ventos da mudança. Evocar parra amadurecer as idéias, clareza mental, autocontrole. Para tornar a vida mais leve, novas perspectivas, mudanças. Conexão com espíritos da natureza, enxergar através da ilusão, ir buscar a nossa própria luz, enxergar as maravilhas da vida, misticismo, para trabalhar cromoterapia.
LINCE
Ë a medicina do segredo, do conhecimento oculto. Para conexão com mistérios ancestrais, sabedoria oculta, desenvolvimento de poderes psíquicos, sabedoria intuitiva, usar o poder de forma positiva. Usar esta medicina quando se sentir muito preso no chão, é uma medicina forte. Para tornar-se alerta. Para compreender melhor as decepções de outros. Compreender o valor do silêncio pode ser evocado para obter atmosfera de silencio e concentração. Para saber coisas importantes sobre si mesmo. Poderes de clarividência. Segredos interiores.
LOBO

É a medicina do ensinamento, do amor, dos relacionamentos saudáveis. Para trabalhar os nossos medos, através de sua ligação com a Lua. Ajuda a eliminar as nossas fraquezas e pensamentos negativos, não produtivos. Para eliminar sentimentos e pensamentos que enfraquecem o espírito. Para defender, ou conquistar nosso espaço. Ensina a caminhar longe, seja física, mental ou espiritualmente. Para minimizar conflitos ou situações tensas. Evocar para saúde, relacionamento familiar, amor romântico, esperteza, força, habilidades de liderança, para seguir adiante e liderar os outros a caminharem junto com você. Para quem é professor, instrutor, consultor, técnico, líder espiritual, etc. Para visão criativa, sabedoria, ação, fidelidade, para aprender novas coisas, ensinamento do inconsciente. O lobo é o professor, o mestre.
LONTRA
É a medicina da eficiência. Para tornar seu trabalho eficiente e proporcionar tempo para lazer, diversões etc. Para sensitividade, intuição, perceber as emoções dos outros.
Para compreender o feminino que está dentro de cada um (homem/mulher).
Para desenvolver maior expressão verbal, eloqüência. Evocar para criatividade, capacidade de inventar, improvisar, jogos, brincadeiras, festas. Para evitar ciúmes, desconfianças. Para evocar os poderes femininos.
LOUVA-DEUS

É a medicina da calma. Evocar para obter sonhos reveladores, meditação, concentração. Para acalmar a mente, os pensamentos, o corpo, e outras pessoas. Estimula dons proféticos, a terapia alternativa, pratica de respiração, artes marciais. Introspecção e silêncio profundo cura física e emocional. 

MACACO
É a medicina da inteligência, da comunicação. Para realizar tarefas mentais importantes. Promover o bom humor em festas e comemorações. Para conexão com a irreverência e alegria. Para solidificar amizade, obter perícia e agilidade.
MARIPOSA
É a medicina da transformação, movimento nas sombras, encontro da luz 
MINHOCA
É a medicina da renovação, da regeneração. Para rejuvenescimento, regeração de tecidos, para a pele. Evocar para auto-suficiência. Transformação, reparos, consertos, cura, regeração de maus hábitos.
MORCEGO

É a medicina da Iniciação. As habilidades ocultas, os poderes psíquicos. A habilidade para ver nas sombras, na escuridão. Evocar para expandir conhecimentos intuitivos. A ouvir nossos ecos, como o morcego, e sairmos de confusões. Quando precisamos abandonar velhos hábitos, padrões, comportamentos (morte simbólica), nos abrindo para novas experiências (renascimento).
ORANGOTANGO
Medicina da Gentileza. Conexão com espíritos da floresta. Capacidade para tratar problemas e movimentar-se acima das confusões.
PANDA
É a medicina para entender o valor de diminuir o ritmo. Conexão com crenças orientais, equilíbrio, adaptabilidade. Conexão com o Reino das Plantas.

PANTERA / JAGUAR OU ONÇA / JAGUATIRICA
É a medicina da coragem, liberação de instintos, sensualidade, poder. Evocar para esperteza, para marcar território (conquistar espaço) eliminar medos, para facilidade de julgar à distância. Para insight's, conhecimento interior, desenvolver clarividência, clariaudiência (ouvir mensagens de outras dimensões), saber escutar, sensitividade. Poderosas energias sexuais, para resolver traumas e bloqueios sexuais, força, proteção, disciplina, renascimento. A pantera negra é ligada a lua, símbolo feminino de poder, sensualidade, sexualidade, sedução. Ajuda a compreender as sombras, paixão, mistérios, elimina medos, e controla instintos e impulsos. O Jaguar promove a interação entre a mente e a alma, é o mensageiro.
PATO
É a medicina da proteção maternal, conforto, nutrição de energia. Para nutrir-se emocionalmente. Para mostrar afeição e carinho. Evocar para equilibrar as emoções com graça e conforto. Para lidar com as diversas situações que a vida apresenta. Ligado a lua.
PAVÃO
É a medicina da proteção psíquica. Para coragem, sensualidade, beleza, exuberância. Para danças e peças teatrais e movermos nosso corpo com sensualidade e suavidade, danças cerimoniais. Para celebrar a vida. Ajuda proporcionando serenidade, paz mental, relaxamento, auto-expressão, dignidade.
PEIXES

É a medicina do oculto, mediunidade, espiritualidade, místico. Aundância, fertilidade, criança, harmonia, regeneração. Balanço entre a mente e a emoção. Para situações que envolvam emoções, o psiquismo, transformações. O esturjão: determinação, sexualidade, profundidade, consistência. O salmão: força, perseverança, ir contra a correnteza ( desafios) determinação, coragem. O pirarucu: sabedoria ancestral.
PELICANO
É a medicina da reconstrução. Evocar para abundância, controlar o ego, descobrir soluções quando se sente perdido, fluir através da emoções, controlar o ego, habilidade para reconstruir
PERIQUITO

É a medicina da comunidade. Evocar para a habilidade para mudar suavemente de direção, imitação, amor, confiança. Ajuda nas metas comunitárias.
PERU
É a medicina das benções, da purificação, da nobreza, dignidade. Para ter consciência daquilo que é sagrado. Iluminação e o despertar do Eu Superior. Evoca a compaixão, a solidariedade, de colher o que plantamos. É o símbolo das bênçãos, da boa colheita, de honrar a vida. Para afastar maus espíritos, más energias, expandir a terceira visão. Conexão com energias da Mãe Terra.
PICA-PAU

É a medicina da limpeza, ritmo e amor curativo. Conexão com novo ritmo, mudanças. Para ultrapassar limites, crescimento espiritual. Talento, intuição, dons maternais. Para aumentar a criatividade, criar novas imagens mentais, , estimular para novas atividades. Evocar para tocar ou aprender a tocar instrumentos de percussão ( tambor, bateria , maracás, etc.) Energia de cura, manifestada no ritmo do poder do amor. Para mudanças ou transformações rápidas e urgentes. Vibrar ao ritmo da Mãe Terra e dos Espíritos do Trovão. Para inteligência, esperteza, regeneração.
PINGÜIM
A medicina de viver em comunidade, adaptação ao novo. Para aumentar a sociabilidade, para ser feliz com seu companheiro (a), fidelidade conjugal, lealdade nos romances. Para preservar relacionamentos e relações. Evocar para se adaptar à novas situações, para enriquecer nossa vida com maiores relacionamentos e com maior qualidade de interação. Entender a energia feminina no homem, paternidade.
POLVO

Medicina da invisiilidade. Inteligência. Para se mover rapidamente fora do perigo e destruir barreiras negativas.
PORCO-ESPINHO
É a medicina da fé, da inocência. Para ter habilidades que necessitamos no momento. Simboliza a proteção da não-ação. Boa-memoria, inteligência, inspiração para realizar coisas grandes, habilidade para expressar-se de maneira original, natural.
Humildade, alegria de viver, o poder da fé, liberar a criança interior, conectar com a essência.
PREGUIÇA

É a medicina da contemplação e logevidade.Compreensão sobre os espíritos da árvore, sabedoria de mover-se lentamente . O valor do ócio . Ócio criativo. Habilidade de alcançar as bibliotecas dentro das árvores onde todo o conhecimento da terra é prendido .Ver o mundo de cabeça para baixo Tenacidade
PUMA/ LEÃO DA MONTANHA
É a medicina da liderança, do mistério, do psiquismo. Conexão com outros reinos, mediunidade, poderes psíquicos, o poder do silêncio. Para nos responsabilizarmos por nós mesmos. Habilidade para permanecer em silêncio e coragem para andar só. Para compreendermos e seguirmos nossas intuições. Capacidade de assumir responsabilidades. A graça, a força, a iniciativa, a velocidade, a coragem.
RAPOSA

É a medicina da astúcia, sutileza, esperteza. É evocada para adaptabilidade, para harmonização com a natureza, invisibilidade (habilidade pára não despertar atenção, passar desapercebido) Para reagir rapidamente ás situações que apareçam, para observar mais, ouvir mais, sentir mais, melhorar a memória, criar estratégias.
RINOCERONTE
É a medicina da sabedoria ancestral. Para ficar em harmonia consigo mesmo. Para estabelecer conexão espiritual através de rituais e cerimônias. Evocar para formar alianças e trocas de serviços. Para ter satisfação em suas atividades, inspira aos prazeres da vida. Evocar para longevidade e saúde.
SAPO

É a medicina da evolução, da transformação. Evocado para a fertilidade, amor, parto. Habilidade para mudanças, crescimento, amor romântico. Para trazer abundância, criatividade, purificação e limpeza. Pedir poder para o curador. Para limpar a mente, as idéias, expulsar energias negativas e zombeteiras.
SALAMANDRA
Medicina de conexão entre a terra e água. Liga com memórias de vidas na Terra. Mudança. Conforto na escuridão. Hailidade para passar despercebido.
TAMANDUÁ

Medicina para encontrar objetos perdidos. Conexão ao mundo dos insetos. * A habilidade de sentir, perceber cheiros. Valor do enraizamento. Para encontrar soluções em casos difíceis.
TARTARUGA
É a medicina da estabilidade. Para obter estabilidade, perseverança, resistência, paciência, conhecimento ancestral, sabedoria, proteção. Evocar o poder medicinal da longevidade e a ligação com a Mãe-Terra. Para estar no lugar certo e na hora certa. Proteção contra inveja, ciúmes, más palavras, da ignorância. Experiência, energia de cura, organização, para construir imóveis e etc.
TATU

A medicina de estabelecer limites. Em situações de estresse, a proteção de sua casca como um escudo protetor, estabelecendo limites emocionais. Um excelente aliado para resistirmos injustiças. Evocado quando é necessários compreendermos nossos próprios limites e quando precisamos dar o limite para alguém.
TEXUGO
Há uma idéia aceita no xamanismo que sua medicina é a da agressividade. Prefiro colocar como a medicina da persistência, da luta pelos objetivos. A agressividade no sentido de obter coragem, ousadia, iniciativa, dar o primeiro passo. Ele ensina a nunca deixar de lado um sonho. Evocar para que a frustração, não nos abata de prosseguirmos em nossa caminhada. Bom evocar para a comunicação em público, para formar alianças, relacionamento com vários tipos de pessoas e seres.
TIGRE

É a medicina da preparação meticulosa. Para aproveitar as oportunidades que chegam, fazer boas estratégias/planos, a dar pausas para reavaliar a situação. Encoraja a agir rapidamente, ensina iniciativa e persistência, dá independência e auto-suficiência. Para interagir com qualquer tipo de pessoa. Aprender a aproximar lentamente.

TOURO
A medicina da fertilidade. É evocado para paixão, sexualidade, poder. Sua medicina também desenvolve o espírito guerreiro que há em nós. Proteção contra energias negativas. Poder, liderança, potência.
TOUPEIRA
Medicina para conexão com as energias da terra. Para obter conhecimento de planta, raízes, minerais, sementes, rios e tudo o que há dentro da terra. Ter orientação em locais de pouca visibilidade, para andar no escuro.
TUCANO
Medicina para descobrir caminhos em meio a obstáculos. Para afastar situações difíceis. Agilidade, destreza. Habilidade para projeção astral. Uso da cor na cura (cromoterapia) Habilidade para achar a paz em pequenos lugares.
URSO

A medicina introspecção e da Cura Física. É hibernando (poder do silêncio e da meditação) na caverna do urso (subconsciente) que vamos encontrar respostas para nossas perguntas. Pode ser evocado para poderes curativos. O Urso polar pode ser evocado para resistir a um ambiente hostil, e para trazer calor aos nossos corações. Desperta o poder feminino profundo. Na caverna do urso digerimos as nossas idéias, nossos pensamentos. É o Poder da cura física.
URSO POLAR
Medicina para navegar nas águas das emoções. Habilidade de navegação até os limites, introspecção, solidão, sobrevivência em locais estéreis, comunicação com o espírito, sonhos e visões. Para obter força em momentos de adversidade.
URUBÚ

A medicina do urubu é de purificação e limpeza, morte e renascimento. Ele faz um ser iço sagrado para todos os seres animais que é limpar o material animal decomposto, evitando doenças potenciais , nunca matando ou ferindo uma coisa viva ou suas próprias criaturas Olhando de cima ele vê o que acontece na Terra. Também é a medicina do Amor pela Terra, pelas Deusas. Traz uma nova visão da vida e da morte, dons proféticos, mistérios.
Tem uma clara ligação com o Fogo/Sol em várias culturas.Desliza suave firme nos ventos, mas usa pouca energia. Usa as correntes de ar, a gravidade, ou seja ele usa as energias da Terra, assim como o xamã.
VICUNHA/LHAMA
É a medicina da resistência. Evocar para superar materialismo, mover-se acima das barreiras, confortar a outras pessoas, resistir ao frio.
ZEBRA
É a medicina do equilíbrio. Evocar para equilíbrio, clareza sem filtros, segurança no caminho a ser seguido, manter a individualidade dentro de um grupo.



Fonte:https://sites.google.com/site/ocaminhovermelho/animais-de-poder/medicina-dos-animais



Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA