sexta-feira, 18 de novembro de 2016

STEPHEN HAWKING : ENTRAR EM CONTATO COM ALIENÍGENAS PODE SER PERIGOSO

Stephen Hawking: entrar em contato com alienígenas pode ser perigoso.

Quando falamos sobre a existência de civilizações alienígenas inteligentes, geralmente discutimos sobre a procura por elas. Como vamos encontrá-las? Onde elas estão? Elas estão lá? Que ações devemos tomar se – ou quando – as encontramos ou elas nos encontrarem? Bem, de acordo com o físico Stephen Hawking, provavelmente devemos parar de tentar entrar em contato com civilizações extraterrestres, porque descobrir civilizações avançadas poderia colocar a humanidade e a Terra numa situação bastante arriscada. E a má notícia é que já estamos transmitindo nossa localização para o Universo há anos.
O aviso de Hawking aparece em um novo filme online chamado “Lugares Favoritos de Stephen Hawking”, que mostra o famoso cientista em uma nave espacial fictícia chamada SS Hawking, explorando seus lugares favoritos no Universo. “À medida que envelheço, estou mais convencido do que nunca de que não estamos sozinhos. Depois de uma vida inteira me perguntando, estou ajudando a liderar um novo esforço global para descobrir isso”, diz Hawking no filme enquanto explora Gliese 832c, um planeta que está a 16 anos-luz de distância e pode ter vida alienígena. “O projeto Breakthrough Listen irá explorar o milhão de estrelas mais próximo a procura de sinais de vida, mas eu sei exatamente o lugar onde começar a procurar. Um dia poderemos receber um sinal de um planeta como Gliese 832c, mas devemos ter cuidado ao responder de volta”, aponta.
O projeto Breakthrough Listen é uma tentativa ambiciosa de encontrar vida inteligente no Universo, digitalizando as estrelas mais próximas a procura de sinais de rádio. O projeto foi financiado pelo bilionário russo Yuri Milner, que injetou 100 milhões de dólares para mantê-lo.
Recentemente, o projeto anunciou que estaria voltando sua atenção para a hipotética “megaestrutura alienígena” que alguns pensam que possa existir na estrela conhecida como KIC 8462852, que parece “ligar e desligar” de maneira estranha. Uma hipótese mais razoável é que o escurecimento errático é causado por ‘sucata interestelar’ ou um enxame de cometas, mas ninguém realmente sabe o que está acontecendo lá ainda.
Apesar do esforço extraordinário de Hawking para encontrar a vida inteligente no Universo, ele é um dos críticos mais abertos de tentar realmente se comunicar com extraterrestres, um ato que ele diz que poderia potencialmente ameaçar a humanidade, porque uma civilização alienígena distante pode nos ver como inferiores, fracos e perfeitos para se conquistar. “Se assim for, eles serão muito mais poderosos e podem não nos ver como algo mais valioso do que nós vemos as bactérias”, diz ele no filme.
Hawking usa frequentemente o exemplo da expedição de Cristóvão Colombo à América para descrever o que poderia acontecer se uma civilização avançada receber a notícia de nossa existência, dizendo que aquela reunião inicial “não resultou tão bem”. O aviso de Hawking está enraizado na ideia de que uma civilização alienígena, especialmente aquela que pode captar nossos sinais e entender de onde eles vêm, tem o potencial de ser bilhões de anos mais avançada do que nós, tornando-nos um alvo fácil para derrubar ou invadir.
Mas procurar vida inteligente no Universo não é a única área científica que Hawking diz ser arriscada. Há algumas semanas, em uma conferência na universidade de Cambridge, Hawking disse que a inteligência artificial pode ser “a melhor ou a pior coisa a acontecer à humanidade”, uma sensação que outros peritos e líderes – tais como Elon Musk – concordam.
Esse medo provém do fato de que a IA tem o poder de aprender por si mesma, tornando possível superar nossas habilidades humanas, porque dependemos da evolução biológica – um processo lento, para dizer o mínimo – para nos tornarmos melhores. “A [Inteligência Artificial] decolaria por conta própria, e redesenharia-se a um ritmo cada vez maior”, disse Hawking a Rory Cellan-Jones, da rede BBC. “Os seres humanos, que são limitados pela lenta evolução biológica, não poderiam competir, e seriam substituídos”.
Embora todos esses avisos possam parecer um pouco de exagero, é importante pensarmos sobre eles antes que sejamos obrigados. Como diz o ditado, é melhor prevenir do que remediar, especialmente quando a ameaça seriam alienígenas ou robôs inteligentes dominando o mundo. Além de oferecer um aviso sinistro, o novo filme de 25 minutos mostra Hawking explorando outros pontos incríveis no Universo, como Sagitário A * – um buraco negro supermassivo – e Saturno, um planeta com o qual Hawking está fascinado.
Fonte:https://universogenial.wordpress.com/2016/11/18/stephen-hawking-entrar-em-contato-com-alienigenas-pode-ser-perigoso/
Acesse nosso Twitter – https://twitter.com/universo_genial