quarta-feira, 30 de novembro de 2016

O PODER DO FEMININO - XAMANISMO É A PRÁTICA DO SAGRADO FEMININO,É TRABALHAR COM AS ENERGIAS DENSAS DA MÃE TERRA E SUTILIZÁ-LAS

Imagem relacionada


O PODER DO FEMININO

Estamos no Tempo da "Rainha, do Poder Feminino. Eu particularmente torço para isso, pois o mundo em nossas mãos (masculinas) chegou nesse ponto que estamos vendo.É realmente necessária, para o bem do planeta, da entrada de uma força mais carinhosa, mais amorosa.
O xamanismo é a prática do Sagrado Feminino. É trabalhar com as energias densas da Mãe Terra e sutilizá-las.
img
Na verdade todas as mulheres deveriam ser Sacerdotizas Da Lua. A Lua é a Virgem, a Anciã, a Mulher e a Rainha.É a Senhora dos nossos sonhos e das nossas emoções.
Eu já há alguns anos me rendí a essa força. Tanto que há anos rendo homenagens para a Lua, nos momentos de Lua Cheia, onde todas as luas se encontram.
No processo de afirmação da mulher nesses anos, ela teve que utilizar muito a força masculina para posicionar-se melhor no mercado de trabalho, para conseguir seus direitos políticos e etc. frminiono conquistou espaços, mas também foi perdendo um pouco o encanto.
Sinto que a mulher deve saber relacionar-se com o mundo com sua energia feminina, estudando os arquétipos femininos, resgatando o poder sutíl, penetrante, encantador.
A mulher deve saber usar o poder feminino para suas realizações e suas conquistas, ao invés de pegar o que o homem tem de ruim para disputar sua posição. Ou seja ao invés de enfrentar o homem como homem, deve aprender a seduzí-lo como mulher. Ou numa linguagem mágica : aprender a encantá-lo.
E o homem não deve ficar atrás e trabalhar seu lado feminino no que diz respeito a sua intuição, seu lado criativo, seu lado mais sensível. Aprender a compartilhar mais as decisões com a mulher, usando " INTUIÇÃO FEMININA"
Lembro também o conceito taoísta, que dentro do Yang existe um pequeno Yin, e dentro do Yin existe um pequeno Yang. Os opostos complementares.
Eu creio que o momento de grande poder desse planeta será quando o " Rei e a Rainha " reinarem juntos. Assim como Sol se recolhe para o Lua reinar e vice-versa.
Essa polaridade é fundamental vejamos o exemplo da Ayahuasca que em todo o seu poder concentra a Forca Masculina do Cipó e a Luz Feminina das Folhas.
Assim cada um fortalecido na sua polaridade poderem fazer um matrimonio perfeito e se fortalecerem pela complementaridade, ao invés de se detonarem pelas suas diferençasimg
A cumplicidade feminina com as fontes de vida voltam a confirmar-se quando a mulher empreende uma nova tarefa. As mulheres foram, no princípio, coletoras de plantas, e mais tarde, quando se descobriu que uma semente introduzida na terra se reproduzia, transformaram-se em cultivadoras. Os derivados dos vegetais, especialmente os cereais, chegaram para constituir-se uma parte fundamental da alimentação humana. O papel das cultivadoras se transformou num verdadeiro suporte para a vida. O sustento que provinha das mulheres não terminava com sua maternidade.
Há muito tempo atrás, a imagem da Grande Mãe começou a experimentar certas modificações, já não era vista apenas como a extensão da terra. Na época de Ishtar, Isis e uma imensa lista, foram reverenciadas como Mães da Terra e no verdadeiro sentido de Deusas da Fertilidade.
Com frequência as Deusas eram comparadas com a mãe, esposa e amante, algumas vezes nas três simultaneamente.
Em relação às mulheres terrenas, devido a descoberta tardia de sua importância como cultivadoras, na terra invocava-se a Mãe-Terra para poder ter uma boa colheita.
Como a mulher, a Terra nos nutre e nos sustenta, por isso é uma Grande Mãe. Alguns pesquisadores acrecitam que os primeiros xamãs foram mulheres.
Em respeito a Mãe Terra, as mulheres mortais são tanto microcosmos como coadjuvantes. Daí deriva-se o sentimento místico que inspira o ciclo menstrual, e a ansiedade que o homem observa em qualquer alteração de fluxo.
Rupert Sheldrake, em "Renascimento da Natureza, faz alguns relatos sobre "A Mãe de Deus " :
A Virgem Maria é a forma predominante sob a qual a Mãe tem sido honrada e venerada pelos cristãos. Ela foi proclamada a Mãe de Deus no Concílio de Éfeso, no ano 431, e seu culto difundiu-se rapidamente por toda a cristandade.
img
Progressivamente, ela foi incorporando os títulos e os atributos de várias deusas pré-cristãs. Muitos de seus santuários foram erguidos em lugares antes consagrados a deusas, como em Éfeso, lugar onde ficava o templo de Ártemis. Esse processo teve lugar em toda a Europa, e continuou na América Latina e em outras areas evangelizadas pelos católicos romanos.
Nossa Senhora de Guadalupe é uma Viirgem Negra, tanto na forma mexicana como espanhola. Temos aqui no Brasil, a Nossa Senhora da Aparecida, ou sejam "Madonas Negras". Ninguém sabe como surgiu a tradfição da Virgens Negras, mas sua importância simbólica deve depender, em parte, de sua associação com a Terra e com a morte. A Grande Mãe das religiões arcaicas era a fonte de vida e fertilidade, e o ventre para qual toda a vida retornava. A deusa negra Kali, é a Grande Mãe em seu aspecto de destruidora, mas é também a fonte de nova vida. E a Virgem Maria está associada com a morte, bem como a fertilidade e com a nutrição : " Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores agora e na hora de nossa morte"
No decorrer de toda a década de 80, visões da Virgem Maria foram relatadas pesistentemente em várias partes do mundo, e foi anunciada como a "Rainha da Paz "Em 1988, o papa proclamou um ano mariano.A atitude do papa de honrar a Terra como Mãe é expressa pelo seu costume de beijar o solo quando descia do avião.
O texto abaixo é de Rosane Volpatto:
A negligência do aspecto interior tem levado, particularmente as mulheres, a certa falsificação de seus valores existenciais. Hoje em dia, o sucesso ou o fracasso da vida de uma mulher não é mais julgado como antigamente pelo critério exclusivo do casamento. À sua adaptação à vida agora, pode ser feita de diversas maneiras, cada uma das quais, oferecendo alguma oportunidade para resolver problemas, sejam de trabalho, de relações sociais ou necessidades emocionais.
O maior problema, observado em nossos dias é que no mundo ocidental se dá ênfase especial à valores externos e isso tem a justa medida à natureza do homem e não da mulher. O espírito feminino é mais subjetivo, mais relacionado com sentimentos do que com leis ou princípios externos, o que acaba regando conflitos. E a resultante destes conflitos é usualmente mais devastadora para as mulheres do que para os homens.
img
O despertar das deusas interiores, se faz importante, particularmente para as mulheres, mas não esqueçam os homens que este caráter feminino também lhes é peculiar(anima). A maior razão da seriedade deste tema, refere-se ao recente desenvolvimento do lado masculino da mulher (animus), que tem sido uma característica marcante nestes últimos anos. Este desenvolvimento masculino, está associado às exigências do mundo dos negócios e é até considerado pré-requisito para se ganhar a vida neste mercado tão competitivo. Mas esta mudança, de caráter benéfico na vida profissional das mulheres têm causado alterações profundas na sua relação consigo mesma e com os outros. Este conflito interno estabelecido entre a necessidade de expressa-se através do trabalho como o homem faz e a necessidade interior de viver de acordo com a sua natureza feminina, entraram em "xeque-mate".
Se as mulheres (homens também) pretendem ter contato com seu lado feminino perdido, precisa escolher um caminho que as fará despertar estas deusas adormecidas. Estes mitos e rituais de religiões antigas representam a projeção ingênua de realidades psicológicas. Não são deturpadas pela racionalização, porque em assuntos ligados ao reino do espírito, os povos primitivos e da antiguidade não pensavam, eles somente percebiam, sentiam e intuíam, como de fato ainda fazemos hoje. Conseqüentemente, estes produtos do inconsciente contêm um material psicológico dos mais puros e que pode ser reunido como formas de conhecimento acerca da realidade subjacente à vida do grupo, tornando-se assim, acessíveis a nós. Pois saibam todos, que quer queiram o não, nós somos geneticamente iguaiszinhos aos nossos antepassados.
Jung já no demonstrou que deuses e rituais representavam a fantasia do grupo e que esse material é interpretado psicologicamente por um método similar ao empregado no estudo dos produtos inconscientes de homens e mulheres a nível individual. E o que se constata, através da história é que mitos e rituais é que mitos e rituais se equivalem até em detalhes em culturas de povos bastante separados, nos levando a concluir, que temas psicológicos gerais são verdadeiros para humanidade como um todo. E, de fato, hoje em dia os sonhos e fantasias das pessoas mostram um caráter generalizado similar, lembrando mitos antigos e primitivos Essa semelhança entre o sonho e algum mito antigo pode ocorrer em casos onde não há nenhum conhecimento da existência de tal mito, de maneira que o sonho não pode ser explicado como "empréstimo". É, com certeza, uma criação espontânea do inconsciente, proveniente da carga hereditária contida naquela célula que é geneticamente igual à daquele nosso antigo ancestral, que nem sequer temos conhecimento de sua existência. Deu para entender? Pois é, mais uma vez, a pedra que os construtores humanos tentam continuamente rejeitar, está se tornando a pedra angular. Tirem suas próprias conclusões, pois eu já tenho a minha opinião formada, graças as minhas DEUSAS!
Abaixo, palavras de um Grande Xamã Brasileiro Sebastião Mota, o Padrinho Sebastião, o patriarca de uma comunidade daimista, o Céu do Mapiá, por ele fundado, no coração da Selva Amazônica. (Material extraído do Evangelho Segundo Sebastião Mota - Alex Polari) :
img
" As mulheres, se quiserem avistar sua própria Mãe Espiritual, devem se considerar iguais a ela. Porque não é com chafurdo (sujeira), não é com aquilo e aquilo outro, que o sujeiro pode chegar a ver uma Virgem Soberana ! Com rancor, com inveja, com ciúme, conquistando, fazendo tudo isto não se chega a Ela ! "
" Todas as coisas vem da flor. A abelha, faz o mel da flor. Toda flor tem que dar uma semente qualquer. Não é ? Só a mulher é que não pode ser uma flor ? Vem o fruto, não é da flor ? Então eu considero. Eu examino tudo, pra depois, quando for conversar, ter realidade. Porque a voz do deserto quando falou para mim que toda mulher ia ser libertada, porque nunca tiveram liberdade e toda a vida foram sujeitas ao homem, mas que de agora pra frente elas iam ser libertas. E dai, rapaz, foi se vendo diretamente as coisas como estão ! A posição das mulheres era muito baixa ! Muito embaixo da ordem, desde a casa dos pais. Casada tava pior. Muito mais ! E além de tudo, presa aos filhos !
Não é a história que eu tô contando que tudo no mundo é flor ? Dá o fruto ? Então a mulher não pode ser uma flor ? O fruto também não vem dela ? Da mesma flor ? Agora, quem não conhece....vai conhecer ! "
" Meus irmãos, outra coisa, que eu tenho para avisar a todos. Todo irmão, seja casado, seja solteiro, se volte às suas mamãezinhas. Todo aquele que não voltar à sua mamãezinha e pedir o seu perdão, não vai ter vida eterna. Porque o homem cresceu tanto, chegou a um ponto de conhecimento que abafou a pobre da mulher, deixou ela como uma escrava, como uma escrava daquelas. E coitada, o seu valor foi tirado totalmente.
Mas agora quem tá dando valor delas é Deus. Deus dá o valor de todas as senhoras, para que o homem volte a reconhecer o que o seu próprio Filho conheceu, na minha Virgem Soberana Mãe, minha e todos nós.
Voltem ! Podem voltar às mamãezinhas. Quem tiver a sua mulher, tenha consciência. Porque a tua mulher também pode ter a consciência de que você é um Deus. Se ela é uma Virgem Soberana Mãe, é apenas uma semelhança. Está aí. Não é uma estátua não. É uma semelhança, para provar. Aquela que quer viver do mundo, torna-se do mundo."

Imagem relacionada

Fonte:http://www.xamanismo.com.br/Poder/SubPoder1191323717

Resultado de imagem para O PODER DO FEMININO