quarta-feira, 26 de outubro de 2016

VIBRANDO EM SINTONIA COM O UNIVERSO

lili
VIBRANDO EM SINTONIA COM O UNIVERSO
Aquilo que nos afeta no mundo exterior, geralmente está diretamente ligado a nossa frequência interna, e qualquer estado interior negativo se espalha mais rapidamente que uma doença física. Pela lei da ressonância a vibração negativa, seja ela emanada por pensamento, emoção, ou ação, detona e alimenta a negatividade latente nos outros, a menos que sejam imunes, ou seja, altamente conscientes.
Assim, não é difícil entender que qualquer coisa feita com uma energia negativa, está contaminada por ela, e dará origem ao sofrimento.
O contrário também é verdadeiro, podemos influenciar positivamente e curativamente as pessoas, e essa influência se baseia no SER e não no fazer. Todas as pessoas com as quais você mantém contato serão tocadas pela sua presença e afetadas pela paz que você emana. Quer elas estejam, ou não conscientes disso.
Quando você estiver inteiramente presente, e as pessoas a sua volta tiverem um comportamento inconsciente, você não vai sentir a necessidade de reagir. A sua paz será tão grande e profunda que tudo que não for paz desaparecerá nela, como se nunca tivesse existido. Isso quebra o ciclo karmico de ação e reação.
Você já percebeu que tudo parece ecoar? Algo que é feito lá do outro lado do planeta tem a capacidade de nos afetar, e na verdade é assim que funciona, pois estamos todos interligados, e quem explica isso, além da espiritualidade, é a ciência, os fenômenos são quânticos e causam uma reação em cadeia, que é alimentada pelas frequências que emanamos.
Nós funcionamos como um rádio, somos separados e unidos por moduladores de frequências, logo, ao escolhermos em qual frequência vamos estar, criamos nossa rede de contato.
Por isso, quando sentimos que a maneira antiga de levar a vida já não serve mais, e que existe uma voz que grita (dentro da maioria das pessoas), uma voz que pede por mudança, essa voz está pedindo que troquemos a estação, mas para trocar a estação devemos alterar a frequência vibracional, e isso implica em desapegar das velhas ideias, velhos padrões e velhas energias.
Contudo, não há mudança profunda sem ruptura, sem quebra de paradigmas, a postura perante a vida tem que ser modificada, e isso pode ser bem desconfortável no início, pois estamos apegados a uma programação mental muito forte, fomos treinados a competir e estarmos sempre preparados para defender nosso ponto de vista, e exatamente aí que está a fonte no sofrimento.
Fomos programados para lutar e acreditar na permanência das coisas, quando na verdade, tudo é impermanente, tudo muda, nós mudamos, a natureza tem ciclos, o universo é um Ser em constante movimento.
E nosso ciclo de vida é ajustado conforme nossa vibração, nossas doenças físicas por exemplo, geralmente estão intimamente ligadas ao nosso estado mental e por conseguinte, emocional. Escolhemos tudo, mas não nos damos conta disso, tamanho é nosso estado de adormecimento.
A maioria das situações da vida, que chamamos de problema, são na verdade uma oportunidade que o fluxo da vida nos dá, para vermos as coisas de uma outra perspectiva, e nós como estamos totalmente identificados com nosso ego, não percebemos, e assim, sofremos.
E o Ego, nunca está no presente, ele vive e se alimenta do passado e do futuro, por isso nos causa ansiedade, insatisfação, julgamento e sofrimento. Portanto, para se liberar dos estados de sofrimento é necessário viver no agora que é o único tempo que existe, morra para o passado de instante a instante, você não precisa dele, refira-se a ele apenas quando for totalmente necessário para o presente.
Sinta o poder do momento presente e a plenitude do SER, sinta a sua presença, a gratidão pelo momento presente e pela plenitude da vida atual, esta é a verdadeira prosperidade, ela não está no futuro, nem no passado, e acredite que tudo que é seu, chegará em sua vida, e que para isso é necessário SER você mesmo, para SER você mesmo, é essencial morrer para a programação mental imposta pelo velho mundo e romper com a barreira do medo.
Mas acima de tudo, é necessário ter atitudes que retratem as mudanças que queremos ver no mundo. Ninguém é responsável por mudanças em nossas vidas, as decisões são nossas…ok, existem situações externas que influenciam nossa caminhada, mas a decisão de como encarar as crises e percalços são somente nossas, e sempre há como retomar as rédeas, mesmo que sejam as rédeas de nossos mundos internos.
O mundo não muda se eu não mudo, e é necessário acalmar a mente, se auto-observar para desconstruir o velho e dar espaço ao novo, pois o homem que com consciência e ação está se esculpindo, torna-se sua própria obra, sua grande obra, e essa é nossa missão pessoal, e assim, nos tornamos responsáveis por tudo o que acontece em nossa vida, sem procurar culpa do lado de fora…isso significa empoderar-se!
A auto-observação é a chave para nosso aprimoramento pessoal, encarar nossos defeitos de frente, e ter coragem para mudar os conhecidos padrões de pensamentos e atitudes é o toque de mágica que todos somos capazes de aprender e empreender em nosso favor!
Por: Lílian Ponte 
Fonte:https://omundodegaya.wordpress.com/2016/10/06/vibrando-em-sintonia-com-o-universo/