domingo, 16 de outubro de 2016

TAILÂNDIA : OS MONGES TATUADORES

Tailândia: Os Monges Tatuadores

Para certas pessoas, as tatuagens contam a história de uma vida, para outros é tido como um ato de insanidade. Qualquer que seja a razão, é uma forma de arte muito antiga digna do maior respeito.
Na Tailândia, as tatuagens são um ponto de referência para todos os seus habitantes. Como acontece em vários pontos do mundo, também os tailandeses vêm as tatuagens como um objeto de culto e adoração. A tatuagem tailandesa é designada de sak yant, que significa tatuagem geométrica. Para eles a tatuagem têm duas finalidades: a proteção contra os seus inimigos e a influência sobre as pessoas.

Acredita-se que a prática teve origem no séc. XVI, seguindo uma tradição de cinco séculos herdado dos antigos guerreiros. Esta consiste no método tradicional chinês que utiliza um bastão de bambu de 50cm com 4 agulhas inseridas na ponta, tendo sido popularizada na China há cerca de 400 anos.
Ao contrário das tatuagens convencionais, os monges tatuadores descartam a utilização de qualquer máquina para tatuar. Uma técnica apreciada por muitos, já que é menos dolorosa e evita o surgimento de inflamações e posteriores cuidados como a hidratação constante e a proteção contra o sol.

As criações são das mais variadas, embora as preces, os símbolos budistas, as representações de espíritos primitivos e deuses hindus sejam as mais procuradas.
A tinta utilizada também não segue os padrões convencionais, havendo pessoas que utilizam cinzas humanas como ingrediente desta receita milenar de sucesso.

Existem várias histórias de como terá surgido este costume. Uma delas transporta-nos para o ano de 1569, durante a ocupação birmanesa. Os guerreiros eram submetidos a um ritual de culto como modo de preparação contra os invasores. Com o dorso nu, e embalados por ritos, passavam horas ajoelhados nos templos perfurando o corpo, crendo que as figuras estampadas concediam poderes sobrenaturais a todos aqueles que fossem submetidos a tal prática. Vistas como instrumentos de poder divino, tornaram-se uma tradição que persiste até hoje na Tailândia.
A força da crença da população levou a que no templo “Wat Bang Phra”, a 80km da capital Bangkok, fosse criado um festival, uma vez por ano, que leva milhares de pessoas a deslocarem-se apenas para receber a graça dos monges tatuadores.

Buda já dizia: “Somos o que pensamos. Tudo o que somos surge com nossos pensamentos. Com nossos pensamentos, fazemos o nosso mundo.”

Artigo escrito pela colaboradora Vanessa Cardoso

Fonte:http://www.sitedooriente.com/2012/06/tailandia-os-monges-tatuadores.html#.WAPYJeArKUk