domingo, 11 de setembro de 2016

SEXO TÂNTRICO - O QUE É ?

Sexo tântrico - o que é?

Sexo tântrico – o que é?

Sexo

tântrico é o sexo natural, com presença e entrega. Veja como praticá-lo através essinamentos

O sexo tântrico é diferente do sexo comum em alguns aspectos importantes: o ponto não é o orgasmo, o ponto é sentir cada momento.
Estamos tão cheios de hábitos, que fazemos amor nas mesmas posições, nos mesmos dias, com a mesma intenção. O sexo passou a ser uma atividade orientada para um objetivo: ter orgasmo. Desta forma ficamos totalmente confusos na pressa de chegar “lá” que perdemos toda a paisagem da viagem.
O conceito ocidental de sexo é como uma história, com começo (excitação), meio (penetração) e fim (orgasmo). Esta é a maneira de como as coisas deveriam ser e se você não seguir o padrão, não vai parecer correto. Sexo sem penetração é muitas vezes visto como “não real” ou apenas como preliminar.
A maioria dos exercícios relacionados ao sexo tântrico envolve fazer as coisas devagar, de forma consciente, tentando não se concentrar apenas no orgasmo em si. Sem o foco no orgasmo, o objetivo torna-se ter mais consciência, levando a uma maior compreensão de nós mesmos, o que eventualmente conduz à auto-realização. Isso não quer dizer que o orgasmo não exista no Tantra. O orgasmo existe sim, com vários tipos e profundidades. A prática espiritual e as gostosas sensações sexuais estão relacionadas, como um círculo virtuoso onde um alimenta o outro.
Sexo tântrico - o que é?

Sexo Tântrico – uma conexão espiritual


Nesta prática, o prazer sexual é o conjunto todo: a sua mente, seu corpo e seu espírito. Em outras palavras, a sexualidade tântrica é uma crescente satisfação sexual no nível físico e emocional, bem como no nível espiritual. A essência é que o sexo pode ser muito mais do que uma simples experiência física. É um ato muito íntimo envolvendo deliciosamente longas sessões de amor, prazer e conexão espiritual.
É ensinado por muitos professores em todo o mundo, que têm a sua própria visão, influenciados pelas culturas em que cresceram.

Atitudes para praticar o sexo tântrico


As atitudes  que apresentamos abaixo são o início da união tântrica real:
Imagine por um momento seus preconceitos sexuais, apegos e emoções se dissolvendo como se você pudesse somente sentir as sensações daquele momento.
Imaginem-se sentindo a atração fluindo entre vocês dois. Imagine-se sentindo tudo como um plasma líquido, sentindo amor e sexo como uma união de duas pessoas, em vez de duas pessoas que tentam de forma independente alcançar um prazer inacessível.
Na cama, as pessoas normalmente reduzem seu (a) parceiro (a) em um instrumento de para seu próprio prazer ou até um objeto de sua decepção sexual. No sexo tântrico, ao invés de se concentrar sobre a divisão entre vocês, vocês se concentram nos dois, como uma só consciência – uma consciência do prazer, da sensação.
Evite criar hábitos repetitivos.
Haja como se você fosse uma criança experimentando as sensações do mundo pela primeira vez.
Esteja ciente das sensações e da presença de seu(sua) amante, receba, amplifique e sutilmente ofereça de volta os mesmos sentimentos, sejam eles de toque, sensação ou emoção!
Transforme a sua intenção em maior sutileza, sensibilidade e consciência de si mesmo e de seu (sua) amante.
Aja, mesmo com seus medos e inseguranças.
Evite julgar e comparar, quando as coisas não acontecem do jeito que você queria.
Esteja aberto a surpresas, permitindo novas possibilidades.
Seja vulnerável, entregue-se, confie e seja grato. Aceite aquilo que é, do jeito que é, neste momento.

A prática

Para obter a melhor experiência tântrica, tente não se concentrar em obter o orgasmo, coloque foco em outras sensações que estão acontecendo em seu corpo e, assim, você será capaz de conseguir o mais intenso dos orgasmos. A maioria dos exercícios envolve fazer as coisas com calma, colocando o foco somente na experiência do momento. É importante permitir que sua excitação cresça lentamente, manter contato olho no olho e respirar em uníssono profundamente, ritmadamente e devagar.
As práticas envolvem respiração, contrações musculares, sons, visualizações, afirmações, criação de um espaço sagrado para o encontro sexual, rituais, meditação, massagens, brincadeiras sexuais e outros. Com o propósito de criar energia sexual suficiente para acessar o estado extático da divina conexão tântrica, os praticantes do Tantra fazem amor por longo período de tempo, experimentando extraordinários níveis de prazer no processo.
Uma parte do deleite do sexo tântrico é que você pode continuar a aprender e avançar através da prática, como um aprendizado sem fim. Ao mesmo tempo, é uma prática que produz resultados imediatos, você poderá ver e sentir a diferença nas suas relações amorosas quase que imediatamente.

Cada um é responsável por si

Os praticantes do Tantra sabem que são pessoalmente responsáveis pela própria realização sexual como também pelos seus próprios progressos espirituais. Isso é especialmente importante para os homens, porque muitos passam por uma grande ansiedade com relação ao desempenho sexual. Mas mesmo o melhor, o mais sensível e altamente habilidoso amante tântrico não pode fazer a mulher ter orgasmos, pois ela tem que ser capaz de chegar lá por si mesma.

Dicas para o homem e para a mulher

No sexo tântrico, confiar, entregar-se e abrir o coração são atitudes essenciais se você quer alcançar o máximo do êxtase, porque não é apenas a técnica que o levará lá.
Os homens devem pensar na vagina como uma abertura em potencial e não que ela está sempre aberta. Jamais pense que a sua parceira está sempre pronta para você! Mostre o quanto você se importa e a respeita, fale o quanto você a ama, sussurre palavras sensuais nos seus ouvidos e dê algumas mordidinhas nos lóbulos da orelha. Deixe-a constantemente saber que você pensa nela, e como é forte o seu desejo de fazer amor com ela. Também deixe que ela saiba que você a esta convidando para despertar e expressar a sua sexualidade total. Faça-a acreditar em você quando você diz que ela pode ser tudo que ela desejar; uma pessoa bem sucedida, uma filha respeitosa, uma esposa fiel, uma excelente mãe, uma amante apaixonada e sincera, faça-a sentir tudo isso ao mesmo tempo. Fale como ela é linda, que o cheiro dela é uma delicia, e todas as coisas que você mais aprecia nela. Finalmente, ame-a apaixonadamente.
Mulheres, deixem o seu homem saber que ele está seguro, ele pode agir como “machão”, mostrando pouca emoção, mas você sabe que lá no fundo a maioria dos homens tem medo de mostrar intimidade e emoção. Quanto mais durão um homem age, maior é o medo de desabafar, de se entregar e confiar, deixe-o saber que você reconhece a sua força, mas também peça a ele mostrar os seus sentimentos, deixe que ele saiba o quanto você fica excitada quando ele mostra um pouco de vulnerabilidade misturada com as suas forças. Fale que ele é muito bonito e talentoso, mencione todas as coisas que você gosta nele. Diga por que você o ama tanto, fale o quanto você pensa nele quando está longe e como você tem fantasias sobre como fazer amor e como tocá-lo quando ele voltar. Demonstre que realmente você o quer sexualmente. Finalmente entregue-se apaixonadamente.

Ritual da polaridade

Esta prática envolve duas pessoas e tem como objetivo equilibrar e harmonizar o campo vibracional de cada um, através do estímulo dos chakras.

O Ritual da polaridade é uma prática íntima feita a dois, que envolve a energia pessoal de cada um, reequilibrando e harmonizando o campo vibracional.
Quando duas essências humanas se unem em um ritual, produzem uma grande liberação de energia, trazendo ao corpo e à mente um estado equilibrado e harmônico, construindo confiança e intimidade entre os parceiros. Esta prática dura aproximadamente 45 min, sendo que o tempo de cada etapa é de 2 minutos sempre controlado pelo doador.
Leia com atenção as instruções para que você entenda bem todo o processo do posicionamento das mãos, de forma que não haja necessidade de interrompê-lo para ler as instruções novamente.

Começando o Ritual da polaridade

Coloque uma música suave de fundo. Quem for receber primeiro deve relaxar, respirar profundamente e receber simplesmente. O doador estará colocando suas mãos em várias partes do corpo do receptor. Isto é feito lentamente, com consciência, evitando movimentos bruscos. Os parceiros permanecerão nus durante todo o tempo, com amor, presença, consciência e respeito.
O receptor deita-se com as costas apoiadas no chão, bem confortável. O doador senta-se com as pernas cruzadas, no lado direito do receptor, com os joelhos quase tocando o seu corpo, de tal forma que consiga alcançar com a mão direita os genitais do receptor, e com a mão esquerda o topo da cabeça. É importante para o doador encontrar uma posição confortável onde não tenha que mover seu corpo durante o processo.
Se você for o doador, friccione suas mãos, criando energia e calor. Prepare-as para tocar o corpo do receptor.
Ritual da polaridade

As etapas

1 – Coloque sua mão esquerda no coração do receptor, e a mão direita, delicadamente entre o ânus e os genitais (períneo), e mantém suas mãos nesta posição por 2 minutos. Relaxe e mantenha a respiração profunda, enquanto visualiza as energias poderosas que vêm da terra e do universo, correndo através de seu corpo e fluindo para fora de suas mãos, para o corpo do outro.
2 – Mantenha sua mão esquerda no coração do receptor e repouse a mão direita nos genitais. Mova delicadamente sua mão para o local quatro dedos abaixo do umbigo do receptor, o segundo chakra. Se o receptor for mulher, permita que seus dedos contatem o clitóris e a vulva. Se for homem, cubra com sua mão os testículos e o pênis. Mantenha suas mãos nesta posição por 2 minutos. Ocasionalmente, mova delicadamente sua mão direita para estimular o chakra. O receptor experimentará provavelmente uma excitação sexual. Isto indica que a energia está se movendo no corpo.
3 – Mova sua mão direita para o local logo acima do umbigo do receptor e mantenha sua mão esquerda em seu coração. Faça isto por 2 minutos. Você está equilibrando os chakras da parte inferior do corpo.
4 – Mova sua mão direita sobre sua mão esquerda, mantenha ambas as mãos no coração do receptor por 2 minutos. Imagine tudo que você tem a dar, fluindo de suas mãos para o coração dele(a).
5 – Coloque sua mão direita no coração do receptor e mova sua mão esquerda para sua garganta, delicadamente, sem pressionar. Permaneça assim por 2 minutos.
6 – Com a mão direita no coração do receptor, mova a mão esquerda para sua testa. Permaneça neste centro por 2 minutos.
7 – Ainda com a mão direita no coração, mova a mão esquerda para o alto da cabeça dele(a). Fique assim por dois minutos.
8 – Quando terminar, remova suas mãos do corpo do receptor de uma maneira que ele quase não perceba. Haja delicadamente e com total consciência, pois, neste momento do ritual da polaridade, o receptor estará em um estado de profundo relaxamento e altamente sensibilizado.
9 – Mexa suas mãos, chacoalhe-as. Espere 10 minutos e troque de posição com o(a) parceiro(a).
Masculinidade no Tantra

Masculinidade no Tantra

Quando o homem está confortável com a sua masculinidade, o prazer sexual cresce e potencializa a energia feminina na mulher.

A masculinidade no Tantra é tão reverenciada quanto a energia receptiva feminina. Eles estão representados por Shiva e Shakti, as forças primordiais que dão origem à vida.
No Tantra, o princípio masculino é uma combinação de força e sensibilidade. A força masculina origina-se no terceiro chakra, localizado no plexo solar. É o lugar onde o eu, masculino e forte,  encontra a energia que se manifesta ao longo de todo o ser. Também é uma área onde os sentimentos e as emoções não expressados podem ficar bloqueados e afetar a capacidade do homem para funcionar em sua plena capacidade, não apenas na relação sexual, mas também no mundo.
sexo tântrico é uma oportunidade para explorar e expressar a masculinidade, de forma que o homem tenha  um papel dominante como amante. Isso inclui força, assertividade e consciência das necessidades e gostos da mulher. Quando essas qualidades estão reunidas no ato sexual, o casal pode desfrutar mais plenamente da energia sexual e do prazer.
O desejo de sexo com penetração pode ser uma força motriz nos homens, e isso pode dificultar a sua criatividade no ato de fazer amor. Tantra convida-o a permanecer presente no momento, dando mais atenção a cada sensação e movimento. Seguindo isso, você verá que sua criatividade aumentará,  aumentando também o prazer de ambos e, por consequência, o orgasmo será mais intenso.
Quanto mais confiante for um homem em expressar seus sentimentos para o seu par, mais sexy ele será. No Tantra, você é encorajado a expressar os seus pensamentos, sentimentos e desejos. Se você precisa de tempo para se sentir confortável com isso, comece imaginando-se como um amante confiante e masculino. A visualização pode se tornar realidade.

Prática – Recuperando a masculinidade


Esta meditação irá ajudá-lo a recuperar a sua masculinidade, liberando tensões e sentimentos reprimidos.
1 – Fique em pé, respire calma e profundamente, e coloque as mãos em seus órgãos genitais. Lembre-se de alguma situação em sua vida em que você sentiu alguém restringindo a sua energia. Pode ter sido uma conversa, uma discussão, uma crítica, ou algo ensinado a você na escola.
2 – Quando você tiver a imagem, diga em voz alta: “Não!” permitindo que o som suba a partir de seu chakra básico. Em seguida, diga novamente em voz alta: “Eles não são meus!” Sente-se por alguns minutos, sentindo a energia mover através de você. Repita esse exercício com qualquer outra memória que venha à mente, por até 10 minutos, até que sua mente se esvazie.
3. Inspire através de seu chakra básico, levando sua respiração até o alto da cabeça. Ao expirar, imagine uma graça descendo sobre o seu corpo como uma cachoeira de luz. Faça isso por cinco minutos.
4 – Agora respire através do seu chacra da coroa, percorrendo o corpo todo até o chakra básico, sentindo a energia que flui para o seu lingam e testículos. Imagine o seu lingam  tornando-se uma vara de luz.

Masculinidade no Tantra


Meditação – Reverência ao masculino


Esta meditação é muito estimulante para o homem e também para a mulher e deve ser feita a dois. Ela aumenta a confiança tremendamente, porque a mulher lembra o parceiro de sua natureza divina, encorajando-o a celebrar o físico e sua energia sexual.
1 – Coloque uma música sexy e hipnótica, discreta. O parceiro aproxima-se da companheira e lentamente tire sua própria roupa (dele), peça por peça, até que esteja diante dela em sua total nudez. À medida que cada zona do corpo é revelada, ele coloca atenção em cada área, apreciando a forma, a textura, a cor da pele.
2 – Ele se deita e a mulher começa a tocar as partes do corpo dele, dizendo a cada toque: “este é o braço masculino da criação” “esse é o peito másculo da criação”, e assim por diante. Para finalizar, ela pousa as mãos no corpo dele e diz: “Este é o corpo masculino da criação.”
3 – Se e quando quiserem, movam-se para o ato sexual.

Descondicionando o ato sexual

Descondicionando o ato sexual

Curtindo o encontro amoroso de outra forma, o casal poderá descondicionar o ato sexual e potencializar o prazer.

Você já teve alguma experiência desse tipo?
Estava ótimo enquanto vocês se acariciavam com suas roupas ainda, mas de repente, assim que ficaram nus, algo tinha ido embora, como se uma qualidade tivesse sido perdida?
Ou, estava ótimo quando vocês estavam nus, tocando-se sensualmente, mas, quando rolou a penetração, você se sentiu perdendo algo em vez de um maior sentimento de união?
Ou ainda, estava bom durante a penetração, movendo-se juntos, mas de alguma forma, rolou uma frustração após o orgasmo, um sentimento de vazio?
Ou, quando ainda olhavam-se nos olhos, a uma certa distância, e havia aquela sensação de desejo, mas quando vocês se tocaram, foi como se algo não estivesse no lugar certo?
Essas situações ocorrem com relativa frequência para as mulheres. Claro que também acontece com os homens em nível subconsciente. As mulheres tendem a ter alguma satisfação “mentalmente”, mesmo sem orgasmo físico, enquanto os homens geralmente experimentam frustração sem ejaculação. Para as mulheres, é possível ser feliz apenas com abraços e carícias. O orgasmo físico não é importante, em muitos casos.
A união sexual de costume é assim:
1 – Começa quando dois corpos físicos entram em contato.
2 – Não satisfeitos vestidos, eles ficam nus.
3 – Quando o contato nu não é suficiente, a penetração segue.
4 – Não completamente satisfeitos mesmo quando unidos, começam a transar, resultando em ejaculação e orgasmo.
Este é o processo de sexo instintivo, usual. Ou seja, quanto mais próximo o contato, mais a frustração da união acontece.
Agora, como seria se os processos  1 a 4 fossem feitos de trás para a frente? O que poderá acontecer se “intencionalmente”:
1 – Alguma distância for mantida, enquanto olham-se nos olhos?
2 – As roupas forem mantidas enquanto estão se acariciando?
3 – A penetração for evitada mesmo acariciando-se um ao outro enquanto nus?
4 – O movimento dos corpos for limitado durante a penetração e o orgasmo não for atingido?
Essa é a proposta. Você pode tentar fazer isso com seu par, levando o encontro amoroso dessa forma. Será uma surpresa para ambos e o nível de excitação subirá bastante.

O orgasmo prolongado é possível para os homens

O orgasmo prolongado e total “do corpo e da alma” é assunto do Tantra e também dos taoistas.

“Poucos homens jamais desprenderam o poder sexual que está adormecido dentro de seus próprios corpos. É revolucionário para o homem comum pensar que ele pode desfrutar de um prazer radiante e profundo no sexo, que penetre permanentemente no íntimo de seu ser, uma experiência remotamente superior ao orgasmo genital.
O tipo de “orgasmo prolongado e total do corpo e da alma”, cultivado pelos taoistas, é tido como dádiva excepcional das mulheres sensíveis e passionais. Até se tornou o maior mito da cultura ocidental – a mulher como objeto passional do amor romântico, aquela que reduz o amor à sua verdadeira ternura.
Os taoístas ensinavam que os homens podem participar igualmente do amor através de um equilíbrio verdadeiramente singular de energias sexuais, tão tangível como qualquer sensação física dos orgasmos genitais.
Como é possível para um homem transformar tão radicalmente sua experiência sexual e, através dela, sua total experiência de vida? Paradoxalmente, esse “orgasmo maior” pode ser descoberto somente quando o orgasmo “normal” ou genital, que tanto preocupa os sexólogos americanos, for desenfatizado.

As três etapas iniciais básicas do “cultivo dual” taoísta da energia sexual para casais são:
1)            O homem aprende a manter o pênis ereto pelo tempo desejado e não ejacula.
2)            Homem e mulher redirecionam sua energia sexual através de canais específicos do corpo para regiões superiores: coração, cérebro e glândulas.
3)            O homem troca sua energia supercarregada pela energia complementar da mulher.
O segredo está no homem abrir seus sentimentos e canais de energia sutil para a essência da mulher e absorvê-la durante o ato sexual.
Se você não tem um relacionamento, os taoístas oferecem uma alternativa, conhecida como “cultivo solitário”. Ela ensina o homem solitário a colocar sua energia sexual para funcionar criativamente na vida diária, ou simplesmente para desfrutar a vida em boa saúde sem a praga da frustração sexual.
O objetivo dos mestres taoístas não era criar um novo mito do orgasmo do supermacho, que todos lutariam para conseguir, criando uma competição, mas ensinar a homens e mulheres formas práticas de usar as energias naturais para irem mais fundo na dádiva maior da vida: a liberdade do amor.”
(Trecho do livro de Mantak Chia e Michael Winn, Os segredos Taoístas do Amor.)

Fonte:http://neotantra.com/

Sexo tântrico - o que é?