sábado, 27 de agosto de 2016

O KARMA INDIVIDUAL E COLETIVO DE TODA HUMANIDADE - GEOFFREY HODSON


Em aditamento ao Karma individual resultante das ações contrárias à lei da Unidade, há o Karma coletivo da Humanidade, do qual todos os homens participam. Há um conjunto karmico de toda a humanidade, há um Karma Global de certas nações e o Karma de grupos dentro das nações, e há o Karma individual. Em caso de moléstia, o Karma individual se torna mais pesado pelo peso morto de Karma coletivo humano. Há em verdade uma certa conexão entre todos os padecentes de cada moléstia. Forma um grupo que participa de um Karma comum. Todos os cancerosos por exemplo formam um grupo; o Karma pesado de um aumenta o sofrimento de todos, e a cura ou melhora de um alivia o Karma de todos. Isto se aplica a todas as moléstias. Leprosos, tuberculosos, reumáticos e assim por diante forma cada qual um grupo.
Quando durante nossos estudos examinamos as vidas passadas de um grande número de pessoas padecentes de dada moléstia, verificamos que eles tinham certas transgressões comuns, de maneira que começamos a classificar as doenças na conformidade de tipos de Karma. É possível - mas ainda não chegamos a uma conclusão final no assunto - é possível que a cada uma das moléstias crônicas com suas anteriores transgressões possa caber numa classificação sétupla, e as transgressões constituem o lado fraco de cada um dos Sete Raios ou Temperamentos, a que todos os homens os pertencem.
Conhecemos as virtudes das 7 grandes divisões da humanidade, mas não estudamos ainda suas fraquezas e suas naturais consequências. Eis aqui um importante campo de pesquisa que se nos patenteia.
Minuto a minuto aumentamos ou diminuímos nosso Karma adverso ou benéfico, na conformidade de nossa vida diária. Este princípio pode ser empregado deliberadamente como um modo de modificar ou mesmo neutralizar o Karma adverso. Não existe um verdadeiro antídoto espiritual para as moléstias, porque se a causa da moléstia é a ação baseada em errados pensamentos, o ANTÍDOTO será a ação baseada em retos pensamentos. Se o Karma é uma força que perturba o ritmo da alma, e sendo essa gerada por nós por uma transgressão podemos então modificá-la ou neutralizá-la pelo emprego de uma outra força em direção oposta. Tal é a grande chave do problema da CURA.
Se a transgressão baseou-se em ÓDIO, devemos então exercer o poder do AMOR, DEVEMOS IRRADIÁ-LO SOBRE O MUNDO, e o poder do Amor que se expele, encontrando-se com as energias kármicas que sobre ele se impelem, neutralizá-las-á. Se tiver sido uma transgressão egoística, devemos viver vidas de ALTRUÍSMO, se de desespero e ou depressão, devemos então desenvolver a coragem e a serenidade, e irradiar a alegria.
GEOFFREY HODSON