CONHEÇA OS ALIMENTOS ANABOLIZANTES NATURAIS MAIS USADOS

Espinafre

Conheça 6 Alimentos Que São Anabolizantes Naturais

Vamos descobrir 6 alimentos que são anabolizantes naturais, alternativos aos esteroides, que seu corpo pode usar para crescer, ficar mais forte e melhor.

1. Espinafre

O espinafre contém grandes quantidades de fitoecdisteróides, incluindo ecdisterona e desidroepiandrosterona, que agem comoesteroides naturais no corpo humano, e ecdisteroides são os melhores tipos de esteroides naturais em plantas.
Um estudo recente descobriu que ratos alimentados com pó de espinafre aumentavam sua força em 24% quando comparados com o grupo de controle, e o mais interessante é que os ratos alimentados com espinafre tinham mais força do que o grupo alimentado com esteroides anabolizantes sintéticos.
O mesmo estudo testou a ecdisterona em culturas de células humanas e descobriu que esses anabolizantes naturais aumentam a síntese de proteína na célula em 20% enquanto também diminui a degradação da proteína.
O que é ainda melhor no espinafre é o fato que ele é um nitrato natural, conhecido por aumentar os níveis de óxido nítrico no corpo, então não apenas o espinafre é um esteroide natural, ele também aumenta o óxido nítrico que relaxa seus vasos sanguíneos e artérias e melhora sua circulação.
O espinafre também é rico em várias vitaminas e minerais necessários para produção saudável de testosterona, então é interessante que você encha sua geladeira desse esteroide natural. Parece que o Popeye estava certo!

2. Quinoa

Quinoa é uma planta sul americana rica em carboidratos, o que basicamente significa que ela deve ser consumida principalmente antes de dormir e após exercícios, para garantir que você não está recebendo os efeitos de diminuição de testosterona devido a níveis maiores de insulina, porque isso seria contraprodutivo.
Entretanto, a quinoa também é rica em adisteroides, como o espinafre. Na verdade, 50 gramas dessa planta te oferece 18 miligramas de beta ecdisteroide, um esteroide parecido com a testosterona e muito poderoso.
A quinoa também é rica em esteroides como saponinas, que são esteroides de plantas conhecidos por seus efeitos para aumentar a testosterona e hormônio luteinizante. Muitas receitas dizem para as pessoas para lavarem bem a planta, ou ela terá um sabor amargo. Entretanto, a amargura é causada por esses esteroides naturais como as saponinas, e se você reclamar da amargura e decidir lavar a planta, você está retirando as saponinas.
A quinoa também é rica em vários minerais e vitaminas que aumentam a testosterona, e não contém glúten, então é uma boa substituta para grãos.

3. Aveia Selvagem

A aveia selvagem é rica em esteroides como saponinas, as mesmas mencionadas anteriormente, e que são conhecidas por aumentarem a testosterona. Como antes: se você lavar sua aveia ou tentar consumi-la em cereais processados ou algo assim, as saponinas não estão mais ali, então foque em aveia selvagem orgânica.
Também há esse melhorador de testosterona chamado “Avena Sativa”, que é um extrato derivado da aveia e foi provado que ela aumenta seus níveis de testosterona, principalmente devido ao grande conteúdo de saponinas.

4. Ovos

O ovo deve ser a parte mais importante em qualquer dieta anabólica por duas razões.
1. A gema de ovo é uma das melhores fontes de colesterol alimentar
Colesterol pode ser o melhor esteroide natural e um precursor de todos os hormônios esteroides no corpo.
Então adivinha o que acontece quando seu médico te diz para não comer colesterol para “proteger” sua saúde? Você sente a falta do precursor dos esteroides naturais, e adivinha o que isso significa? Você fica sem esses hormônios e acaba com níveis de testosterona extremamente baixos, e adivinha o que os níveis baixos de testosterona fazem com sua saúde cardiovascular? Isso te mata lentamente ao romper o músculo cardíaco.
Colesterol também é o principal nutriente usado pelo seu cérebro e coração para energia. Então baixar seus níveis de colesterol pode ser uma das piores coisas, especialmente para um homem.
2. A clara de ovo é uma ótima fonte de aminoácidos (proteína), que constroem seus músculos e melhoram sua saúde geral. Essa informação era usada generosamente por fisiculturistas no anos 1960 e 1970.
Ovos crus são muito mais poderosos e nutritivos, e você pode tomá-los após a musculação ao invés de qualquer suplemento de proteína.

5. Aipo

De acordo com as últimas pesquisas, até o cheiro do aipo estimula seus testículos a produzirem mais testosterona, e o aipo também é conhecido por ser rico em dois esteroides naturais chamados androsterona e androstenol.
Além disso, Peter North, estrela popular de filmes adultos, alega consumir muito aipo antes de suas cenas para melhorar seu desempenho e produção de esperma.
Melhor ainda, você queima mais calorias mastigando o aipo do que há nele, então você pode comer aipo mesmo que esteja fazendo jejum.

6. Fava

A fava é conhecida por sua habilidade de aumentar níveis de Hormônio de Crescimento Humano e de dopamina, e ambos te ajudarão a aumentar seus níveis de testosterona, porque eles aumentam em correlação.
A razão da fava aumentar esses dois hormônios anabólicos está na grande quantidade delevodopa, um esteroide natural e um precursor da dopamina e hormônio de crescimento.

Conclusão

Esses são apenas 6 anazolizantes naturais que pudemos listar, mas na verdade há centenas, se não milhares, de alimentos que contêm esteroides naturais e podem ser considerados anabolizantes naturais.
Também há vários esteroides naturais para evitar, alimentos como soja, lúpulo e inhame, por exemplo, são conhecidos por conter grandes quantidades de estrogênios naturais, então é benéfico para um homem ficar longe deles.
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)
Casal Anabolizante Natural

10 Tipos de Anabolizante Natural Mais Usados


Quem busca ganhar massa muscular, definição, e mais energia para treinar frequentemente faz uso de suplementos alimentares. Dentre os suplementos mais usados estão os clássicos whey protein, BCAA, albumina, creatina, carnitina, cafeína e termogênicos.
Muitas vezes, o uso desses suplementos alimentares não vem acompanhado de um treinamento adequado e nem de uma dieta adequada. Sendo assim, os resultados nem sempre são os esperados. O ganho de massa magra e o emagrecimento não acontece como desejado. Em muitos casos, também, o praticante de atividade física está fazendo uma dieta corretamente, tem um bom treino, toma suplementos clássicos, mas ainda assim não tem os resultados buscados.
Nesses dois casos, a pessoa pensa em tomar os famosos anabolizantes para chegar logo ao ponto que deseja, conseguir o corpo perfeito. Mas devido a todos os riscos de efeitos colaterais, grande parte das pessoas está optando por tomar algum tipo de anabolizante natural.

O Que é um Anabolizante?

Às substâncias com propriedades de estimular a massa muscular e outros tecidos do corpo, dá-se o nome de anabolizante – essa denominação vem de anabolismo, que é o processo através do qual o corpo constrói músculos mais fortes e maiores.
Um dos estágios do metabolismo, o anabolismo é o que faz com que aconteça a regeneração, manutenção e crescimento dos tecidos, e esse processo precisa principalmente de energia para esse trabalho. Por isso, quem pratica atividades físicas intensas, como musculação, deseja uma construção muscular acelerada e uma recuperação mais rápida para permitir treinos ainda mais intensos sem um tempo de descanso entre os dias de treino tão grande.
O que poucos sabem é que há dois tipos de anabolizantes: o anabolizante sintético, que são os esteroides, e o anabolizante natural, sobre o qual vamos nos aprofundar. Mas antes é preciso uma breve descrição do que é cada um deles.

Esteroide Anabólico  x  Anabolizante Natural

  – O que é o esteroide anabólico:
É o nome dado principalmente para as variantes sintéticas da testosterona, o hormônio masculino. É de uso ilegal, mas pode ser legalmente prescrito para alguns casos, como os de doenças que resultam na perda da massa muscular magra, como AIDS e câncer.
Alguns atletas, fisiculturistas e halterofilistas abusam dessa droga tentando melhorar a sua aparência física e performance. O uso excessivo pode levar à agressividade, bem como a outros problemas psiquiátricos. Apesar de não causarem a mesma “alucinação” que outras drogas causam, o uso de esteroides pode acabar viciando. (fonte: http://www.drugabuse.gov/publications/drugfacts/anabolic-steroids)
  – O que é o anabolizante natural:
Os anabolizantes naturais são produzidos a partir de compostos naturais (vitaminas) e a sua função é a mesma dos esteroides, que é a construção de músculos, queima de gordura e energia. São ricos em aminoácidos, ervas, minerais e vitaminas, que contribuem para a manutenção dos tecidos.
Um anabolizante natural gera uma ação anabólica que ajuda a estimular a produção natural de hormônios, como a testosterona e o hormônio do crescimento. O objetivo é fazer o organismo da pessoa produzir mais daquele hormônio próprio e não ingerir ou aplicar um hormônio sintético extra ao corpo.
  – Principais Benefícios do Anabolizante Natural com Relação aos Esteroides Anabólicos
  • São ideais para quem quer aumentar os músculos, queimar gordura, ganhar força muscular e resistência sem ter os efeitos colaterais dos esteroides;
  • A maioria não possui substâncias que estimulam a masculinização, sendo consumidos também por mulheres.
É necessário frisar que, apesar do anabolizante natural promover o ganho de massa muscular, resistência, força muscular, e de ser mais saudável que os esteroides, ele sozinho não dá conta da boa forma física – é necessário sempre seguir uma dieta adequada e ter uma rotina diária de exercícios.
Relacionamos alguns tipos de anabolizante natural que têm a venda livre permitida e que estão entre os mais usados mundo afora.

1. ZMA

A combinação de ZMA já se mostrou eficaz em diversas pesquisas no aumento da produção natural de testosterona. Aumenta os níveis anabólicos, gerando resistência, força e aumento da massa muscular. Este anabólico natural visa ajudar a melhorar com o relaxamento dos músculos durante o sono e na recuperação do tecido muscular no período pós-treino. Deriva da combinação de magnésio e zinco.

2. Arginina + Ornitina

Estudos demonstraram que a combinação dos aminoácidos arginina e ornitina foi eficaz no estímulo da produção natural do hormônio do crescimento (HGH).

3. Tribulus Terrestris

Feito a partir de uma planta medicinal, este anabolizante natural aumenta os níveis de testosterona, ajuda no crescimento e tonificação dos músculos e aumento da força muscular.

4. Cromo Picolinato

O uso de cromo picolinato visa melhorar o funcionamento do hormônio insulina. O objetivo é maximizar a produção, de forma a aumentar a quantidade de energia disponível nos músculos e ter um sistema mais eficiente de controle dos picos de insulina.

5. Extrato de Eurycoma Longifólia

Estimula a produção da testosterona naturalmente pelo organismo. Normalmente, quando o organismo atinge uma alta produção de testosterona, ele sinaliza a hipófise e ao hipotálamo para diminuírem a produção do hormônio. A Eurycoma Longifolia bloqueia este sinal para que o organismo possa continuar a produzir mais testosterona.

6. Quelato de calcio D-aspártico

Um dos ingredientes mais usados em fórmulas de anabolizante natural. Ele estimula a maior disponibilidade de testosterona em todo o organismo.

7. Coleus Forskholii

Pesquisas indicam que os extratos da planta indiana Coleus Forskholii, estimulam a maior produção de testosterona no organismo.

8. Beta Sitosterol

É uma substancia encontrada em plantas e é usada na medicina. Esse é um ingrediente presente como principal em muitas fórmulas para estimular a produção natural de testosterona.

9. N-Dimetilglicina

É uma aminoácido muito utilizado em fórmulas de anabolizantes naturais. Visa melhorar a utilização de oxigênio, aumentar a estamina e diminuir o acúmulo de ácido lático.

10. Fenugreek extract (extrato de Feno-Grego)

Alguns estudos sugerem que o extrato de feno-grego tem um efeito anti-estrogénico e anabólico. A erva parece provocar um aumento na disponibilidade de testosterona no organismo.
Mesmo se tratando de anabolizantes naturais, respeite sempre a dosagem diária recomendada. Vale a pena ter sempre acompanhamento de um médico ou nutricionista, mesmo porque, dependendo do seu tipo de treinamento esportivo, haverá um tipo de dieta e de dosagem indicada para cada caso, e tendo acompanhamento especializado, os resultados são mais eficazes.
O propósito do artigo foi dar uma ideia geral da diferença entre os tipos de anabolizantes, focar no anabolizante natural e em alguns tipos que são vendidos livremente, como alternativa aos ilegais. Estes são produtos de venda livre, ou com receita médica (em alguns casos no Brasil); Lembre-se que qualquer tipo de uso de substâncias pré-hormonais, complementos, suplementos e medicamentos devem ter acompanhamento de um profissional qualificado. Ser natural não necessariamente significa que ele é livre de efeitos colaterais.
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)
Fonte:http://www.mundoboaforma.com.br/10-tipos-de-anabolizante-natural-mais-usados/
Tribulus terrestris

Tribulus Terrestris: Como Funciona, Efeitos colaterais e Como Tomar


Extraído da planta Videira de punctura, a qual é considerada uma erva daninha originária da Índia, o suplemento Tribulus terrestris é filoterápico, sendo utilizado na Europa desde a década de 70, mas é consumido na medicina chinesa há séculos.
O princípio ativo da Tribulus terrestris é a Saponina. Todos os efeitos buscados e sentidos pelo uso desse extrato são provenientes  dela (o extrato deve conter, no mínimo, 40% de Saponina para gerar algum efeito); alguns desses efeitos são: estímulos físicos e mentais, tonificações, aumento da massa muscular e da força.
A Tribulus terrestris pode ser um excelente substituto para suplementos e anabolizantes que são danosos ao corpo e sobrecarregam o fígado. Porém, as versões naturais nem sempre são as mais saudáveis e também podem acarretar problemas sérios a saúde. É preciso, então, conhecer muito bem a Tribulus terrestris antes de consumi-la. A seguir, explicaremos melhor como funciona e para que serve essa erva, indicando seus componentes e a forma que estes reagem no organismo.

Como Funciona

Muitos estudos indicam que a Tribulus terrestris possui a capacidade de elevar os níveis de um hormônio com característica luteinizante, estimulante de células específicas, que faz com que a produção de testosterona aumente. Para as mulheres, esse hormônio funciona regulando a excreção de progesterona.
Esse extrato possui diversas substâncias que são benéficas à saúde, como o cálcio, fósforo, potássio, esteroides, ácidos graxos etc. Para entender para que serve a Tribulus terrestris, é necessário saber que, por estimular a produção de testosterona, essa planta faz com que a libido, tanto do homem quanto da mulher, aumente.
Há séculos é utilizada para a melhora do desempenho sexual; o Tribulus terrestris é capaz de aumentar o LH, testosterona e estrogênio, responsáveis pelo apetite sexual. Além disso, o erva também atua promovendo a vasodilatação na região genital, o que produz o efeito de ereção, funcionando como uma espécie de viagra natural.
Estudos mais recentes apresentam que, além do efeito citado acima, essa planta também tem influencia no ganho de massa muscular. Para entender como funciona esse fator do Tribulus terrestris, é necessário voltarmos novamente para a questão da testosterona: esse hormônio é um dos responsáveis pela resistência e força presentes no corpo, além de auxiliar na melhora da densidade mineral óssea, no metabolismo e no sistema imunológico. A testosterona é multifuncional, e assim que estimulada, apresenta inúmeros benefícios ao corpo humano, sendo que o mais procurado por fisiculturistas e atletas é o de melhora no anabolismo muscular – maior definição dos músculos e aumento da massa magra, diminuindo, também, a gordura corporal.
A planta também serve para tratamentos de pele, incluindo eczema (dermatite atópica), psoríase e sarna. Além disso, é útil no tratamento dos rins, incluindo complicações como o cálculo renal, dores ao urinar etc. Alguns outros usos e benefícios de Tribulus terrestris serão vistos a seguir.

Benefícios

Decorrente da maneira como Tribulus terrestris reage no organismo, podemos citar inúmeros benefícios desta erva daninha, como por exemplo: a melhoria na ovulação e na libido da mulher; melhora de dores de cabeça, principalmente as que são causadas por hipertensão; ajuda na regulação dos níveis de glicose; estimulação do fígado; diminuição do cansaço e dos teores de colesterol e maior teor de testosterona, que faz com que as performances nos exercícios físicos sejam melhores, dando força e resistência.
A planta ainda é benéfica para problemas urinários, nutrindo e fortalecendo os rins. No quesito sexualidade, a Tribulus terrestris age de forma mais ampla, trazendo benefícios tanto para homens quanto para mulheres. Pode tratar a infertilidade, problemas de ereção, de produção de espermatozoides etc. Outro benefício importante é sua capacidade de eliminar o excesso de ácido úrico do corpo.
Em geral, essa erva daninha tem a propriedade de reequilibrar o organismo toda vez que este encontra-se alterado, sendo considerado um adaptógeno. Tribulus terrestris é capaz de balancear hormônios, sendo muito indicada para amenizar os efeitos da TPM e da menopausa.

Testosterona e óxido nítrico

Por conter protodioscina, uma saponina não esteroidal que, como foi visto, está relacionada ao aumento de testosterona, a Tribulus terrestris é altamente procurada por pessoas interessadas no crescimento da massa muscular. Esse processo ainda não é totalmente comprovado, porém, alega-se que a erva possui efeito no aumento da ação anabólica através do aumento da produção de testosterona. Outra hipótese ligada a essa erva é sua ligação com o aumento da captação deóxido nítrico, composto que ajuda a levar nutrientes e sangue à musculatura. Com isso, há redução da pressão arterial através da vasodilatação que o óxido nítrico gera.
A planta aumenta, também, a densidade mineral óssea, o metabolismo e os níveis de imunidade. É indicada, portanto, para pessoas com problemas de fraqueza muscular e óssea.

Efeitos Colaterais

Alguns efeitos colaterais podem ser sentidos devido ao aumento dos níveis de testosterona que o Tribulus terrestris gera, como por exemplo: aumento dos níveis de agressividade, maior crescimento de pelos pelo corpo, alargamento da glândula da próstata etc. Além disso, o consumo dessa planta pode gerar dores estomacais, acompanhadas ou não de náuseas. Por isso, é recomendável não consumir Tribulus terrestris próximo ao período das refeições.
Alguns estudos indicam que o uso dessa erva pode estar ligado ao desenvolvimento da ginecomastia, doença que faz com que aconteça um alargamento da mama em homens; isso se dá pelo fato de que o Tribulus terrestris afeta diretamente os hormônios sexuais, tanto masculinos quanto femininos, podendo gerar esse tipo de disfunção.
O uso dessa planta não é recomendado para pessoas que sofrem de problemas cardíacos, diabetes ou quaisquer outras doenças desse gênero. No entanto, os casos em que há relatos de efeitos colaterais que podem estar ligados ao uso de Tribulus terrestris não são acompanhados de explicações científicas satisfatórias.
Por isso, os efeitos colaterais ligados a essa planta ainda são nebulosos e requerem mais estudos por médicos e nutricionistas. Porém, é importante seguir as recomendações de dose e período de consumo que as embalagens do produto indicam.

Como Tomar

No mercado, pode-se encontrar Tribulus terrestris em duas formas: pó, resultado da trituração da erva e que possui efeitos mais amenos, e o extrato seco, que possui mais pureza e concentração dos ativos da planta.
As doses recomendadas irão variar da necessidade de cada consumidor, porém, estas normalmente variam entre 240 mg e 1,6 gramas. Relembrando que os extratos de maior qualidade são os que contêm uma melhor concentração de saponina. Um produto que tenha 40% de saponinas requererá uma dose maior para que seus efeitos sejam sentidos, comparando, por exemplo, com um produto de concentração em torno dos 80%.
O Tribulus terrestris é, normalmente, consumido em ciclos com demais suplementos. O tempo de suplementação varia de 4 a 8 semanas.
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)
Referências adicionais:

Homem com cápsula

Como Tomar Tribulus Terrestris Para Melhores Resultados

Planta utilizada há séculos nas tradicionais medicinas chinesa e indiana, o Tribulus terrestris tem mais recentemente chamado a atenção do Ocidente pelo fato de ser uma precursora da testosterona.
Nos últimos anos, o Tribulus terrestris vem sendo utilizado como alternativa natural aos medicamentos para estimular a síntese de testosterona, hormônio que está relacionado ao ganho de massa muscular e ao vigor sexual.
Conheça um pouco mais sobre a erva e como tomar Tribulus terrestris para aumentar a massa magra sem sofrer com os efeitos colaterais associados aos esteroides anabolizantes.

O que é?

O Tribulus terrestris é uma erva de origem asiática e europeia que tem sido utilizada para a produção de um extrato com potencial medicinal.
Em pó ou em cápsulas, o suplemento estimula a produção endógena de testosterona, hormônio que pode trazer ganhos de força e estimular a formação de massa magra.
Embora não existam estudos definitivos sobre o tema, fabricantes afirmam que os suplementos de Tribulus terrestris podem aumentar em até 40% os níveis de testosterona livre na circulação.
Muitas pessoas também utilizam a planta para aumentar a libido e melhorar o desempenho sexual.

Como Funciona?

Os compostos ativos do Tribulus terrestris – sobretudo as saponinas – atuam em conjunto para aumentar a síntese do hormônio luteinizante (LH) pela hipófise, e este por sua vez estimula as células do testículo a produzirem testosterona.
Como a testosterona é um hormônio altamente anabolizante, uma maior concentração do hormônio na circulação pode ser equivalente a uma maior síntese de proteínas. Ou seja, mais reconstrução e crescimento muscular.

Benefícios do Tribulus terrestris

Antes de sabermos como tomar Tribulus terrestris para obter melhores resultados na musculação ou mesmo no desempenho sexual, vamos conhecer um pouco mais sobre os principais benefícios da planta:
1. Aumento da Massa muscular
Ao estimular a produção de testosterona e óxido nítrico, o Tribulus terrestris pode melhorar o desempenho durante os exercícios e assim acelerar o ganho de massa magra. Isso porque a testosterona promove um aumento na força durante os treinos, o que permite cargas maiores e treinos mais puxados.
Já o óxido nítrico melhora o envio de oxigênio e aminoácidos para as células durante as atividades, garantindo assim mais nutrientes para os músculos iniciarem o processo de reconstrução das fibras musculares.
Em um estudo desenvolvido na Lituânia, pesquisadores forneceram a atletas 625 mg de extrato de Tribulus terrestris três vezes ao dia, durante 20 dias.
Ainda na metade do estudo, constatou-se um aumento expressivo nos níveis de testosterona na circulação dos voluntários. Após o décimo dia de pesquisa, no entanto, não houve mais aumento das taxas do hormônio na circulação.
Muito embora o uso do Tribulus terrestris como um estimulante da produção de testosterona ainda seja motivo de controvérsia (para muitos profissionais, não haveria suporte científico suficiente para afirmar que a planta aumenta a produção do hormônio), sua atuação vasodilatadora parece estar comprovada.
Na prática, isso significa que, se não há comprovação definitiva que o Tribulus terrestris aumenta a testosterona, ainda é possível beneficiar-se do uso da planta por seus efeitos sobre a produção de óxido nítrico.
2. Melhora da função sexual
Um dos principais benefícios do Tribulus terrestris está na sua atuação sobre o desempenho sexual. Ao estimular a produção de testosterona e promover uma vasodilatação na região genital, a planta ajuda na recuperação da libido e no tratamento da impotência sexual e da infertilidade.
3. Proteção ao coração
Estudos indicam que o Tribulus terrestris pode ser um aliado da saúde cardíaca por dois motivos. Primeiro, porque devido à ativação da proteína quinase c épsilon (PKCε), a tribulosina (uma das saponinas presentes naturalmente na planta) pode ajudar a proteger as células cardíacas contra a morte precoce.
E também porque há evidência que outra saponina, a protodioscina, tem a capacidade de inibir a angiotensina. Quando em excesso na circulação, essa enzima altera a pressão arterial e aumenta o risco de doenças cardiovasculares.
4. Pressão arterial
Além de atuar no controle dos níveis de angiotensina, as saponinas também estimulam a produção de óxido nítrico, um gás que tem potencial vasodilatador. O relaxamento da parede dos vasos melhora a circulação sanguínea e contribui para a redução da pressão arterial.
5. TPM e Menopausa
Algumas pesquisas preliminares indicam que as mulheres podem se beneficiar do uso do Tribulus terrestris para diminuir os sintomas da tensão pré-menstrual e da menopausa.

Outros

Além dos benefícios citados acima, o Tribulus terrestris serve para:
  • Melhorar o funcionamento dos rins e do fígado;
  • Aumentar o vigor físico e diminuir o cansaço;
  • Controlar dores de cabeça;
  • Diminuir os teores de colesterol ruim (LDL).

Como Tomar Tribulus terrestris

O jeito correto de tomar Tribulus terrestris para obter os melhores resultados irá depender do seu objetivo:
1. Como suplemento pré-treino
Como tomar Tribulus terrestris para melhorar a absorção e potencializar o efeito das saponinas durante os exercícios? Apenas diluída em água e de estômago vazio.
Nos dias de treino, tome uma dose de 500-800 mg (em cápsula ou em pó) logo ao acordar e outra porção 30-60 minutos antes do treino. Se preferir, você também pode misturar o Tribulus com a creatina em aproximadamente 400 ml de água e tomar antes de iniciar os exercícios.
Nos dias em que não estiver treinando, mantenha a primeira dose ao levantar e tome a segunda próximo ao meio dia, antes de almoçar. Como o Tribulus terrestris funciona melhor quando os níveis de glicose estão mais baixos, tomar o extrato junto com a refeição pode diminuir a eficácia da planta.
2. Fase de bulking
O ciclo de bulking se caracteriza por um aumento do consumo de calorias, visando um aumento da massa muscular. Como há também um maior acúmulo de tecido adiposo nessa etapa do ciclo, utilizar o Tribulus terrestris como suplemento pode ser uma boa maneira de aumentar o ponteiro da balança graças ao acréscimo de massa magra, e não apenas de gordura.
Para esse objetivo, recomenda-se tomar 400-600 mg do Tribulus três vezes ao dia, sempre 30-40 minutos antes das principais refeições.
3. Para melhorar a função sexual
Por se tratar de um produto natural e pouco concentrado, o Tribulus terrestris não tem efeito imediato como as famosas pílulas azuis. A planta funciona de maneira gradual e cumulativa, ou seja, é necessário saber como tomar o Tribulus regularmente para poder obter todos os seus benefícios para o desempenho sexual.
A dose ideal para melhorar a libido e a ereção irá depender da concentração de saponinas no extrato da planta, mas em geral recomenda-se tomar pelo menos 400 mg de extrato com 40% de saponina diariamente por algumas semanas. Você pode tomar uma cápsula logo antes de se deitar, sempre com um pouco de água e sem combiná-la com outros alimentos.

É preciso fazer ciclo de Tribulus terrestris?

Ao contrário da DHEA e da androstenediona (dois precursores da testosterona), o Tribulus não é produzido naturalmente pelo corpo, e o uso prolongado da planta pode diminuir sua eficácia.
Para evitar que isso ocorra, sugere-se fazer um ciclo de três semanas com o suplemento e 1-3 semanas “off”.
Não há necessidade, no entanto, de fazer terapia pós-ciclo após o uso do suplemento, pois o Tribulus terrestris não causa aromatização como os esteroides anabolizantes que promovem um aumento brusco dos níveis de testosterona.

Antes de tomar o Tribulus terrestris

Não raro, muitas pessoas caem no clássico erro de acreditarem que todo produto natural pode ser consumido livremente sem riscos à saúde. Além de possíveis efeitos colaterais, muitas plantas e seus respectivos extratos podem interagir com alguns medicamentos e causar uma série de problemas.
Por esse motivo, além de saber exatamente como tomar o Tribulus terrestris é recomendável que você converse com seu médico antes de iniciar o uso do extrato como estimulante sexual ou para acelerar o ganho de massa muscular.

Efeitos colaterais

O Tribulus terrestris é considerado um suplemento seguro, mas apesar disso não é recomendado para gestantes e lactantes. Possíveis efeitos colaterais incluem insônia, problemas digestivos (gases, distensão abdominal), surgimento de acne e alterações no ciclo menstrual.
Estudos desenvolvidos com ratos demonstraram que o Tribulus pode aumentar o tamanho da próstata em animais, mas esse efeito ainda não pode ser verificado em seres humanos pela ausência de pesquisas específicas.
Pessoas que estejam fazendo tratamento contra o câncer, hipertensos, diabéticos e mulheres que já apresentam certo grau de virilização (excesso de pelos, voz muito grave) também devem evitar o uso de Tribulus terrestris.

Onde comprar

É possível encontrar o Tribulus terrestris na forma de extrato, comprimidos ou cápsulas em casas de produtos naturais, farmácias ou lojas especializadas em suplementos esportivos.
Antes de comprar o Tribulus terrestris, certifique-se de que o produto possui uma concentração mínima de 40% de saponinas.

Quanto Custa

Uma embalagem com 60 cápsulas de 500 mg cada de Tribulus terrestris pode ser encontrada por aproximadamente R$ 57,00 em lojas online.
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)
Referências adicionais:
Fonte:http://www.mundoboaforma.com.br/