OS TIPOS SENSITIVOS : MÉDIUM,POR TRÁS DO VÉU


Os tipos sensitivos: Médium, por trás do véu


Segundo a biologia, somos seres originados da natureza, e por isso desenvolvemos sentidos para nos defender dela e aprendendo a sobreviver mesmo em meio as adversidades.
Richard Dawkins, um autor conhecido por seus livros de cunho ateísta usou em um artigo pela primeira vez a ideia de "mente descontinua" como algo inerente a biologia humana. Mas o que é essa mente descontinua? É a nossa NECESSIDADE de delimitar regras medianas. Delimitamos linhas de idade para dizer que a partir dos 18 ano um jovem se torna adulto,como se alguém adquirisse uma consciência magica de adulto quando passa dos 17 anos, 11 meses, 29 dias, 23 horas e 59 minutos. Fazemos isso para nos sentir confiantes e seguros, para levar para o nosso mundo palpável, biológico, humano, tocável,  o que não conseguimos "entender". Outro exemplo de aplicabilidade de mente descontinua é não conseguirmos sentir milissegundos ou pensar em bilhões de anos. Não conseguirmos ouvir sons supersônicos, ou cores que ultrapassam nossa capacidade. Pelo simples fato de nosso cérebro esta programado para ver coisas médias, em tons médios, com tamanhos médios, no nosso mundo médio.


Nossa mente e sua organização robotizada


Lá no começo de nossa sociedade, quando começamos a adorar deuses e se reunir com propósitos religiosos, o homem já acreditava em espíritos e na comunicação com eles, a exemplo do hinduísmo e xintoísmo. Entretanto, só os mais treinados na arte espiritual podiam se conectar com eles, tendo exemplo os brahmanis hindus.
Mas Heustam, o que isso tem a ver com mediunidade? 
Bom, trouxe vocês até aqui porque eu acho muito interessante como sempre soubemos que o que vemos, ouvimos e sentimos não corresponde totalmente a verdade dos fatos. 

O que é a mediunidade


Mediunidade é a capacidade de ter percepções extrassensoriais (as vezes se apresentando como uma percepção sensorial) que a maioria das pessoas não conseguem ter. A intensidade e quantidade depende unicamente da sensibilidade espiritual da pessoa.
O interessante do médium é que ele pode manifestar todas as características sensitivas, de comoção espiritual (empáticos) até incorporações (condutores), o que pode por diversas vezes atrapalhar em suas vidas. 
Dentre as religiões que trabalham com mediunidade, o espiritismo hoje em dia esta bem avançada, juntamente com sua junção a religiosidades de matriz afro denominada umbanda. Mesmo que na bruxaria usemos muito a sensitividade ou mediunidade, os espiritas tem gosto empírico pela coisa.

Mediunidade e seus problemas

Bom, é bem raro encontrarmos graus altos de sensibilidade espiritual mediúnica até pela auto-supressão existente por parte da pessoa que esta desenvolvendo. 
Quando criança somos mais abertos ao espiritual e isso é um fato, mas com o passar do tempo, aquele amigo imaginário vai desaparecendo. Quando não desaparece, os pais tendem a procurar ajuda médica. ATENÇÃO: Não estou dizendo que procurar ajuda médica é errado. Existem casos e casos, e não devemos jogar com dados quando se trata de filhos nossos. 
Mas as vezes a mediunidade tende a arrebentar a nossa porta psicológica auto-bloqueada, o que pode nos causar problemas irreparáveis. Algumas pessoas ficam loucas tentando entender o que se passa com elas. Conheço pessoas com altíssima sensibilidade espiritual que são diagnosticadas com esquizofrenia.
Alem disso, parece que quando você tem um grau alto de mediunidade, os espíritos querem viver de novo através de ti. Parece que você atrai tudo de ruim, ainda mais quando se é médium e condutor (o tipo sensitivo que incorpora).
Algo comum é a dor nas costas muito relata por médiuns e que possuem muitas explicações, mas sem nenhuma conclusiva.
Existe também a possibilidade de dar aloca no meio da rua,o que é bem estranho e de certa forma constrangedor
- Não gente, desculpa, é que meu caboclo deu aqui.
E como minimizar esses danos? A neutralização de danos vem do treinamento não apenas mediúnico, mas do autoconhecimento. Existem técnicas paliativas também, como aterramento energético, e a utilização do Anel Atlante.

O que é o Anel Atlante?


Um Anel Atlante
Até pouco tempo atrás eu não tinha ouvido falar exatamente nada sobre o Anel Atlante, até que a Patricia Guillermo (dona da loja virtual exotérica Yuki Spa) me falar que usava um.
O Anel possui uma história bem controversa, onde não se sabe exatamente a sua origem, mas teria vindo dos atlantes que deixaram sua sabedoria marcada a 8 mil anos no antigo Egito. Suas propriedades são: Revitalização da mente, e do corpo com ajuda no desenvolvimento da sensibilidade espiritual de forma sutil. O Anel não deve ser tocado por ninguém e deve dormir em água com sal uma vez no mês afim de fazer uma limpeza espiritual (talvez um encantamento cairia bem nessa água).

Mediunidade e necromancia

Uma coisa interessante para um médium é o trabalho com a necromancia. Necromancia vem do grego e todos estamos cansados de saber que é o trabalho com os mortos (assim como diz a wikipedia mesmo). Porém, nosso imaginário quanto ao assunto não nos deixa ver a real pratica necromântica: A invocação e comunicação com o mundo dos mortos. Na idade média, a pratica de necromancia era abominada e passível de morte (como qualquer coisa na idade média né...). 
O que define um necromante não é a comunicação dos mortos em si, mas a invocação deste para os seus diversos fins. Portanto, todo necromante tem certo grau de sensibilidade mediúnica, porque todo médium é um necromante em potencial. 
Mas qual a finalidade de invocar um espirito? Chamar um espirito pode ser de bastante ajuda em praticas magicas. Você pode chamar um espirito para espionar alguém,ou proteger alguém, ou assombrar/amaldiçoar também caso seja necessário.
E porque um espirito te ajudaria? Segundo a necromancia, um espirito pode te ajudar por dois motivos: Escravização ou pedidos não tao ofensivos.
Os melhores lugares para rituais necromânticos são onde tem energias mortis. Não podemos esquecer de trancafiar tudo usado no rituais em lugares seguros e protegidos por magia 
(sigilações e escudos), para não atingir você ou o local.  
Talvez eu escreva depois sobre necromancia aplicada na bruxaria, ou não.

Ritual necromante. de Spectrumghotic.br

Mediunidade e o aparecimento das crianças índigo


Como vocês estão percebendo, a mediunidade tem uma gama muito boa de trabalho, podendo ser aplicada a diversas culturas e sistemas mágicos de forma efetiva. Segundo a parapsicologia e espiritismo, as crianças índigo sempre existiram e sempre existirão. Entretanto, há um aumento na quantidade deles. Crianças índigo por definição são aquelas crianças com capacidades sensitivas, sociais e biológicas que vão além do considerado normal. Essas crianças tem grande papel social. Geralmente tem problemas quanto as normas impostas e são meio aquarianos no geral.
Acho interessante como o mito das crianças índigo cruza com o mito judaico dos 36 homens justos.

"Os Tzadikim Nistarim ou Lamed Vav Tzadikim (ל"ו צדיקים) — são os 36 Justos — ou Pessoas Santificadas, uma noção enraizada no aspecto mais místico do judaísmo. Na gemaria*, ciência esotérica hebraica, Lamed é a letra que representa o número 30 e Vav, representa o número 6. Além disso, 36, significa "vida dupla", sendo duplo de 18, que representa "vida". Tzadikim é o plural de "Justo" [justos, portanto]. Deste modo, as "Pessoas Santificadas" são chamadas de "Os trinta e Seis". Também são denominados Tzadikim Nistarim: "Justos Ocultos", ou "Santos Ocultos"." (CABUS, ligia. Sofa da mitologia, dezembro de 2008).

Segundo o mito, os homens justos são escolhidos para encarnar e possuem a capacidade de mudar a rota da humanidade. Tudo isso afim de explicar a deus qual a razão da humanidade ainda existir na terra, tendo uma certa vida dupla - Entre o mundo espiritual e o mundo humano.

Mas e então, o que eu devo fazer sendo um médium? 


Não existe um protocolo. A primeira coisa a se fazer é se certificar que você só não é louca e não tomou seus remedinhos. E ai que esta a dificuldade. O pessoal do candomblé tem uma crença interessante de que todas as pessoas conturbadas mentalmente possuem níveis de mediunidade, o que faz certo sentido até. Porém, não devemos ignorar o acompanhamento médico. A melhor arma de um médium é a intuição, mas o melhor escudo é a descrença.
Terapias alternativas (cromoterapia, acupunturara, medicina aiurvédica) podem ajudar muito no desenvolvimento e regulação da capacidade mediúnica ainda mais quando se diz respeito as questões energéticas.

Fonte:http://bruxariahipster.blogspot.com.br/2014/04/os-tipos-sensitivos-medium.html

Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA