MARIA É MESMO SANTÍSSIMA E NOSSA MÃE

Maria é mesmo Santíssima e nossa mãe

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013


Sempre encontramos aquelas pessoas que se dizem "convertidos", que de cada 3 palavras que fala duas se refere a Biblia e é um tal de "a Biblia diz pra lá e a Biblia diz pra cá", se acha santo e quer fazer os outros engolir aquilo que alguem lhe fez engolir sem mastigar! Sim, é justamente isso que ocorre, especialmente pessoas de pouca instrução ou que é desligada da vida e da religiosidade, ai sensacionalisticamente, algum espertinho, aproveita um momento de dor de alguém vulnerável ou cola na cabeça dele que algum milagre só ocorreria por meio do poder da Bíblia e assim vão arrebanhando patrocinadores de um império e de templos que brotam como erva daninha em todo canto. E sem mastigar a verdadeira teologia e filosofia religiosa, vão pregando a intolerância, uma verdade que não podem provar e querendo instalar a ditadura biblica em todo canto, como se só os escritos da Biblia fosse a unica verdade.
 E o estranho é que esse pessoal que diz adorar a Biblia, ao mesmo tempo que diz segui-la ignora boa parte dela, como seu lado mistico, sua parte metafórica, seus mitos, sua magia, suas lendas e seus mistérios mais profundos. O caso de Maria por exemplo é uma das coisas que não consigo entender. Alguns desconexos, que se dizem fiéis, passam a adorar pastores como se eles fossem alguma coisa, só porque gritam nos altares e pregam a Bíblia, no entanto, esculhambam Maria Santíssima, que além de Mãe do Messias, é o segundo ser mais puro junto com Jesus. 
Foi escolhida antes que nascida e foi vista vestida de sol por João, numa demonstração de sua candura e amor! Além disso, esse pessoa diz crer num poder imenso, dizem que são fiéis e que Deus operou milagres em sua vida. No entanto, esculacham Maria, negando sua castidade e seu amor obediente aos princípios morais, achando impossível de ela ter sido virgem antes, durante e após o parto! Ué, Deus tem ou não poder? Essa historia de partos virgens, ao estudarmos religião e divindade, encontramos em muitas culturas historias semelhantes, a historia de Mitra é na verdade muito parecida, por exemplo! Enfim, eu acredito em Maria como minha Mãe Santíssima, Amantíssima e poderosa! Que ela proteja-me e proteja a todos! Amém
Os personagens de Cabala de Júpiter, Netuno, Urano e Saturno, os maiores planetas exteriores sobre a Árvore da Vida, definir a Trindade do cristianismo, o Pai, o Filho eo Espírito Santo. Mas a árvore também explica o grande mistério do Deus Único em Três Pessoas. O único Deus é o, o Espírito divino supremo do Sol, a vida eo coração de toda a Criação da Terra. As Três Pessoas da Santíssima Trindade são abraçados e unidos no Espírito deste Deus Único, assim como estes grandes planetas são abraçados pela Sun, como parte de sua família, o único Sistema Solar. Esta compreensão e conhecimento não sobreviveu e sacerdotes murmuram vagamente, muito pouco convincente, sobre "o mistério inefável da Trindade." É tempo sabíamos que os fatos por trás da fé.

Casamento Celestial de Maria - A Trindade é agora um Quaternity com o dogma papal da Assunção da Virgem Maria como a Rainha do Céu e da Noiva do Noivo celestial, Cristo. A astrologia da Cabala explica esse novo mistério do cristianismo em termos compreensíveis. Maria representa Eva redimida, a teologia, finalmente, abraçar nossos terrenos, naturezas terra. Não é por acaso este dogma é paralela à emancipação longo atraso das mulheres. Céu na Terra apoia a interpretação de CG Jung de uma das implicações mais significativas deste dogma monumental, o cumprimento de uma profecia central do livro do Apocalipse. Jung observou sindicatos divinas são raramente infértil e recordou o aparecimento de Sophia, Sabedoria, para o final do período do Antigo Testamento, como a "companheira" de Jeová. Este foi seguido pelo nascimento do Filho divino, Cristo.

Jung previu o nascimento de uma nova divindade e traçou o desenvolvimento de Deus tornando-se homem em Cristo e, em seguida, a Assunção da terrena Maria a um trono no céu ao lado do Trindade. Jung sugeriu que a nova divindade seria a humanidade, embora, talvez, as mulheres apresentam um caso mais convincente. Se temos o Espírito divino dos Deuses dentro de nós, só temos de reconhecer essa bênção final para descobrir a nossa própria divindade. Teologicamente falando. Mais praticamente, está claro que herdamos muitos dos poderes onipotentes de Deus. Enquanto nós deve tomar cuidado com a doença fatal de vaidade, devemos aceitar mais responsabilidade para nós e para o nosso mundo. Compartilhar a responsabilidade com Deus, em vez de questionar alegremente como Deus pode permitir que tal desumanidade como estamos constantemente a fomentar, apoiar e perpetrar. Esta não é uma idéia nova. No Evangelho de São João (10,34) Cristo cita o Salmo 82: "Eles não sabem, nem entendem, andam em trevas, todos os fundamentos do mundo estão fora de curso. Eu disse: Vós sois deuses; e todos vocês são filhos do Altíssimo ". "Respondeu-lhes Jesus: Não está escrito na vossa lei Eu disse: Vós sois deuses? "

A Cabbalah astrológica da Árvore prontamente explica a controversa questão do mal, o Diabo e Satanás, em até termos terra podemos reconhecer como sensível. O Céu na Terra foto da capa (acima) mostra o Reino, a Terra, sob uma imagem egípcia de Hórus e Seth, os deuses do Sol e Saturno. Eles representam os dois espíritos do bem e do mal. No cristianismo Satanás, o Diabo, retrata o espírito de Saturno com o casco fendido e chifres de um bode, que representa o seu signo dominante, Capricórnio, a cabra. Isso não simplista apontar o dedo para os capricornianos: com o Sol neste signo, a sua compreensão do materialismo é muitas vezes mais iluminado do que a maioria. Desde que a Terra também é governado pelo de cabra, espírito materialista de Saturno é particularmente influente. Ele nos cega para os espíritos mais sutis, amor, relacionamentos, humanidade, carinho, alegria, felicidade, o que não podemos medir, tocar ou ver, ou colocar no banco - exceto com Deus. Vemos também a Cruz de Cristo, o foco do cristianismo, como um símbolo e logotipo para a Árvore da Vida, que concede a imortalidade. De repente, a Ressurreição de Cristo faz sentido credível!


Fonte:http://portalesdoceu.blogspot.com.br/2013/12/maria-e-mesmo-santissima-e-nossa-mae.html