BORISKA - O MENINO QUE VEIO DE MARTE - INDIGO CHILDREN

Boriska (O menino Que Veio de Marte) - indigo children: Histórias do Passado e do Futuro - Lemúria & Vida Eterna



Boriska: O menino Que Veio de Marte
tradução: Ligia Cabús



Em 11 de janeiro de 1996, uma criança incomum nasceu na cidade de Volzhsky, na região de Volgograd, Rússia. Sua mãe, Nadezhda Kipriyanovich descreve o trabalho de parto: "Foi muito rápido e não senti nenhuma dor. Quando me mostraram o bebê, ele me olhava fixamente com seus grandes olhos castanhos. Como médica (ela é dermatologista), eu sei que não é habitual entre nascituros esse olhar concentrado. Exceto esse fato ele parecia um bebê normal."


Quando saiu da maternidade, de volta ao lar, Nadezhda começou a perceber que o menino, chamado Boris, tinha um comportamento singular: raramente chorava e nunca solicitava qualquer alimento. Ele crescia como as outras crianças mas começou a falar aos quatro meses e dizia frases inteiras aos oito meses. Com um ano e meio, lia jornais.

Os pais deram a ele um jogo de peças para montar figuras e ele começou a elaborar estruturas geométricas combinando diferentes partes com precisão. "Eu tinha a impressão de que nós éramos como aliens para ele, aliens com os quais ele estava tentando se comunicar" - disse a mãe de Boris ou Boriska, como é chamado pela família.

Boriska começou a desenhar figuras que, à primeira vista, eram abstrações nas quais se misturavam tons de azul e violeta. Quando psicólogos examinaram os desenhos, disseram que o garoto estava, provavelmente, tentando representar a aura das pessoas que via ao seu redor. Aos três anos, Boris começou a conversar com seus pais sobre o Universo. Ele sabia nomear todos os planetas dos sistema solar e seus respectivos satélites. Falava também nomes e número de galáxias. Isso pareceu assustador e a mãe pensou que seu filho estava fantasiando; por isso, resolveu conferir se aqueles nomes realmente existiam. Consultou livros de astronomia e ficou chocada ao constatar que Boris, de fato, sabia muito sobre aquela ciência.

Os rumores sobre o "menino-astrônomo" espalharam-se rapidamente na cidade. Boriska tornou-se uma celebridade local e as pessoas começaram a visitá-lo para ouví-lo falar sobre civilizações extraterrestres, sobre a existência de antigas raças humanas de gigantes, sobre o futuro do planeta em função de mudanças climáticas. Todos ouviam aquelas coisas com grande interesse embora não acreditassem nas histórias.

Os pais decidiram batizar o filho cogitando que talvez fosse uma questão espiritual pois acreditavam que havia algo errado com Boris. Mas o fenômeno não cessou: Boriska começou a falar às pessoas sobre seus "pecados". Um dia, na rua, abordou um rapaz e admoestou-o por usar drogas; advertia certos homens para que parassem de bater em suas mulheres; prevenia pessoas sobre a iminência de problemas e doenças.

O menino sofre com o conhecimento prévio de desastres naturais ou sociais: durante a crise do Beslan, recusou-se a ir à escola enquanto durou o ataque. Quando perguntaram a ele o que sentia sobre o assunto respondeu que era como se algo queimasse dentro dele. "Eu sabia que o caso todo teria um final terrível" - disse Boriska. Sobre o futuro do planeta ele avisa que a Terra passará por duas situações muito perigosas nos anos de 2009 e 2013, com a ocorrência de catástrofes relacionadas à água.

Especialistas dos Instituto de Estudos do Magnetismo Terrestre e Ondas de Rádio da Academia Russa de Ciências (Institute of Earth Magnetism and Radio-waves of the Russian Academy of Sciences) fotografaram a aura de Boriska que mostrou-se forte, nítida de modo incomum. O professor Vladislav Lugovenko analisa: "Ele apresenta um espectograma laranja, o que significa que é uma pessoa alegre, positiva, com um intelecto muito poderoso".

Existe uma teoria de que o cérebro humano possui dois tipos básicos de memória: a memória de trabalho (consciente, voluntária) e a memória remota. Uma das habilidades do cérebro é salvar informações sobre a experiência, sejam emoções ou pensamentos, em uma dimensão que transcende o indivíduo. Essas informações são capturadas por um singular campo informacional que faz parte do Universo. Poucas pessoas são capazes de acessar informações contidas nesse campo."

Ainda segundo Lugovenko, é possível medir as faculdades extrasensoriais das pessoas com o auxílio de equipamentos especiais e através de procedimentos muito simples. Cientistas de todo o mundo têm-se se empenhado na pesquisa desses fenômenos a fim de revelar o mistério destas crianças extraordinárias, como o garoto Boris. Um dado interessante é que nos últimos 20 anos, bebês dotados de habilidades incomuns têm nascido em todos os continentes.

Os especialistas chamam estas crianças de indigo children ou "crianças azuis", possivelmente uma referência ao avatar indiano Khrisna que, segundo a lenda, era azul. "Boriska é uma dessas crianças. Aparentemente, as "crianças azuis" têm a missão especial de promover mudanças em nosso planeta. Muitas delas possuem as espirais do DNA notavelemnte perfeitas o que lhes confere uma inacreditável resistência do sistema imunológico capaz de neutralizar a ação do vírus da AIDS. Eu [Lugovenko] tenho encontrado crianças assim na China, Índia, Vietnam entre outros lugares e estou certo de esta geração mudará o futuro da nossa civilização.

Enquanto as agências espaciais tentam encontrar sinais de vida no planeta Marte, Boriska, aos nove anos, relata aos seus parentes e amigos tudo o que sabe sobre a civilização marciana, informações que ele recorda de uma vida passada. Um jornalista russo entrevistou recentemente o menino sobre sua experiência como habitante de Marte:


ENTREVISTADOR - Boriska, você realmente viveu em Marte como dizem as pessoas da vizinhança?

BORISKA - Sim, eu vivi, é verdade. Eu tinha 14 ou 15 anos. Os marcianos faziam guerra todo o tempo e eu tinha de participar daquilo. Eu podia viajar no tempo e no espaço, podia voar em naves espaciais e também pude observar a vida no planeta Terra. As naves marcianas são muito complexas e podem se deslocar pelo Universo.


ENTREVISTADOR - Existe vida em Marte atualmente?

BORISKA - Sim, existe, mas o planeta perdeu sua atmosfera há muitos anos atrás como resultado de uma catástrofe global. O povo marciano ainda vive em cidades nos subterrâneos. Eles respiram gás carbônico.

ENTREVISTADOR - Qual é a aparência dos marcianos?

BORISKA - Eles são muito altos, uma altura média de sete metros. Eles possuem capacidades inacreditáveis.

Boriska fala de Marte mas também tem lembranças de suas observações sobre Terra naquela existência passada: ele foi testemunha da destruição da lendária civilização da Lemúria, "A maior catástrofe que já aconteceu neste planeta. Um continente gigante foi engolido por terríveis tempestades oceânicas. Eu tinha um amigo lemuriano que morreu na minha frente esmagado por uma rocha. Não pude fazer nada. Nós estamos destinados a nos reencontrar em algum momento desta vida." Sobre o Egito, Boriska diz que existe um conhecimento precioso oculto sob uma pirâmide que ainda não foi descoberta: "A vida vai mudar quando a Esfinge for aberta. A Esfinge tem um mecanismo que aciona uma abertura secreta. O mecanismo está atrás da orelha."

Quanto ao aumento de nascimentos de crianças especialmente dotadas, o garoto informa que isto é decorrência do fato de que "chegou a época" propícia para que elas venham à Terra porque o "renascimento do planeta se aproxima... Eles estão nascendo e estarão preparados para ajudar as pessoas... Amar seus inimigos, essa é a Lei. Você sabe porque o lemurianos pereceram? Porque eles não investiram no desenvolvimento espiritual e mergulharam nas práticas da Magia desconsiderando esta Lei. O amor é a verdadeira mágica!". Boris encerrou a entrevista dizendo: Kailis, e o entrevistador perguntou:

ENTREVISTADOR - O que você disse?

BORISKA - Eu disse Olá. Essa é a língua do meu planeta.

FONTE: PRAVDA ENGLISH - publicado em 29/10/2005
http://sofadasala.vilabol.uol.com.br/jornalismo/boriska.htm

indigo children
Boriska: Histórias do Passado e do Futuro

tradução: Carol Beck, 10/10/2007
In Pravda English ─ publicado em 28/09/2009
[http://english.pravda.ru/society/anomal/109551-1/]


As habilidades fora do comum de algumas pessoas sempre atraíram a curiosidade dos pesquisadores. O ufologista John Pope acredita que todos os gênios da humanidade são descendentes de aliens. Aproximadamente entre 30 e 40 mil anos atrás este globo foi visitado por inteligências extraterrestres. Foram eles que criaram as antigas civilizações, miscigenaram-se com seres humanos; tiveram filhos.

Atualmente 50% da população da Terra são descendentes de alienígenas. Mas somente 1% da humanidade tem habilidades e talentos extraordinários. Eles são os herdeiros híbridos de humanos e aliens e possuem material extraterrestre em seu código genético. Para J. Pope, todos os mais famosos cientistas, artistas e pessoas com habilidades psíquicas pertencem a essa categoria.

O adolescente de 13 anos Boris ou Boriska, da região de Volgograd é um dos mais notáveis entre esses novos prodígios. Por exemplo, ele afirma que viveu em Marte e conta coisas incríveis sobre sua vida passada no planeta Vermelho. Nazehda, mãe de Boriska diz que seu filho cresceu rápido. Quando ele estava com duas semanas ele segurava sua própria cabeça, começou a falar com seis meses. Aprendeu a ler aos dezoitos meses e a pintar com dois anos.

Na pré-escola revelou uma ótima memória e habilidade em aprender línguas. Ao mesmo tempo os pais revelam que ele sabia sobre coisas que ninguém havia falado com ele. Como se sentar na posição de lótus e contar detalhes inacreditáveis sobre o espaço, planetas e outras civilizações inteligentes. Depois de algum tempo as pessoas começaram a prestar atenção em suas palavras.

Fotos da Nasa, agosto de 2009. Polêmica: ilusão de ótica ou marcianos?


Boriska diz que Marte é ainda habitável. O planeta perdeu a atmosfera como resultado de uma guerra nuclear e os habitantes vivem no subsolo. Alguns sobreviveram se adaptando a respirar dióxido de carbono. Boriska relata que os habitantes de Marte são imortais e que seus corpos congelam, param de envelhecer, quando atingem a idade de 30-35 anos.

Durante a Civilização Lemuriana Boris veio para Terra algumas vezes em uma nave; ele estava conduzindo uma pesquisa cientifica e assistiu a Lemúria desaparecer, quando uma grande onda engoliu o continente depois de uma explosão. O garoto começou a falar da Lemúria depois de olhar figuras e fotografias do livro De Onde Viemos, de Ernst Muldashev. Ele descreveu o mundo da chamada Terceira Raça Humana [Os Lemurianos] com inacreditáveis detalhes.

Boriska sempre fala sobre as pirâmides do Egito e afirma: Não existe nada mais embaixo da pirâmide de Quéops que interesse à ciência. O Conhecimento Antigo será encontrado sob uma outra pirâmide, atualmente desconhecida; e acrescenta que segredos outros estão ocultos na Esfinge: A vida vai mudar quando o segredo da Esfinge for descoberto. A chave do lugar escondido está atrás da orelha da Esfinge.
Boriska prevê que mais indigo children [crianças indigo, supostamente uma geração de humanos mais evoluídos, dotados de auras de cor índigo; e também existem as ainda mais evoluídas crystal children] nascerão por causa de mudanças [em um processo de aperfeiçoamento da espécie humana terrena].

A Terra passará por duas catástrofes. Essas crianças especiais salvarão o mundo. Virão de Marte e do antigo orbe Proserpina. Chegarão à Terra por meio da reencarnação [ou encarnação porque, afinal, são Espíritos também e a encarnação é uma técnica].

Proserpina ─ explica Boriska ─ foi um planeta que morreu milhões de anos atrás: Foi atingido por um raio e feito pedaços. Os habitantes de Proserpina abandonaram o astro a tempo de escapar da experiência da aniquilação; isto porque, como dominavam a ciência do tele-transporte, abrigaram-se em um espaço na quinta dimensão. Estes eventos foram observados de Marte.


Boriska: Lemúria & Vida Eterna
Boriska

Boris Kipriyanovich, ou Boriska, hoje [2008] um adolescente, há anos vem aparecendo em jornais, revistas e documentários do mundo inteiro. Ele é considerado uma dos mais destacado seres humanos de uma nova geração que já amplamente conhecida como indigo-children, dotados de faculdades especiais, como um alto grau de inteligência e surpreendentes conhecimentos sobre o Universo, extraterrestres, o passado arcaico da Terra, mistérios da antiguidade e futuro do planeta.

Boriska nasceu em 11 de janeiro de 1996 e desde os quatro anos mora na cidade de Zhirinovsk da região Volgograd, Rússia. Ele costuma visitar uma local próximo à sua cidade, a montanha Medvedetskaya Gryada, considerada "zona anômala". Ali, o garoto encontra o ambiente ideal para o que ele chama de reposição de suas energias.

Seus pais, gentis, educados e hospitaleiros, ficam preocupados com os fascinantes talentos do filho. Eles temem que Boriska tenha dificuldades de convívio social quando se tornar um adulto.Sua mãe conta que o menino conseguia sustentar a própria cabeça com apenas 15 dias de vida. Começou a falar aos quatro meses e com um ano e meio já lia os jornais. Aos dois anos, no jardim de infância, os professores perceberam que ele era diferente: aprendia tudo rapidamente e tinha uma memória extraordinária.

Mais ainda, Boriska, Boriska mostrava conhecimentos que não eram adquiridos na escola, sobre outros mundos, planetas desconhecidos. Sua mãe conta: "Muitas vezes ele se senta em posição de lótus e começa a falar detalhadamente sobre o planeta Marte, sistemas planetários e outras civilizações". O espaço cósmico é uma dos temas favoritos de Boriska. Afirma que viveu em Marte e diz que o planeta é habitado, embora tenha, já uma vez, perdido sua atmosfera depois de uma enorme catástrofe. Hoje, segundo o indigo-boy, os marcianos vivem em cidades subterrâneas.

Lembrando uma vida passada, Boriska afirma que costumava visitar a Terra pilotando uma nave espacial. Naquele tempo, a Terra era dominada pela civilização Lemuriana cujo declínio, que ele testemunhou e foi causado pela degradação espiritual daquela Humanidade. A mãe deu a ele o Whom We Are Originated From [mais ou menos traduzível como De Quem Nós Fomos Originados], de Ernest Muldashev, ele ficou muito entusiasmado com as descrições dos Lemurianos, as imagens dos templos tibetanos e passou muitas horas falando com os pais sobre a Lemúria, seu povo, sua cultura. Segundo Boriska, os lemurianos dominaram a Terra a 70 mil anos e eram gigantes de 9 metros de altura. Perguntado sobre como sabia tais coisas, respondeu: "Eu me lembro, eu vi".

Sobre um segundo livro de Ernest Muldashev, In Search of the City of Gods [Em Busca da Cidade dos Deuses], mais uma vez olhando as figuras, comentava sobre as pirâmides, os santuários e revelou: "As pessoas não vão encontar os conhecimentos antigos embaixo da Grande Pirâmide de Quéops [Egito]. Esse conhecimento está oculto no subterrâneo de uma outra pirâmide que ainda não foi descoberta e acrescentou: "A Humanidade vai se surpreender e até mudar quando conseguirem abrir a Esfinge; há um mecanismo de abertura em algum lugar atrás de uma orelha, não me lembro exatamente onde".

Boriska também adverte sobre uma alteração dos pólos magnéticos da Terra que, em breve, causará duas catástrofes: uma em 2009; outra em 2013. Poucas pessoas sobreviverão; e fala sobre a morte: "Não, eu não tenho medo da morte porque nós vivemos eternamente. Houve uma catástrofe em Marte, onde eu vivia. Pessoas ainda vivem lá. Houve uma guerra nuclear e tudo virou cinza. Mas eles construíram abrigos e criaram novas armas. Os marcianos, em geral, [não se sabe o quê ele quer dizer com "em geral"], respiram dióxido de carbono. Se viajassem para outro planeta [como a Terra] teriam de se manter vivos usando respiradouros adequados" [standing next to pipes and breathing in fumes].

Perguntaram, [tolamente] a ele:"Se você é de Marte, você precisa de dióxido de carbono? Resposta: "Se eu estou neste corpo [terreno] eu respiro oxigênio" [o quê é óbvio! no contexto...]. Mas você sabe, isso causa envelhecimento". Especialistas perguntaram ao jovem por quê naves da Terra freqüentemente quebram ou são desativadas quando se aproximam de Marte. Ele explicou: "Os marcianos transmitem sinais especiais que danificam naves, estações e/ou sondas que emitem radiações". Boriska tem dificuldades com escolas. Fez uma entrevista e foi colocado no segundo grau porém logo quiseram livrar-se dele: constantemente interrompia os professores apontando-lhes erros. Agora ele estuda com um professor particular.

FONTE: Boriska, boy from Mars, says that all humans live eternally
PRAVDA ENGLISH - publicado em 05/03/2008 tradução: Ligia Cabús
LINK RELACIONADO: BORISKA: O MENINO QUE VEIO DE MARTE


LINKS RELACIONADOS
Boriska, o Menino Que Veio de Marte
Boriska: Lemúria & Vida Eterna
A Vida em Marte por C.W. Leadbeater

Alioshenka: O Alien Anão dos Montes Urais I

FONTE: http://carolinecabus.vilabol.uol.com.br/translations/boriska_out2009.htm

Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA