NÓS ESTAMOS EM MUTAÇÃO


O Criador, a própria entidade da consciência, está mudando o seu programa de experiência através de nós como seus átomos pensantes. Estamos em MUTAÇÃO !

NÓS ESTAMOS EM MUTAÇÃO


MORFOGÊNESE

Abrindo os selos cristalinos da consciência avatar.

Existem cerca de 7 octilhões de átomos em nosso corpo. Para colocar em números isso fica assim: 7.000.000.000.000.000.000.000.000.000 e uau, isso é um número bem grande !

Cada um dos átomos é tão perfeito como um Sistema Solar completo. Cada átomo pode se dividir e formar outros dois e, em seguida, estes dois podem se dividir para formar quatro. Cada átomo pode formar um ser humano completo.

Os próprios átomos são imortais, o tamanho não é nada diante do Infinito. Toda a vida é criada como uma réplica do macrocosmo, eterno e perfeito.



Agora estamos falando de átomos do Criador, que nunca perdem sua concepção divina inerente. Não ocorre nenhuma mudança em relação a perfeição desde o plano divino até o humano, mesmo através de pensamentos intencionais livres, para aumentar ou distorcer esta perfeição.

Os átomos têm inteligência instintiva, bem como poder de raciocínio. Eles também contêm um mecanismo à prova de falhas, um código mutante divino para se submeter a morfogênese.

Este código foi ativado e já estamos em mutação ! O Criador, a entidade da própria consciência, está mudando o seu programa de experiência através de nós como seus átomos pensantes.

É esta consciência onipresente que está mudando nossos sistemas de crenças, enquanto está remodelando a estrutura social, sistemas de governo, religião, finanças, tecnologias, descobertas científicas, toda a destruição e reconstrução literalmente tudo o que nós chamamos de vida aqui na Terra.

Toda a existência planetária está em transição de uma realidade para outra em um ritmo acelerado. 

Isto é causado pela posição da Terra em uma área evoluída no espaço e pela luz rarefeita de alta frequência que está emanando para nós através do nosso Sol.

Existe também uma ajuda substancial das redes de energia avançadas que ancoraram na Terra e estão fornecendo-nos algo como um “modelo” atualizado morfogenético que impulsiona a evolução humana.

Estamos deixando os extremos da experiência polarizada, passando gradualmente para uma nova ressonância mórfica que opera a partir dos princípios quânticos e da metafísica.

Por causa da agitação desta reorientação bastante intensa, estamos aprendendo a abrir nosso paraquedas fora da mente racional em portais desconhecidos da percepção da consciência, que apresentam novas dimensões emocionantes da verdade.

O que é mais interessante é que a nossa percepção está mudando drasticamente a disposição biológica da nossa densidade molecular.

Nossa mudança para uma nova raça genética está aqui ! Esta é uma grande reunificação com a totalidade de quem realmente somos. 

É a partir da soberania com os poderes adquiridos através dessa consciência mais vasta que vamos encontrar um novo lar, dentro de uma matriz de êxtase da existência, livre de sofrimento e de conflito.

A ideia de “morfogênese humana” não é realmente uma escolha a ser feita. É a dinâmica evolutiva para toda a raça humana que finalmente está fazendo a transição para uma conexão planetária multidimensional atemporal.

Já estamos testemunhando o surgimento de uma criatividade cultural de tais dimensões maravilhosas que está fazendo o mundo ficar em pé e espantado.

Estamos Dinamicamente Codificados Como Seres Divinos

Saber que adormecido no nosso íntimo ao nosso alcance está um potencial tão vasto que confunde a mente pensar que algo tão profundo poderia ser tão acessível.

Este é um potencial inigualável do brilhantismo humano, igual ao que o mundo jamais conheceu.

Ele é ativado somente por nossa própria consciência e apenas pela maneira como nós percebemos e entendemos a vida.

À medida que nos adaptamos a um novo sistema de pensamento, nossas percepções mais limitantes de crenças se dissolvem instantaneamente, como se nunca estivessem lá.

Um novo mundo fenomenal começa a se revelar de dentro para fora.

Nossa consciência não reside em nosso corpo, nosso corpo está contido dentro da totalidade da nossa vasta consciência. A partir desta compreensão chave, nós expandimos a nossa consciência e tudo se realiza dentro do nosso campo de mudança de energias.

Então vamos encarar os fatos. Temos estado majoritariamente trancados e bloqueados ! Nós nos permitimos acreditar que somos apenas humanos tendo momentos humanos.

É hora de libertar o nosso corpo das cadeias rígidas e experimentar uma realidade diferente em uma medida colossal. A boa notícia é que você não precisa nem olhar para a chave ! O grande segredo é simplesmente mudar a maneira para pensar de forma positiva.

Devido a nossa forma de pensamento limitado, nossa biologia física tem sido suprimida, escondendo um tesouro na codificação celular que contém o modelo para a nossa magnificência eterna.

O esconderijo secreto está agora se revelando e o banco de dados de formas de pensamentos ultrapassados está sofrendo um grande expurgo. Conforme temos o prazer de deixar ir os antigos pensamentos restritivos e negativos, a nossa fisiologia humana muda drasticamente.

O biólogo celular Dr. Bruce H. Lipton, examinou em grandes detalhes os mecanismos pelos quais as células recebem e processam informações. 

As implicações de seu trabalho e de outros importantes cientistas revelam que os genes e o DNA não controlam nossa biologia, em vez disso, é o DNA que é controlado por sinais a partir do exterior da célula.

Isto inclui as mensagens energéticas que emanam de nossos pensamentos positivos e negativos. A pesquisa do Dr. Lipton em biologia celular está sendo saudada como um grande avanço, mostrando que nosso corpo pode se transformar simplesmente ao reciclarmos os nosso pensamento.

©Tiara Kumara


Fonte: A Luz é Invencível
Como Nossos Pensamentos Controlam o Nosso DNA


A idéia comum de que o DNA determina quem somos, não só nossos olhos ou a cor do cabelo, por exemplo, mas também nossos vícios, distúrbios, ou susceptibilidade ao câncer é um equívoco, disse o biólogo de células tronco Bruce Lipton, Ph. D.

“Você se torna vítima de sua hereditariedade,” Lipton disse no documentário Biologia da Percepção. “O problema com esse sistema de crença é que ela se estende a outro nível. Você se torna irresponsável. [Você diz:] ‘Se não posso fazer nada sobre isso, então por que tentar ? ‘“

Este conceito “afirma que você é menos poderoso do que seus genes”, o que não é verdadeiro, explica Lipton.

Ele disse que a crença/percepção de uma pessoa e não a programação genética, é o que estimula toda a ação no corpo: “São na verdade, nossas crenças que selecionam os nossos genes, que selecionam o nosso comportamento”.

Para explicar como isso funciona, ele começou no nível das 50 a 75 trilhões de células que compõem o corpo humano. Mostrando como uma celula funciona independente do DNA e como suas percepções dos estímulos ambientais afetam o DNA.

Aplicando então os mesmos princípios no corpo humano como um todo, mostra o poder que as nossas percepções, nossas crenças, tem sobre o DNA.


O que se segue é um resumo simplista da explicação de Lipton. Para mais detalhes, você pode assistir seu documentário abaixo.


Explicação em Cinco Passos:

1. A célula é como um corpo humano e funciona sem o DNA.

A célula é como um corpo humano. Ela tem capacidade de respiração, digestão, reprodução, e outras funções vitais. O núcleo que contém os genes, tem sido tradicionalmente considerado como o centro de controle, o cérebro da célula.

No entanto, quando o núcleo é removido, a célula continua com as suas funções vitais por um mês ou mais e pode ainda reconhecer toxinas e nutrientes, morrendo apenas porque as partes desgastadas não são reconstruídas. Comprovando que o núcleo e o DNA que o contém, não controlam a célula.

Os cientistas assumiram a 50 anos que os genes controlam a biologia. “Isto só parecia estar correto naquele tempo, nós compramos a história errada”, disse Lipton. “Nós aceitamos as premissas erradas”.

2. O DNA é Controlado Pelo Ambiente.

As proteínas desempenham funções nas células e são os blocos de construção da vida. Acredita-se que o DNA controla ou determina as ações das proteínas.

Lipton propõe um modelo diferente. Os estímulos ambientais que entram em contato com a membrana das células são percebidos pelas proteínas receptoras na membrana. Isso desencadeia uma reação em sequência das proteínas que passam sobre o que poderia ser descrito como mensagens para outras proteínas, motivando alguma ação na célula.

O DNA é revestido por uma capa de proteção de proteína. Os sinais ambientais agem com base nessa proteína, fazendo-a abrir e selecionar determinados genes que são especificamente necessáros para reagir ao ambiente atual.

Basicamente, o DNA não está no início da reação em cadeia. Em vez disso, a percepção do ambiente pela membrana da célula é o primeiro passo.

Se não existem percepções, o DNA está inativo.

“Os genes não podem eles mesmos se ativar ou desativar. Eles não conseguem se controlar”. Se uma célula é bloqueada de quaisquer estímulos ambientais, ela não faz nada. “A vida é devido à forma como a célula responde ao ambiente”.

3. A Percepção do Ambiente Não é Necessariamente a Realidade do Ambiente.

Lipton citou um estudo de 1988, de John Cairns publicado na revista Nature intitulado “A Origem dos Mutantes“. Cairns mostrou que as mutações no DNA não eram aleatórias, mas aconteciam de uma maneira predeterminada em resposta a estresses ambientais.

“Em cada uma de suas células, você tem genes cuja função é reescrever e adaptar os genes conforme for necessário”, explica Lipton. Em um gráfico que ilustra as conclusões de Cairns no jornal, os sinais ambientais demonstraram estar separados da percepção do organismo de sinais do ambiente.

A percepção do ambiente de um ser atua como um filtro entre a realidade do ambiente e a reação biológica para ele.

“Nossa percepção/crença reescreve nossos genes”.

4. Crenças humanas, escolhendo perceber um ambiente como positivo ou negativo.

Assim como uma célula tem proteínas receptoras para perceber o ambiente do lado de fora da membrana celular, os seres humanos têm os cinco sentidos.

São eles que ajudam uma pessoa a determinar quais os genes precisam ser ativados em uma determinada situação.

Os genes são como programas em um disco de computador. Estes programas podem ser divididos em duas classes: a primeira diz respeito ao crescimento ou reprodução, a segunda se refere à proteção.

Quando uma célula encontra nutrientes, os genes do crescimento são ativados e utilizados. Quando uma célula encontra toxinas, os genes de proteção são ativados e utilizados.

Quando um ser humano encontra amor, os genes do crescimento são ativados. Quando um ser humano encontra medo, os genes de proteção são ativados.

Uma pessoa pode perceber um ambiente negativo, onde há realmente um ambiente de apoio ou positivo. Quando esta percepção negativa ativa os genes de proteção, a resposta do corpo é entrar em modo de luta ou de fuga.

5. Luta ou Fuga.

O fluxo sanguíneo é dirigido acima dos órgãos vitais para os membros, que são usados para combater ou executar. O sistema imunológico torna-se de menor importância. Se você imaginar as respostas necessárias para fugir de um leão, por exemplo, as pernas são infinitamente mais importantes nessa situação imediata do que o sistema imunológico. Assim, o corpo favorece as pernas e negligencia o sistema imunológico.

Quando uma pessoa identifica um ambiente negativo, o corpo tende a negligenciar o sistema imunológico e órgãos vitais. O estresse também nos faz menos inteligentes, com a mente menos clara. A parte do cérebro relacionada aos reflexos recebe mais destaque no modo de luta ou de fuga do que a parte relacionada com a memória e outras funções mentais.

Quando uma pessoa identifica um ambiente de amor, o corpo ativa os genes do crescimento e nutre o corpo.

Lipton citou o exemplo de orfanatos do Leste Europeu, onde as crianças recebem muitos nutrientes, mas pouco amor. Crianças em tais instituições foram identificadas com atrofias de desenvolvimento em termos de altura, aprendizagem e outras áreas. Existe também uma incidência elevada de autismo. O autismo neste caso, é um sintoma dos genes de proteção que foram ativados, como paredes sendo erguidas.

“As crenças atuam como um filtro entre o ambiente real e sua biologia”. Então as pessoas têm o poder de mudar a sua biologia. É importante manter uma percepção clara, porque senão você não vai ativar os genes biologicamente corretos para o ambiente real em torno de você.

“Vocês não são vítimas dos genes”, disse ele, pedindo à audiência para considerar: “Quais são as crenças que você está selecionando para os seus genes ?”


©Tara MacIsaac

Origem: Na 5ª dimensão

Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA