MUSEU NACIONAL DA INDONÉSIA EM JAKARTA

Museu Nacional da Indonésia

Museu Nacional da Indonésia em Jakarta



O Museu Nacional da Indonésia é um interessantíssimo museu histórico localizado na parte central de Jakarta cujo acervo retrata um pouco da história e cultura deste fascinante arquipélago composto por mais de 17.500 ilhas e formado por mais de 300 grupos étnicos diferentes e que fala nada mais nada menos que 752 línguas e dialetos diferentes.
Museu Nacional da Indonésia
Popularmente conhecido como Gedung Gajah ou Elephant Building Museum por conta de uma estátua do elefante no pátio logo na sua entrada. O museu nacional da Indonésia conta com inúmeras e abrangentes coleções de artefatos históricos cobrindo praticamente todo o território da Indonésia e em diferentes períodos de sua história.
Museu Nacional da Indonésia
Localizado adjascente ao MONAS, o monumento nacional da Indonésia, em Medan Merdeka Barat. O Museu Nacional da Indonésia em Jakarta é provavelmente o melhor museu da cidade e sem dúvida uma das 10 melhores atrações turísticas de Jakarta.
Museu Nacional da Indonésia
Além de proporcionar aos visitantes uma visão abrangente sobre a longa e rica história da Indonésia e seus patrimônios culturais desde os períodos pré-históricos até os dias de hoje. Uma visita ao museu nacional indonésio é na verdade de uma excelente introdução ao quarto país mais populoso do mundo.
Museu Nacional da Indonésia
Ampliado a poucos anos atrás, o museu abriga hoje uma impressionante coleção de mais de 100.000 objetos de arqueologia, etnografia, numismática, heráldica, geografia e outras inúmeras relíquias de importância histórica.
Museu Nacional da Indonésia
Considerado o museu mais completo do gênero da Indonésia e provavelmente um dos mais completos do sudeste asiático, o Museu Nacional indonésio pode ser dividido em duas partes: Gedung Gajah (Ala Antiga) e Gedung Arca (Ala Nova).
Ala Antiga Museu Nacional da Indonésia
No parte antiga encontramos diversas estátuas e inscrições em pedra descobertos em diversos sites arqueológicos de todo o arquipélago indonésio e ainda outras relíquias históricas como porcelanas e uma completa coleção de produtos têxteis produzidos ao longo dos anos nas diferentes regiões do país. Assim como, uma bárbara coleção etnográfica mostrando as diferenças do povo indonésio de região para região.
Museu Nacional da Indonésia
Já na ala mais nova do museu, cada um dos seus quatro andares abertos ao público tem uma temática específica. No térreo a temática é o Homem e Meio Ambiente, já no piso de cima a temática é o conhecimento, tecnologia e economia. Acima deste piso, encontramos uma exposição focada na sociedade e organização social indonésia e no último andar do museu, por sua vez, uma sala repleta de tesouros e outros preciosos artefatos de cerâmica.
Museu Nacional da Indonésia

História do Museu Nacional da indonésia

O acervo do museu nacional da Indonésia passou a ser amealhado à partir de 1778 pela Sociedade Batavia de Artes e Ciências, uma organização privada cujo objetivo era promover a investigação nas artes e nas ciências, especialmente na história, arqueologia, etnografia da Indonésia e desde então publicou várias de suas descobertas ao mundo.
Casas típicas da indonésia Museu Nacional da Indonésia
Oficialmente inaugurado em 1868, o museu passou a ser popularmente conhecido como Gedung Gajah que em tradução literal significa a Casa do elefante, ou ainda Gedung Arca (Casa das estátuas).
Museu Nacional da Indonésia
Na verdade o museu foi batizado de Gedung Gajah após a estátua de elefante de bronze que hoje se encontra no jardim da frente do museu, que na verdade foi uma doação do rei Chulalongkorn da Tailândia em 1871 foi dada ao povo indonésio e alí instalada.
Museu Nacional da Indonésia 18
O local também ficou conhecido pelos locais como Gedung Arca por conta a grande variedade de estátuas religiosas de diferentes períodos da história do país em exibição no local.
Museu Nacional da Indonésia
Porém, foi apenas em 1979 que o Museu foi nomeado oficialmente como Museu Nacional da Indonésia. Hoje, o Museu não é apenas um centro de pesquisa e estudo sobre o patrimônio cultural nacional, mas também funciona como um centro de informação educacional, cultural e recreativa.
Museu Nacional da Indonésia

Visitando o Museu Nacional da Indonésia

Visitar o museu nacional da Indonésia pode facilmente tomar meio dia de seu roteiro. Claro o que tempo de permanência dentro do mesmo, está diretamente associada à sua curiosidade pela cultura local. Sendo assim, diria que uma visita compreensiva ao local você precisa de no mínimo 2-3 horas.
Museu Nacional da Indonésia
Como mencionei anteriormente ao longo do texto, o museu nacional da indonésia em Jakarta está basicamente dividido em duas alas. E no restante deste post vou falar um pouco sobre aquelas exposições que mais despertaram meu interesse em minhas 2 visitas (até o momento que escrevo esse post) ao museu.
Museu Nacional da Indonésia
Na ala antiga do museu, as coleções são organizadas por temas e entre os principais temas desta parte do museu temos:

Coleção de Esculturas hindu-budistas da Indonésia

Esculturas n0 Museu Nacional da Indonésia
O Museu Nacional da Indonésia tem a maior e mais rica coleção de arte hindu-budista da Indonésia antiga. As esculturas, relíquias e inscrições hindu-budistas dispostas nessa parte do museu foram coletadas de Java, Bali, Sumatra, e Borneo. Todos os objetos em exposição estão no átrio central do museu, assim como algumas peças expostas no salão principal do mesmo.
As estátuas de Buda em vários mudras que estão exibidas no lobby do museu foram trazidas de Borobudur. Mas a peça central da coleção e também o maior artefato do museu nacional da Indonesia, foi descoberto no oeste de Sumatra. Trata-se da estátua de Adityavarman retratada como Bhairava. Esta estátua de mais de 4 metros de altura e é a prova da coexistencia entre o budismo e o hinduísmo na Indonésia, antes da mesma aderir ao islamismo.

Coleção de Cerâmicas e Porcelanas

Cerâmica Museu Nacional da Indonésia
A coleção de cerâmicas do museu de Jakarta é impressionante e vai desde as peças Majapahit de terracota até as cerâmicas finas da China, Japão, Vietnã, Tailândia e Mianmar. Ânforas de terracota majapahit, estátuas, telhas e até um porquinho de cerâmica estão entre as peças mais antigas em exibição.
O museu abriga ainda uma coleção extensiva e completa das antigas cerâmicas chinesas. E dizem que esta é uma das melhores e mais completas colecções de cerâmica chinesa descobertos fora da China.
As cerâmicas chinesas encontradas no museu de Jakarta são datadas desde a dinastia Han, passando por Tang, Sung, Yuan, Ming e Qing. Ou seja, quase dois milênios de história são exibidas no museu através da porcelana.
Esta coleção em particular, da uma boa visão sobre o comércio marítimo da Indonésia ao longo dos séculos com seus vizinhos na Ásia. Hoje, alguns estudiosos acreditam que a cerâmica que os chineses aprimoraram ao longo de mais de 2000 anos surgiu na verdade na Índia e chegou na China via Indonésia já em período da dinastia Han (205 aC a 220 dC) numa parte da suposta rota marítima da Seda. Rota esta, cujas relações comerciais foram posteriormente estabelecidas e amplamente exploradas pelos colonizadores europeus à partir do século XIX.

Coleção Etnografia

Museu Nacional da Indonésia
A coleção etnografia do museu em Jakarta compreende uma grande variedade de objetos que fazem parte da vida diária da Indonésia. Assim como inúmeros artefatos usados ​​em cerimônias e rituais. As coleções são organizadas de acordo com localizações geográficas de cada região e ilhas dentro arquipélago indonésio: de Sumatra, Java, Kalimantan, Bali, Ilhas Sunda Menores (Nusa Tenggara), passando por Sulawesi, Maluku, e Papua.
Exemplos de artefatos de culturas antigas incluem Nias e Batak de Sumatra, a Badui de Java e Bali, o Dayak de Kalimantan, o Toraja de Sulawesi, e a Asmat e Dani em Papua. O estilo de vida dessas pessoas permaneceu inalterado durante séculos e seguiu os mesmos padrões como o de seus antepassados. Hoje, em alguns casos, eles ainda usam algumas leis tradicionais (adat) para determinar suas atividades diárias e cerimônias. Explorando essa galeria é que você percebe o quão diversa e peculiar a indonésia realmente é.

Coleção da Época Colonial

Museu Nacional da Indonésia
Uma das primeiras salas, logo na entrada do museu é aquela que apresenta antigas relíquias da Indonésia colonial. Indo desde a época dos portugueses até para a Cia das Índias Orientais Holandesas. A maioria dos objetos do acervo da coleção são na verdade móveis coloniais antigos e armas de fogo. No entanto, a maioria dos objetos de maior importância histórica da coleção já foi transferido para o Museu de História de Jakarta. Uma vez que este caracteriza melhor a história colônial de Jakarta, quando a velha Jakarta ainda era chamada de Batávia.

Outras coleções na ala antiga do museu
(Gedung Gajah)

▪ Coleção Bronze
▪ Coleção Têxtil
▪Coleção Numismática

Ao contrário do layout de exposições do edifício mais velho do museu, a exposição permanente do museu no novo edifício do National Museum of Indonesia baseia-se nos elementos culturais, que Prof. Koentjaraningrat, um dos fundadores do museu classificava como as sete substâncias da cultura:
▪ Sistema religioso e cerimônia religiosa
▪ Sistemas sociais e organização
▪ Os sistemas de conhecimento
▪ Idioma
▪ Artes
▪ Sistemas de subsistência
▪ Sistemas de tecnologia e ferramentas
Museu Nacional da Indonésia 19
Hoje, a ala norte ou Gedung Arca do Museu Nacional indonésio, consiste em um porão e sete níveis (pisos), quatro dos quais apresentando exposições permanentes, enquanto outros níveis servem para pesquisa e funcionam como escritório para outras atividades desenvolvidas pelo museu.
A disposição dos quatro níveis é como se segue:
▪ Nível 1: Homem e Meio Ambiente
▪ Nível 2: Conhecimento, Tecnologia e Economia
▪ Nível 3: organização social e de Liquidação Patterns
▪ Nível 4: Tesouros e Cerâmica
Museu Nacional da Indonésia 23
Não irei me ater muito aos 3 primeiros níveis dessa parte do museu, mas sim ao local onde estão as peças mais valiosas do acervo, os tesouros se encontram. Infelizmente não é permitido fotografar nessa parte do museu, principalmente depois de um furto em 11 de Setembro de 2013.

Tesouro do Museu Nacional da Indonésia

Os preciosos artefatos do tesouro do museu nacional de Jakarta estão dispostos em dois ambientes; um retratando os tesouros arqueológico e o outro os tesouros etnológicos.
Na sala dos tesouros arqueológicos encontramos inúmeras peças antigas, principalmente de ouro e outras relíquias preciosas descobertas à partir de achados arqueológicos e escavações. A maior parte, desta parte da coleção do acervo são peças originárias da antiga Java.
Uma das peças da coleção mais valiosas do museu é a estátua de Prajnaparamita. Apelidado como a mais bela escultura de Java antigo, a deusa da sabedoria transcendental é exibido logo na entrada da sala do tesouro para mostrar sobre como jóias e ornamentos preciosos deouro foram usados ​​no corpo ao longo da história da Indonésia como forma de representação do poder.
Museu Nacional da Indonésia 25
Esses antigos adornos de ouro; tais como coroas, ornamentação orelha, brincos, anéis, pulseiras, Kelat bahu (pulseira de braço), pulseira de perna, faixa da cintura, cinto, upawita ou kasta tali (corrente de ouro usado em todo o peito), e outros artefatos preciosos vieram originalmente quase que todos de Java e em raros casos de Bali.
Dentre eles está o famoso tesouro de Wonoboyo. Wonoboyo é uma localidade de Central Java, perto de Prambanam onde foi descoberto o maior tesouro hindu da Indonésia. Com peças datadas à partir do século IX d.C. Entre elas, peças como uma taça de ouro com a cena de Ramayana, uma bolsa, um recipiente para transportar água, guarda-chuva de remate e uma colher. Todos feitos de ouro.
Também como resultado de algumas escavações arqueológicas descobriu-se que antigas moedas de ouro tinham forma semelhante a um grão de milho e eram usadas como moeda de troca de produtos.
Relíquias hindu-budistas, tais como os deuses e imagens hindus feitos de folha de ouro, como a estátua de bronze de Shiva Mahadeva com o ouro aplicado nos lábios e terceiro olho, a estátua de bronze de Avalokiteshvara e também a estátua de prata Manjusri podem ser encontradas nessa parte do museu.
A sala do tesouro etnológico apresenta relíquias amealhadas de casas reais da Indonésia, tais como regalias de vários istanas, kratons e puris do arquipélago indonésio, dispostas em várias zonas insulares que incluem: Sumatra, Java, Bali, Borneo, Sulawesi, e Indonésia Oriental (Nusa Tenggara, Maluku e Papua).
Na exibição do tesouro de etnologia há vários objetos preciosos reais, tais como jóias de ouro e armas. As jóias são pulseiras e anéis encaixados com rubis, diamantes, pedras preciosas e pedras semi-preciosas.Coroas reais de Ouro, trono dourado, regalia real dourada, contentores de tabaco dourado, espada e protetor dourado são apenas alguns dos inúmeros objetos da coleção da sala do tesouro etnológico.
Acho, pelo menos espero, que tenha atiçado a sua curiosidade por este lugar. Se você curte história, tenho certeza que você vai adorar.

Informações Úteis:

Horário
Segundas-feiras e feriados nacionais: Fechado
Terça-feira – Sexta-feira: 8:00-16:00
Sábado – Domingo: 8:00-17:00

Entrada
5000 IDR Adultos
2000 IDR Crianças
1000IDR = 0.30 BRL (Jan 2016)

Endereço
Jl. Medan Merdeka Barat No.12, Kota Jakarta Pusat, DKI Jakarta 10110, Indonésia

Como chegar
Melhor forma de chegar ao museu certamente é ir de táxi. Uma corrida até lá do centro financeiro da cidade fica em torno de 35.000 – 45.000 IDR, ou seja cerca de 10 – 13 BRL (Jan 2016)

Fonte:https://www.viajoteca.com/museu-nacional-da-indonesia-em-jakarta/