VERDADES SECRETAS DOS NARCISOS CONTEMPORÂNEOS

VERDADES SECRETAS DOS NARCISOS CONTEMPORÂNEOS

Diariamente entramos em contato com uma diversidade de tipos com os quais estabelecemos uma curiosa conexão. Seja através da televisão, do cinema ou do teatro, as personagens são representações dos arquétipos, mitos e símbolos, com os quais nos identificamos. Reais, históricas ou ficcionais, são simulacros de verdades e conceitos. Por este motivo, é muito comum encontrarmos personagens cujos traços tipificam os assuntos cotidianos.
Um dos temas mais explorados na atualidade refere-se às questões que envolvem a beleza, seja ela feminina ou masculina, o fato é que o assunto está cada vez mais em pauta.
Não é de hoje que a representação dessa temática vem sendo explorada tanto   pela literatura quanto pelo cinema, teatro e tv. Assim, o clássico mito de Narciso, construído pela mitologia grega e fartamente interpretado por diversos pintores e escritores, encontra na atualidade o seu similar.
Segundo a mitologia, Narciso foi um herói da Beócia, que possuía uma destacada beleza, e por esse motivo encantava tanto homens quanto mulheres. No dia em que nasceu, o adivinho Tirésias profetizou que o jovem teria vida longa, desde que jamais admirasse a sua própria figura. Porém Narciso era orgulhoso e arrogante, e desprezou diversas ninfas que estavam apaixonadas por ele. Segundo a mitologia, Afrodite executou uma vingança e condenou Narciso a apaixonar-se pela sua própria imagem refletida na lagoa da ninfa Eco. E assim, o belo jovem definhou. Depois de sua morte Afrodite o transformou na flor narciso.

O escritor Oscar Wilde explorou o assunto, no final do século XIX, no seu clássico O Retrato de Dorian Gray, onde a personagem narcisista criada por Wilde, faz determinadas escolhas para eternizar a sua juventude. As questões que estão por trás desta personagem encontram-se em destaque na atualidade, são elas: a manutenção da juventude e da beleza e o medo de envelhecer. Daí porque cirurgias plásticas, academias e drogas para rejuvenescimento estão cada vez mais em evidência.
Retrato de Dorian Gray
Narciso era belo e orgulhoso, e por este motivo despertou tanto atração e repulsão, de modo que o mito nos permite refletir que a beleza pode ser perigosa e destruidora. E por isso suscitar inveja e obsessões.
Na novela Verdades Secretas, (TV Globo-RJ-Brasil) a personagem Angel/Arlete (Camila Queiroz) é a jovem bela que desperta a paixão de Alex (Rodrigo Lombardi), um homem bem mais velho do que ela. Obcecado pela doce e linda Angel, Alex comete loucuras para não a deixar escapar da sua posse e controle.
Angel e Alex - Verdades Secretas
Na verdade, ficamos sabendo durante o desenrolar da história que Alex sempre teve interesse por meninas, sendo Angel a que mais o atraiu. Porém a ninfeta irá rejeitá-lo mais de uma vez, despertando ainda mais em Alex, o interesse, a cobiça e o sentimento de posse. Observamos então que a relação entre a protagonista e o seu par desenrola-se entre amor e ódio. Ao sentir que está perdendo terreno para o jovem amante da Angel, o estudante, Gui/Guilherme (Gabriel Leone), Alex começa a perder o controle e a evidenciar claramente a sua irritação diante da situação que se apresenta.
Angel e Guilherme - Verdades Secretas
Tudo caminha para um final trágico, pois a relação entre Angel e Alex gira em torno da atração e repulsa, e a tentativa de eternizar a juventude a partir dos desejos do homem mais velho.
Angel e Alex - Verdades Secretas
A relação Angel/Alex rebate também no clássico Lolita, do escritor Vladimir Nabokov publicado nos anos 1950, cuja juventude e beleza da personagem feminina atormenta a vida de um professor de filosofia. Neste clássico, o homem maduro (Humbert Humbert) é um professor de 37 anos que se apaixona pela menina de 12 anos. Após a trama conturbada, em que o professor acaba por tirar a vida de um homem, Humbert declara que o romance na verdade é a memória da sua vida, mas que só deveria ser publicado após a sua morte e da Lolita, para que ambos pudessem conservar a imortalidade.
Segundo Pausânias, (geógrafo e viajante grego) ao analisar o mito, Narciso tinha uma irmã gêmea e ambos se vestiam da mesma forma. Narciso apaixonou-se por ela, porém quando sua irmã morreu o jovem ficou desgostoso, e procurou ver no reflexo da água o rosto da sua irmã. Aprisionado, o jovem morre diante dessa ilusão imagética e aonde o corpo se encontrava surgiu uma flor que possui o seu nome. Aqui vale a pena nos voltarmos para o psicanalista Carl Gustav Jung, que estabeleceu os conceitos de Anima (personalidade interior feminina no homem) e Animus (personalidade interior masculina na mulher)
Assim, da mesma forma que no clássico Lolita, a relação entre Alex e Angel nos mostra o jogo complexo entre as partes femininas e masculinas que todos nós carregamos, e que por elas muitas vezes nos sentimos atraídos, mas que também rejeitamos.
A manutenção da beleza e também da juventude, é um trabalhoso exercício que aprisiona. Tanto na literatura como na novela, citadas aqui, são os personagens masculinos que se servem desse elixir, através das paixões e do desejo que possuem pelas belas meninas. Seriam eles Narcisos contemporâneos em busca da imortal Anima?
                                                                                                         Dayse Marques 
Fonte:http://criapersona.blogspot.com.br/2015/08/verdades-secretas-dos-narcisos.html

Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA