SADHU : RETRATOS ÍNTIMOS DOS HOMENS SAGRADOS DA ÍNDIA

SADHU: Retratos Íntimos dos Homens Sagrados da Índia.

Retratos Íntimos dos Sadhus:  Homens & Mulheres, Monges Andarilhos, são renunciantes, que deixam todos os seus bens materiais, se reúnem na Cidade de Varanasi no Ganges, e moram nas Cavernas, Cemitérios ou em Templos da Índia e do Nepal, geralmente solitários vivem em peregrinação perpétua, movendo-se de uma cidade a outra. Os Sadhus são considerados mortos judicialmente na Índia, mais ocupam um lugar único e importante na sociedade Hindu eles são amplamente respeitados pela sua Santidade, além de conferir bênçãos, são frequentemente chamados para intervir em conflitos e litígios familiares,

Os Sadhus, causam estranhamento e impressionam por sua aparência  exótica, fazem a escolha de viver a vida com um foco na prática espiritual, abnegados de qualquer prazer Sexual ou Sensorial, eles utilizam o Haxixe como uma forma de ritualismo.
 Roberto Pazzi toma retratos íntimos de pobres indianos em aldeias
Os Sadhus, Homens e Mulheres Santos Hindus, que se reúnem na Cidade de Varanasi no Ganges, eles seguem uma intensa rotina diária de limpeza e purificação do corpo e estudos de textos sagrados,
Os Sadhu, com suas Faces franzidas com rugas impressionantes e sua aparência exótica , vagam pelas ruas da Índia, sem família, dinheiro, trabalho ou residência fixa.
A Pobreza e a Fome são realidades cada vez mais presentes na vida dos Sadhus, com suas Faces franzidas e com rugas impressionantes.
Os Sadhus causam estranhamento por sua aparência exótica.
Os Sadhus vagam pelas ruas da Índia, sem família, dinheiro, trabalho e residência fixa.
Retratos íntimos dos pobres indianos.
Os Sadhus, geralmente solitários vivem em peregrinação perpétua.
Os Sadhus, são amplamente respeitados pela sua santidade.
Os Sadhus, são abnegados de qualquer prazer sexual ou sensorial.
Mantendo espíritos elevados: um pobre índio toca flauta dentro Jaswant Thada, o memorial palácio em Jodhpur, construído em 1899 e dedicada a Maharaja Jaswant Singh II, o governador da província, que viveu entre 1873 e 1895
Os Sadhus, fazem a escolha de viver a vida com foco na prática espiritual e na pobreza.

A Vida de Renúncia dos Sadhus, geralmente solitários vivem em peregrinação perpétua, movendo-se de uma cidade para outra, mais amplamente respeitados pela sua santidade.

Os Sadhus ocupam um lugar único e importante na Sociedade Hindu, além de conferir Bênçãos, são frequentemente chamados para intervir em conflitos e litígios familiares.

Os Sadhus são considerados mortos Judicialmente na Índia. 
Nos Festivais Religiosos na Índia, os Sadhus Rastafaris, cobertos de cinzas, utilizam o Haxixe como uma forma de ritualismo, durante a Celebração.
437426-md
Os Sadhus, os Monges Andarilhos, deixam todos os seus bens materiais, moram em Cemitérios, em Templos budistas na Índia ou em Cavernas na floresta. Os Sadhus, são amplamente respeitados pela sua Santidade.