FIDELIDADE CANINA : CADELA VISITA DIARIAMENTE O HOSPITAL ONDE O DONO MORREU HÁ DOIS ANOS

Cadelinha Masha visita o hospital (Foto: Russia TV/Reprodução)

Cadela visita diariamente o hospital onde o dono morreu há dois anos

Masha comoveu a equipe médica e a imprensa local

26/12/2014 | POR REDAÇÃO; FOTOS 

Já faz tempo que seu dono morreu, mas a cadela Masha não se recuperou. Todos os dia ela volta ao hospital onde o aposentado ficou internado, na cidade de Koltsovo, no Sul da Rússia. O comportamento da fêmea tem chamado a atenção dos médicos e enfermeiros, noticiou o telejornal local Siberian Times.

Masha aparece todo dia na recepção do Hospital Distrital 1 de Novosibirsk desde que o seu dono deu entrada, em 2012. A cadela era o único visitante do aposentado, que morava no vilarejo Dvurechie, a alguns quilômetros de distância. Ela caminhava todo fim de dia para guardar a casa onde viviam, antes de voltar para o hospital pela manhã.
O dono morreu em 2013, mas Masha continua a aparecer, seja porque não tem outro lugar para ir, ou porque acredita que o aposentado está escondido em algum lugar por lá. Comovida, a equipe médica providenciou cama e comida para o animal. Também tentaram levá-la para casa, mas a cadelinha não aceitou.
"Ela está esperando pelo dono", contou a enfermeira Alla Vorontsova à emissora Vesti TV. "Uma família tentou adotá-la, mas Masha fugiu e voltou para o hospital."
Cadelinha Masha visita o hospital (Foto: Russia TV/Reprodução)
Mesmo cercada de carinho, a cadela parece inconsolável. "Você vê os olhos dela, como eles estão tristes. Não são os olhos comuns de um cachorro quando ele está feliz", contou Vladimir Bespalov, médico-chefe. "Não há nada que a medicina possa fazer por ela aqui, mas ainda temos esperança que Masha encontrará outro dono. Um dia, e desejamos que chegue logo, ela confiará em alguém".
A lealdade de Masha lembra a de outro cachorro, o japonês Hachiko. O akita ia encontrar seu dono, o professor Hidesaburo Ueno, todos os dias quando voltava do trabalho na estação de trem Shibuya, em Tóquio. Quando Ueno morreu, em 1925, o cão continuou a esperá-lo sempre às 16h.
Em 1935, o corpo de Hachiko foi encontrado em uma rua de Tóquio. Seus restos mortais foram empalhados e exibidos no Museu Nacional de Ciências do Japão. Hoje, uma estátua de bronze na estação Shibuya lembra a lealdade do animal.
Cadelinha Masha visita o hospital (Foto: Russia TV/Reprodução)

Cadelinha Masha visita o hospital (Foto: Russia TV/Reprodução)

  Fonte:http://casavogue.globo.com/Curiosidades/noticia/2014/11/cadela-comove-ao-visitar-hospital-onde-o-dono-morreu-ha-dois-anos.html