A DIFERENÇA ENTRE PIEDADE E COMPAIXÃO

A diferença entre piedade e compaixão-Osho

Piedade e compaixão parecem ser sinônimos no dicionário, e geralmente usamos as duas palavras com o mesmo sentido. Isso cria uma grande confusão. A piedade é circunstancial e a compaixão é resultado de um estado psicológico.
Compaixão quer dizer aquilo que vem de dentro do coração da pessoa, e nada tem a ver com circunstâncias externas. A compaixão emana do coração da pessoa, mesmo que esta pessoa esteja sozinha, a compaixão emana sem motivo. É como uma flor se abrindo sozinha; vai espalhando sua fragrância. Não tem nada ver com o outro.
A fragrância de uma flor é exalada, independente de ter alguém por perto ou não. O perfume da flor nasce da flor, faz parte da flor, não está relacionado com nada de fora.
A consciência interna é a fonte da compaixão, a compaixão surge dela como um perfume… A piedade nasce do coração daqueles que não tem compaixão. A piedade nasce sob a pressão das circunstâncias. A compaixão nasce da evolução do coração. O que surge em você ao ver um mendigo na rua, não é compaixão, é piedade.
(…)
A piedade fortalece o ego, enquanto a compaixão o dissolve.
A piedade é uma maneira de inflar o ego. É um bom meio, usado por pessoas “boazinhas”, mas apesar disso é usada pra inflar o ego.
(…)

As sociedades baseadas no conceito judaico cristão de piedade, não acabam com as esmolas, elas as incentivam.
Se uma sociedade com real compaixão for criada, ela não tolerará esmolas, pois nela, não existirá mendigos.
OSHO, Guerra e Paz interior – Ensinamentos do Baghavad Gita, # 5