PARACELSO - HOMEOPATIA,MITO E LENDA DOS ELEMENTAIS


Paracelso - Homeopatia, Mito e Lenda dos Elementais

Paracelso e a Homeopatia - Louco, Mago ou Visionário?

Paracelso é o pseudônimo de Phillipus Aureolus Theophrastus Bombastus Von, médico, alquimista, físico e astrólogo, fundador da bioquímica. Um visionário da medicina homeopática.
Seu pai, Wilhelm Bombast era médico e alquimista e seu avô, Grão Mestre da Ordem dos Cavaleiros de São João. Era um homem gago, de baixa estatura e corcunda que, aos três anos de idade perdeu sua genital devido ao ataque de um porco.
Seu pai, por ser médico e alquimista, manipulava ervas usadas para curar os enfermos, dessa maneira tomou gosto pela alquimia e a medicina.
Como médico, viajou muito e por onde passou foi adquirindo conhecimentos sobre a manipulação de produtos químicos. Conhecido como "o médico dos pobres".
Foi o cientísta mais polêmico que se têm notícia, considerado um louco, mágico ou demente, seu trabalhou foi classificado por muitos, como não científico.
Enquanto para muitos alquimistas o sonho era transformar metal em ouro, Paracelso utilizou a alquimia para criar medicamentos.
Paracelso morreu aos 47 anos de idade, após ter sido internado em uma clinica, enlouquecido e afirmando ter fabricado o Elixir da vida, a causa da morte não é certa, mas dizem que foi devido a uma infecção causada por um ferimento.
Deixou uma coleção de tratados médicos e trinta e dois artigos e ilustrações, com previsões até o ano de 2106.
Toda sua obra foi redigida em Alemão, usou muito simbolismo em seus escritos, que hoje são interpretados de várias maneiras.
Considerado um homem muito arrogante e convencido e por isso despertava ódio e antipatia, mas no entanto, era de uma competência acima do normal, realizava curas espetaculares usando medicina astral e talismânica.
Paracelso, acreditava que a fonte da saúde estava em manter a imaginação voltada para o divino.



Em seus tratados, Paracelso considera os Seres Elementais, como sendo compostos de uma única substância etérica e que estas, estariam numa faixa de vibração muito mais alta que as das substâncias terrestres, por esse motivo não são visíveis pelos seres humanos comuns. Não são "espiritos da natureza", pois eles vivem em condições semelhantes às nossas, comem, falam, dormem e são mortais, inclusive alguns demonstram elevado caráter moral.

Os Seres Elementais, segundo Paracelso

Segundo sua teoria, os elementais era a combinação de todos os elementos vivos numa única essência de energia, esses elementos são: o homem, os animais, os vegetais e os minerais.
A partir da Alquimia e do Ocultismo ele acreditava que o homem tinha a capacidade de auto-cura e que o ser humano podia entrar em sintonia com outras formas de consciências superiores.

A visão de Paracelso sobre os Elementais:

O Elemento Terra - representado por Gnomos, na visão mística de outras culturas, representam os Duendes.



O Elemento Água - representado pelas Ondinas, para os místicos são as Sereias ou Ninfas.



O Elemento Ar - representado por Silfos, as lendarias hamadríades e fadas, que os contos transformaram em várias fadas famosas.



O Elemento Fogo - representado por Salamandras.



Essa teoria foi duramente contestada e ridicularizada pelo meio academico.
As perguntas pertinentes a esse assunto, são:
Paracelso era um louco, alguém com a visão muito além de seu tempo ou místico?
A verdade é que temos registrados na história da humanidade a passagem de muito homens além de seu tempo, exemplificando: Júlio Verne,descreveu uma viagem à lua um século antes de sua ocorrência, Leonardo da Vinci, visualizou a função da Hélice para vôos humanos em 1948, Nostradamus, que escreveu 942 versos de quatro linhas, profecias até o ano 3797, Albert Einstein e sua teoria da relatividade, e assim tantos outros.
Como definir esses homens que tiveram a visão muito além de seu tempo?
Mensageiros de Deus?
Paracelso, louco ou não, deixou uma enorme contribuição para o crescimento da medicina moderna, particulamente nas áreas de diagnóstico e tratamento. O estudo da homeopatia tem muito a agradecer ao alquimista e médico polêmico e revolucionário.

Palavras de Paracelso:


"ponderei comigo mesmo que, se não existissem professores de Medicina neste mundo, como faria eu para aprender essa arte? Seria o caso de estudar no grande livro aberto da Natureza, escrito pelo dedo de Deus. Sou acusado e condenado por não ter entrado pela porta correta da Arte. Mas qual é a porta correta? Galeno, Avicena, Mesua, Rhazes ou a natureza honesta? Acredito ser esta última. Por esta porta eu entrei, pela luz da Natureza, e nenhuma lâmpada de boticário me iluminou no meu caminho".

"Um dos maiores críticos de Galeno, e, não casualmente, devoto de Hipócrates, foi Paracelso (1491 – 1541). Dotado de um espírito questionador, iconoclasta e revolucionário, esse médico e alquimista, nascido em Zurique, abalou as estruturas acadêmicas de sua época, questionando os clássicos e afirmando a necessidade de se realizarem experiências e observações próprias para o conhecimento da ciência. A medicina paracelsista é um retorno à filosofia da natureza, ao holismo. Ele vê a pessoa submetida às mesmas leis e princípios que governam o universo; em suas palavras: “Assim como é em cima, é em baixo”. Para ele, a saúde é resultante da harmonia entre o homem (microcosmo) e o Universo (macrocosmo). Paracelso aceita o princípio da cura pelo semelhante e prescreve: “Scorpio escorpionem curat”."

Como diz o ditado: "De Médicos e de Loucos, Todos nós temos um pouco"

Wikipédia/homeopatia
Biografia de Paracelsus
Os elementos, de Paracelso a Lavoisier
Paracelso/Wikipédia

Fonte:http://bethccruz.blogspot.com.br/2008/11/paracelso-homeopatia-mito-e-lenda-dos.html