O DESPERTAR ESPIRITUAL - PERGUNTAS E RESPOSTAS - DEEPAK CHOPRA





Junho 13, 2015


Pergunta:


Caro senhor Deepak,


Você fala que o "despertar espiritual é sobre viver a alegria da vida no mundo em que estamos agora. É sobre a liberdade, expressão criativa, força, amor, felicidade e sabedoria. Isso é para ser vivido em seu corpo, no presente , nos sorrisos partilhados com os entes queridos. ........ Depois de redescobrir como é maravilhoso estar desperto espiritualmente e viver a sua vida, você vai ser feliz totalmente para re-habitar seu corpo, seus sentidos e a mente. " 


Eu tenho uma pergunta sobre isso. Se considerarmos as vidas de três pessoas iluminadas da Índia moderna - Ramana Maharishi, Nisargadatta Maharaj, Papaji : enquanto Ramana renunciou ao mundo, Nisargadatta, Papaji não o fizeram. Todos os três foram aconselhados a viver no mundo enquanto trilhavam o caminho espiritual. Todos os três tinham personalidades diferentes. Nisargadatta gritou muito com os discípulos,  enquanto Ramana era gentil e  Papaji estava sempre rindo. Enquanto Papaji e Ramana meditavam longas horas (Ramana meditava todos os dias antes da iluminação) Nisargadatta talvez não meditava muitas horas e ele diz que mesmo uma hora de meditação poderia ser suficiente. 

O ponto que eu estou querendo colocar é que, embora de um modo geral o seu conselho sobre a partilha de sorrisos com os entes queridos poderia ser bom para a maioria das pessoas, em diferentes épocas diferentes personalidades precisam agir de forma diferente em diferentes fases da jornada espiritual? Por esses dias, eu não quero falar com ninguém. Eu não compartilho riso e sorrisos. Eu fico longe de pessoas. Além disso, eu não tenho nenhum interesse em todos os filmes, entretenimentos etc., por estes dias. Eu quero fazer meu trabalho bem, fazer exercício físico e resto do tempo eu só quero fazer meditação tantas horas como possível. A razão disso é que quando eu medito longas horas, eu sou capaz de me conectar como expectador - que parte de mim que está assistindo a minha consciência pessoal  "pensar e experienciar de forma isolada. e quando isso acontece, não há paz, força, alegria por dentro. Mas quando eu começo a falar, embora eu possa assistir a respiração o tempo todo enquanto falo e escuto, eu não sinto essa força, paz, alegria e desprendimento, porque eu perco a conexão como espectador.  Além disso, eu acho difícil me relacionar com pessoas que não estão profundamente voltadas para o despertar, eu sinto que elas apenas são crianças brincando com brinquedos e pessoas iluminadas podem dar paz a estes pequenos fascinados pelos brinquedos do materialismo apenas pela sua presença, o que seria bom e eu poderia fazer algo a estes pequenos com minha presença de qualquer maneira, mas eu só tenho conversas secas, educadas / humildes ao ponto das pessoas me procurarem apenas quando necessitam. Pode ser que  eu deveria estar nesta fase da jornada espiritual e, mais tarde pode ser que eu sentiria como compartilhamento sorrisos e risos, ou pode ser que mais tarde também a minha personalidade poderia ser como Nisargadatta onde eu sou doador, mas não necessariamente rindo, sorrindo? Nisargadatta  costumava dizer: "o que eu disser não é para você usar" ainda no seu livro "Eu sou o que sou" para que todos usem, portanto, embora este conselho especial que você deu fosse útil para todos, eu preciso de uma resposta diferente é preciso?

Obrigado.


Resposta:

Lembre-se desta resposta que você referenciou que foi uma resposta a uma pessoa cuja sensibilidade a interações diárias foi esmagadora e ela não entendia como se envolver espiritualmente com o mundo sem perder a si mesma. Sua visão da espiritualidade o deixou fraco e tão desligado que ele era incapaz de processar experiência e distinguir-se do quarto onde se encontrava. Minha mensagem foi adaptada à sua situação e eu enfatizei uma visão integrada da espiritualidade, porque é isso que eu senti que ele precisava ouvir.

Sua situação é muito diferente, porque você ainda está interagindo socialmente, trabalha e exerce de forma eficaz, mas ainda se sente com um forte afastamento e puxa para o silêncio interior e como um  auto espectador. Você está relutante em se envolver mais com o mundo porque você perde a experiência da auto espectador quando você o faz. E você acredita que pode ter um efeito espiritual mais forte sobre os outros com a sua presença silenciosa. Tudo bem. 

Você está certo de que existem diferentes personalidades e manifestações de iluminação. Gostaria apenas de dizer que a experiência do espectador indo embora quando você fala ou se envolve com os outros é apenas a fase inicial do despertar. Uma vez que o espectador silencioso é mais forte e estabelecido de forma permanente, a sua influência não é diminuída em tudo por causa da atividade. Exatamente o oposto, nesse ponto, o seu discurso e as ações terão um impacto mais profundo sobre aqueles ao seu redor do que a sua influência silenciosa sozinho. Além disso, o pleno funcionamento auto-realização requer um certo grau de interação e envolvimento com o mundo para fazê-lo funcionar na vida. Afinal, o objetivo de uma vida de iluminação é para viver, não se retirar da vida. Uma vez que o auto despertado pode suportar o mundo e sua função nele, então, e só então, você pode avançar para estados mais elevados de iluminação.

Todos os mestres iluminados que você mencionou, Ramana, Papaji e Maharaj são exemplos perfeitos de que eram totalmente despertos e presentes para a vida, apesar de terem personalidades diferentes de filtragem nessa consciência. Eles ainda mostraram sua "liberdade, expressão criativa, força, amor, felicidade e sabedoria" em suas próprias maneiras distintas.



Por : Deepak Chopra

Em Pergunte Deepak 



Fonte : Deepak Chopra

Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA