HÁBITOS - JOÃO RICARDO


maus-habitos.jpg


HÁBITOS


A integração entre conhecimento, capacidade, motivação e o movimento interno que o inspira a agir é a essência da criação de toda ação humana. A densidade emocional desta ação continuada, a constante repetição atrelada com a satisfação pessoal, em muitos casos sutilmente perceptível, formam nossos hábitos. Algum destes acabam se tornando rotineiros e aparentemente inconscientes. Outros se tornam perigosos ou benéficos, e assim nossa mente passa a agir em função destes hábitos, praticamente atuando no piloto automático.

Este trabalho árduo da integração constante entre conhecimento, capacidade e motivação nos leva a atingirmos novos níveis de auto-eficácia, desenvolvimento pessoal, interpessoal, buscando sempre o novo, consciente ou não estamos constantemente rompendo com o velho, paradigmas, crenças são amarras que a mente passiva está confinada a obedecer e agir roboticamente, o que vai, conforme o tempo e a quantidade da repetição destes hábitos, transformando nossa personalidade.
JAMES.jpg O problema está nessa transformação sutil e imperceptivel, como uma chuva repentina num dia ensolarado, que a nossa personalidade é lapidada. A mente humana não possui o atalho CRTL+Z, ou 'apagar histórico de navegação'. Uma vez criado e confortavelmente alicerçado, alimentado com uma dieta repetitiva e desapercebida, hábitos são extremamente difíceis de serem mudados. Como vírus de computador, nossa mente é literalmente 'hackeada' para agir de uma certa maneira e, para perceber o que está acontecendo com nossa maneira de pensar, nossos hábitos mentais, é necessário um profundo mergulho para dentro de si para, com muito esforço alterar hábitos de qualquer espécie e livrar a mente para crescer e não repetir mecanicamente o que foi incutido no decorrer de nossa existencia. É necessário um esforço enorme para reformatar e deixar nossa mente alerta, focada e dona de si mesma. Quem não tem opinião acaba acatando a opinião de outra pessoa, seja ela qual for.
liberte-se-das-armadilhas-mentais.jpg
Hábitos são necessários. Não precisamos pensar exatamente em todas ações que temos que fazer para amarrar o tênis por exemplo. Para esse tipo de ação o cérebro nos ajuda enormemente. Talvez por essa natureza do cérebro de criar padrões facilmente é que hábitos em geral são criados. Tente racionalizar o processo de escovar os dentes. Quantos movimentos tem que fazer, todas as direções que a escova vai tomar, qual dente escovar, a pressão que devo aplicar para não danificar a gengiva, a quantidade de pasta, como pegar na escova.....Graças ao poder da mente, este processo altamente complexo é feito em alguns minutos sem se quer pensarmos no que estamos fazendo.
mindfulness.jpg
"O segredo da saúde mental está em não se lamentar pelo passado, não se aterrorizar pelo futuro nem se adiantar aos problemas mas, viver sábia, seriamente e concentrado no presente momento." Budha O mesmo mecanismo acontece para outros hábitos, principalmente aqueles que produzem mais 'prazer'. O cérebro registra em um lugar privilegiado todo e qualquer pensamento que incita a produção de endorfina, adrenalina e afins. Quando você percebe sua maneira de pensar, sua linha de raciocínio que gera ações, pode ser tarde. Memórias não podem ser apagadas. A cada três segundos, nossa mente memoriza o que aconteceu, assim o presente dura apenas três segundos pois apartir do momento que o momento vira memória, é passado. Fato cientificamente provado. A questão é: Estou atento o bastante àquilo que estou fazendo neste exato momento? Pois eu me torno naquilo que eu penso, como penso e como isso resulta nas minhas atitudes. Isso pode ser bom ou não. A decisão é sua: Se conformar ou treinar a mente para se concentrar naquilo que está acontecendo, no que estou fazendo e no que estou pensando, gerando uma mente alerta.

Por João Ricardo

Fonte:
© obvious: http://lounge.obviousmag.org/moksha/2015/04/habitos.html#ixzz3Xo7xSBkJ

Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA