TUDO O QUE HOMENS SEMPRE QUISERAM SABER SOBRE SEXO,MAS TINHAM RECEIO DE PERGUNTAR(ATÉ PARA O GOOGLE)


Tudo o que homens sempre quiseram saber sobre sexo, mas tinham receio de perguntar (até para o Google)

Publicado: 
Levamos as dúvidas de leitores da Men's Health – cuja privacidade foi mantida – para um seleto time de especialistas. As respostas estão aqui e o histórico deles de buscas na internet continua limpo.
1. Quando fico inseguro com meu desempenho sexual tomo pílula para disfunção erétil. Qual é o risco?
Automedicação sem orientação médica pode virar um problema. Até em casos de resfriado. E recorrer ao comprimido quando não existe impotência sexual pode criar dependência psicológica do medicamento. Para homens saudáveis, o método mais eficaz para melhorar a performance é controlar a ansiedade. “O inimigo da ereção é a descarga adrenérgica, ou seja, a liberação de adrenalina e outras substâncias que promovem a constrição dos vasos sanguíneos, reduzindo o fluxo de sangue para o pênis”, diz Pedro Ivo Ravizzini, urologista do Hospital Samaritano de São Paulo. Tente a técnica de respiração profunda para dar uma baixada na pilha – e uma levantada no amigão.
2. Minha namorada curte ficar com mulheres. É normal sentir atração por ambos os sexos?
Por moralismo ou para tentar simplificar o mundo, as pessoas são classificadas como héteros ou homossexuais. “Porém, entre esses dois polos existem muitas variantes. Uma pessoa pode se sentir mais atraída amorosamente por um sexo e sexualmente pelo outro”, diz Carlos Eduardo Carrion, psiquiatra de Porto Alegre e consultor da MH. Ou seja, ela pode ser apaixonada por você, mas ter tesão por outras mulheres – o que com você não deve ser diferente. Muitos diriam que você é um homem de sorte!
3. É arriscado a garota engolir sêmen?
O gozo é composto, basicamente, por espermatozoides e secreções do testículo, da próstata e das vesículas seminais (duas glândulas localizadas no fundo da bexiga). “Se o homem está livre de doenças, não é nocivo. No entanto, o esperma pode ser um meio de transmissão de doenças sexualmente transmissíveis, incluindo o HIV”, alerta Alfredo Canalini, presidente da Sociedade Brasileira de Urologia do Rio de Janeiro (Sburj). Para se proteger do risco de ser contaminada, o especialista recomenda que a garota sempre faça sexo oral com preservativo. Fora isso, é tranquilo!
4. Como aumento a quantidade de esperma e a potência do jato?
“Fique alguns dias sem ejacular para acumular secreção, beba dois litros de água por dia, evite medicamentos com vasoconstritores (como os que combatem a congestão nasal), coma alimentos ricos em zinco (como ostras) e malhe regularmente”, diz Valter Javaroni, urologista e chefe do departamento de andrologia da Sburj. Para que o esperma saia em jatos, a musculatura que envolve a uretra deve se contrair e a parte de trás do canal se fechar – ações que não são voluntárias.
5. Qual é a melhor forma de fazer minha parceira gozar?
Não existe uma forma melhor que outra, isso depende de cada mulher. “Sua parceira precisa se sentir segura o suficiente para conseguir falar abertamente sobre o que gosta ou não de fazer na cama”, diz Miriam Barros, psicóloga clínica e terapeuta de casal, de São Paulo. Uma maneira bastante comum de a mulher atingir o orgasmo é por meio da estimulação clitoriana – seja com os dedos, seja com sexo oral.
6. Por que as mulheres acham que os homens estão sempre dispostos a transar?
Nossa cultura, bastante machista, disseminou essa ideia. Tal crença, muitas vezes, é passada pela educação que recebemos, sem que percebamos. “O resultado é que homens e mulheres acreditam que é assim que o verdadeiro macho deve ser, gerando expectativas, cobranças e pressões incompatíveis com uma vida sexual plena e saudável”, diz Jussania Oliveira, terapeuta sexual de São Paulo e consultora da MH. Portanto, não caia nessa! Sexo bom é quando os dois lados estão a fim.
7. Minha namorada só fica excitada assistindo a filmes pornôs. Isso é ok?
Cenas eróticas servem como um estimulante visual e facilitam a excitação, como tantos outros estímulos – sejam eles visuais, sensoriais ou até aquele susurro e gemido ao pé do ouvido. “A preferência da sua parceira pode ser algo que contribua para as fantasias e práticas sexuais dela. Muitas garotas assistem a esses filmes sozinhas até para se masturbar”, diz Jussania. Talvez elas usem essas cenas como inspiração na hora H. Veja pelo lado positivo! Se não, é preciso observar como o casal lida com a questão – principalmente quando o clima pede uma transa mais romântica e não tão explícita. Se for preciso, assuma o controle (pelo menos do controle remoto) e capriche nas preliminares para que ela sinta de olhos fechados o que antes precisava ver para sentir. Sacou?
8. Afinal, sexo anal é doloroso para elas ou não?
Depende. “Pode ser muito doloroso se a mulher não estiver bastante excitada e relaxada”, diz Miriam. O homem deve ter muito jeito e cuidado para isso, pois no sexo anal a mulher precisará de muito mais preliminares e estimulação, tanto antes quanto durante a penetração.
9. Meu pênis machuca as mulheres. Qual é o tamanho ideal?
“O pênis ereto mediano varia de 10 a 15 cm na população brasileira. A profundidade da vagina, de 12 a 15 cm”, diz Viviane Poubel, sexóloga e diretora da clínica Urogin, em Brasília (DF). Se existe uma desproporção anatômica entre o casal, a mulher vai sentir dor no sexo por causa da batida do pênis no colo do útero. “Nesse caso, prefira posições com penetração não tão profunda. Ou tente fazer com a parceira por cima, pois ela pode controlar a situação.”
10. Qual é a melhor posição para retardar a ejaculação?
“A ejaculação precoce é causada por três razões: ansiedade, alta sensibilidade da glande e fraqueza muscular do assoalho pélvico (que sustenta e controla a ereção e a micção)”, diz Viviane. Não existe uma posição que facilite esse controle, mas você pode tentar, quando sentir que o orgasmo está próximo, contrair os músculos da pélvis – como quando você quer prender a urina. “Depois de um tempo treinando, você vai perceber que o clímax vai dar uma abaixada.”
11. Tenho preferência por transar com prostitutas. Isso é saudável?
Não há problemas em gostar de sair com garotas de programa. A cilada começa quando essa se torna a única opção para fazer sexo. “Aí, seu ‘cardápio sexual’ se estreita, o que causa bloqueios na área amorosa e na autoestima”, diz Carrion. Você fica condicionado a pensar que só consegue ter uma mulher se pagar. “Tem a ideia de ser rejeitado se não tiver dinheiro para bancar.”
12. Não gosto de inventar posições. Curto o básico papai e mamãe. Sou normal?
Sim, claro que é. Mas, pelo jeito, é acomodado também. Se sua parceira estiver satisfeita com o papai e mamãe tudo bem, sem problemas. “Se ela começar a reclamar que está sem graça ou monótono, é bom você sair dessa zona de conforto e, aos poucos, experimentar algumas posições diferentes”, sugere Miriam.
13. Brinquedos sexuais me dão um bloqueio na cama. Por quê?
“Talvez por insegurança. Você vê esses produtos não como acessórios, e sim como rivais”, diz Carrion. Saia dessa: sex toys são aliados do prazer (sobretudo para ela). “Ela nunca vai preferir os brinquedos a você”, diz Carrion. Porém, se brincar com um vibrador junto dela for desafiador, vá de estimulador clitoriano. Ele tem tamanhos e formas nada intimidadoras – como uma singela borboleta.
14. Não gosto de fazer sexo oral nela. Como driblar a situação?
Antes, é importante saber por que você não gosta. Se o incômodo for causado pelo odor, por pelos excessivos ou higiene, dá para bater um papo com a parceira e repensar o caso. “Se você realmente não gosta e não encontra um motivo, tudo bem: ninguém é obrigado a fazer o que não quer no sexo”, diz Miriam. Até porque a mulher percebe quando a situação ocorre por obrigação. Tente encontrar outras partes do corpo dela que você curta e que sejam sensíveis. O mais importante é a forma como você faz, e não exatamente o que faz ou deixa de fazer.
15. Minha parceira diz que fica mais excitada quando sente dor. Há alguma explicação científica?
Em 1919, o austríaco Sigmund Freud identificou no masoquismo os impulsos de autodestruição, a pulsão de morte. Robert Stoller, psicanalista americano que viveu até 1991 e atuou na Universidade de Medicina da Califórnia (EUA), considera o masoquismo um recordar de fantasias passadas, transferidas para a realidade. Ou seja, fantasias infantis “encenadas” na realidade atual. Na revisão do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, de acordo com a Associação Americana de Psiquiatria, as práticas sadomasoquistas, caso não atrapalhem as relações sociais e de trabalho da pessoa, são consideradas formas de expressão sexual adulta. “O importante é que a prática ocorra de comum acordo e seja excitante para o casal”, diz Jussania. Nesse caso, relaxe e aproveite!
16. Sexo oral dá câncer de boca?
Cigarro e álcool ainda são os dois maiores fatores de risco. Embora a taxa de tabagismo no Brasil tenha reduzido quase 50% nos últimos 25 anos, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o aparecimento de alterações celulares (neoplasia) na boca subiu. “Estudos sugerem que o HPV pode ser responsável por até 50% dos tumores na cavidade oral”, diz Emerson Neves dos Santos, oncologista da Clínica de Oncologia Médica (Clinonco), em São Paulo. Atenção: “O risco de neoplasia quando se faz sexo oral em alguém contaminado é de duas a três vezes superior do que com alguém livre do vírus.”
17. Ela pode engravidar só com preliminares?
Sim! A uretra (canal dentro do pênis) serve de caminho tanto para a urina quanto para o sêmen. “Antes da ejaculação, o homem libera um líquido parecido com muco, que possui a função de higienizar e neutralizar o pH ácido da uretra por causa da urina que passou ali. Esse líquido pode conter espermatozoides, mesmo que em mínima quantidade”, explica Stephanie Roca Volpert, ginecologista da clínica Studio Ser, em São Paulo. Para não ter surpresas, vista o amigão antes de partir para a festa.
18. Como faço para que a camisinha não seque no sexo?
“Se a parceira estiver excitada, ela estará úmida e o preservativo não irá secar. Mas, se acontecer, você pode usar lubrificantes”, indica Stephanie. “O ideal é comprar um à base de água (que não causa alergias) e que tanto pode ser colocado na camisinha quanto na entrada da vagina, sempre que for necessário”, diz Daniela Gouveia, ginecologista da Clínica Vivid, em São Paulo. Fique de olho: se ela secar sempre, vale checar com um ginecologista se a parceira não tem alergia ao látex do preservativo.
19. Depois que minha parceira goza, o lençol fica encharcado com um líquido que não é urina. Então, o que é?
“É secreção com gozo dela”, diz Daniela. De 1 a 2% das mulheres liberam líquido em grande quantidade durante o orgasmo. Isso significa que a garota conseguiu ter uma ejaculação (também conhecida como squirting). “Existem muitas dúvidas sobre a composição desse líquido”, diz Stephanie. “Pode se tratar de urina mais diluída e, por isso, não apresenta cor e odor característicos. Ou de lubrificantes de uma glândula parauretral, chamada glândula de Skene, também conhecida como próstata feminina, que durante o orgasmo se contrai e libera um líquido semelhante ao ejaculado pelo homem.”
via: