PORQUE OS OLHOS VERMELHOS DE VAN GOGH TORNARAM-SE BRANCOS

Vincent van Gogh, “Wheat Stack Under a Cloudy Sky” (1889)

Porque estão os Vermelhos de Van Gogh  Tornaram-se Brancos?

Os vermelhos pintados pelo artista pós-impressionista estão a transformar-se e a aparentar um tom esbranquiçado. Este fato não encontrava uma explicação até ao mês passado quando um estudo publicado na Bélgica identificou a pista em falta: a presença de um raro mineral de chumbo na tinta usada pelo artista.
Como foi relatado na última semana de Fevereiro por Matthew Gunther na Royal Society of Chemistry’s Chemistry World, uma equipa da Universidade de Antuérpia examinou uma amostra microscópica da obra de 1889 de Van GoghWheat Stack Under a Cloudy Sky (no título original Heuschober an einem Regentag), no Kröller-Müller Museum.
Vincent van Gogh, “Wheat Stack Under a Cloudy Sky” (1889)
Vincent van Gogh, Wheat Stack Under a Cloudy Sky,(1889)
A análise assistida pela técnica da tomografia computadorizada destinava-se a revelar compostos cristalinos. Van Gogh adorava os pigmentos de chumbo mais vibrantes, e o vermelho nessa mesma obra continha afinal um raro mineral de chumbo chamadoplumbonacrite que devido à exposição à luz foi gradualmente revestido de carbonatos responsáveis pela descoloração. Isto significa que as partículas de tinta são agora como que um rebuçado cujo interior é vermelho, revestido por uma camada azul clara e uma exterior e final, cinzenta.
Os resultados da equipa foram descritos no seguinte relatório Plumbonacrite Identified by X-ray Powder Diffraction Tomography as a Missing Link during Degradation of Red Lead in a Van Gogh Painting publicado pela German Chemical Society. Como fazem notar no resumo, “Esta é a primeira ocorrência relatada deste composto numa pintura datada de antes de meados do século XX.” Igualmente interessante é que esta situação difere da recente análise do desvanecer do vermelho na obra de Renoir, Madame Léon Clapisson (1883), onde o pigmento vermelho se estava a separar.
Agora, obras do artista holandês como Roses (1980), parte da National Gallery of Art, e Wheat Stacks podem dar continuidade à pesquisa da química dos pigmentos Van Gogh e assim criar maior influência no meio da conservação artística. Mais relevante ainda, pode influenciar a maneira como as suas pinturas são expostas à luz, sabendo que o raro mineral presente na cor vermelha pode desvanecer-se e alterar os tons que o artista originalmente pretendeu.
Por Madalena Dornellas Galvão| Aluna do 3º ano de Licenciatura em História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Revisão de Letícia de Melo| Conservadora, Curadora independente e idealizadora da Incubadora de Artistas.
Fonte: Hyperallergic
http://incubadoradeartistas.com/category/historia-da-arte/