A MEDIOCRIDADE DAS PESSOAS - ISAIAS COSTA

cansado

A mediocridade das pessoas


Eu estava refletindo sobre a mediocridade. Você sabe o que é ser medíocre? Muitos pensam que ser medíocre é não ter senso das coisas, ou não gostar de coisas boas e de qualidade, ou não ter sonhos e projetos de crescimento pessoal, etc. Tudo isso tem um pouco a ver sim, mas a definição de mediocridade na sua essência é: Estar no meio de alguma coisa, ou estar entre o bom e o mal. Infelizmente, a maior parte da população, não só no Brasil, mas no mundo todo, pode ser considerada medíocre. Por quê? A própria definição da palavra já diz isso. Eu adoro a forma como Aristóteles a coloca. Ele define o ser humano em três tipos: SÁBIOS, MEDIOCRES E CRETINOS. É uma definição um tanto quanto pesada, mas gosto dela. Leia esta frase dele! “Os sábios buscam a verdade, os medíocres gostam de fatos, os cretinos falam de si”. Reflita sobre essa frase…
O que caracteriza uma pessoa medíocre? Algumas características compõem os medíocres, são: imitação, rotina, viver em grupos de outros medíocres e ser submissos a chefes e patrões. Vou explicar um pouco cada uma dessas características.
São imitadores, fazem tudo que os outros dizem que é para fazer. Por quê? Muito simples. Eles pensam assim: “Os outros fazem, então deve ser uma coisa boa e eu não vou correr o risco de fracassar…”. Grande engano! Esse é um pensamento muito limitador, porque reflete medo de agir e fazer alguma coisa diferente ou arriscada. É bom de vez em quando fazer algo que seja arriscado ou fora dos padrões, porque o crescimento sempre vem com as experiências. Se você faz só o que todo mundo faz para não fracassar, que graça terá a vida? Uma das coisas que detesto são as pessoas metidas a “certinhas demais”, na realidade o que essas pessoas são é MEDROSAS, e escondem seus medos por trás de um comportamento “certinho”. Elas dificilmente vão sentir o verdadeiro sabor que a vida pode oferecer, porque são engessadas e não se abrem para novos horizontes. Detalhe! Não estou querendo dizer que fazer as coisas certas é ruim. Estou querendo dizer que ser certinho demais pode ser um problema, porque a pessoa não se abre a novas possibilidades. Um exemplo clássico são aquelas pessoas com excesso de organização em casa. Elas dizem: “Esse quadro tem que ficar a 1,60 m do chão, perto do sofá e contrastando com a pintura da parede. Nunca tire esse quadro daí, porque esse é o único lugar que ele pode ficar…”, ou “o pano da mesa da cozinha tem que ter tantos centímetros por tantos centímetros, porque se for maior fica feio e se for menor vai ficar mostrando pedaços da mesa, o que é feio também”, meu amigo, sabe o que é feio? Ficar perto de alguém tão chato como você! Ninguém merece um “pé no saco” desses por perto.
Os medíocres não têm a sua própria atitude. Se dizem, “Escuta aquela música ali que é boa!”, ela vai lá e escuta, sem nem prestar atenção na letra. Ou dizem: “Compre aquele livro que ele é bom!”, mais uma vez ela vai lá e compra. Ou dizem “Compra aquela roupa, porque ela tá na moda!”, ela vai lá e compra, fica ridícula nela, mas tem que comprar, porque tem que ser igual a todo mundo. Ou dizem: “vota naquele candidato tal que ele é bom!”, a pessoa vai e vota nele, só depois que passa as eleições ela percebe o ladrão sanguessuga que votou, quando já é tarde demais e não se pode mais voltar atrás.

São submissos aos seus chefes e patrões. Isso é uma triste realidade da vida. Muitos chefes e patrões são verdadeiros empreendedores e acima de tudo, são muito espertos. Esses sabem quem são os medíocres e utilizam deles para o seu maior crescimento. Muitos dos medíocres não pensam em crescer na vida e se contentam com pouco, eles são alvo fáceis dos caras espertos, que colocam os medíocres para trabalhar com uma coisa que vai lhes render muito dinheiro, enquanto os empregados ficam com as migalhas. A característica de viver em grupos de outros medíocres entra aqui, os patrões tem a vida deles como que em um “universo paralelo”, no qual nenhum dos seus empregados tem acesso, ou seja, tem a divisão do grupo dos patrões e dos medíocres.
articles-6971

Enfim. Vamos refletir sobre a mediocridade! Será que você quer passar a vida inteira fazendo o que todo mundo faz? Você vai querer ser lembrado como alguém que fez diferença no mundo ou como “só mais um na multidão”? Eu quero e estou lutando para não ser só mais um na multidão e quero encorajá-lo a fazer o mesmo. Busque cada vez mais ATITUDE. Queira se aperfeiçoar, ler coisas diferentes, conhecer povos diferentes, culturas diferentes, comidas diferentes, paisagens diferentes, línguas diferentes, etc. Vamos procurar a EXCELÊNCIA, que é uma das palavras mais bonitas para contrapor a mediocridade…

Por Isaias Costa

Fonte:https://paralemdoagora.wordpress.com/2013/02/04/a-mediocridade-das-pessoas/