24 DE OUTUBRO DE 2014 : ECLIPSE SOLAR EM ESCORPIÃO

  • 24 de Outubro de 2014: Eclipse Solar em Escorpião em conjunção com Vênus e Pallas.

O Eclipse Solar, acompanhado por Vênus de um lado e o asteróide Pallas do outro, ocorrerá às 21h45hs GMT de 23 de outubro, no 1º grau de Escorpião.
Este eclipse parece paradoxal, pois embora signifique um impulso poderoso para o interior em busca de respostas, forçando-nos a olhar sob a superfície higienizada de nossas vidas à procura de verdades mais profundas e penetrantes, ao mesmo tempo faz isto de tal forma que essa jornada pode ser agradável em vez de assustadora, produtivamente criativa ao invés de destrutivamente confrontadora.
Seja o que for que precisamos encontrar nas sombras deste eclipse, poderemos fazê-lo sem que sua revelação nos destrua ou interrompa nosso progresso atual. Desta forma, este eclipse chega como uma dádiva, mesmo que seus frutos imediatos consistam em um despertar para tendências mais sombrias e perturbadoras de nós mesmos.
Como mencionei, o asteróide Pallas se alinha com este eclipse. Pallas é a rainha guerreira e o árbitro da justiça. Luta pela igualdade e defende o equilíbrio; procura a totalidade em vez da polarização, e a honestidade ao invés do acatamento a uma ordem imprecisa, mas aceita mais amplamente.
Pallas em Escorpião nos lembra que todos nós temos cantos sombrios onde monstros espreitam, mas os conhece como nossos lugares mais criativos e fontes mais profundas de sabedoria.Negligenciá-los, simplesmente nos deixaria meio adormecidos e enfraquecidos, como um rádio mal sintonizado, cheio de estática e interferência.
Pallas nos oferece uma visão interior aguçada e coragem para usá-la. Ela não recua diante do nosso território interno sombrio e gelado devido à nossa negligência. Simplesmente observa o que encontra, toma conhecimento disso, aceita-o e reconhece que ele faz parte de um todo maior que é suficientemente amplo para conter todas as coisas sem se despedaçar sob o peso do paradoxo.
Ela conhece a criatividade que existe no âmago da dor, o renascimento na essência do trauma, a integridade no centro da raiva. Ela ama estes nossos aspectos. Eles são o combustível que ela usa em sua jornada para a integridade e autenticidade. Sem eles, não seríamos nada.
Enquanto Pallas nos pede para entrarmos no labirinto do nosso mundo interior, Vênus nos garante que a viagem pode ser confortável, independentemente do que encontremos lá.
Se temos tendência a evitar a auto-análise, se o reconhecimento da nossa tristeza, do nosso medo, raiva, dor geralmente é demais para nós, Vênus toma nossa mão agora e nos encoraja a confiar nela, pois estamos seguros em sua companhia.
Vênus em Escorpião conhece as profundezas e ama a vida que lá existe. Ela aprecia o jogo das sombras na luz, a atração impaciente pelo desconhecido, a sedução das paixões proibidas e a excitação do mundo das penumbras, onde a segurança encontra o risco e este último vence.
Ela é uma amiga querida para nós agora, levando-nos para dentro da escuridão com um sorriso sábio e num galope descontraído.
“Não há nada a temer”, ela sussurra, mesmo quando apaga a única chama que tínhamos para iluminar o caminho.
Entre Vênus e Pallas, estamos seguros nos braços do sagrado feminino, extasiados com as diversas faces da Mãe Divina.
Neste eclipse, encontramos a face destruidora de Kali, a compaixão de Kwan Yin, a pureza de Mãe Maria e o autocontrole de Maria Madalena.
Quando a luz do Sol for eclipsada pelo escuro da Lua, poderemos nos deixar escorregar para dentro desses mundos inferiores como se estivéssemos entrando num banho morno, cheiroso e convidativo, que nos pede para relaxar, deixar ir e receber.
Enquanto estes corpos celestes se alinham para marcar este momento do tempo, a Lua Negra Lilith faz parceria com Júpiter em Leão, um casamento da luz com a escuridão, que gera a completude. Não podemos ter uma sem a outra, no entanto geralmente nosso maior bloqueio para vivermos plenamente e sem trapaças é o medo do que poderá surgir do escuro, se assim fizermos.
Este eclipse nos pede para abandonarmos o medo, permitindo um conhecimento maior de tudo o que somos; e para reconhecermos o poder das nossas emoções e desejos, a própria natureza do nosso Ser.
Ele nos pede para olhar, ouvir, sentir a escuridão e assumir como nosso o que encontrarmos lá e não expulsá-lo como um intruso que invade nossa pureza e paz. A escuridão não destrói a Luz, ela a emoldura e lhe dá forma.
Assim como o Sol é eclipsado quando as condições são corretas, assim também nós somos afastadas da Luz para olharmos para as sombras.
Se assim fizermos, quando a Luz retornar, enxergaremos o que se encontra lá com um novo olhar e com um coração valente, sabendo que Luz e escuridão, certo e errado, bem e mal, acabam todos se fundindo num só, que é todos eles e nenhum – e que está além de palavras que possam testemunhá-lo e de mentes que possam compreendê-lo.
@Sarah Varcas
Fonte: http://astro-awakenings.co.uk/ – Tradução de Vera Corrêa, veracorrea46@ig.com.br – http://stelalecocq.blogspot.com/

8 E 23 de outubro eclipses de MEGA ENERGIA

Saudações, Mestres!
Eu Sou Metatron, Anjo da Luz e os saúdo em Amor Incondicional!
Estamos prontos para o seu tema e perguntas.
James Tyberonn – Poderia falar profundamente sobre os eclipses que teremos em outubro?
Arcanjo Metatron – Certamente. Eclipses são aberturas que combinam luz, frequência planetária, geo-gravidades e pensamento coletivo. Os Eclipses oferecem uma paleta única para a impressão do Pensamento Divino e as vibrações superiores do Pensamento Humano Coletivo.
Um eclipse lunar só pode ocorrer numa lua cheia, assim como um eclipse solar só pode ocorrer numa lua nova. Ambas fornecem uma potência adicional ao eclipse.
Geralmente, os eclipses são vistos pela humanidade como eventos singulares, mas gostaríamos de lhes dizer o contrário… quando um eclipse lunar e um solar estão em sequência linear direta, como ocorre atualmente (8 de outubro e 23 de outubro de 2014), forma-se um campo mais ampliado e uma concentração maior de energia.
Portanto, eclipses lineares (num período de 15 dias) têm uma intensidade enormemente ampliada.
Forma-se um entrelaçamento simbiótico entre as características vibracionais lunar e solar, de efeito sinergético… ambas são amplificadas.
Neste tipo de colaboração, qualquer forma de eclipse solar – seja parcial, anual ou total – é ampliada conjuntamente para um mega efeito, com todos os efeitos de um eclipse lunar total, e vice-versa. Isto significa que se o eclipse lunar é total e está em sequência linear com um eclipse solar parcial, o conjunto dos dois resulta numa mega energia que amplifica ambos, num efeito de “Totalidade Dual”.
Os eclipses eram conhecidos por sociedades mais avançadas como eventos extremamente significativos que permeavam a estrutura dimensional da realidade no plano terreno.
Os atlantes se referiam a eles como pontos infinitos, porque durante o período de um eclipse, o tempo linear para por um breve interlúdio do infinito. (A palavra “eclipse” vem do idioma atlante e foi incorporada à linguagem da Grécia Antiga, querendo dizer “esconder” ou “deixar de existir”).
Os eclipses alteram de forma singular os comprimentos de ondas da luz e afetam a gravidade. Durante os eclipses ocorrem anomalias gravitacionais, bem como efeitos de torção. Estes são analisados na sua ciência atual como efeitos “Allias” e “Saxi”.
Os eclipses emitem uma onda de energia “percussiva” de coerência codificada que permeia a Terra e afeta a humanidade. A coerência abre a pineal e suscita uma resposta específica, tanto das células do corpo físico humano quanto da estrutura energética do corpo etérico.
De certo modo, o tempo, como vocês o conhecem, é alterado durante a fase de eclipses, especialmente quando um eclipse lunar e um solar ocorrem em relativa proximidade de pontos apicais como solstícios e equinócios. É o que está acontecendo agora.
E, ao mesmo tempo em que isso cria intensidades, também abre extraordinários “portais dimensionais” de consciência.
Os estados oníricos são mais lúcidos nestas fases raras e os estados alterados nos períodos de consciência desperta também são diferenciados. A cadência do pensamento, da força vital varia de forma sutil, mas muito significativa. Janelas de realidade se abrem, horizontes de existência se estendem.
Tempo-espaço muda ligeiramente.
Estados superiores de tempo simultâneo do “Eterno Agora” se intensificam, possibilitando uma fase verdadeiramente bela de clareza multidimensional.
Vocês sabem que “locais sagrados” são pontos de poder planetários em vetores da Terra enriquecidos com uma concentração maior de unidades de força vital (também chamadas de Essência Adamantina ou Akáshica).
Os eclipses emitem, por um tempo, uma concentração de força vital criativa.
Este bombardeamento de energia pode ser semeado com padrão Divino, bem como com a intenção mais elevada da humanidade, tanto no nível consciente quanto inconsciente. Mas o modo com que cada um a utiliza vai depender do seu foco e coeficiente de luz.
Parte do que está acontecendo agora, e vai acontecer no aglomerado energético da dupla de mega-eclipses de outubro, será a liberação espontânea involuntária dos estados emocionais excessivamente tensos, que ora se manifestam.
Aspectos únicos e característicos de sentimentos são incorporados pela humanidade no campo vibratório ressonante de um eclipse. Tensões emocionais, como os extremos provocados pelo atual “coquetel de energias” do planeta, podem ser levadas de volta ao nível mais normal com maior facilidade. Os eclipses carregam uma energia que pode estabilizar desequilíbrios hormonais.
Pergunta de J. Tyberonn – Você está dizendo que os eclipses afetam a biologia humana e os estados emocionais?
Arcanjo Metatron: A biologia humana e, com certeza, os campos mental e emocional são totalmente influenciados pelo seu ambiente. Seu ambiente envolve muito mais do que o que vocês percebem conscientemente, incluindo ondas de gravidade, frequências de luz, proporções iônicas e as vibrações mineralógicas do planeta.
Seu corpo físico possui uma consciência celular que funciona biologicamente, de modo que o equilíbrio hormonal e bioquímico é diretamente afetado pelo formato e matriz da luz do planeta.
Os eclipses têm um impacto porque projetam luz diferenciada, alteram a gravidade e são codificados com força vital consciente que possibilita maior serenidade.
Assim, pode ocorrer uma liberação, bem como uma recalibragem.
Colocado de forma simples, as células do seu corpo reagem à luz (e força vital) intensificada mais ou menos da mesma forma que as plantas na sombra heliotropicamente procuram crescer em direção à luz do sol. No entanto, o efeito é muito mais profundo do que no nível da pele, não é simplesmente biológico; ele alinha o Ser integral e oferece uma janela prolífica para o Eu Superior, uma janela que é exclusiva e específica para o período de evolução e coeficiente de luz humanos.
Os eclipses atuais também estão conectados com os dois Eclipse Totais de 20 de março e 4 de abril de 2015.
A intensidade do presente vai continuar alta, mas o que ocorrer em outubro possibilitará uma abertura necessária, uma espécie de liberação temporária da pressão dentro do atual caldeirão do caos.
Como já compartilhamos com vocês, os nodos dos solstícios e equinócios também são programáveis.
Os eclipses que ocorrem em outubro são altamente codificados; muito mais codificados do que os que vocês vivenciaram no passado recente. Tal programação vai continuar a fim de formatar o Retorno da Luz em 2038.
Existem Leis da Física, e certamente atributos científicos relacionados aos eclipses, que ainda não são reconhecidos ou totalmente compreendidos em seu meio acadêmico atual. Sua ciência não leva em consideração o sagrado e, por sua vez, o sagrado omite o científico.
Cada um de vocês deveria dedicar algum tempo nas datas desses eclipses para voltar-se profundamente para o interior de si mesmo.
Vocês descobrirão uma oportunidade extraordinária para vivenciar realidades superiores. Perceberão que os sonhos serão muito mais lúcidos e que terão a oportunidade de resolver questões pessoais.
Mas é imperativo que dediquem tempo para isso.
Alguns de vocês aceitarão estas verdades com mais facilidade que outros, porque o que estamos compartilhando era compreendido em Atlântida entre os “Sacerdotes-Cientistas” da Lei do Um. Os inúmeros efeitos são particularmente propícios à recepção e ativação de códigos. E é por isto que os eclipses sempre foram aberturas nas quais frequências energéticas podem ser arrastadas para dentro de suas estruturas.
A conjunção (alinhamento direto) entre Terra, Lua e Sol, que possibilita eclipses, pode ocorrer entre quatro e sete vezes em cada ano.
Quanto mais eclipses, maior a codificação de energia no ano.
A próxima ocorrência de sete eclipses será em 2038, e isto é realmente significativo.
Mas o que está acontecendo no seu presente é também extremamente importante.
O Eclipse Lunar Total, na Lua Cheia do dia 8 de outubro, ocorrerá numa retrogradação muito incomum de Mercúrio, oferecendo clareza extraordinária e visão ampliada.
Por toda a sua História, os Eclipses Lunares e as Luas Cheias têm sido mencionados em termos de cor – Lua Azul, Lua Dourada, Lua de Sangue, etc… e lhes dizemos que essas cores são tons dos códigos e, se forem utilizadas com intenção, a energia do eclipse pode abrir a pineal e os sentidos dos chacras para uma percepção psíquica extraordinária e ideal. 
É por isto que os antigos sempre consideravam os Equinócios, Solstícios e Eclipses como Eventos Sagrados. Mesmo atualmente, muitas religiões ainda consideram esses dias como Dias Santos.
A Grade Cristalina funciona como lente focal para permitir que os códigos superiores sejam inseridos nas 12 dimensões da Matriz da Nova Terra e assim, serem recebidos por indução através da mente universal humana – na qual todos vocês estão tão intricadamente conectados.
Mestres, vocês são Amados…
Canal: James Tyberonn » Querida Família! O texto abaixo foi extraído da nova canalização do Arcanjo Metatron sobre a natureza dos Eclipses e a importância da atual energia do planeta… os trechos relacionados ao período de outubro de 2014 estão aí incluídos. A canalização completa faz parte do novo livro de James Tyberonn que será lançado em breve e estará disponível on-line. Oferecido com amor… Aproveitem!

James Tyberonn trabalhou como engenheiro e geólogo durante 33 anos. Como geólogo , ele teve a oportunidade de estudar a terra em todos os continentes . Ele é natural de Arkansas, mas viveu e trabalhou no exterior por 33 anos ,fez a volta ao mundo várias vezes e viajou para mais de 85 países em seu trabalho geologia . Ele é considerado um dos especialistas mais experientes do mundo sobreEnergias da Terra , locais sagrados , Vórtices , Portais e da grade do sistema planetário ... se dedicou mais de quatro décadas de intenso estudo .Ele começou a canalizar Arcanjo Metatron , em 2007 , e é destaque de cada mês na revista " Sedona Journal of Emergence" . Ele recentemente se aposentou do seu trabalho geológico , e agora escreve e realiza seminários e viagens de local sagrado em toda a Terra , tendo tomado grupos para o Egito, Bolívia, Peru , Chile, Escócia, Inglaterra, Grécia , Ilha de Páscoa e Irlanda. . Suas extensas viagens e tempo como um expatriado permitiu-lhe grandes oportunidades para aprender outras línguas e culturas . Ele é verdadeiramente um "Cidadão do Mundo" , e dedica sua vida a partilhar a informação científica espiritual e sagrado recebido do Arcanjo Metatron.Saiba mais : Perfil de James Tyberonn
Fonte:  www.Earth-Keeper.com – Tradução de Vera Corrêa veracorrea46@ig.com.br – http://stelalecocq.blogspot.com/

Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA