MEDITAÇÃO É AMOR - PARAMAHANSA HARIHARANANDA


MEDITAÇÃO É AMOR
O amor conquista tudo.
Paramahamsa Hariharananda

RESPIRAÇÃO E EMOÇÃO
A respiração é o amor de Deus manifesto em cada ser vivo. Mas a respiração do amor é uma respiração pura, que leva à iluminação, à paz interior e à perfeição. A respiração deve ser profunda e vagarosa e eventualmente nenhuma respiração sairá das narinas. Desenvolver um estado de amor, através do controle da respiração é Yoga. A respiração é de dois tipos: a respiração exterior e a respiração interior. Na respiração exterior a exalação é longa e a inalação é curta. Na respiração interior é o inverso, a inalação é lenta, longa e profunda e a exalação é curta. O sangue circula mais na cabeça quando nós elevamos a nossa atividade mental, no estômago quando a comida está sendo digerida e em nossas extremidades quando estamos praticando atividades físicas ou quando estamos muito emocionados. Quando você estiver tenso ou ansioso, forneça mais oxigênio ao cérebro com uma respiração adequada. As pessoas que estão emocionadas, com medo ou com estresse respiram rapidamente e este é o contrário da respiração do amor. O ego, a raiva e a inveja são obstáculos no Caminho do Amor e o encobrem assim como as nuvens encobrem a luz do sol.

MEDITAÇÃO
Nos tempos antigos, as pessoas batiam leite para fazer manteiga. A manteiga existe em cada gota do leite, mas você não pode vê-la caso ela não seja extraída. Primeiro é preciso esquentar o leite para que o creme vá para cima. O creme então se transforma em iogurte ao ficar imóvel por algum tempo e depois é batido para que a manteiga seja separada. Quando a manteiga é separada, ela fica flutuando no leite ou na água e não se mistura com eles de novo. A manteiga é aquecida para produzir ghee e ele pode ser usado como combustível no fogo.
Para obter a preciosa manteiga ou o ghee que está em seu interior, o corpo precisa ser aquecido pelo fogo interior da meditação e isso acontece quando nos concentramos na região entre o centro da alma e a fontanela. Primeiro, aqueça o leite da vida praticando uma respiração profunda e relaxada. Então o creme subirá. Fique em silêncio interior por algum tempo para converter o creme em manteiga. Continue a sua meditação para conseguir a manteiga. Uma concentração ainda mais profunda clareará a manteiga e a deixará pura o suficiente para que seja queimada completamente. Quando a vida está cheia de amor não existe raiva ou ego, quando a mente está completamente ocupada com pensamentos positivos, não há espaço para que os pensamentos negativos entrem. Quando estamos ocupados, não há tempo para pensamentos ociosos. A mente ociosa é uma oficina do mal.
Tudo o que fazemos acontece primeiro em forma de pensamentos. O pensamento é o estado de semente. O trabalho é o estado de broto. Os frutos são o estado manifesto. Então, toda mente humana pode ser um reino divino ou um inferno. A escolha é nossa. Podemos fazer com que nossa vida seja bela ou cheia de coisas negativas. Se realmente queremos o crescimento espiritual, devemos ser cuidadosos. Cada um de nós possui um imenso potencial de descobrir a Divindade interior e isso precisa ser feito através da meditação. Não há outro caminho. Se não limparmos as nossas mentes, não progrediremos. Todos nós estamos envolvidos por esta batalha que leva à perfeição.
Muitas pessoas são incapazes de ficar fisicamente imóveis. Elas ficam mudando de posição e balançando o corpo, mesmo durante o curto período em que estão sentadas para meditar. Mover as pernas constantemente enquanto se está sentado é um sinal de inquietação e tensão. Pratique ficar sentado com o corpo imóvel todos os dias por algum tempo. Aos poucos, aumente o tempo. Mesmo quando os olhos estiverem fechados, não os mova. Quando a mente está imóvel, os olhos não se mexem. Quando a respiração é rítmica, a mente fica imóvel. Tudo se relaciona. Pratique uma respiração rítmica, deixe a mente imóvel e tranquila. Você desenvolverá mais amor. Fique imóvel e na imobilidade do seu coração, você sentirá amor por Deus. A meditação é a vida do amor. É uma vida de completa transformação.
Na época em que Buda viveu, havia um criminoso que vivia em uma floresta. Ele assustava todos que moravam nos vilarejos próximos, por causa do rumor de que havia prometido matar mil pessoas, para fazer um rosário com seus polegares. Buda foi avisado para que evitasse aquela floresta em particular, mas como Buda não sentia medo, ele foi de qualquer maneira. O criminoso estava sentado debaixo de uma árvore e quando viu Buda se aproximar, ele empunhou a sua espada e disse para ele não se mover. Buda sorriu e disse, “Eu não estou me movendo, é você que está inquieto.” O homem ficou surpreso porque alguém havia ousado falar com ele daquela forma. Ele disse, “Como você pode falar isso? É você que está andando e eu estou sentado.” Buda sorriu novamente e disse, “Eu estou me movendo, mas a minha mente está em silêncio.” O assassino ameaçador nunca havia ouvido uma voz tão pacífica e cheia de amor. A força daquele amor e a profunda verdade daquele curto diálogo o transformou profundamente. Aproximando-se de Buda, cheio de remorso por todos os pecados que havia cometido, ele pediu humildemente que fosse aceito como seu discípulo. Buda o aceitou e o levou, dizendo, “Se quer me seguir, você precisa viver de certa maneira. Precisará pedir comida todos os dias, já que nós vivemos de doações. Esteja preparado para aceitar qualquer situação sem reagir.” Quando o criminoso arrependido saiu para pedir comida, teve que enfrentar muitos insultos das famílias de todas as vilas próximas. Ele aceitou tudo sem reagir, pois estava sinceramente arrependido. Muitas vezes ele voltava de mãos vazias e Buda, com um sorriso, repartia a sua comida com ele.

Buda, através dos seus ensinamentos e da meditação, com amor e compaixão, ensinou o criminoso a transformar a sua vida. Com a ajuda de Deus, nós podemos transformar as nossas vidas.
Paramahamsa Hariharananda