OS GOLFINHOS,OS ANJOS DO MAR,SÃO NOSSOS IRMÃOS AQUÁTICOS, ESPÍRITOS SIRIANOS PRESENTES NA TERRA






ENTREVISTA COM ILONA SELKE


De acordo com a mitologia grega, os golfinhos são os anjos do mar. Eles foram reverenciados como salvadores e como seres divinos e recentemente foram considerados como terapeutas para os seres humanos. As pessoas com dor conseguem alívio nadando com os golfinhos, quando nada mais ajuda. Crianças autistas, em contacto com golfinhos, tornam-se cooperativas e interativas, quando antes havia somente uma barreira de silêncio.
Muitas pessoas chegam a chorar quando tem um primeiro contacto com golfinhos e uma profunda saudade  é despertada nos corações dos humanos.
O que move os humanos a esta enigmática resposta aos golfinhos?  O que é que nos chama? Ilona Selke passou muito tempo nos últimos seis anos nas águas e no habitat natural dos golfinhos tentando descobrir seus segredos. Ilona nasceu no Himalaia  e é telepata natural. Ela estava no meio de sua pesquisa a respeito de anomalias do tempo e do universo holográfico, quando começou a se interessar pelos golfinhos.

Ilona, o que inspirou você a escrever o seu livro “ Jornada ao Centro da Criação”?

Ilona Selke: Eu estava num show num parque marinho e uma orca (este é um tipo de golfinho, chamado erradamente de baleia assassina) estava sendo apresentada. Ela fez alguns truques e eles a alimentavam como recompensa.  De repente uma sensação tomou conta de mim. Uma grande onda de tristeza me invadiu e eu comecei a chorar. Eu soube nesse momento que esta grande orca era muito mais inteligente do que acreditávamos. Eu decidi nesse momento que ia me dedicar a estudar a inteligência dos golfinhos e decidi ir para a natureza junto com os golfinhos. Seguiram-se anos de experiências mágicas, treinamento com telepatia e a descoberta de quanto as imagens holográficas e o universo se entrelaçam. O universo funciona holograficamente e os golfinhos me ajudaram a ver o quanto isto se aplica à vida diária.

No seu livro você menciona que uma vez os golfinhos ajudaram a salvar sua vida.
  
Ilona Selke: Sim. Estava um dia muito bonito e eu e mais duas pessoas fomos a uma pequena ilha de Mauí, no Havaí, para procurar os golfinhos.  Quando chegamos, as palmeiras balançavam ao sol e os golfinhos estavam na baía. Nós nadamos mar adentro para ir ao encontro deles. Nós nadamos com eles pelo que me pareceu mais ou menos uma hora.  Perdida no tempo, de repente eu ouvi uma mensagem muito clara: “Volte para a praia agora!  Você tem apenas energia suficiente para fazer o caminho de volta. Agora!” Imediatamente eu tirei minha cabeça para fora da água. As palmeiras estavam totalmente curvadas. Meus outros dois amigos também tiraram suas cabeças da água no mesmo momento, pois eles também tinham ouvido a mesma mensagem: “Voltem agora”.
Na verdade nós havíamos estado por lá durante um longo tempo. Na metade do caminho de volta eu comecei a entrar em pânico. Ainda faltava uma longa distância e eu estava exausta. Começou a parecer que eu não estava conseguindo nadar contra a corrente. Comecei a ter cãimbras na perna direita e a dor era tanta que eu mal podia usá-la. Eventualmente eu vi a areia e atingi a praia. Se as ondas fossem um pouco maiores ou se eu tivesse ficado por lá apenas alguns minutos mais, acho que não teria conseguido. O que é remarcável é que os golfinhos enviaram uma mensagem clara, que nós três ouvimos claramente ao mesmo tempo. Eles devem ter sido capazes de acessar meus limites físicos, calcular a distância e comunicar-se conosco.

Parece que os golfinhos são capazes de ver dentro de nós.

Ilona Selke: É verdade. Eles ficam muito curiosos com uma mulher grávida e usam seu sonar na barriga dela, às vezes bem antes de a mulher saber que está grávida. Eles dão atenção especial a mulheres grávidas. Num outro caso, um golfinho começou a bater com seu rostro (parte onde está a boca) no peito de um homem, sem razão aparente. O homem ficou com medo que isso tivesse fraturado alguma costela e foi fazer um raio-X. Foi encontrado um tumor no seu peito. Eles também parecem influenciar o humor na espécie humana e alterar nossa química. Há muitos relatos de pessoas se sentindo eufóricas na presença de golfinhos ou de pessoas mudando o caminho de suas vidas, reconectando-se com seu lado espiritual e se alinhando para propósitos mais profundos em suas vidas.
Uma amiga minha tinha cistos de ovários. Ela decidiu-se a passar dois meses nadando todos os dias com os golfinhos na natureza. Durante este período eles freqüentemente usavam nela o seu sonar. Um dia, aproximadamente vinte golfinhos se reuniram em baixo dela, na água, e apontaram seus rostros em direção a ela. Todos eles pareciam apontar para seu estômago, e ela sentiu como se houvesse uma super-carga de energia. Após 2 meses com os golfinhos, seus cistos desapareceram.

Vamos voltar à comunicação dos golfinhos com você. Como você os ouve?

Ilona Selke:  Eles enviam pensamentos, que para mim soam como se fossem meus próprios pensamentos, mas eles tem uma energia mais poderosa. É como uma voz diferente. Às vezes é o conhecimento de um instante, uma imagem, um pequeno pensamento.

Todos podem ouvir mensagens telepáticas?

Ilona Selke: Bom, em teoria, sim. Todos podem se eles quiserem praticar muito. Em meu livro “Jornada ao Centro da Criação", eu explico muitas maneiras pelas quais pode-se aprofundar a própria intuição. Se uma pessoa já está considerando a possibilidade, ela já está com meio caminho andado. O resto é aprender a focalizar, a diferenciar seus próprios pensamentos, e tendo confiança nas imagens internas que vem para todos nós, o tempo todo. Uma grande ajuda é ser muito honesto consigo mesmo e melhor ainda, sendo honesto com todos. Se tivermos que nos esconder atrás do nosso próprio véu de mentiras, é muito mais difícil sabermos quais pensamentos são nossos e quais vem de outra fonte. Nossa voz interna pode ser muito mais clara quando não temos que carregar as teias de pequenas ou grandes mentiras.

Como você sabe que os golfinhos podem nos ouvir?

Ilona Selke: Eu fiz muitas experiências. Uma vez eu estava num barco para ver um grupo de golfinhos que eu conhecia por nome. Havia 6 pessoas esperando para ver alguns golfinhos, que vinham rodear cada vez que alguém entrava na água. Esperar sempre traz antecipação. De repente, vimos uma nadadeira dorsal. Era o golfinho que chamávamos de Sweetheart. Ele tinha vindo para saudar o barco que ele conhecia tão bem. Mas só havia um golfinho! E nós gostaríamos de nadar com alguns deles; Mentalmente eu pedi a Sweetheart para trazer o resto de sua família. Ele respondeu "OK, eu estarei de volta com os outros em 15 minutos." Quando ele foi embora todos suspiraram com tristeza. Mesmo a chance de nadar com um único golfinho parecia ter acabado. Quinze minutos mais tarde todo o grupo apareceu. Cada um deles saltava com alegria e nós tivemos um grande dia.

Como a sua comunicação com os golfinhos se liga aos trabalhos do universo holográfico?

Ilona Selke: Os golfinhos verificaram para mim a exatidão das imagens internas e da telepatia. Mais tarde eu aprendi que as imagens que eu tenho na minha mente são a melhor maneira de me comunicar com os golfinhos e criar a finalidade desejada. Se eu visse os golfinhos a vinte quilômetros de distância, querendo que eles viessem e se conectassem comigo, eu mantinha uma distância deles como uma cenoura na minha frente. Você necessita  ver o resultado final do que você quer, e sentir ao redor e dentro de você que isso é certo. Isto é verdade para todas as experiências de vida.
Cada pessoa pode acessar qualquer dimensão através de sua própria intuição, e nosso mundo é muito mais flexível, miraculoso e anômalo do que admitimos. Os golfinhos me enviaram imagens e pediram que eu refizesse as imagens de certas situações de sua sobrevivência. Eu fiz o que eles pediram e ocorreram mudanças. Basicamente, nós precisamos reconhecer que tudo que existe o faz holograficamente. Através da nossa imaginação estamos ligados a tudo no universo. Se eu posso ver e sentir a mudança na minha mente interior, isso também pode acontecer na matriz física.

Como as pessoas podem realmente preencher suas vidas com algumas destas coisas?

Ilona Selke: Usando qualquer tipo de exercício de imagem, mesmo falando mentalmente com  seu cão, é uma maneira de afiar a mente intuitiva. Nossa intuição fala conosco através da nossa imaginação e sentimentos. A chave é praticar estas capacidades diariamente. É o caminho da dedicação contínua para contrabalançar a força da entropia, a força que nos faz ficar cansados e diminuir o ritmo. A consciência é uma força sintrópica, a força de elevação, a força que dá forma à energia, aquela que instila a mudança  no nosso desenvolvimento humano. O propósito final de incorporar as dimensões sutís em sua vida é o de alinhar-se cada vez mais com a fonte de toda a criação. A voz interior o guiará automaticamente para mundos mais luminosos e mais sutís, aumentando a proximidade com a fonte.

Os golfinhos tem algo a dizer sobre o atual estado de coisas dos humanos?

Ilona Selke: Sim! "Parem de jogar lixo e bombas no oceano." Uma vez eles me enviaram uma imagem para ajudar os golfinhos por causa do perigo que os estava ameaçando por causa de uma detonação subaquática.  Era sobre o teste nuclear submarino que a França finalizou desde então. Eu nem sabia qualquer coisa a respeito disso quando recebi a imagem. Demorou dois meses para que eu soubesse o significado daquela imagem.

Qual o papel dos golfinhos na escala universal da evolução?

Ilona Selke: Depende na verdade de como você define esta hierarquia de crescimento. Os golfinhos já foram mamíferos terrestres e tiveram cinco dedos. Então eles tinham a possibilidade de manipular a matéria como os humanos. A mente humana evoluiu de uma maneira mais racional por causa de sua capacidade de formar, criar e construir. Por sua vez, os golfinhos voltaram ao mar; os cinco dedos reverteram e se transformaram em nadadeiras. O cérebro destes mamíferos, que já eram desenvolvidos, foi então usado para se desenvolver em áreas que nós consideramos invisíveis. Começando com o sonar e subindo na escala de freqüências, os golfinhos parecem ter aprendido habilidades que venceriam nossa mente humana.
Minha experiência é que eles evoluíram seus corpos sutIs em um grau muito mais avançado que os humanos, que eles podem viajar além dos confinamentos de tempo e espaço e serem conscientes disso. Roberta Goodman, uma co-pesquisadora do Dr. John Lilly, fez uma experiência de telepatia com os golfinhos e descobriu que eles podem ler as mentes humanas a milhas de distância e responder a imagens com detalhes claros. Para mim, em muitas maneiras, os golfinhos são mais evoluídos que os seres humanos, e parece que eles querem ajudar na evolução de qualquer humano que esteja querendo ouvir.
O cérebro do golfinho do Atlântico "nariz de garrafa" pesa 1600 gramas, em média 200 gramas a mais que o cérebro humano. Eles tem mais circunvoluções na massa cinzenta que os humanos, que tem sido considerado um sinal de inteligência superior. Os golfinhos não seguiram a rota do poder externalizado, da tecnologia, no seu sentido mais remoto. Eles escolheram o caminho para dentro. Isto somente deve tê-los colocado no caminho da supra-consciência. Pensem nas baleias, que tem tido comunicações ao redor do mundo por milhares de anos. Os humanos só começaram a fazer isso agora. E nós dependemos somente de forças externas.

Quais são os segredos dos golfinhos? Qual o efeito que os golfinhos tem sobre as nossas almas?

Ilona Selke: Os golfinhos estão muito vivos nas dimensões sutís. Quanto mais elevada a nossa vibração, mais amor nós sentimos, mais alegria nós sentimos. Quanto mais pudermos encontrar a semente de luz na escuridão aparente, mais poderemos viver nos mundos "mais iluminados". Os golfinhos podem fazer isto e eles podem conectar-se conosco intencionalmente, mesmo que não possamos perceber. Muito parecido com o que os anjos fazem. Eles podem ver o mundo de maneira que os humanos que ainda usam os cinco sentidos não podem. entretanto, podemos sentir os golfinhos sentir seu amor dentro e fora da água. Muitas pessoas tem experiências impressionantes com golfinhos, mesmo em sonhos ou em sua imaginação. Os golfinhos podem estar conosco nessas dimensões sutís e gentilmente nos chamar para cumprirmos nosso propósito mais elevado, o de despertar para a Luz Interna. E alguma parte de nós escuta os chamados e responde.

Ilona Selke
Entrevista por Richard Daab

http://www.magicalblend.com
 

ESCUTANDO OS GOLFINHOS NA NATUREZA


    Bobbie Sandoz, autora do livro   "Escutando os golfinhos na natureza" teve uma visão que foi transmitida pelos golfinhos e que agora compartilha conosco:

"Queridos amigos dos Golfinhos e das Baleias
Após ler tantas reportagens sobre as diversas maneiras pelas quais os humanos estão atualmente atacando os golfinhos e as baleias, seja como caçadores étnicos que os rastreiam ou nações que impõem sonares mortais em seu mundo subaquático, eu tive uma visão de todos os golfinhos e baleias saltando e rompendo através de todo o mundo em júbilo simultâneo.  

Eu os vi saltando sobre as redes que queriam captura-los, dançando fora do alcance dos barcos designados para arrebanha-los e brincando com tanta alegria em todas as águas azuis brilhantes de nosso mundo que a mídia não pode resistir, reverenciando-os e honrando-os em suas reportagens, exatamente como ocorreu recentemente quando eles se juntaram a um concurso de surf na África do Sul.
Esta visão nas mentes e corações da humanidade tem o potencial, não somente de inspirar mais pessoas a ações bondosas para com os golfinhos e as baleias, mas também de atrair grandes benefícios para seu mundo e suas vidas, mais ou menos da forma que a energia da intenção positiva e da oração misteriosamente atraem a cura para nós.
Eu gostaria de compartilhar esta visão com outros e convidá-los a se juntar a ela sempre que pensarem em nossos amigos cetáceos, pois acredito que esta imagem sustentada em nossos corações e em nossas mentes ajudará a trazer para eles a proteção que desejamos e dar-lhes o poder de retornar ao seu estado natural de vitalidade, vivacidade e alegria.
Eu tive uma sensação profunda, enquanto estava tendo essa visão, de que outros juntando-se a mim nesta visualização, não somente ajudarão a abrir o coração humano para um desejo mais profundo de ser bondoso e de se importar com os nossos vizinhos aquáticos, mas também para adicionar à energia necessária para levar esta realidade para seu mundo e suas vidas.
Eu espero que vocês compartilhem desta visão e das possibilidades que ela oferece com outros...desde que certamente nós poderíamos usar um milagre neste mundo...e esta é a fórmula promovida pelos golfinhos e por muitas outras fontes, tanto antigas quanto modernas, para os milagres."
SOBRE O LIVRO
Aprendendo seus segredos para viver com alegria
Durante os últimos anos as listas de best-sellers foram preenchidas por livros de gurus, guias, anjos e Deus, que oferecem conselhos e guiam.  Entretanto, em nosso mundo de realidade concreta, temos que perguntar por que há tanto interesse em nos sintonizarmos com essas conversações com seres sábios de outros mundos e como os golfinhos se encaixam nessa mistura.
É interessante que sondamos o espaço exterior na esperança de encontrar seres espirituais e uma inteligência mais avançada, e misturamos com o temor de que isso possa realmente ocorrer. Assim, sempre que encontramos indícios de que existem guias espirituais com uma inteligência maior do que a nossa, rapidamente começamos a negar e escondemos a evidência. Por causa desta mistura de fascinação e medo, temos que perguntar o que faríamos se realmente encontrássemos tal espécie aqui mesmo em nosso meio, não mais distante que alguns metros abaixo do mar. Nós iríamos ignorá-lo e negar toda a possibilidade de suas capacidades, ou nos sintonizaríamos e aprenderíamos mais a respeito deles?
A resposta está na história que os golfinhos vieram nos contar em "Escutando os golfinhos na natureza". Pois embora os golfinhos vivam em nosso meio neste plano físico, freqüentemente eles foram considerados seres mágicos com uma ligação com um mundo espiritual de inteligência mais elevada. Mas a despeito disto, sempre que estudamos os golfinhos, estas qualidades não são observadas e em vez disso prefere-se observar suas características físicas, padrões migracionais, hábitos alimentares etc..
Mas agora, em "Escutando os golfinhos na natureza", temos uma nova oportunidade em nos sintonizar com o que mais eles querem nos dizer sobre a fonte de sua magia e segredos de viver em tal harmonia e alegria no mundo que compartilhamos. Se nós ouvimos, em vez de nos retirarmos para a negação, como geralmente fazemos, eles nos mostrarão que nós também podemos agir como nossos eus superiores, manifestar o mundo de nossos sonhos e viver com o tipo de alegria que eles expressam em suas danças e brincadeiras através do nosso horizonte. Se eles conseguirem ganhar a nossa amizade e confiança, eles também podem nos fazer parar de matar sua espécie, poluir seu lar aquático e de ameaçá-los com atividades tais como experimentos com sonar e outros programas.
Os golfinhos e suas grandes primas, as baleias não eram mencionados freqüentemente na costa havaiana. Mas atualmente o povo está começando a avistar números cada vez maiores deles em praias havaianas e em outras através do mundo, e muitas pessoas estão gostando os encontros iniciados com golfinhos e baleias. Porque os golfinhos estão ficando mais amigos da humanidade nesta época em particular e o que ocorre com suas visitas que nos dá a impressão de que estamos na presença de seres muito elevados?
Os golfinhos e as baleias iniciaram esta amizade mais recente com a humanidade há trinta anos atrás, com encontros que aumentaram em número e intensidade, nos últimos dez anos. Na verdade, foi há dez anos que os golfinhos fizeram amizade comigo e estabeleceram uma forte conexão entre nós. À medida que nosso relacionamento progrediu, eu percebi que eles tinham uma história para contar, que eu como professora e escritora estava qualificada para transmitir para os humanos, para o seu bem. Mas para dizer isto, eu terei que ir além dos limites do protocolo científico, que observa e relata apenas o que pode ser percebido e medido pelos cinco sentidos.
De acordo com os cientistas progressistas, tais como o biofísico Dr. Candace Pert e outros de seus colegas líderes, este uso mecanicista tradicional na ciência, não somente impede o estudo de coisas não materiais, mas bloqueia todo o reconhecimento e exploração de algumas das mais interessantes e elevadas "não-coisas", como emoção, mente, alma, espírito, intuição e telepatia - todas qualidades envolvidas no estudo de tais seres expandidos, como golfinhos e baleias. Como resultado desta direção estreita em ciência, as áreas mais importantes para se entender, se queremos viver nossas vidas com significado, tem ficado essencialmente inexploradas em nossa cultura. Mesmo com esta barreira para explorar nosso mundo invisível, sempre que um novo livro abre um novo canal para expandir nossa percepção num esforço para alcançar algo mais elevado, ele invariavelmente fica na lista dos mais vendidos. Então, apesar do desinteresse da comunidade científica, de conversações com esses seres elevados, milhões de pessoas querem sintonizar e ouvir. Entretanto, para conseguir esses objetivos em grande profundidade, devemos parar de nos preocupar com o ridículo da ciência tradicional e ficar mais confortáveis com uma base mais ampla de exploração e estudo. Enquanto pedimos isto, é importante lembrar que os nossos cientistas mais estimados, que fizeram as maiores contribuições para o nosso conhecimento, são aqueles que romperam as estreitas barreiras sa ciência mecânica para fazerem suas descobertas.
Em vista deste argumento para estudar os golfinhos de uma perspectiva mais ampla, parecia que a minha preparação era boa para contar sua longa história. Eu estudei ciências sociais com um ano de estudos de culturas cruzadas no exterior e tenho dois diplomas em educação e em serviço social. Meus estudos incluíram cursos em método científico, seguidos de um emprego na Universidade da Califórnia, num projeto que foi conduzido na Universidade do Havaí. Mas embora eu fosse familiar com o protocolo científico, os caminhos subseqüentes da minha pesquisa me libertaram dos limites da ciência mecanicista. Conseqüentemente, eu não era obrigada pela minha profissão a seguir suas regras e estava livre, como profissional liberal, para explorar outras alternativas para a vida e cura que me permitiram servir melhor meus clientes.
Além da minha carreira como conselheira, eu criei dois filhos, escrevi um livro, tenho um esquema ativo de palestrante profissional e sou colunista do jornal local. Também estudei metafísica e física quântica, que eu incorporei à minha prática de aconselhamento e à minha vida. Além disso, ajudou o fato de eu ser uma excelente nadadora, ter sido surfista, salva-vidas e instrutora de natação, e de eu ter acesso regular a uma das baías mais bonitas do mundo, freqüentada por golfinhos. Mas o que mais me qualificou para ouvir o que os golfinhos tem para compartilhar são as capacidades que eu adquiri como uma ouvinte sensitiva durante os trinta anos de sintonização dos corações dos meus clientes.
Desde então fui abençoada com mais de duas mil horas na água e mais de quinhentas horas em barcos, tendo alegres encontros com golfinhos e baleias no Havaí, Austrália, Tonga, México, Bahamas, Ilha Bimini, República Dominicana, Caribe e Flórida. Eu também pude ir a três conferencias nacionais e internacionais sobre os cetáceos, no Havaí e na Austrália.
Prestando muita atenção aos golfinhos e às baleias, mantendo um diário de minhas observações e intuições, e comparando essas notas com as observações de outros bem como com a pesquisa já feita, eu acabei aprendendo lições  e tendo intuições fascinantes. Agora, no livro "Escutando os golfinhos na Natureza", eu ofereço aos golfinhos uma plataforma para que sejam ouvidos num nível mais profundo e possam compartilhar sua sabedoria com a humanidade, sobre como podemos viver como nosso eu superior no mundo de nossos sonhos. E assim eu os convido para apreciar sua história enquanto você relaxa e ouve os golfinhos.
Bobbie Sandoz       

RELAÇÕES  COM  SIRIUS

 


Como os sirianos estão presentes na Terra nesta época
Os espíritos sirianos vem em muitas formas, principalmente como golfinhos e baleias (cetáceos), que são os seres sentientes mais completamente conscientes neste planeta. A razão para isto é que como cetáceos, os seres não experimentam uma dura separação e sentimentos de isolamento da Mãe Terra e da Natureza, como os humanos tendem a sentir. Os Cetáceos são verdadeiramente os guardiães da Terra. Os humanos teriam que compartilhar esta missão de cuidar da Terra e de toda a vida nela existente, mas a maioria dos humanos tem estado “adormecidos” há muito tempo e estão destruindo rapidamente a si mesmos, bem como a Terra e a Natureza. Os Sirianos, junto com muitos outros, estão aqui para nos ajudar a mudar isto.
Uma outra maneira pela qual os Sirianos aparecem na forma física na Terra é como “sementes estelares” humanas, aqueles que passaram a maior parte de suas vidas em um corpo Siriano, mas escolheram encarnar como um humano da Terra para um propósito específico, ou através de nascimento ou como entrantes. Há também os que vem como emissários, que escolheram passar a maior parte de suas vidas neste ciclo, como humanos terrestre, e a maioria deles estão ou estiveram no processo de serem “despertados” por seus guias de Sirius em outras dimensões. Estes guias estão trabalhando com os Corpos de Luz dos seres físicos, bem como com seus corpos físicos, mentais e emocionais, para prepara-los para vir para a consciência total.

Nossas relações com os Sirianos

Aproximadamente há dois milhões de anos, os Sirianos começaram a adicionar algo de seu próprio DNA ao material genético de Homo sapiens. Eles ajudaram a criar os corpos que temos agora; então, geneticamente, somos quase idênticos a eles. As principais diferenças é que os Sirianos tendem a ser mais altos que nós, com cérebros maiores e mais desenvolvidos e que eles vivem muito mais tempo. Na verdade, o cérebro Siriano tem um outro lobo acima do frontal, muito semelhante ao que as baleias e os golfinhos tem.Ele lhes permite ter visão estereoscópica: eles podem ver dentro de um objeto bem como do lado externo e do lado oposto em terceira dimensão. Também, os Sirianos, assim como os cetáceos, tem enormes capacidades telepáticas e psíquicas. A comunicação telepática é concentrada através do quarto chakra, o cardíaco, mais do que com o quinto e o sexto chakras. Isto faz com que a comunicação seja muito mais amorosa que apenas palavras ou pensamentos. Os Sirianos também ajudaram geneticamente a co-criar as formas golfinho/baleia, e esta é uma razão pela qual muitos espíritos Sirianos são tão atraídos aos que estão encarnados na Terra como Cetáceos. Eles amam tornarem-se alegremente suas co-criações.
Os Sirianos que estão em sua forma etérica ou em sua forma nativa estão agora trabalhando com muitos de nós, não somente na ativação e abertura de nossos cinco chakras interplanetários mais elevados e em partes do nosso cérebro que estiveram dormentes, mas eles estão também trabalhando na nossa estrutura genética. O DNA humano irá voltar, de sua atual estrutura em dupla-hélice à sua estrutura original de 12 hélices. Para aqueles que são adultos, o nosso DNA em nossos corpos não irá mudar muito.  Mas para aqueles de nós que tem ou terão crianças pequenas em um futuro próximo, os Sirianos estão trabalhando com muitos de nós para mudar o DNA dos óvulos e espermatozóides.  Isto então dará a certeza de que as crianças nascerão com o seu DNA totalmente de 12 hélices e na verdade já tem a estrutura em seus corpos físicos para que sejam totalmente conscientes. Portanto, essas crianças não terão que ser “retro-alimentadas” como nós adultos.          
Os Sirianos são membros de uma grande federação galáctica e algum tempo antes a nossa assim chamada “história registrada”, A Terra costumava também ser parte da Federação. Existem histórias diferentes que diferem de fonte para fonte a respeito do que aconteceu e fez com que os humanos, ou partissem ou fossem deixados para fora da Federação, após uma espécie de desastre de manipulação genética. Mas agora, a Terra está entrando numa grande mudança e parece que todos querem estar aqui para ver o que acontece, alguns como participantes, como os Sirianos, e alguns como observadores. Após a Ascensão, a Terra novamente será um membro ativo da Federação Galáctica.  

A Ascensão

Este processo de Ascensão pode e será manifestado de muitas maneiras diferentes, e depende de todos nos, coletivamente, decidir como e quando ocorrerá. Criar a Ascensão começa com cada um de nós, no interior. Os guias Sirianos que eu conheço, dizem que a coisa mais importante para fazer é irmos dentro de nossos corações  e estarmos abertos para Amar Incondicionalmente.
Os Sirianos estão trabalhando conosco, primeiro como seres individuais e depois estão nos dando sugestões do que está acontecendo, enquanto encontramos outros e formamos juntos pequenos grupos que se interconectam uns aos outros, e então começamos a compartilhar nossas experiências. Mais tarde, isto levará a uma compreensão mais conscienciosa do que o propósito deles/nosso está na transformação do planeta Terra enquanto ele se encaminha para a Ascensão. A Ascensão será como uma chave, abrindo e ancorando o Corpo de Luz com os corpos físico, emocional e mental, permitindo que eles se integrem e assim dêem a cada indivíduo acesso muito maior a dimensões mais elevadas e experimentem a Unicidade com outros. Imaginem isso! Nunca mais alguém sentirá solidão! Realmente não haverá “outro”, porque todos realizaram sua conexão com o todo. È claro, a ocorrência de todas estas coisas ainda seria a escolha de cada um. Eu sei que eu vou escolher.
Não sei o que ocorrerá realmente no futuro, mas eu visualizo uma grande mudança de paradigma e um re-nascimento para a Terra e seus companheiros simbióticos que vivem aqui fisicamente e em outras dimensões. Nós estamos todos aqui para experienciar esta fantástica jornada e há muitos de outros reinos, dimensões, universos e sistemas estelares que estão aqui para nos ajudar. Os Sirianos são alguns destes seres. Eles trabalham com alguns de nós na terceira dimensão de maneiras sutis que nós não podemos ver facilmente com nossos meros cinco sentidos, e em dimensões superiores de maneiras mais diretas, que ainda não podemos perceber a menos que tenhamos acessos a essas dimensões. Bom, geralmente não temos acesso no estado consciente. Então freqüentemente eles trabalham conosco em nossos sonhos, quando nossas consciências não estão sendo tão afetadas pelos filtros da nossa personalidade e nosso ego, que fazem com que nossos mundos pareçam com pequenas “caixas”, onde tudo tem que caber ou não é real.
Os Sirianos tem assoprado minha pequena “caixa”  por um longo tempo e eles estão começando a ter sucesso, porque eu finalmente estou começando a ter contacto consciente, mas sutil, com eles. E eles não poderiam fazer nada disso sem a minha permissão, e eu sei que isto é verdade. Eles estão me ajudando para que eu possa “despertar” e tornar-me TOTALMENTE CONSCIENTE. Eles estão fazendo isto com muitas pessoas nesta época. Eu acredito que o trabalho real da minha vida é elevar minha consciência espiritual e ajudar outros que querem fazer o mesmo. Eu creio que é o que os Sirianos querem – que nós elevemos nossa consciência espiritual, coletivamente, de maneira que a Terra possa retornar à sua glória anterior, e re-unir-se à Federação Galáctica; Eu sinto que eu mesma ainda tenho algumas coisas para fazer para conseguir o meu objetivo.
Aqui está um pequeno poema que meu guia Siriano, Aruna, me deu recentemente e é a respeito de quem somos:
Você é um belo Navio
Conduzido nos Mares infinitos
Do Tempo, Espaço e Luz.
Você é esta grande Liberdade
Colhida numa teia de Limitação.
Mas olhe ao redor de você,
Ao quadro mais amplo

E você verá
Que essa teia é bem pequena
E você é tão Vasto!
Entretanto, concentrado
Em uma pequena embarcação.
Somos todos parte do Grande
Tudo-Que-É.
Vamos nos dar as mãos
E fazer a nossa jornada de volta para casa
JUNTOS.
Pegue minha mão,
Caro amigo
Com amor em nossos Corações
Nós encontramos a Luz.

Canal - Lori Tostado


NADANDO PARA AS ESTRELAS  


                             
Saudações, meus queridos. Esta energia é um aspecto feminino Siriano que vocês chamam golfinho. Vocês podem se referir ao ser que está falando como “Maya”. Entendemos que em sua linearidade temos um tempo curto. Então eu darei uma breve mensagem.                                  
Nós sustentamos a energia Siriana em seu mudo, como temos feito por milênios, nos mares e nos oceanos do mundo de vocês. Saibam que vocês não são inteiramente responsáveis pela transformação em seu mundo. Nós os assistimos ajudando a sustentar a grade de consciência de massa para a transformação. Entendam que em população, em números, existem muitos de nós. Nós somos em número maior que vocês e trabalhamos com vocês sustentando o aspecto feminino da rede de consciência de massa enquanto que vocês sustentam o aspecto masculino dessa rede. Trabalhamos juntos, em concerto, através do que vocês chamam sonhos. Nós nunca nos separamos de vocês.
Foi criada a ilusão de que nós somos peixes e que fazemos bons truques para vocês. Saltamos através de seus arcos com um sorriso em nossas faces e alegria nos nossos corações. Vamos dormir à noite dando pancadinhas nas nossas costas porque treinamos vocês a nos alimentar com peixes. Obrigada pelos peixes.
Agora a nossa comunicação deve se aproximar de um novo nível. Vocês freqüentemente brincam em seu mundo que homens e mulheres vieram de diferentes planetas (vocês parecem alienígenas uns para os outros). Bem, nós, golfinhos, representamos sua espécie humana alienígena aqui na Terra. Nós somos alienígenas neste sentido. Se vocês escolherem praticar comunicação conosco e com outros irmãos e irmãs cetáceos, esteja preparado para encontrar-se face a face com outros irmãos alienígenas das estrelas. Nós, como alienígenas que é como parecemos para vocês, somos menos alienígenas que seus irmãos estelares.
Agora os seus irmãos estelares comunicam-se através do que vocês chamaram “canalização”. Suas comunicações são humanizadas para que vocês possam entende-las. Mas, as comunicações de seus irmãos estelares são de uma paradigma alienígena – um mais alienígena que o paradigma alienígena. Nós estamos agora aceitando o papel de seus treinadores. Ha,ha,ha.Que tipo de peixe vocês gostam?           
Nós agora os ensinaremos como se comunicar com outras espécies alienígenas. Nós somos seu portal para as estrelas, através do seu oceano. Porque somos uma porta para aquilo que vocês chamam “a energia de Sirius”, nós também sustentamos muito de sua (e nossa) memória galáctica compartilhada.
Assim, em comunicação e prática conosco, vocês não apenas tocam a si mesmos no mar, mas também a vocês mesmos nas estrelas. Nós somos a passagem para vocês. Nós nos oferecemos como amigos para compartilhar na nova era em nosso mundo.            
Existe um entendimento universal com relação à época em que uma espécie alienígena vem pela primeira vez a um planeta para se comunicar. A espécie alienígena deve primeiro se comunicar com os anciãos daquele mundo. Assim fazendo,eles ganham permissão para um contacto aberto com todo o planeta, incluindo aqueles que estão “adormecidos”. Os cetáceos (golfinhos, baleias) representam nossos anciãos planetários. Nós estamos aqui há mais tempo. Nós temos, em seu benefício, aceitado um programa de contacto. Ele já começou. Nós, por agora, somos ligações entre vocês e as estrelas. Mas logo vocês não nos necessitaram para esta habilidade. 
Nós representamos o coração planetário. Nós juntamos corações com vocês, sempre. Se você deseja participação no portal do coração, que conduz a Tudo, que conduz ao contacto (não somente com entidades externas mas também com vocês mesmos), vá através do seu coração. Você nos encontrará lá...com montes de peixes. E você encontrará a si mesmo.
Estamos honrados por termos sido convidados nesta noite por todos vocês. Parem um momento e fechem seus olhos. Vejam minha forma, que representa a forma de todos os golfinhos. Sinta a rede de consciência que nós sustentamos. Sintam a si mesmos conectados com esta rede através do coração. Sintam, por um momento, nosso profundo, profundo amor. Nós também somos habitantes da Terra. 
Nadem conosco em seus sonhos nesta noite
Nadem conosco para as estrelas
Nadem conosco de volta para vocês mesmos

Nadem conosco de volta para o Todo.
 
Nosso amor para vocês. Boa noite.             
Maya (um golfinho)
Canal – Lissa Royal Holt
Amor é a resposta…

Fonte:http://www.caminhosdeluz.org/38.htm


Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA