O ALFABETO SAGRADO DA TRIBO NAVI - IKLE



CAMINHO DAS ESTRELAS MARIO MEIR

Ikle – O Alfabeto Sagrado da Tradição Naví


Os antigos ancestrais ensinam que as 22 letras do alfabeto ikle são “espíritos” nascidos no princípio dos tempos. Resultado da união entre o deus El (Potência Divina) e Innanah (A Matriz). Destinados a manter o controle sobre Tohu (o Caos) e Bohu  (o Vazio), forças latentes em nossa existência. As letras do alfabeto ikle representam a grande ferramenta de acesso a potência espiritual, tornando-se uma grande força em nossas mãos.
No mundo antigo, esses 22 espíritos tinham a finalidade de indicar 22 questões essenciais na vida do homem de tradição. Manter-se fiel e integrado a essas 22 questões essenciais seria uma forma de nos mantermos atrelados ao Sagrado.
        As letras são forças e essas forças são como “chaves” que nos permitem acessar ao mundo da primeira e da segunda visão. E essas “chaves” são igualmente formadoras de palavras (descrições da realidade). Tudo o que somos e sentimos é fruto da forma como nos relacionamos com as descrições que temos do mundo. Letras são instrumentos que nos ajudam a compreender o ritmo das descrições de realidade e com isso acessar a totalidade de seu conteúdo.
Normalmente ficamos apenas com uma pequena parcela das descrições da existência. Essa parcela “desnatada” é o que os antigos chamavam de “inventário”, o que está muito longe da realidade, é apenas o” seu inventário”. Basicamente recebe esse nome por se tratar de uma abordagem muito simplificada da vida.
Um guerreiro espiritual deve saber conviver com a totalidade da descrição, e não apenas com seu inventário pessoal. Para os sábios, as letras do alfabeto ikle são formadas por uma força de expressão por intermédio de uma impressão perceptível conhecida pelo nome de “fogo preto”. Mas também existe uma parte da descrição que perdemos, que é justamente o espaço em branco ao redor da letra. Esta parte da descrição é conhecida pelo nome de “fogo branco”. Esse fogo branco é o mistério contido em todas as coisas, trata-se de uma parcela da descrição da qual não temos domínio. E o mistério é o sinal mais evidente de constatar que a Presença Divina reside em tudo.
Por isso mesmo é que um guerreiro espiritual não pode supor a vida como sendo uma questão de desvendamento de causas e efeitos exatos. Em tudo reside o mistério, e o que nos cabe é ficar completamente à vontade com esse mistério.
Podemos estabelecer uma comunhão com as letras por intermédio de três aspectos fundamentais: sua forma, seu som e seu movimento. Quanto mais exploramos os aspectos de contato com as letras, mais próximos estaremos de suas propriedades. Isso é para os navi’e (inspirados) um exercício perpétuo.
As 22 questões essenciais da existência:
  • Alaf – O silêncio
  • Bit – A sabedoria
  • Gamal – O sustento
  • Dalat – A paciência
  • He – A comunicação
  • Wa – O foco
  • Zein – O movimento
  • Chet – A visão
  • Tet – O aprendizado
  • Yod – O trabalho, o compromisso
  • Kaf – A vitalidade
  • Lamad – A potência
  • Mim – O mérito
  • Nun – O instinto
  • Simk’ha – O sono
  • Eh – O intento
  • Pe – A liberdade
  • Sad’e – O alimento
  • Kof – A alegria
  • Resh – A paz
  • Shin – O dever
  • Tau – A beleza
A potencialidade das letras não se dá através de sons isoladas. Elas são forças, são vidas potenciais. Porém para que se tornem vida de fato, vidas efetivas, elas precisam de movimento e precisam ser combinadas.
A vida só se produz pela combinação de duas forças. O calor só se produz pela fricção, o fogo só se produz pelo atrito e o atrito implica dois corpos. A existência da vida é sempre a exposição de um corpo junto a outro. A semente com a terra. O macho e a fêmea. Uma molécula com outra molécula, uma partícula com outra partícula. No mundo natural, que é o mundo do Sagrado, a vida necessita da contraparte, do outro elemento para que possa ser produzida.
_______________________________________________________________________
Ao compartilhar o texto com outros, lembre-se sempre de citar a fonte:
________________________________________________________________________











IKLE, O ALFABETO SAGRADO DA TRADIÇÃO NAVÍ
PRÓXIMO CÍRCULO DE ESTUDOS: 
DIA 2  DE JULHO, TERÇA-FEIRA, 20:30H
COM MARIO MEIR
“Letras são como chaves, e através do acesso a essas chaves
conseguimos transitar melhor em nossa existência. Essas chaves são formadoras de palavras, que são descrições de realidade. E tudo o que somos, vemos e sentimos, é fruto da forma como nos relacionamos com as descrições que temos do mundo.
O que sou e o que sinto, só sou e sinto porque descrevo o mundo de uma determinada forma.
Se eu compreendo o mistério das letras, compreendo o mistério da minha descrição do mundo. Consequentemente mudo minha visão de mundo, mudo minha relação com a existência, e a relação de minha existência com o mundo.”
DISPONÍVEL ON-LINE  E EAD
TEMAS ESTUDADOS:
O poder do alfabeto Ikle.
O alfabeto Ikle  no mito da criação.
O alfabeto Ikle e as 22 questões essenciais da existência
sua luz e sua sombra, no corpo, no tempo e no espaço:
Silêncio, sabedoria, sustento, semente, palavra, foco, movimento,
visão,escuta,compromisso, vigor, sexo, mérito, faro, sonho, força,
 liberdade, alimento, contentamento, o dever e a graça.

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE ESTE E OUTROS CÍRCULOS DE ESTUDOS:
  • Tel.: (21) 2558-1904  / 9 8291-4159 TIM / 96717-1066 VIVO
  • E-mail: carmem.khardana@tribonavi.com.br
  • Tribo Navi: Rua Teixeira Mendes, 51 – Laranjeiras
  • Contato: Carmem K’hardana
__________________________________________________________________________
tribo
WWW.TRIBONAVI.COM.BR
CAMINHO DAS ESTRELAS MARIO MEIR