COMO FALAR COM DEUS - PARAMAHANSA YOGANANDA

Como Falar Com Deus / How You Can Talk With God


Como Falar com Deus 

(Como você pode falar com Deus) 



Paramahansa Yogananda, nesse livreto, nos transmite toda a força de sua grandeza espiritual, incentivando-nos a ter um contato direto com o Divino: "Falar com Deus é fato comprovado. Todos vocês podem se comunicar dom Ele; não numa conversa unilateral, mas numa conversa real onde vocés falam e Ele responde. Por que deveríamos duvidar? As escrituras estão repletas de descrições de conversas entre Deus e o homem."


“Falar com Deus é fato comprovado. Na Índia, estive na presença de santos enquanto eles falavam com o Pai Celestial. E vocês também podem se comunicar com Ele; não numa conversa unilateral, mas numa conversa real onde vocês falam e Ele responde.”


"Grande é a glória de Deus. Ele é real e pode ser encontrado... Silenciosa e infalivelmente, à medida que você percorre o caminho da vida, chegará à conclusão de que Deus é o único objetivo, a única meta que lhe satisfará; porque em Deus está a resposta a todos os desejos do coração."



Paramahansa Yogananda. 

Um Guru a Serviço do Pai Celestial!


Paramahansa Yogananda, nasceu na Índia em 1893. Dedicou sua vida a ajudar pessoas de todas as raças e credos a realizarem e expressarem com maior plenitude a beleza, nobreza e verdadeira vida com Deus.
Faleceu em 1952, deixando vários escritos que até hoje são apreciados na Índia e no Ocidente.
Em 1917, durante uma intensa busca por encontrar Seu Mestre, Paramahansa chegou aos Pés que tanto esperava. O encontro dos dois está assim descrito no clássico Autobiografia de um Iogue, escrito pelo próprio Yogananda: "Enquanto Habu (um sacerdote) e eu prosseguíamos, voltei a cabeça para uma viela estreita e insignificante. Um homem que se assemelhava a Cristo, com a veste de cor ocre dos swamis, permanecia imóvel no fim da viela. Pareceu-me instantaneamente, e há muito tempo, familiar. `Você está confundido esse monge errante com alguém conhecido´, pensei. ‘Sonhador, continue seu caminho’. Dez minutos depois, senti em meus pés uma dormência pesada. Laboriosamente, dei meia volta; meus pés reconquistaram a normalidade. Voltei-me na direção oposta; de novo, o curioso peso me oprimiu. ‘O Santo está me atraindo magneticamente!’.

Em seu livro COMO FALAR COM DEUS, Paramahansa Yogananda escreveu:

Falar com Deus é fato comprovado. Na Índia, estive na presença de santos enquanto eles falavam com o Pai Celestial. E todos vocês também podem se comunicar com Ele; não numa conversa unilateral, mas numa conversa real onde vocês falam e Ele responde. É claro que todos podem se dirigir a Deus. Mas estou explicando hoje a maneira de persuadi-Lo a nos responder.

Por que deveríamos duvidar? As Escrituras estão repletas de descrições de conversas entre Deus e o homem. Uma das mais belas entre as passagens é a que se lê em 1ª Reis 3:5-13 da Bíblia: “O Senhor apareceu a Salomão num sonho; e Deus disse: Pede o que queres que Eu te dê!”..

O homem comum ora apenas com a mente, não com todo o fervor de seu coração. Tais preces são muito fracas para provocar uma resposta. Deveríamos falar ao Divino Espírito com confiança e com um sentimento de proximidade como falaríamos a um pai ou mãe.

Nosso relacionamento com Deus deveria ser de amor incondicional. Mais do que em qualquer outro relacionamento podemos, com todo o direito e naturalidade, requerer uma resposta do Espírito Santo.

É necessária uma concepção definida de Deus, pois do contrário não se recebe uma resposta clara. E a demanda por uma resposta divina deve ser forte; preces não muito convincentes são insuficientes. Se vocês decidem: “Ele vai falar comigo”; se vocês se recusam a pensar diferentemente, sem se importarem com os muitos anos em que Ele não respondeu; se continuarem a confiar nEle, um dia Ele responderá.

Repetidas vezes as Escrituras nos falam da promessa do Senhor de que Ele se comunicará conosco:

“E tu Me buscarás e Me encontrarás quando Me procurares com todo o teu coração”. Jeremias 29.13.
"O Senhor estará contigo quando estiveres com Ele, e se O procurares, tu O encontrarás, mas se tu O abandonares Ele te abandonará.” 2º Crônicas 15.2
"Vê, Eu estou à porta e bato; se algum homem ouvir Minha voz e abrir a porta Eu virei a ele, e jantarei com ele e ele Comigo.” Apocalipse 3.20
Se conseguirem, uma vez que seja, “quebrar o gelo” com o Senhor, quebrar o Seu silêncio, Ele lhes falará frequentemente. Mas no começo é muito difícil. Não é fácil travar relações com Deus porque Ele quer ter a certeza de que vocês realmente desejam conhecê-Lo. Ele envia testes para saber se o devoto quer realmente a Ele ou alguma outra coisa. Ele não lhes falará até que O tenham convencido de que seus corações não abrigam nenhum outro desejo. Por que deveria Ele se revelar a alguém cujo coração está cheio de desejos pelas Suas dádivas?
Yogananda deu início à missão de sua vida fundando uma escola para meninos, em 1917, na qual modernos métodos educacionais eram combinados a treinamentos e instruções sobre os princípios básicos para se viver uma vida feliz e em comunhão com o Espírito. Visitando a escola alguns anos depois, Mahatman Ghandi escreveu: "Esta instituição me impressionou profundamente".

Em 1920, o ainda jovem swami recebeu um convite para viajar ao Ocidente e, como delegado da índia, participar de um congresso internacional de líderes religiosos, em Boston, EUA. Inseguro porque não falava bem o inglês, Yogananda perguntou a Sri Yukteswar se deveria ir. "Todas as portas estão abertas para você", o mestre respondeu. "É agora ou nunca!".

Chegando à América, seu discurso no congresso, cujo tema era A Ciência da Religião, foi recebido com tanto entusiasmo que ele foi convidado a dar uma série de outras palestras em diversas cidades americanas. Alguns meses depois, Yogarianda fundou uma organização que chamou de Self-Realization Fellowship (Fraternidade da Auto-Realização), destinada a disseminar os ensinamentos de Crpara o mundo.

Dando sequência à tarefa de aproximar o homem de Deus através da meditação, o jovem guru passou os quatro anos seguintes discursando e ensinando na costa leste dos Estados Unidos e, em 1924, embarcou em uma viagem transcontinental, que o levou até o Alasca, para divulgar sua mensagem. Ele estabeleceu uma sede central da SelfRealization Fellowship em Los Angeles, a qual se tornou o coração espiritual e administrativo de seu trabalho.
Durante mais de uma década, Yogananda viajou e discursou de modo incansável, falando em auditórios superlotados nas maiores cidades do país - desde o Carnegie Hall, em Nova York, até o Los Angeles Philharmonic. O jornal Los Angeles Times deu a seguinte notícia: "O Philharmonic Auditorium apresenta o extraordinário espetáculo de milhares de pessoas... que não encontraram lugar uma hora antes do início da palestra, cuja platéia superlotou os três mil assentos do teatro".

Yogananda enfatizava a unidade por trás de todas as grandes religiões do mundo, e ensinava métodos práticos para se obter uma experiência direta e pessoal com o Criador. Os que buscavam um maior aprofundamento em sua mensagem eram iniciados nas técnicas do Kriya Ioga, uma ciência espiritual, desenvolvida na índia há milênios, revivida nos tempos modernos pela linhagem de mestres iluminados à qual o swami pertencia.

Entre seus seguidores figuravam muitos nomes importantes no campo da ciência, negócios e artes, inclusive o horticulturista Luther Burbank, a soprano de ópera Amelita Galli-Curci, George Eastman (inventor da câmera Kodak), o poeta Edwin Markham e o maestro Leopold Stokowski. Em 1927, Yogananda foi oficialmente recebido na Casa Branca pelo Presidente Calvin Coolidge, que se havia interessado muito por suas atividades narradas pela maioria dos jornais americanos.

Volta à Terra Natal
Em 1935, Yogananda partiu em uma viagem de dezoito meses pela Europa e Índia. Na Alemanha, ele teve a oportunidade de se encontrar com a estigmatizada católica Teresa Neumann, que tinha no corpo as chagas de Jesus e, todas as sextas-feiras, revivia a Paixão de Cristo, sofrendo no próprio corpo as agonias do nazareno. Em sua terra natal, ele falou para milhares de pessoas em inúmeras cidades e teve um encontro com Mahatma Gandhi (que pediu para ser iniciado no Kriya Ioga), com o Nobel de Física, Sir C. V. Raman, e com algumas das figuras espirituais mais renomadas do país, como Sri Ramana Maharshi e Anandamoyi Ma. Foi nesse mesmo ano que seu guru lhe conferiu o mais elevado título espiritual da índia: Paramhansa (literalmente Supremo Cisne). O cisne é um símbolo de discriminação espiritual, e Paramhansa significa "aquele que manifesta o estado maior de comunhão ininterrupta com Deus".
O memorável reencontro com Sri Yukteswar, após tantos anos, foi relatado por C. Richard Wright, secretário que acompanhou Yogananda durante a viagem: "Com séria humildade entrei atrás de Yogananda no pátio, dentro dos muros do eremitério. Nossos corações batendo aceleradamente, subimos alguns gastos degraus de cimento, pisados, sem dúvida, por inúmeros buscadores da Verdade. À nossa frente, no alto da escada, apareceu silenciosamente o Grande Ser, Swami Sri Yukteswarji, de pé, com a postura nobre do sábio. Meu coração arfou e encheu o peito, pela bênção de estar nesta sublime presença. Lágrimas toldaram meu olhar ansioso, quando Yoganandaji caiu de joelhos e ofertou, com uma inclinação de cabeça, as saudações e o agradecimento de sua alma, tocando com a mão os pés do guru e, a seguir, em humilde obediência, a própria testa. Então se levantou e foi abraçado, dos dois lados do peito, por Sri Yukteswarji. Nenhuma palavra foi dita no início, mas um sentimento intenso era expresso nas mudas frases da alma. Como os olhos deles resplandeciam no calor do encontro! Uma vibração de ternura espalhou-se pelo silencioso pátio e o sol repentinamente se esquivou das nuvens para acrescentar um fulgor de glória".

O lugar mais amado por Deus é o templo interior de silêncio e paz de Seus devotos. Sempre que você entrar aqui, neste lindo templo, deixe a inquietude e as preocupações para trás. Se não se despojar delas, Deus não poderá vir a você.
A unidade das várias religiões só poderá se concretizar quando seus praticantes tornarem-se realmente conscientes de Deus dentro de si mesmos. Teremos, então, uma verdadeira fraternidade de homens sob a Paternidade de Deus.
Não é pela concentração em dogmas que poderemos alcançar Deus, e sim pelo verdadeiro conhecimento da alma... Para mim, não existem judeus, cristãos ou hindus; todos são meus irmãos. Eu presto adoração em qualquer templo, pois todos foram construídos em honra de meu Pai.
Precisamos das "colméias" das igrejas, mas necessitamos também encher as igrejas com o "mel" da nossa Auto-realização... Freqüentar a igreja é bom, mas a meditação diária é ainda melhor.
O que toda religião deveria dar a seus seguidores é a percepção da Verdade, a experiência de Deus - e não meros dogmas.
Quem não dedica tempo à sua religião não pode esperar conhecer, de uma hora para outra, tudo sobre Deus e o além. Geralmente, as pessoas não se esforçam ou, se o fazem o esforço não é bastante profundo e sincero... Lembre-se: se você não encontra Deus é porque não está se empenhando bastante na meditação.
A verdadeira prática da religião consiste em sentar-se quieto, em meditação, e conversar com Deus... A maioria dos freqüentadores de igrejas não consegue ficar sentada quieta por uma hora, a não ser que alguma atividade esteja ocorrendo o tempo todo, para distrair suas mentes.
Os que pensam em Deus brilham pouco, mas não são capazes de dar luz ao mundo. Pessoas religiosas comuns são como estrelas, emitindo apenas uma débil luz.
Quem não está disposto a renunciar a tudo o que possui para encontrar Deus não O conhecerá. Quem pretende conhecer Deus deve ser capaz de abandonar tudo o mais por Ele.
Não há forma de serviço maior que falar de Deus. Se você convencer alguém de que o caminho do erro leva ao vale da morte e que o caminho da meditação, à vida eterna, terá dado algo mais valioso do que um milhão de dólares. O dinheiro é perecível, mas a realização divina nos acompanhará além dos portais do túmulo.
Para quem se comporta mal, o Ser é um inimigo. Ajude o Ser e Ele o salvará. Não há outro salvador, além do seu Ser.
Ser iogue é meditar. Assim que acorda de manhã, o iogue não pensa primeiro em alimentar o corpo; ele nutre a alma com a ambrósia da comunhão com Deus. Saciado com a inspiração que sua mente encontrou, ao mergulhar profundamente na meditação, está apto para cumprir com êxito todos os deveres do dia.
Ao analisar o que você é, tenha o firme desejo de eliminar suas fraquezas transformar-se no que deveria ser. Não se permita desanimar com imperfeições que são comumente reveladas através de uma auto-análise sincera.
Que o homem eleve o eu pelo eu; que o eu não se degrade. Para aquele cujo eu foi conquistado pelo Ser, o Ser é o amigo do eu; mas, em verdade, o Ser comporta-se de maneira hostil, como um inimigo, para com o eu que não foi subjugado.
Você agora está limitado; quando, porém, pela meditação diária e profunda, puder transferir sua consciência do finito para o Infinito, será livre. Você não se destina a ser prisioneiro do corpo. Você é filho de Deus e deve viver à altura dessa herança divina.
As pessoas mundanas buscam as dádivas de Deus, mas o sábio busca o próprio Doador.
Nosso empenho deve ser não apenas adquirir segurança financeira e boa saúde, mas procurar o significado da vida. A vida: de que se trata?... Quando pensamos com suficiente profundidade, encontramos uma resposta em nosso interior. Esta é uma forma de prece atendida.
Não deixe que ninguém o chame de pecador. Que importância tem o que você foi ontem? Você é filho de Deus, agora e sempre.
Para saber mais acesse:
http://www.yogananda.com.br

Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA