DINHEIRO SEMPRE TRAZ FELICIDADE ?

money1

Dinheiro sempre traz felicidade – não importa a quantia ?



Pois é, lembra aquela lista com coisas cientificamente comprovadas que deixam você feliz? A maioria delas envolvia dinheiro.  Não é à toa, outra pesquisa comprova: qualquer quantia de dinheiro traz felicidade.

10 coisas cientificamente comprovadas que deixam você feliz


Como diria a música da propaganda: o que faz você feliz? Viajar? Rever os amigos? Diz uma pesquisa britânica que são as coisas simples da vida. Simples, mas sempre ligadas ao dinheiro.
E pra saber quais são essas “coisas”, os pesquisadores entrevistaram 2 mil adultos do Reino Unido. Cada um deles recebeu uma lista de bons acontecimentos e precisou colocar, em ordem de importância, quais eram as mais felizes, aquelas que realmente eram capazes de deixá-los de bom humor. Dá uma olhada nas 10 situações mais votadas:
1. Descobrir 50 reais esquecido no bolso de um casaco – com 59% dos votos
2. Ganhar uma competição que você nem lembrava mais que tinha entrado (tipo um bolão) – 46%
3. Receber um reembolso ou desconto que você nem sabia existir – 41%
4. Economizar dinheiro nas contas de casa – 31%
5. Encontrar um bilhete de loteria premiado de 30 reais – 28%
6. Ir até a loja comprar um produto e descobrir que o preço caiu – 26%
7. Emagrecer 200 gramas – 18% (sério, gente? São só 200 gramas…)
8. Encontrar dinheiro num caixa automático – 13%
9. Não acordar com ressaca depois de encher a cara na noite anterior – 5%
10. Encontrar um assento no trem no caminho para o trabalho – 3% (se for às 8h ou às 18h, em SP, é pra ficar de bom humor mesmo)
Só que as pessoas ficam tão felizes com o dinheiro inesperado que nem ligam se não for delas. Na segunda parte do estudo, os pesquisadores fizeram uma parceria com uma lavanderia. Pediram aos funcionários que entregassem 50 reais aos clientes que supostamente haviam encontrado no bolso do paletó. Era mentira, claro, mas ninguém devolveu a nota.
De qualquer forma, o segredo da felicidade é ter surpresas positivas. Mas essa lista é dos ingleses – e, provavelmente, os pesquisadores não deram a eles outras opções. Então conta pra gente: o que mais te deixa feliz, que muda seu humor de uma hora para outra?
(Via Daily Mail)

Foi o que descobriu uma equipe de pesquisadores da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos. Eles avaliaram a renda média dos cidadãos de 155 países e os dados de felicidade, bem-estar e de satisfação com a vida em cada um desses lugares. E, olha só, quanto maior é a renda média da galera, maior também é a felicidade. Oh o gráfico aí:
grafico-feliz-dinheiro1
Ou seja, no fim das contas, dinheiro compra mesmo um bocadinho de felicidade. Mas, oh, não se preocupa não se tiver difícil conseguir dinheiro. Isso prova que você é gente fina. Pode estufar o peito com orgulho.
Crédito da foto: flickr.com/jope1978.


Gente bonita é mais malvada – e gente malvada ganha mais dinheiro


Foto: divulgação
Dica de amigo pesquisador: repense o seu companheiro ideal. A gente gosta de pessoas bonitas, mas, apesar de serem agradáveis aos olhos e causarem orgulhinho na hora de andar de mãos dadas na rua, elas podem fazer da sua vida um inferno – porque, segundo um estudo das universidades de Edimburgo (Escócia), Barcelona e Madrid (Espanha), pessoas com rostos mais simétricos (que, estudos apontam, tendem a ser consideradas mais bonitas) são mais egoístas e têm menos escrúpulos na hora de passar por cima dos outros para se darem bem. Em jogos propostos na fase de testes, voluntários tinham a opção de cooperar com os outros jogadores (e arriscar empates) ou passar a perna em todo mundo (e sair ganhando). E qual foi o resultado? “Como as pessoas com rostos simétricos tendem a ser mais saudáveis e atraentes, são também mais autosuficientes e menos dispostas a cooperar com os outros ou procurar a ajuda alheia”, explicam os pesquisadores. Basicamente, elas não precisam ser legais, porque conseguem o que querem sozinhas – ou então ganham as coisas de bandeja, por serem tão bonitas.
E tudo indica que elas, em geral, tendam mesmo a se dar muito bem — mesmo sendo chatas desse jeito. Em um outro estudo, das universidades de Notre Dame e Cornell (EUA) e Western Ontario (Canadá), os participantes do sexo masculino (que, apesar de não serem necessariamente bonitos, eram tão malas quanto os simétricos de que falamos há pouco) que cooperavam menos e eram menos queridos pelos colegas de trabalho ganhavam 18% mais dinheiro anualmente do que os bacanões do escritório. Entre as mulheres, a diferença foi mais modesta, mas ainda assim significativa: as chatonas ganhavam 5% mais por ano.
Será que, de tudo isso, dá pra concluir que gente bonita, além de ser bonita, ainda tem mais dinheiro, então? Opa, sendo assim, talvez até valha a pena aguentar o egoísmo.

Pessoas legais ganham menos dinheiro


Esse mundo é mesmo muito injusto.
Pesquisadores canadenses e americanos analisaram três diferentes estudos, ao longo de 20 anos, com dados sobre profissão, salário e personalidade de 10 mil trabalhadores. Eles queriam descobrir se havia uma relação entre personalidade e ganhos financeiros. E, sim, existia, principalmente entre os homens: os chatos ganhavam, em média, 10 mil dólares a mais por ano – ou quase 20 mil reais (18% a mais que os legais).
Entre as mulheres, a diferença era um pouco menor. As chatas ganhavam quase 2 mil dólares a mais por ano, um extra de 5% no rendimento, em comparação com as mulheres boazinhas.
Segundo a pesquisa, os pontos para ser classificado como uma pessoa legal eram: gentileza, cooperação com outras pessoas e cordialidade.
E nem só os salários caem quando você é muito legal, as chances de ser contratado em um novo emprego despencam junto. Pois é. Os pesquisadores convidaram 460 estudantes para uma brincadeira. Eles teriam de definir quais eram os melhores candidatos para ganhar uma vaga fictícia de emprego. E mais uma vez os legais se deram mal: na maioria das vezes, os chatos foram escolhidos.
Os pesquisadores acreditam que pessoas agradáveis não batem o pé na hora de negociar salários mais altos – já os chatos não desistem. E para os homens ser legal estar “fora da conformidade com as expectativas de um comportamento masculino”.
Concorde ou não com a pesquisa, você já pode usar seu bom caráter como desculpa pela falta de grana.
Crédito da foto: flickr.com/cayusa

Fonte:http://super.abril.com.br/blogs/cienciamaluca/