APRENDA A TÉCNICA DA MEDITAÇÃO COM O SOM PRIMORDIAL



Durante a meditação, cada um deve repetir um mantra, 
que varia conforme o momento e local do seu nascimento.

Foto: Getty Images


Aprenda a técnica da meditação com o som primordial


Essa vertente de meditação de origem védica é ancorada na vibração sonora emitida pelo universo no local e instante exato do nosso nascimento.



O que é o som primordial


No momento em que cada um de nós nasceu, o universo emitia um som. Essa informação sonora, decodificada e compilada por sábios védicos na Índia, há 5 mil anos, serve de base para a meditação com o som primordial (MSP). "A vibração, que nada mais é que um mantra, tem a capacidade de levar a consciência de volta ao nível não manifesto de onde o espírito veio antes de nascer como ser material", explica a ginecologista-obstetra Bernadete Nonnenmacher, professora certificada pelo Chopra Center University e diretora do Centro Saúde Perfeita, em Porto Alegre. O regresso à matriz primordial, ela afirma, tem poder de cura. "Trata-se de restabelecer a ligação com o nosso verdadeiro eu, desapegado da matéria, do tempo e do espaço", complementa.

O método milenar foi revisado e atualizado pelos doutores Deepak Chopra e David Simon, fundadores do Chopra Center University, nos Estados Unidos, de forma que pudesse ser facilmente praticado no mundo atual. "O som atrai a mente e a leva, sem esforço, a níveis mais sutis do processo de pensar, até qualquer pensamento ficar para trás. Nesse ponto dizemos que a mente transcendeu. Uma vez exposta a sua natureza mais profunda, ela está realmente aprendendo a curar-se", escreve o médico indiano na obra Saúde Perfeita (Viva Livros).


Como é calculado

Cabe ao instrutor credenciado pelo Chopra Center - existem cerca de mil profissionais, de várias nacionalidades, certificados pela entidade - fazer os cálculos matemáticos astrológicos, que levam em conta a posição da Lua no momento do nascimento, e, na sequência, indicar o mantra que norteará a imersão individual. Esses mantras pessoais são compostos de dois sons comuns: Om e Namah e, entre eles, o som primordial de cada um (formado por letras que representam a vibração individual, mas sem significado).


Meditação

Recomenda-se sentar-se confortavelmente, com ou sem apoio para as costas, de pernas cruzadas ou não, sem se preocupar com o controle da respiração. O conforto deve prevalecer, seja como for.
Antes de repetir o mantra em silêncio e de olhos fechados, de 20 a 30 minutos, duas vezes ao dia, ao se levantar pela manhã e no pôr do sol, é preciso endereçar três perguntas a si mesmo: Quem sou eu? O que mais quero? Qual é meu propósito nessa vida? Depois disso, é só iniciar a mentalização num ritmo lento e de maneira gentil. Se a mente se desviar desse foco devido a barulhos, pensamentos, sentimentos, distrações no ambiente ou sensações no corpo, apenas retome o mantra e prossiga.

A modalidade requer disciplina somente no início, para se criar o hábito. Os benefícios começam a aparecer depois de 20 dias de meditação diária.
 

Benefícios

A repetição desse som auxilia a reduzir o estresse mental e físico e, em contrapartida, a aumentar a criatividade e a produtividade. "Quando saímos da meditação, trazemos um pouco daquele silêncio e daquela paz para o dia a dia e também nos tornamos escolhedores conscientes dos nossos pensamentos e respostas às mais diferentes situações que a vida nos apresenta", assegura Bernadete. O discernimento aflorado, ela diz, afeta desde os relacionamentos até a dieta. De dentro para fora, nos tornamos mais tolerantes e compassivos, além de responsáveis pelo autocuidado.
 

Para saber mais

- Saúde Perfeita - Cura, Rejuvenescimento e Bem-Estar com a Medicina Indiana, Deepak Chopra, Viva Livros, R$ 48.
Fonte:Revista Bons Fluidos