PROJETO BUSCA MINIMIZAR CONFLITOS ENTRE HUMANOS E MACACOS-PREGO


Macacos-prego  (Foto: Rodrigo Galdino/Divulgação)
Macacos-prego (Foto: Rodrigo Galdino/Divulgação)

Projeto busca minimizar os conflitos 

entre humanos e macacos-prego

Há relatos frequentes de invasão dos animais a casas e comércios.
Projeto é desenvolvido por universidade em São Francisco do Sul.


Um projeto em São Francisco do Sul, Norte de Santa Catarina, busca minimizar as consequências do convívio dos macacos-prego, Sapajus nigritus, com os humanos em áreas urbanas do município. O biólogo coordenador do projeto, Sidnei Dornelles, esclarece que, por causa do desmatamento e o hábito 
de oferecer alimentos aos animais, há relatos frequentes de invasão a casas e comércios por parte dos macacos.
O projeto tem como objetivo minimizar os conflitos entre os humanos e os macacos-prego, através de sensibilização, educação ambiental e manejo. Dornelles ressalta que conhecer e respeitar é o melhor caminho para a convivência.
Macacos invadem casas em busca de comida (Foto: Rodrigo Galdino/Divulgação)
Macacos invadem casas em busca de comida
(Foto: Rodrigo Galdino/Divulgação)

O biólogo alerta para os riscos que essa proximidade pode gerar tanto para os macacos quanto para os humanos. "Os animais podem desenvolver doenças por causa da má alimentação e pegar sarna dos espécimes domésticos. Para os humanos, há risco de contrair doenças já que os macacos são silvestres", explica Dornelles.

A participação da comunidade que reside nas principais áreas de ocorrência dos macacos-prego é de grande importância para o levantamento de dados na região. O projeto tem duração de dez meses e deve encerrar em setembro de 2014. A equipe é composta por biólogos e quatro alunos da Universidade da Região de Joinville (Univille). O projeto ainda conta com o apoio do Corpo de Bombeiros Militar de São Francisco do Sul 
e com veterinários de Joinville e São Francisco do Sul.

Fonte:http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/nossa-terra/2013/noticia/2014/01/