CIENTISTAS DESCOBREM NA AMAZÔNIA NOVA ESPÉCIE DE GOLFINHO DE ÁGUA DOCE


As principais diferenças em relação às espécies já conhecidas é genética. No entanto, cientistas suspeitam que o golfinho Araguaia seja um pouco menor
Foto: Anselmo d'Affonseca
As principais diferenças em relação às espécies já conhecidas é genética. No entanto, cientistas suspeitam que o golfinho Araguaia seja um pouco menor Anselmo d'Affonseca

Cientistas descobrem na Amazônia nova espécie de golfinho de água doce

  • Esta é primeira espécie do tipo encontrada nos últimos 100 anos
  • Cientistas acreditam que há cerca de mil ‘botos do Araguaia’ vivendo hoje na região

AMAZONAS - Um grupo de cientistas descobriu a primeira nova espécie de golfinho que vive em rios após a Primeira Guerra Mundial. Ele recebeu o nome de Araguaia - uma homenagem ao local onde foi encontrado, que fica na região da Amazônia. A espécie é apenas o quinto tipo do animal conhecido em todo o mundo. Golfinhos de água doce são considerados hoje pela ciência algumas das criaturas mais raras do planeta.
Em artigo publicado na revista científica “Plos One”, os pesquisadores disseram que o animal se separou de outras espécies que habitam os rios da América do Sul há aproximadamente dois milhões de anos. Eles acreditam que cerca de mil golfinhos desse tipo vivem hoje na bacia do Rio Araguaia.
Segundo a BBC News, a União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês) reconhece hoje apenas quatro espécies. Três delas estão correndo risco de extinção.
De acordo com os pesquisadores que fizeram a descoberta, os novos golfinhos têm relação distante com os seus primos que vivem no mar. Eles tendem a ter bicos longos, que lhes permitem caçar peixes na lama, no fundo dos rios.
Na América do Sul, o Rio Amazonas é casa do Boto Cor de Rosa - como são chamado os golfinhos daquele rio. Eles são considerados os mais inteligentes de todas as espécies que vivem lá.
Em relação aos novos animais, os cientistas dizem que existem algumas diferenças no número de dentes. Eles também suspeitam que a espécie do Rio Araguaia é menor.
Tomas Hrbek, cientista da Universidade Federal da Amazônia (Ufam), propõe que a nova espécie seja chamada de Boto do Araguaia. Segundo ele, há fortes preocupações a respeito do seu futuro.
- Desde a década de 1960 a bacia do Rio Araguaia vem experimentando pressão significativa das industrias agrícola e pecuária, além da construção de hidrelétricas. Sendo assim, os animis recém descobertos também devem entrar para a lista vermelha de risco de extinção - disse à BBC News.


Fonte:http://oglobo.globo.com/ciencia/cientistas-descobrem-na-amazonia-nova-especie-de-golfinho-de-agua-doce-11380526#ixzz2rG7KuGao