AVA GARDNER : " O ANIMAL MAIS BONITO DO CINEMA"

 

 
 
 
 


Ava Gardner: "O animal mais bonito do cinema"

Jean Cocteau, poeta e cineasta francês (Le sang du poethe, Orpheu, Les parentsterribles...), encantado com a beleza de Ava Gardner, disse: ela é o animal mais lindo do mundo. E o escritor Hemingway declarou: "ela é a essência da feminilidade que as outras mulheres não sabem passar para os homens." Na sua época, foi uma atriz que fascinava as platéias. Frank Sinatra, que se casou com ela, mas quando quis abandoná-lo, tentou o suicídio e, por um triz, não morreu. Mas de onde veio esta diva? Quem era Ava Gardner?


Ava Gardner (1922/1990) nasceu numa fazenda da Carolina do Norte (Grabtown). Veio a morrer ainda no vigor da idade, aos 67 anos, de um virulento derrame cerebral, que a deixou quase paralisada. Ao sair do hospital, revelou que preferiria morrer a ficar inativa. Duas semanas depois novo Acidente Vascular Cerebral (AVC) deixou-a defunta. Passou a infância na fazenda e, se não fosse pela iniciativa de seu cunhado de enviar fotos de Ava para a Metro, talvez viesse a permanecer caipira para o resto da vida. Louis B. Mayer, o todo poderoso chefão da MGM viu, por acaso, as fotos de Ava Gardner e ficou em estado de choque. Sentiu que a beleza extremamente sensual daquela moça seria um sucesso nas telas. Mas Ava não sabia nada de representação e tinha um acentuado sotaque sulista, que os estúdios detestavam. Louis Mayer, no entanto, queria porque queria que Ava se tornasse uma estrela e chamou profissionais do mais alto gabarito para lhe dar aulas de interpretação e uma especialista em dicção para lhe tirar o sotaque caipira. Como parte do treinamento, Ava fez pontas em torno de 21 filmes até que foi emprestada à Universal para Os assassinos (The killers, 46), de Robert Siodmack (que seria refilmado nos anos 60 por Don Siegel), que revelou também Burt Lancaster. Trabalhou em outro filme da Universal:Um toque de Vênus (One touch of Venus, 1948), de William A. Seiter, mas seu potencial de atriz veio a ser reconhecido quando, de volta a Metro, Louis B. Mayer a incluiu no elenco do musical O barco das ilusões (Show boat, 1951).


Em 1952, ao lado de Gregory Peck, estrelou As neves do Kilimanjaro (The snows of Kilimanjaro), de Henry King, e, no ano seguinte, Mogambo, de John Ford, com Clark Gable e Grace Kelly. A condessa descalça (The barefoot contessa, 1954, de Joseph L. Mankiewicz, com Humphrey Bogart, filme de um cineasta-literato que propõe um puzzle em torno da enigmática Maria Vargas interpretada por Ava, consagrou-a definitivamente como grande estrela de Hollywood. Outros filmes, entre muitos, da atriz: A noite de iguana, de John Huston, E agora brilha o sol (The sun also rises, 1957), de Henry King, com Tyrone Power, Mel Ferrer, Errol Flynn, baseado em livro de Hemingway. Foi durante as filmagens deste filme que Ava resolveu enfrentar um touro furioso que a atacou, deixando, nela, um corte na face esquerda de seu bonito rosto. Feita a cirurgia plástica, Ava Gardner ficou com a marca escondida por maquilagem e traumatizada. De temperamento boêmio, adorava a vida noturna, era uma esponja alcoólica e terminou seus dias trancada, com sua governanta, num apartamento em Londres. Gostava mais da Europa do que dos Estados Unidos.


Foi casada com Mickey Rooney, nos anos 40 (sim, aquele baixinho que fazia dupla com Judy Garland), Frank Sinatra, e o músico Artie Shaw.
 
 
Fonte:http://setarosblog.blogspot.com.br/2013/03/ava-gardner-o-animal-mais-bonito-do.html
 
 
Ficheiro:Barefoot contessa Ava Gardner.jpg
 
Ava Lavinia Gardner (Grabtown, 24 de dezembro de 1922 - Londres, 25 de janeiro de 1990) foi uma atriz norte-americana do cinema clássico de Hollywood. Indicada ao Prêmio Oscar, é considerada uma das atrizes mais belas da história do cinema e uma das grandes estrelas do século XX. É um dos mitos da sétima arte e está entre as 50 maiores lendas do cinema da lista do AFI. Conhecida por sua exuberante e fotogênica beleza, é lembrada como: o animal mais belo do mundo.
 
Biografia

Nascida no condado de Johnston, foi a sétima criança do casal Mary (Molly) Elizabeth Gardner e Jonas Gardner. Ava teve os irmãos Raymond (que morreu, aos dois anos de idade, de uma forma trágica, quando sua mãe, Molly, jogou no fogo, por engano, um detonador de dinamite que explodiu em seguida), Melvin, Beatrice, Elsie Mae, Inez, e Myra.
Seu cunhado Larry Tarr era fotógrafo em Nova Iorque e encheu suas vitrines com fotos de Ava Gardner, então com 16 anos de idade. Uma dessas fotos foi vista por um funcionário da Metro Goldwyn Mayer, Barney Duhan que aconselhou Larry Tarr a encaminhar fotos de sua cunhada para o estúdio. O diretor George Sidney gostou do que viu e convidou-a para Hollywood, onde desembarcou a 23 de agosto de 1941. Conseguiu um teste e um pequeno contrato com a produtora a 50 dólares por semana. Foi também modelo da agência nova-iorquina de John Powers. Estudou com professores de dicção a fim de perder o forte sotaque sulino e estreou numa pequena aparição em um filme de Norma Shearer, "We Were Dancing" de 1942 e a partir daí fez uma série de pontas em filmes em que seu nome nem sequer aparecia nos letreiros.
Em 1941, Mickey Rooney era o pequeno rei dos estúdios da Metro: fazia um musical chamado "Babes On Broadway", no qual imitava Carmen Miranda, de baiana e maquiagem exagerada. Ava Gardner foi-lhe apresentada nesse dia. Casaram-se em 10 de janeiro de 1942, divorciando-se um ano depois, após uma série de brigas, em 21 de maio de 1943 (no mesmo dia em qua a mãe de Ava faleceu).


Ava Gardner.
 
Seu segundo casamento deu-se em 17 de outubro de 1945, com o músico, compositor e regente Artie Shaw, homem extremamente culto e inteligente, que tentou fazer dela uma erudita, "inundando" sua vida com obras literárias clássicas e famosas. Esse casamento também não deu certo, durando apenas um ano e sete dias.
Seu último casamento foi com o célebre cantor Frank Sinatra, em 7 de novembro de 1951 e durou dois anos, embora a separação oficial só ocorresse em 1957. Ela nunca teve filhos e nem se casou mais, embora tenha mantido um romance com o toureiro Luis Dominguin por alguns anos.
Também teve um caso amoroso nos anos 1940 com o aviador bilionário Howard Hughes que durou até os anos 1950.
Para o cineasta Cecil B. DeMille, Ava era "a mulher mais linda do mundo". Nos estúdios ela era definida como possuidora de um olhar de gata, por isso o poeta Jean Cocteau a definiu como o "mais belo animal do mundo".

Prêmios



Ava Gardner em Condessa Descalça.

Academy Awards

Indicação

BAFTA Awards

Indicações

Golden Globes

Indicação

Laurel Awards

Indicação
  • 1958 Top Estrela Feminina - sétimo lugar

 San Sebastián International Film Festival

Últimos anos, morte e funeral
Por conta de uma vida com uso abusivo de Bebida alcoólica e Cigarros, Ava adquiriu Enfisema descoberto já em estado terminal. Aos 67 anos ela adquiriu uma Pneumonia e faleceu em sua casa, em Londres. Gardner foi sepultada no Sunset Memorial Park, Smithfield, Carolina do Norte, ao lado de seus irmãos e seus amados pais, Jonas (1878-1938) e Mollie Gardner (1883-1943). O centro de Smithfield tem o Ava Gardner Museum.

Outras informações

  • Escolhida pela revista Empire como uma das 100 mais sexy Estrelas da história do cinema(#68).
  • Existe um museu em sua homenagem, o Ava Gardner Museum, em Smithfield, Carolina do Norte.
  • Passou seu último ano de vida reclusa em seu apartamento de Londres - eram suas companheiras apenas sua antiga governanta Carmen Vargas e seu amado Welsh Corgi, Morgan. Frank Sinatra pagou todas as suas despesas médicas após seu acidente vascular cerebral em 1989, que a deixou parcialmente paralisada e acamada. Vargas levou seu corpo para sua casa nativa na Carolina do Norte para um funeral privado. Nenhum de seus ex-maridos participou.
  • Durante os primeiros dois anos de seu casamento com Frank Sinatra, ele estava no ponto mais baixo da sua carreira. Ela teve muitas vezes que emprestar-lhe dinheiro para que ele pudesse comprar presentes para seus filhos. Ele estava tão quebrado que Gardner em 1951 teve de pagar seu bilhete de avião para que ele pudesse acompanhá-la para a África, onde ela estava filmando Mogambo. Isso tudo mudou depois que ele ganhou o Oscar de Melhor Ator (coadjuvante/secundário) por seu desempenho em 1953 no filme From here to eternity (1953).
  • Ao ser apresentado a ela, em 1964, J. R. R. Tolkien não a reconheceu e precisou que lhe informassem que se tratava de uma estrela de cinema. Mesmo sem a reconhecer, Tolkien a considerou amável e agradável. Ava também não reconheceu Tolkien.
  • Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Ava_Gardner

     

    Movie Legends - Ava Gardner