OS ESPÍRITOS PEREGRINOS


Os espíritos peregrinos são aqueles que possuem um grande Dharma, de tipo raro, e que voluntariamente se colocam a serviço da evolução de um sistema planetário que esteja precisando desses tipos raros de Dharmas, como no caso da Terra e sua humanidade. Eles se utilizam das Leis Universais em favor da evolução de todos.

Dentro deste grupo de espíritos muito especiais há os que são voluntários e há outros que são designados, de acordo com suas jornadas evolutivas.

Todos estão muito ligados às nossas evoluções, não existe espírito em evolução na Terra que não tenha recebido ajuda deles, portanto, é muito importante que todos tomem conhecimento da existência destes amorosos seres, pois não sabemos quando um deles aparecerá em nossas vidas humanas ou espirituais para nos ajudar.

Teoricamente, todos os espíritos reencarnados na Terra também podem ser chamados de "peregrinos", visto que os espíritos foram criados em alguma estrela, de alguma constelação, e passam de estrela em estrela, de escola a escola planetária, de reencarnação em reencarnação, na busca do seu aperfeiçoamento. Contudo, me refiro aos espíritos que se ofereceram para servir e trabalhar em algum planeta de algum sistema estelar que esteja necessitando dos seus serviços. São aqueles que já atingiram um alto grau de evolução e que possuem muitas experiências e sabedorias em determinas áreas muito especificas. Por isto, continuam suas evoluções na busca de experiências e sabedorias que faltam ser incluidas no seu processo, como parte de um compromisso universal de servirem a Luz Criadora, ao Amor, à Sabedoria Divina e a evolução cósmica, seja onde for e em que condições forem necessárias.

Eles possuem tipos de Dharmas muito difíceis de serem adquiridos em determinados planetas, como é o caso da Terra no atual estágio de evolução do ser humano. Como têm um poder e uma visão espiritual de síntese muito grande, conseguem desvendar e descrever como as grandes Leis Universais funcionam, assim como os grandes mistérios, daí, a importância de sua contribuição para a evolução do planeta e da humanidade. São seres muito humildes que sempre se colocam como "trabalhadores e servidores da Luz Criadora", servem e trabalham para as Hierarquias do sistema planetário onde estiverem atuando.

Seu sacrifício é enorme, por vezes vêm de sistemas planetários onde os corpos mais densos são mais evoluídos e sutis em relação aos do planeta para onde são encaminhados, como é o caso do nosso planeta. Quando começam a encarnar, mesmo que os corpos físico, astral e mental não sirvam adequadamente aos seus propósitos e objetivos, eles infligem voluntariamente a Lei Kármica do planeta, para assim conseguirem ficar sujeitos à Lei da Reencarnação planetária e na continuidade serem "obrigados" a permanecerem no planeta. Muitas vezes levam várias encarnações estudando seus corpos mais densos para sublimá-los e, deste modo, atingirem os níveis energéticos necessários para que suas almas humanas como veículos de seus espíritos possam cumprir as missões e tarefas necessárias, trazendo para a humanidade muitas sabedorias e técnicas conquistadas durante a sua peregrinação pelas estrelas, o que é muito útil para a evolução de todos.

Estou falando deste assunto porque, no atual momento evolutivo, muitos seres que estão encarnados na Terra começam a ter consciência de que não são daqui, enquanto outros sentem-se confusos por não se identificarem com o tipo de vida na Terra e por não saberem bem o que fazer, nem porque estão aqui, em virtude da maior parte de suas "memórias espirituais" ainda não conseguirem chegar aos seus cérebros físicos atuais. Trata-se de crianças, adolescentes, jovens e adultos que questionam a vida na Terra e que atualmente já não é algo raro. Há um número considerável de pais e de familiares procurando ajuda para melhor orientar estes que, em grande parte compõem a Nova Raça que está se expandindo na Terra. Eles podem ser espíritos peregrinos que vieram de outros sistemas estelares e que estão com dificuldades de adaptação ao estado em que a Terra se encontra.

Os sistemas muito pouco evoluídos e pouco criativos que a humanidade atual implantou na Terra dificultam muito suas ações. Quando já se dedicam ao trabalho, muitos se sentem como "pássaros fora do ninho". Olham para a humanidade e não conseguem vislumbrar qual a saída evolutiva que os seres humanos querem, nem qual é o seu lugar no mundo, visto que só vêm ações de conflitos, violências e destruições, que são muito contrários à essência espiritual universal.

Uma das grandes dificuldades destes seres, e também muito freqüente, é que em seus sistemas de origem, de onde seus espíritos são originários, todos cumprem as Grandes Leis da Criação; ninguém as agride, nem as destrói, mas, ao contrário, auxiliam a evolução de seus semelhantes doando seus Dharmas voluntariamente. Esta ação torna a vida de todos, muito mais fácil. Entretanto, na Terra há muito egoísmo, materialismo, agressões, violência e destruição; não há a preocupação em cumprir as Leis da Criação, a maioria nem as conhece, mas também, não se interessa conhecê-las porque nem as leis criadas pelos homens são obedecidas.

Estes tipos de espíritos precisam ter um pouco mais de paciência porque o processo evolutivo da Terra está ascendendo a uma oitava acima, logo haverá melhores condições para cada um cumprir suas tarefas e missões na Terra. Todos os que possuem estes níveis de consciência desenvolvidos precisam se unir e se ajudarem mutuamente como seres espirituais no Caminho da Luz, e não como personalidades terrenas. Por isto mesmo é que as unidades grupais são importantes e fundamentais para a evolução e para o desenvolvimento das tarefas e missões de todos os espíritos peregrinos na Terra.

Como disse acima, muitos são conscientes de que não são daqui, inclusive relatam suas lembranças, possuem os corpos físico, astral e mental mais estabilizados e sabem pelo menos em parte o que precisam realizar e se encaminham naturalmente para as suas tarefas. Há aqueles que vieram para este sistema planetário nos últimos dezoito milhões de anos e que enfrentaram dificuldades muito maiores; neste grupo estão praticamente todos os Grandes Mestres e Mestras atuais da humanidade.

Há também espíritos, entre aqueles que não são voluntários, que continuam suas evoluções universais, resgatando seus karmas para com a evolução e as Leis Universais. Estão na Escola Terra também para resgatar alguns tipos específicos de karmas, além da tarefa de continuar exercitando sua criação. Alguns estão entre os cientistas e os intelectuais da nossa época, transmitindo suas experiências em diversas áreas do conhecimento, doando seus Dharmas.

Os espíritos " voluntários" atribuem muita importância à alma que conseguiram criar na Terra ao longo das suas encarnações, seus níveis superiores da mente e da consciência estão mais voltados para a evolução, libertação e iluminação espiritual do ser humano, trabalham mais com as energias superiores espirituais.

Devemos ter sempre em mente que existe uma grande diferença entre estes dois grupos de espíritos, cujas causas e ações são bem diferentes. Enquanto os primeiros usam muito o "verbo" da suas personalidades como ferramentas para as grandes causas materiais, científicas e intelectuais da vida humana; o segundo grupo aplica o "verbo" da sua alma e espírito como ferramentas espirituais para ajudar o ser humano a tornar-se um ser livre e iluminado, a tornar-se "mestre de si próprio". Procuram incansavelmente auxiliar os seres humanos a caminhar com os próprios pés, em direção ao eterno Caminho da Luz e da Criação Divina.

Os elementos destes dois grupos de "espíritos peregrinos" possuem uma inteligência criativa e analítica muito grande, bem diferente dos seres humanos comuns. E mesmo aqueles que estão mais voltados para as grandes causas do mundo material, usam de forma correta suas qualidades espirituais e trabalham para grupos específicos, voltados para determinados objetivos; já os do segundo grupo estão sempre agindo de acordo com uma visão grupal em relação ao planeta e à humanidade.

Podeis perguntar: "se estavam num lugar tão bom, porque reencarnaram num lugar tão ruim?"
A resposta é: o amor que colheram de suas experiências espirituais uniu-se à sabedoria. O importante não é onde e como viviam, mas sim, suas experiências, seus conhecimentos, as condições que possuem para ajudar a criar uma Nova Humanidade na Terra, com os mesmos níveis elevados de consciência, mente, alma e espírito que tinham na estrela e no planeta de onde vieram. Seu interesse é ajudar na ascensão de outras almas e espíritos. As experiências e as sabedorias que estão trazendo para a evolução e a espiritualização da humanidade são muito necessárias para todos.

Os verdadeiros e mais adiantados discípulos dos Mestres de Luz, na continuidade dos seus serviços à evolução da Humanidade e à Grande Hierarquia da Luz, naturalmente, se tornarão eternos peregrinos das estrelas ou como também são chamados, peregrinos da Luz. Seus espíritos também já assumiram voluntariamente o compromisso de servir e trabalhar em favor de todos os Mestres da Luz Universal, da Hierarquia da Luz, do Amor, da Unidade, da Fraternidade Universal; em benefício da evolução da Humanidade e de todos os seres que evoluem nos universos da vida eterna, de modo que todos os espíritos se libertem e se tornem seres divinos criadores e conscientes.

Obviamente que todos os Mestres de Luz são o exemplo disto, são espíritos peregrinos que neste momento servem ao sistema solar, ao nosso sistema planetário e a todos os seres em evolução na Terra.

Nestes casos, em particular, a Lei do Karma, assim como outras Leis Ocultas mais relacionadas com a vida humana, é utilizada por eles como ferramenta de libertação e ascensão de todos aqueles que consigam ensinar e ajudar. Hoje, são os grandes auxiliares dos Mestres de Luz da Hierarquia Oculta ou Grande Fraternidade Branca Universal, como é mais conhecida, e muitos estão encarnados e espalhados por várias nações da Terra.

Não basta  que alguém se autoclassifique como parte deste grupo de seres peregrinos, é preciso demonstrar no dia-a-dia de sua vida humana, na postura das suas ações, na sua maneira de pensar e expor suas idéias; em suas palavras, em suas obras a favor da evolução e espiritualização de todos.

Conhecereis facilmente estes grupos de seres por suas obras, por suas ações e palavras, por sua humildade e simplicidade; porque sempre estarão trabalhando a favor de implantar ou de ampliar as forças do amor, da sabedoria, da paz, da justiça, do equilíbrio, da harmonia, da fraternidade universal e da integração nos corações, mentes e almas dos seres humanos. Para eles é mais importante o grupal que o individual, nunca se intitulam os "donos da verdade", nunca impõem nada, mas sim, expõem, deixando sempre aos outros o direito de aceitar, rejeitar ou assimilar, porque respeitam o livre-arbítrio de cada um, mesmo que este seja utilizado de maneira errônea, porque é um poder que o Criador deu a cada ser. É muito importante para eles o "ser espiritual divino e sagrado" que habita em cada um.

Fonte:http://www.portaldasintese.com.br/