ESCURIDÃO INTERIOR - OSHO

 

Escuridão interior

Como se pode entrar no escuro? Há três maneiras.

Primeiro passo

Olhe dentro da escuridão. É difícil. É fácil encarar uma chama ou qualquer fonte de luz porque ela existe como um objeto, é definida. Você pode dirigir a sua atenção para ela. A escuridão não é um objeto: está em todos os lugares, está ao redor de tudo. Não se pode vê-la.

Então olhe para dentro do vazio. Ela está em toda volta, apenas olhe para ela. Relaxe e olhe. A escuridão começa a entrar em seus olhos, e quando ela começa a entrar em seus olhos, você começa a entrar nela.

Permaneça com os olhos abertos ao praticar essa técnica na noite escura. Não feche os olhos, porque com os olhos fechados se obtém uma escuridão diferente, que é a sua própria escuridão, a escuridão mental — esta não é real. Na verdade, é uma parte negativa e não uma escuridão positiva.

Mesmo quando está claro, você fecha os olhos e obtém a escuridão. Ela é apenas o negativo da luz, da mesma maneira que, quando olha pela janela e depois fecha os olhos, se retém uma imagem negativa da janela.

Toda a nossa percepção é constituída de luz, portanto, quando fechamos os nossos olhos, temos uma sensação negativa da luz, a que chamamos escuridão.

Abra os olhos, mantenha-os abertos na escuridão e terá uma escuridão diferente — a escuridão positiva que existe na natureza. Olhe para ela. Continue a olhar para a escuridão. Brotarão lágrimas dos seus olhos, eles ficarão doloridos. Não se preocupe, apenas vá em frente.

No momento em que a escuridão, a verdadeira escuridão que existe naturalmente, entrar nos seus olhos, ela lhe transmitirá uma sensação de calma muito profunda e o preencherá inteiramente. Essa entrada da escuridão o esvaziará de toda escuridão negativa.

Esse é um fenômeno muito profundo. A escuridão que você tem internamente é uma coisa negativa; ela vai contra a luz, mas não é a ausência de luz. Não é a escuridão a que Shiva se refere como a forma de todas as formas — a verdadeira escuridão.

Temos tanto medo dessa escuridão que criamos muitas fontes de luz como proteção e vivemos em um mundo iluminado. Então fechamos os olhos e o mundo iluminado se reflete negativamente dentro de nós. Perdemos contato com a verdadeira escuridão – a escuridão dos essênios, ou a escuridão de Shiva. Não ternos nenhum contato com essa escuridão. Ficamos tão assustados que lhe damos as costas totalmente, vivemos de costas para ela.

Por isso esse exercício é difícil, mas, se for capaz de fazê-lo, será milagroso. O seu ser se transformará integralmente. Quando a escuridão entra em você, você também entra nela. O fenômeno é sempre recíproco, mútuo.

Você não pode entrar em qualquer fenômeno cósmico sem que o fenômeno cósmico entre em você. Não é possível violentá-lo, não é possível forçar a entrada. Só estando disponível, aberto, vulnerável e abrindo caminho para o reino cósmico entrar em você é que se torna possível entrar nele. O fenômeno é sempre mútuo e não pode ser forçado: você só pode permitir que aconteça.

Hoje em dia é difícil encontrar a verdadeira escuridão nas cidades, assim como é difícil encontrar a verdadeira escuridão na nossa própria casa. Com essa luz irreal tornamos tudo irreal. Até mesmo a nossa escuridão é poluída, não é pura.

Portanto, é bom procurar algum lugar remoto para sentir a escuridão. Experimente ir a um lugar remoto onde não haja eletricidade ou vá para o pico de uma montanha. Fique lá uma semana para ter a sensação da escuridão pura.

Você voltará uma pessoa diferente porque, naqueles sete dias de escuridão absoluta, todos os medos primitivos irão se revelar. Terá de encarar os monstros, terá de enfrentar o seu próprio inconsciente. Será como se estivesse atravessando a passagem deixada para trás.

Então, do fundo de seu inconsciente, surgirão muitas coisas que parecerão reais. Pode ser que você se sinta assustado porque elas lhe parecerão muito reais, mas são apenas criações mentais suas.

Você precisará chegar a um acordo com o seu inconsciente. E essa meditação na escuridão absorverá totalmente a sua loucura. Experimente.

É possível experimentar mesmo em sua casa. Toda noite, durante uma hora, permaneça no escuro. Não faça nada, apenas olhe a escuridão. Então experimentará uma sensação de fusão, sentindo como se alguma coisa entrasse em você ao mesmo tempo que você também entra em alguma coisa.

Viver na escuridão por três meses, uma hora por dia, fará com que você perca toda a sensação de individualidade, de separação. Você não será mais uma ilha, se tornará o oceano. Você e a escuridão serão uma coisa só. E a escuridão é tão oceânica: nada é tão vasto, nada é tão eterno. Nada está assim tão perto e nada lhe dá mais medo ou assusta tanto quanto a escuridão. Ela está sempre à espreita, sempre esperando.

Segundo passo

Deite-se e sinta como se estivesse ao lado da sua mãe. A escuridão é a mãe de tudo. Pense: quando não existia nada, o que existia? Você não pode pensar em outra coisa a não ser na escuridão.

Se tudo desaparece, o que ainda permanece? A escuridão é o que resta. Ela é a mãe, o útero.

Deite-se e sinta-se como se estivesse dentro do útero da sua mãe. Esse útero se tornará real, se tornará aquecido e, cedo ou tarde, você começará a sentir que a escuridão, o útero, o envolve por todos os lados, como se estivesse dentro dele.

Terceiro passo

Ao caminhar, indo trabalhar, ao falar, se alimentar, quando estiver fazendo qualquer coisa, leve um pedaço da escuridão. Leve dentro de você a escuridão que entrou no seu corpo.

Assim como falamos sobre como carregar uma chama, carregue a escuridão. Como eu lhe disse, se você carregar a chama e sentir que está iluminado, o seu corpo começará a irradiar uma luz estranha e as pessoas sensíveis irão percebê-la.

O mesmo acontece com a escuridão. Se carregar a escuridão dentro de si, o seu corpo ficará tão relaxado e calmo, tão tranquilo, que as pessoas irão perceber.

Ao contrário da luz, que atrai as pessoas, a escuridão poderá repelir algumas. Elas ficarão amedrontadas e assustadas. Não conseguirão ficar quietas, será insuportável para elas.

Carregar a escuridão dentro de si o dia inteiro será de grande ajuda porque, quando contemplar a escuridão da noite e meditar sobre ela, a escuridão interior que você carregou o dia inteiro o ajudará a se encontrar: o interior encontrará o exterior.

E só de lembrar que está carregando a escuridão — você está cheio dela, em todos os poros e em cada célula do seu corpo — você se sentirá muito relaxado. Experimente. Todas as coisas dentro de você estarão mais lentas.

Você não conseguirá correr, irá caminhar, e mesmo esse caminhar será mais lento. Você andará lentamente, como uma mulher grávida. Andará devagar, com muito cuidado, pois estará carregando uma coisa.

Acontece exatamente o contrário quando se carrega uma chama: o passo fica mais rápido. Se possível, a pessoa corre. Há mais movimento, ela fica mais ativa. Ao levar a escuridão, ficamos mais tranquilos. Os outros começarão a achar que se trata de preguiça.

Experimente fazer esse exercício. É uma das sensações mais bonitas na vida tornar-se escuro. Andando, comendo, sentado, fazendo qualquer coisa, lembre-se: a escuridão preenche você.

E então veja como as coisas mudam. Você não consegue ficar agitado, não consegue ter muita atividade, não consegue ficar tenso. O seu sono torna-se tão profundo que os sonhos desaparecem e durante o dia inteiro parece que você está embriagado.


Fonte: http://www.palavrasdeosho.com/2012/12/

Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA