O ALTAR DO SOL - O PROFETA


                                     O ALTAR DO SOL
Majestosa e altivamente submissa
Uma árvore curva-se à lagoa
Encontrei um arco-íris perdido na terra
Este canto não pára até que a alma doa

A tua alegria voou longe
Uma oração no silêncio da noite
Chegaste ao meu despertar
Passou mil anos desde que foste

Não sei se foram apenas dias
Ou minutos de ausente presença
A loucura tomou o teu lugar
A razão morreu à nascença

O mar chama a si a minha vontade
Ou murmúrios de uma história secreta
A espuma gravou-os em sal azul
A emoção é como onda incerta

Uma suplica presa na brisa
Um sol que se esconde para lá dos montes
Uma réstia de luz no crepúsculo
Sou apenas um buscador de horizontes

Um caminho sem fim
Na terra da tua lembrança
Na morada dos teus maiores desejos
Vive um sonho chamado esperança

No vale da vida
Há um caminho sem estações
Quando te falar, acredita nele
Despe o teu manto de contradições

Sozinhas são as cordas do violino
Enquanto nelas vibra a mesma harmonia
Teci um pano com fios tirados do teu coração
Ao som de profunda sinfonia

Quando o amor te fizer um sinal
Segue-o, ainda que os caminhos sejam separados
No Vale de quem fica há apenas uma estação
O Inverno dos mal amados

És coração da luminosa vida
Barco fundeado em transparente atol
És pão sagrado do festim de Deus
A espera Divina do…Altar do Sol…

O PROFETA

Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA