TEORIAS CONSPIRATÓRIAS ENVOLVENDO OS ILLUMINATI



As teorias conspiratórias envolvendo os Illuminati são teorias da conspiração que afirmam que a "sociedade filosófica" alemã dos Illuminati da Baviera, historicamente dissolvida em 1785, tem persistido na clandestinidade e prossegue com um plano secreto para dominar o mundo. Essas teorias, cuja primeira referência remonta às obras de John Robison e Augustin Barruel, são confundidas com as teorias conspiratórias maçônicas, segundo as quais os Illuminati realizaram seus planos de infiltração em diferentes governos, particularmente a partir de revoluções, e em outras sociedades secretas, incluindo a Maçonaria.
Se os estudos históricos estimam que os Illuminati não sobreviveram para além do final do século XVIII [1] · [2], a denominação "Illuminati" é usada como um termo genérico no folclore das teorias da conspiração para sintetizar as teorias que identificam como conspiradores diversos grupos (maçons, judeus, sionistas, comunistas, várias sociedades secretas, organizações internacionais) e para designar o sistema resultante - o núcleo dos "senhores do mundo".

História

Adam Weishaupt, o fundador dos Illuminati

A Ordem dos Illuminati era uma sociedade secreta Era do Iluminismo fundada em 1 de maio de 1776, em Ingolstadt (Baviera), por Adam Weishaupt, que foi o primeiro professor leigo de Direito Canónico na Universidade de Ingolstadt. O movimento consistiu de livres-pensadores, secularistas, liberais, republicanos e pró-feministas, recrutados nas lojas maçônicas da Alemanha, que visavam promover o perfeccionismo, através de escolas de mistério. Em 1785, a ordem foi infiltrada, quebrada e reprimida pelos agentes do governo de Carlos Teodoro, Eleitor da Baviera, em sua campanha para neutralizar a ameaça das sociedades secretas que nunca se tornam focos de conspirações para derrubar a monarquia da Baviera e da sua religião do Estado, o Catolicismo .[3]
No final do século XVIII, os teóricos da conspiração reacionários, como o físico escocês John Robison e o sacerdote jesuíta francês Augustin Barruel, começaram a especular que os Illuminati sobreviveram à repressão e tornaram-se os cérebros por trás da Revolução Francesa e do Reino do Terror. Os Illuminati foram acusados de serem déspotas-esclarecidos que estavam tentando secretamente orquestrar uma revolução mundial, a fim de globalizar os ideais mais radicais do Iluminismo - o anti-clericalismo, a anti-monarquia e o anti-patriarcalismo. Durante o século XIX, o medo de uma conspiração dos Illuminati era uma preocupação real das classes dominantes europeias, e suas reações opressivas para este medo infundado provocou em 1848, as revoluções que muito procuravam impedir.[4]
Durante o período entre-guerras do século XX, os propagandistas fascistas, como a historiadora revisionista britânica Nesta Webster e a socialite americana Edith Starr Miller, não só popularizaram o mito de uma conspiração dos Illuminati, mas alegaram que era uma sociedade secreta subversiva que servia as elites judaicas que supostamente apoiavam tanto o capitalismo financeiro e quanto o comunismo soviético para dividir e governar o mundo. O evangelista americano Gerald Burton Winrod e outros teóricos da conspiração dentro do movimento fundamentalista cristão nos Estados Unidos, que surgiram na década de 1910 como uma reação contra os princípios do Iluminismo, modernismo e liberalismo, tornaram-se o principal canal de divulgação de teorias da conspiração Illuminati. Os populistas de direita em seguida começaram a especular que algumas fraternidades colegiadas, os clubes de cavalheiros e as Usina de ideias da classe alta americana são organizações de fachada dos Illuminati, que acusam de conspirar para criar uma Nova Ordem Mundial através de um governo mundial.
Os céticos argumentam que as evidências sugerem que os Illuminati da Baviera não são nada mais do que uma nota curiosa histórica já que não há provas de que os Illuminati sobreviveram a sua supressão em 1785.

Supostos objetivos

Segundo as teorias, Weishaupt teria criado esta sociedade com o propósito de derrotar os governos e reinos do mundo e erradicar todas as religiões e crenças para governar as nações sob uma Nova Ordem Mundial, com base em um sistema internacionalista, criar uma moeda única e uma religião universal, onde de acordo com suas crenças, cada pessoa poderia atingir a perfeição.
No entanto, os propositos finais desta sociedade, eram conhecidos apenas por Weishaupt e seus seguidores mais próximos. Alguns autores, como Nesta Webster, e descrevem os seis objetivos de longo prazo dos Illuminati: [5]

Outras atribuições ao nome Illuminati


Símbolo da Skull and Bones (Caveira e Ossos). Teorias conspiratórias afirmam que a Skull And Bones seja o ramo americano dos Illuminati

Além dos "Illuminati Bavaros", muitas sociedades secretas de género "ocultas" ou ligados a tradições esotéricas são por vezes associadas com o termo "Illuminati" porque são inspiradas por princípios semelhantes, tanto para a referência à descendência comum na identificação da "Luz", sinônimo de conhecimento (gnose) e a expansão da visão e do quadro perceptivo (ou clarividência).
Entre a Idade Média e a Idade Moderna vários grupos se auto-definem como "iluminados": os Irmãos do Livre Espírito, os Rosacruzes, os Alumbrados, os Illuminés, os Martinistas, o Palladium...
Uma vez que a partir do século XIX, especialmente no campo das teorias da conspiração, o termo "Illuminati" será geralmente associado com os seguidores de sociedades secretas de inspiração oculta e / ou globalista, independentemente do fato de eles serem realmente relacionados com a Ordem Illuminati: os Skull & Bones, Grupo Mesa Redonda, a Sociedade Fabiana, o Royal Institute of International Affairs, o Council on Foreign Relations, o Bohemian Club, o Clube de Bilderberg, a Comissão Trilateral, o Clube de Roma, a Fundação Carnegie, a Fundação Rockefeller, etc.

 Principais teorias

Desde o final do século XVIII até meados do século XX, muitos teóricos de conspiração reacionários especulam que os Illuminati sobreviveram a sua supressão, por causa de sua suposta infiltração na Maçonaria, e se tornaram o cérebro por trás de grandes eventos históricos como a Revolução Americana, a Revolução Francesa, a Revolução Russa, as Guerras Mundiais e até os ataques de 11 de setembro de 2001; levando a cabo um plano secreto para subverter as monarquias da Europa e a religião Cristã visando a formação de uma Nova Ordem Mundial secular baseada na razão científica.

Os Illuminati como autores da Revolução Francesa


Esta teoria tem três origens. Em 1786, Ernst August von Göchhausen em seu livro "Revelações sobre o sistema político cosmopolita", denunciou uma conspiração maçônica-Illuminati-jesuítica e previu uma "revolução mundial inevitável"[6], três anos antes da Revolução Francesa. No início do século XIX, o padre jesuíta francês Augustin Barruel (parceiro literário de Jacques Lefranc-François também compartilhou desta opinião em um livro [7], igualmente Pierre-Joseph Clorivière [8] Antoine de Rivarol[9]) e o estudioso e maçom escocês John Robison tentaram mostrar, independentemente uns dos outros, que bem mais dos fatores tais como a repressão contínua do Terceiro Estado, da fome e da má gestão da crise subsequente de Luís XVI, o fator predominante que desencadeou a revolução seria um preparação metódica do processo revolucionário, cuja execução foi elaborada por um plano anos antes de sua explosão, para que este processo ocorresse, seria necessário principalmente duas coisas:
  • Um clima intelectual e cultural adequado que alimentasse as forças potenciais. Como uma situação de grave alteração generalizada que obrigasse a população a reivindicar mudanças. O clima que necessitava para a Revolução Francesa criou ao longo dos anos do enciclopedismo e do Iluminismo, que foi um movimento do pensamento iluminista.
  • Um grupo de líderes e agitadores, que será responsável pela organização e mobilização das massas para alcançar os objetivos desejados (presumivelmente os Illuminati).
Foram propostas, em primeiro lugar, três "provas":

A personificação da Liberdade de Delacroix usando gorro frígio.
  • Em segundo lugar, houve na França pouco antes da Revolução Francesa, uma loja de maçons, cujo nome era muito semelhante ao da ordem de Adam Weishaupt, "Les Illuminati". Uma vez que este grupo era pequeno e de menor influência, tão pouco como o fato de que os Illuminati franceses eram seguidores de uma tendência mística e uma iluminação radical de Adolph von Knigge, que Weishaupt não tinha em mente.
  • Finalmente, em fevereiro 1787, foi realizado na França pela Assembleia de Notáveis, convocada por Charles Alexandre de Calonne. E nos anos posteriores, 1788 e 1789, uma loja maçônica em Paris, "Amis réunis" recebeu alguns de posições de topo dos Illuminati e dissolvidos, como Johann Christoph Bode e o Barão de Busche.
As obras de Barruel e Robison ganharam popularidade entre os muitos partidários da direita radical e outros setores. A mencionar, por exemplo, o historiador [11] inglês e teóricos da conspiração da década de 1920 Nesta Webster, da sociedade americana de John Birch Society, e o ex-candidato presidencial Pat Robertson e outros, como Des Griffin e Jan Udo Holey.
Por outro lado, no século XIX, o escritor Charles Louis Cadet de Gassicourt explicou a ação subterrânea das sociedades secretas na Revolução Francesa [12] e o padre Nicolas Deschamps relatou uma conspiração maçônica na Revolução Francesa [13], igualmente ao historiador Alfred François Nettement.[14]
No início do século XX, os livros do historiador francês Augustin Cochin, escrito a partir de um ponto de vista sociológico, assinala a Maçonaria como uma das principais forças a instigar a revolução[15], igualmente o jornalista Maurício Talmeyr vários anos depois.[16]

 O governo dos Estados Unidos infiltrado pelos Illuminati

As teorias de conspiração afirmam que alguns pais fundadores dos Estados Unidos, alguns dos quais eram maçons, teriam sido corrompidos pelos Illuminati. Esta teoria da conspiração muito antiga ainda é suportada, incluindo pelo escritor americano Anthony Cyril Sutton que acredita que a influência dos Illuminati no governo norte-americano dá-se através da fraternidade colegiada da Universidade de Yale: o Skull and Bones[17].

 O Grande Selo dos Estados Unidos como um símbolo dos Illuminati


O olho que tudo vê e a pirâmide inacabada na nota de um dólar.

A pirâmide com o olho que tudo vê e o lema Novus Ordo Seclorum no Grande Selo dos Estados Unidos, é considerado um símbolo dos Illuminati.

O Grande Selo dos Estados Unidos da América, particularmente visível na nota de um dólar, que representa uma pirâmide cujo topo é iluminado pelo Olho da Providência. Acima está inscrito o lema Annuit cœptis, e abaixo, Novus ordo seclorum. A inscrição (MDCCLXXVI) na base da pirâmide corresponde ao valor de 1776 em algarismos romanos.
Estes símbolos são citados pelos teóricos da conspiração, como exemplos da presença e do poder dos Illuminati: segundo eles, o selo mostra um olho claro que domina uma base cega e, portanto, simboliza a elite onisciente controlando o povo; Annuit Coeptis ("Ele tem ajudado o que começamos") é um grito de vitória dos conspiradores; já Novus Ordo Seclorum ("Nova Ordem Secular") indica que o novo regime, rebelde, é independente da Igreja, e as palavras MDCCLXXVI voltam para o ano da fundação dos Illuminati, senhores secretos do governo norte-americano.
Na verdade, esses símbolos das correntes esotéricas surgiram antes dos Illuminati. O olho no triângulo é uma representação do Deus da Renascença. Quanto à pirâmide inacabada, sugerido por Francis Hopkinson a comissão que projetou o Grande Selo dos Estados Unidos, representa a nova nação, destinada a durar séculos, como as famosas pirâmides do Egito. Possui 13 linhas de pedras que representam as 13 colônias originais, sob o olhar da Providência, à imagem de Deus olhando por eles. Finalmente, a inscrição (MDCCLXXVI) na base da pirâmide não está lá para marcar o ano da fundação dos Illuminati, mas o da Declaração de Independência dos Estados Unidos.
A confusão na análise e identificação do simbolismo dos Illuminati encontra-se na tentativa de se apropriar dessa associação a Maçonaria, sobretudo, no momento da infiltração dentro das fileiras maçônicas, gerando que os Illuminati (que originalmente não tinham símbolos ou caracteres especiais), subscrevem com os símbolos maçônicos, isto faz com que o simbolismo maçônico seja muito confundido com o simbolismo dos Illuminati, este é o caso do olho que tudo vê, ou de frases relacionadas.

 Os Illuminati como autores das guerras mundiais

Os defensores dessas teorias, citam a suposta existência de uma série de cartas escritas entre 1870 e 1871, prevendo as duas guerras mundiais (embora fossem conhecidas após as duas guerras) que seriam mantidas em um arquivo da biblioteca do Museu Britânico [18] entre um antigo militar confederado, Albert Pike (na verdade o único representante da Confederação, enquanto um membro ativo da Ku Klux Klan, homenageado com uma estátua em Washington DC) e o maçom e Carbonari Giuseppe Mazzini, filósofo e político italiano, que procurou unificar os estados italianos e que supostamente tinha sido selecionado pelos Illuminati para dirigir suas operações mundiais em 1834. O Museu Britânico nega a existência de tais cartas. De acordo com William Guy Carr, uma das cartas é datada de 15 de agosto de 1871 e teria sido escrita por Pike para Mazzini: [19]
“Promoveremos três guerras que envolveram todo o mundo. A Primeira Guerra Mundial deve decorrer de forma a permitir que os Illuminati derrubem o poder dos Czares da Rússia e garantir que esse país se torne um bastião do comunismo ateísta. As divergências causadas pelos agentes Illuminati entre a Alemanha e a Inglaterra serão usados para fomentar esta guerra. No final da guerra, um mundo exausto pela guerra, não irá interferir no processo de construção da "nova" Rússia e no estabelecimento do comunismo, que será usado de forma a destruir outros governos e ainda para enfraquecer as religiões.” “A Segunda Guerra Mundial deve ser fomentada por forma a tirar vantagem das diferenças entre as facções ultraconservadoras e os sionistas políticos. Esta guerra tem de surgir de forma a que as ditaduras sejam destruídas e o sionismo político se torne forte suficiente para instituir um Estado soberano de Israel na Palestina que era reivindicado desde tempos imemoriais pelas comunidades judaicas. Durante a Segunda Guerra Mundial, o comunismo internacional tem de se tornar forte suficiente de forma a contrabalançar a Cristandade, o qual deverá então ser refreado e contido em cheque, até ao momento em que nós voltaremos a necessitar dele para o derradeiro cataclismo social.”
“A Terceira Guerra Mundial tem de ser fomentada de forma a tirar vantagem das diferenças causadas pelos agentes Illuminati entre os Sionistas políticos e os líderes do mundo Islâmico. Esta guerra tem de ser conduzida de forma a que o Islão (Mundo Árabe Muçulmano) e o Sionismo político (Estado de Israel) se destroem mutuamente. Entretanto as outras nações, mais uma vez divididas nesta matéria serão constrangidas a lutar até ao ponto de completa exaustão física, moral, espiritual e económica. Nós iremos então libertar os niilistas e os ateus, e então iremos provocar um formidável cataclismo social em que em todo o seu horror mostrará claramente a todas as nações as consequências do ateísmo absoluto, origem de selvajaria e agitação sangrenta.
Então por todo o lado, os cidadãos, obrigados a se defender eles próprios contra as minorias revolucionárias, irão exterminar esses destruidores da civilização, e a multidão, desiludida com o Cristianismo, cujos espíritos ficarão a partir desse momento sem compasso ou direcção, ansiosos por um ideal mas sem saber para onde direccionar essa adoração, irão receber a verdadeira luz da manifestação universal da doutrina pura de Lúcifer, trazido finalmente aos olhos do público. Esta manifestação será resultado de um movimento reaccionário geral no qual se seguirá a destruição da Cristandade e do ateísmo, ambos conquistados e exterminados ao mesmo tempo.”.[20]
William Guy Carr, Peões em Jogo (1955)

 Conspiração judaico-maçônico-comunista mundial


Cartaz alemão de 1935, dizendo: "política mundial - revolução mundial. A Maçonaria é uma organização internacional em dívida com os judeus, com o objetivo de estabelecer políticas de dominação judaica através revolução mundial"..

Teorias conspiratórias afirmam que a maçonaria é uma frente judaica para a dominação mundial, ou seja, pelo menos, é controlada pelos judeus para este objetivo. Um exemplo disto seria o famoso Os Protocolos dos Sábios de Sião, um documento, publicado em 1903, alegando uma conspiração judaico-maçônica para alcançar a dominação mundial. Já foi provado por respeitados acadêmicos internacionais, como um caso claro de plágio. Os Protocolos propagaram a ideia de que um grupo influente de pessoas (tido como os Illuminati), a qual tem como braço a Maçonaria que pratica cabala judaica, está conspirando governar o mundo em nome de todos os judeus, porque eles acreditam ser o povo escolhido de Deus. O fato de Karl Marx ter nascido em uma família judia, juntamente com a origem judaica, de alguns proeminentes líderes comunistas, tornou possível adicionar o movimento operário para a conspiração, como participantes da mesma ideologia.
Os Protocolos são uma obra de ficção, escrito intencionalmente para culpar os judeus por uma variedade de males. Aqueles que os distribuem afirmam que documenta uma conspiração judaica para dominar o mundo. Mas a conspiração e seus supostos líderes, conhecidos como os "Sábios de Sião", nuncam existiram .[21]. Alguns dos temas abordados no texto são:

TemasProtocolos
Liberdade fictícia na política.[22]1
Promoção de tendências subversivas na ciência e na arte.[23]2
Guerras econômicas.[24]2
Guerras mundiais e conflitos internos.7
Revoluções mundiais.15
Direitos fictícios para as massas.3
Estabelecimento do comunismo.3, 9
Controle da imprensa2, 7, 9, 10, 12, 13, 17, 19
Corrupção política dos não-judeus e suas leis[25]9
A vitória judaica pelo voto do povo, o sufrágio universal e o despotismo das massas.[26]10
Liberdade, igualdade e fraternidade. (Liberté, égalité, fraternité)[27]1, 9
Instabilidade das constituições3
Charlatanismo parlamentarista.[28]3
Entorpecimento dos jovens através da educação com base em falsas teorias e princípios.[29]9
Promoção de distrações, para evitar a reflexão dos gentios: jogos, entretenimento, passatempos, prostituição e atividades desportivas.[30]13
Destruição do cristianismo e outras religiões, o declínio da fé religiosa em geral, e o culto ao dinheiro.[31][32]4, 17
Descrédito dos sacerdotes cristãos, diminuição de sua influência.[32]17
Importância e acumulação do ouro.[33][34][35][36]2, 3, 4, 5, 14, 15, 20, 22
Importância do antissemitismo para a causa.[37]9
Educação superficial e supressão da liberdade acadêmica, de pensamento crítico.[38][39]5, 15
Manipulação e falsificação da História.[40]16, 19
Anarquia entre os trabalhadores e sua habituação ao álcool e encarecimento dos produtos de primeira necessidade.[41]6
Controle da economia por vía da especulação.[42][43]4, 6
Crises econômicas, geração de dívidas por empréstimos.[44][45]20, 21
Monopólios.5, 6
Governo mundial.5, 6, 9, 10
Destruição das nacionalidades, fronteiras e da diversidade das moedas.[46]10
Proibições das sociedades secretas.15
Propagação de ideias, como darwinismo, marxismo, nietzscheísmo, liberalismo, socialismo, comunismo, anarquismo, etc.[47][48][49]2, 9, 10, 12, 15
Propagação do materialismo.16
Estabelecimento final da ordem e do verdadeiro bem, os judeus são os benfeitores da humanidade, pois são predestinados por Deus.[50]22

Nova Ordem Mundial

Essa teoria conspiratória afirma que um pequeno grupo internacional de elites (os Illuminati) controlam e manipulam os governos, as indústrias e os meios de comunicação em todo o mundo. A principal ferramenta que eles usam para dominar as nações é o sistema de banco central. São ditos terem financiado e, em alguns casos, causados a maior parte das guerras dos últimos 200 anos, principalmente através da realização de operações de falsa bandeira para manipular populações em apoiá-los, e eles têm um controle sobre a economia mundial, causando deliberadamente a inflação e depressões a sua vontade. Os cooperadores que trabalham para a Nova Ordem Mundial seriam colocados em posições elevadas nos governos e nas indústrias. As pessoas por trás da Nova Ordem Mundial seriam banqueiros internacionais, especialmente os proprietários dos bancos privados na Reserva Federal dos Estados Unidos da América, no Banco da Inglaterra e de outros bancos centrais, e os membros do Council on Foreign Relations, Comissão Trilateral e o Clube de Bilderberg.[51] A Nova Ordem Mundial também controla organizações supranacionais e mundiais, como a União Européia, as Nações Unidas, o Banco Mundial, o Fundo Monetário Internacional e com a proposta de União Norte Americana. O termo ganhou popularidade após a sua utilização no início da década de 1990, pela primeira vez pelo presidente George H. W. Bush, quando se referiu ao seu "sonho de uma Nova Ordem Mundial", no seu discurso ao Congresso dos Estados Unidos em 11 de setembro de 1990. [52]
O conceito deste governo sombra data antes de 1990 e é acusado de ser o mesmo grupo de pessoas que, entre outras coisas, criou o Federal Reserve Act (1913), apoiou a Revolução Bolchevique (1917), e apoiou a ascensão do Partido Nazista na Alemanha, todos para a sua própria agenda. .[53] O Banco Mundial e bancos centrais nacionais são acusados de serem os instrumentos da Nova Ordem Mundial; guerras geram enormes lucros para os bancos centrais, porque as despesas públicas (ou seja, empréstimos a juros a partir dos bancos centrais) aumentam drasticamente em tempos de guerra.

Referências

  1. Les Illumines de Bavière et la franc-maçonnerie allemande, René Le Forestier, Archè, Milan, 2001, 729 pages, ISBN 978-8872522332.
  2. Encyclopédie de la franc-maçonnerie, article « Illuminaten », Michel-André Iafelice, Le Livre de Poche, 2008, ISBN 978-2-253-13032-1.
  3. . "The European Illuminati". Grand Lodge of British Columbia and Yukon A.F. & A. M.. Visitado em 2009-07-23.
  4. . "A Bavarian Illuminati primer". Visitado em 2009-07-23.
  5. Nesta WEBSTER: Revolución mundial: el complot contra la civilización.
  6. Ernst August VON GÖCHHAUSEN: Enthüllungen des Systems der Weltbürger-Politik. Rom: 1786.
  7. Jacques-François LEFRANC: Le voile levé pour les curieux ou les secrets de la Révolution révelés à l'aide de la franc-maçonnerie
  8. Pierre-Joseph DE CLORIVIÈRE: Etudes sur la Révolution
  9. Antoine DE RIVAROL: Histoire de la révolution.
  10. FULCANELLI: El misterio de las catedrales. Barcelona: Debolsillo (Ensayo Filosofía Debolsillo). ISBN 978-84-9759-514-8.
  11. CNN, Evans & Novak, April 15, 1995, Transcript # 265
  12. Charles Louis CADET DE GASSICOURT: Le Tombeau de Jacques de Molay, ou Histoire secrète des initiés anciens et modernes, templiers, francs-maçons, illuminés et recherche sur leur influence dans la révolution française. París, 1797
  13. Nicolas DESCHAMPS: Les Sociétés secrètes et la société ou philosophie de l'histoire contemporaine (tomo  2, pág. 132). Aviñón (Francia): 1874-1876.
  14. Alfred François NETTEMENT: Nouvelle histoire de la révolution de 1789 (pág. 459), texto en línea en francés.
  15. Augustin Cochin et l’interprétation du processus révolutionnaire, por Bernard Dumont en el sitio Catholica
  16. Maurice TALMEYR: La Franc-maçonnerie dans la révolution française. París: Le Trident.
  17. Antony Cyril Sutton, America's Secret Establishment: An Introduction to the Order of Skull & Bones, Online version, p.66 à 74 PDFTexte en ligne
  18. William Guy CARR: Pawns in the Game. Willowdale (Ontario): Gadsby-Leek, 1955.
  19. ThreeWorldWars.com
  20. William Guy CARR, Satan: Prince of This World
  21. Los Protocolos de los Sabios de Sión
  22. Protocolo I, párrafo 6.
  23. Protocolo II, párrafos 2 y 3.
  24. Protocolo II, párrafo 1.
  25. Protocolo IX, párrafo 11.
  26. Protocolo X, párrafos 4, 5 y 6
  27. Protocolo I, párrafo 25.
  28. Protocolo III, párrafo 4.
  29. Protocolo IX, párrafos 9 y 10.
  30. Protocolo XIII, párrafo 3
  31. Protocolo IV, párrafo 3
  32. a b Protocolo XVII, párrafo 2.
  33. Protocolo II, párrafo 5.
  34. Protocolo III, párrafo 11.
  35. Protocolo XX, párrafo 22
  36. Protocolo XXII, párrafo 2
  37. Protocolo IX, párrafo 3.
  38. Protocolo V, párrafo 7: "El objetivo principal de nuestro gobierno consiste en debilitar el espíritu crítico del pueblo; hacerle perder la costumbre de pensar pues la reflexión da origen muchas veces a la resistencia".
  39. Protocolo XV, párrafos 1, 2, 3, 4, 7 y 8: "El sistema de represión del pensamiento ya está en vigor en el método llamado "enseñanza por medio de la imagen", que debe transformar a los gentiles en animales dóciles, que no piensen, que necesiten la representación por las imágenes para comprenderlas..."
  40. Protocolo XV, párrafo 4: "Borraremos de la memoria de los hombres todos los acontecimientos de los siglos pasados que no nos son gratos, no conservando sino los que dan a conocer las faltas de los gobiernos gentiles"
  41. Protocolo VI, párrafo 7.
  42. Protocolo IV, párrafo 4.
  43. Protocolo VI, párrafos 6 y 7.
  44. Protocolo XX, párrafos 20, 27, 29,30, 31, 32, 36, 37, 41.
  45. Protocolo XXI, párrafos 1,2, 4, 5, 8.
  46. Protocolo X, párrafo 4.
  47. Darwinismo, marxismo y nietzscheísmo: Protocolo II, párrafo 3
  48. Socialismo, comunismo y anarquismo,: Protocolo III, párrafos 6, 7 y 13.
  49. Liberalismo: Protocolo X, párrafo 8, 9 y 10; Protocolo XV, párrafo 9.
  50. Protocolo XXII, párrafo 3: "¿Será, pues, necesario todavía demostrar que nuestro gobierno está predestinado por Dios? Lo que no podremos probar por medio de esta enorme riqueza es que todo el mal que nos hemos visto obligados a causar durante tantos siglos ha servido finalmente al verdadero bien, a poner todo en orden... El orden se restablecerá, en parte, por medio de la violencia, pero se restablecerá al fin. Sabemos probar que somos bienhechores de la humanidad"
  51. The Criminalization of the State Michel Chossudovsky 3 February 2004
  52. The Criminalization of the State Michel Chossudovsky 3 February 2004
  53. 9/11: Cheney's crime, not a "failure"

Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/

 

EM RESUMO E A TÍTULO DE DEBATE

 

A Ordem dos Illuminati é muitas vezes o centro dos debates sobre o impacto das sociedades secretas na história humana e que gera dúvida os Illuminatis são um mito ou  realmente governam secretamente o mundo?
Illuminati e suas ligações

Como o número de pessoas pedindo essa pergunta tem crescido, fatos sobre a Ordem tornou-se diluído com equívocos e desinformação, tornando a investigação objetiva sobre o assunto difícil.  Este artigo tenta lançar alguma luz factual sobre a Ordem dos Illuminati, revendo alguns dos documentos mais importantes sobre o assunto.


A maioria tem uma idéia geral do significado do termo, mas estão confusos sobre os conceitos e as idéias relacionadas com ela. É o Illuminati a mesma coisa que a Maçonaria? Quais são seus objetivos? Quais são suas crenças? Por que eles agem em segredo? Será que eles praticam o ocultismo?
Considerando que as Sociedades Secretas é suposto ser, por definição, secreta, e que a história é muitas vezes reescrita por aqueles no poder, obter a verdade imparcial sobre o Illuminati é um desafio. Este artigo não pretende “revelar” ou “expor” tudo o que é para ser conhecido sobre o Illuminati, mas sim tentar traçar um quadro mais preciso da Ordem, citando autores que estudou extensivamente o assunto.
Usando essas obras, vamos olhar para as origens, os métodos e os impactos dos Illuminati na história mundial.

Tipos de Sociedades Secretas

Embora vários grupos se chamavam “Illuminati” no passado, o mais influente e memorável delas foi a Illuminati da Baviera. Fundada em 1 de maio de 1776, a organização criada por Adam Weishaupt turva a linha entre o “espiritual” e “políticas” das Sociedades Secretas. Ao misturar as ciências ocultas da Maçonaria e Rosacrucianismo enquanto conspirava para atingir objetivos políticos precisos, tornando assim os Illuminati um ator no cenário mundial. Enquanto a maioria das sociedades secretas da época atendia aos ricos e sua fascinação com o ocultismo, os Illuminati da Baviera procurou ativamente mudar profundamente o mundo.
Sociedades Secretas existiram por todo o curso da história, cada um deles com objectivos diferentes e com diferentes papéis na sociedade. Enquanto as escolas de mistério egípcias eram parte da instituição egípcia, outros grupos eram secretos devido ao seu subversivo e objetivos conspiratórios.
Enquanto alguns acreditam que Adam Weishaupt foi o mentor único do Illuminati e que sua organização passou para a glória e morreu em menos de doze anos, a maioria dos pesquisadores iniciadas no ocultismo acreditam que os Illuminati da Baviera foi a rara aparição de uma antiga Irmandade que poderia ser rastreada de volta para os Cavaleiros Templários da Idade Média.
Manly P. Hall, maçom de Grau 33 e autor prolífico, descreveu em seu panfleto “Ordens Maçônicas da Fraternidade”, um “império invisível” que as sociedades secretas vem  silenciosamente trabalhando durante séculos para a mudança social. Ele periodicamente tornou-se visível ao longo da História, através de diferentes organizações que tinham nomes diferentes. Segundo ele, estes grupos têm um grande impacto ainda silenciosa na sociedade, até mesmo transformar o sistema educativo para formar as futuras gerações.

Adam Weishaupt, Treinado pelos jesuítas

Adam Weishaupt  IlluminatiAdam Weishaupt nasceu em Ingolstadt, Baviera em 06 de fevereiro de 1748. Seu pai morreu quando ele tinha sete anos e seu padrinho, o Barão Ickstatt, deixou a sua educação confiada cedo para o grupo mais poderoso da época: os jesuítas. Conhecida por seus métodos subversivos e tendências conspiratórias, os Jesuítas tinha uma fortaleza na política da Baviera e no sistema educativo.
O funcionamento interno dos Jesuítas foi bastante semelhante às irmandades ocultas. Funcionava com graus, ritos de iniciação, rituais elaborados e símbolos esotéricos e havia sido suprimida inúmeras vezes em diversos países devido a suas tendências subversivas.
Em 1773, o padrinho de Weishaupt usou sua grande influência na Universidade de Ingolstadt para colocar o seu afilhado como a cadeira de Direito Canônico. Naquela época, a instituição estava sob domínio jesuítico pesado e que a posição particular foi tradicionalmente realizada pelos jesuítas influentes.
Com isso Weishaupt aprendeu muito com a organização do jesuíta e seus métodos subversivos para obter o poder. É nessa época que a idéia de um Sociedade Secreta começou a entrar nos pensamentos de Weishaupt.
Como Weishaupt prosseguiu os seus estudos, ele também tornou-se conhecedor dos mistérios ocultos e hermetismo. Ele reconheceu o poder de atração deste conhecimento misterioso e entendeu que as lojas maçônicas seria o local ideal para propagar suas opiniões. Ele procurou, portanto, se tornar um maçom, o que  rapidamente entusiasmaram com a sua idéia.
Com isso Weishaupt logo percebeu que, para atingir seus objetivos, seria necessário para ele criar seu próprio grupo secreto, composta de indivíduos poderosos que abraçariam suas opiniões e ajudariam a propagá-los.
O objetivo da organização de Weishaupt era simples: que era derrubar todas as instituições políticas e religiosas, a fim de substituí-lo com um grupo de Illuminatis iniciados.

Os Illuminati da Baviera

Illuminati de Weishaupt começou humildemente com apenas cinco membros, mas depois de alguns anos e com conexões poderosas, a Ordem tornou-se uma grande força política em todo o mundo. Pessoas influentes, industriais ricos, nobres poderosos e ocultistas misteriosos entrou para a Ordem e participou de seus objetivos conspiratórios. Alguns historiadores afirmam que o aumento rápido da Ordem para o sucesso foi devido a um encontro secreto entre Weishaupt e uma figura misteriosa chamada Cagliostro, o ocultista mais poderoso da época.

A entrada de membros dos Illuminati da Baviera foram atraídos e introduzidos a Ordem usando um  vocabulário atraente (a busca da sabedoria e aperfeiçoamento) e ocultismo. E com isso foram, contudo, apresentado a uma hierarquia altamente controlada e controladora, que se assemelha ao sistema dos jesuítas a qual não houve menção dos objetivos políticos da Ordem.

Minerval

Quando um principiante provará a seus superiores para ser digno de avanço, ele era iniciado com o grau de Minerval.

Minerval selos dos Illuminati da Baviera. Estes pingentes, usados ​​ao redor dos pescoços de Minerval iniciados, contou com a Coruja de Minerva. Também conhecida como a coruja da sabedoria, este símbolo é encontrado ainda hoje em lugares poderosos: ao redor da Casa Branca, escondido na nota de dólar ou na insígnia do Bohemian Club.

Infiltração da Maçonaria



Em 1780, Uma aliança definitiva entre os Illuminati e a Maçonaria se tornou possível , quando uma figura proeminente pelo nome de Barão Adolf Franz Friederich Knigge foi iniciado na Ordem de Weishaupt. Ligações maçônicas O diplomata alemão e competências organizacionais foram prontamente colocadas em uso pela Ordem. Knigge viria a realizar duas tarefas importantes para o Illuminati: Ele revisou a hierarquia da Ordem, criou novas classes mais elevadas e permitiu a plena integração de lojas maçônicas no sistema.

Weishaup, no entanto, não gostava de sucesso de sua Ordem por muito tempo. As suspeitas de Illuminati estarem conspirando contra os governos e contra as religiões surgiu em toda a Europa. Vendo uma ameaça crível contra o  poder, o governo da Baviera  e com isso em 1788, através do uso de legislação agressivo e acusações criminais, os Illuminati da Baviera foi aparentemente dissipada e destruída pelo governo. Enquanto alguns vêem aqui a conclusão da história dos Illuminati, não se deve esquecer que os tentáculos do Iluminismo teve tempo para se espalhar muito além de limites da Baviera para chegar as lojas maçônicas em toda a Europa. Em outras palavras, os Illuminati nunca foram destruídos, ele simplesmente passaram à clandestinidade. Um ano mais tarde, um evento importante seria provar que o Iluminismo foi mais vivo e potente do que nunca: a Revolução Francesa.

A Revolução Francesa

A derrubada violenta da monarquia francesa, em 1789, simboliza para muitos, a vitória do jacobinismo e Iluminismo sobre as instituições tradicionais da época. A adopção da Declaração dos Direitos Humanos oficialmente registrados valores maçônicos e iluminista no núcleo do governo francês. Novo lema do país “Liberté, Égalité et Fraternité” (Liberdade, Igualdade e Fraternidade) foi dito ser um famoso ditado maçônica que foi usado em lojas francesas durante séculos.
Revolução Francesa
O documento oficial da Declaração dos Direitos Humanos contém vários símbolos ocultos referentes a sociedades secretas. Primeiro, o símbolo do Olho Que Tudo Vê dentro de um triângulo, cercado pela luz da estrela Sirius ardente, encontra-se acima de tudo (esse símbolo também é encontrado no Grande Selo dos Estados Unidos). Sob o título é descrito um Ouroboros (a serpente comendo a própria cauda), um símbolo esotérico associado com o Alchemy, o gnosticismo e hermetismo, os ensinamentos fundamentais da Maçonaria. Logo abaixo do Ouroboros é um barrete frígio vermelho, um símbolo que representa revoluções iluministas em todo o mundo. A Declaração de inteira é guardada por pilares maçônicos.

Propagação nos EUA

A maioria dos Pais Fundadores da América faziam parte de sociedades secretas,dos maçons, rosa-cruzes e outros. Alguns deles viajaram para a Europa e foram bem versado nas doutrinas dos Illuminati.

De 1776 a 1785 – quando os Illuminati da Baviera era abertamente ativo – Benjamin Franklin foi em Paris, servindo como o embaixador dos Estados Unidos para a França. Durante a sua estadia, ele tornou-se Grão-Mestre da Loja Les Soeurs neufs que foi anexado com o Grande Oriente da França. Esta organização maçônica foi dito ter se tornado o quartel-general francês dos Illuminati da Baviera. Ele foi particularmente influente na organização do apoio francês à Revolução Americana e mais tarde foi parte do processo para a Revolução Francesa.

Os Illuminati Hoje

Hoje, os Illuminati termo é usado para descrever frouxamente o pequeno grupo de indivíduos poderosos que estão trabalhando para a criação de um Governo Mundial, com a emissão de uma única moeda mundial e uma religião mundial única. Embora seja difícil para determinar se este grupo descende diretamente a partir do original Bavarian Illuminati.

Agora o lado político dos Illuminati modernos é muito mais visível e seus planos são óbvios,
Comitês e organizações internacionais, atuam acima de representantes eleitos  hoje afim de criação de políticas sociais e econômicas que são aplicadas em um nível global.
Os principais grupos de elite e os conselhos são: o Grupo de Crise Internacional, o Council on Foreign Relations, o Fórum Econômico Mundial, da Brookings Institution, Chatham House, a Comissão Trilateral e do Grupo de Bilderberg.
Se alguém estudar cuidadosamente os membros e participantes desses clubes exclusivos, seria perceber que eles combinam os mais poderosos políticos, executivos e intelectuais da época com menos pessoas conhecidas com nomes famosos. Eles são descendentes de poderosas dinastias que subiu ao poder, assumindo aspectos vitais das economias modernas, como o sistema bancário, da indústria do petróleo ou meios de comunicação.

Concluindo

A história dos Illuminati foi reprimida ou revelada, desmascarada ou exposta, ridicularizada ou exagerada inúmeras vezes – tudo dependendo do ponto de os autores e se eles são “apologistas” ou “críticos”.
Para obter a verdade absoluta sobre um grupo que sempre foi concebido para ser secreto é um grande desafio e deve-se usar uma grande quantidade de juízo e discernimento para diferenciar os fatos das informações.

Fonte:http://alunovirtual.com/misterio/?p=346

Illuminati (Nova Ordem Mundial)



Illuminatis, as 13 familias que governam o Mundo. É isso mesmo governam, o mundo não esta em crise você sabia? Os Illuminatis ficam com 70% do dinheiro mundial, e os outros 30% é de todo o resto da população.

Eles cultuam um Deus satânico, o Deus coruja que esta presente na nota de 1 Dolar que o presidente Illuminati e Maçon (Integrante da maçonaria) Franklin Roosevelt colocou lá.

Até o presidente mais conhecido dos EUA, Washington era maçon e Illuminati.

Selo maçon da Nova ordem mundial, nas notas de 1 dólar.
Na nota de 1 dólar poderá ver o símbolo da pirâmide com o olho que tudo vê, um símbolo iluminista. E abaixo da pirâmide podemos ler “Novus ordo seclorum” ,Nova ordem dos séculos, a nova ordem mundial.
13 ex-presidentes americanos eram Maçons, entre eles Franklin Roosevelt que em 1933 teve a ideia de colocar a pirâmide maçónica nas notas de 1 dólar.( pormenores em : illuminati )


Tambem colocou o seu simbolo satânico e Illuminati assim:


Repare que nas pontas do Hexagrama (Estrela Illuminati) formam-se com as letras a palavra Maçon em Latin.
E na tira abaixo esta escrito Novus Ordon Seclorum tradução do latim para portugues, Nova Ordem Mundial.

Tudo isso em uma nota, você acha coencidência? Muitas coisas que vemos e são Illuminati, procure na Internet imagens Illuminati e vocês veram elas como você sempre vê no seu dia a dia.

No dia 18 de fevereiro de 1991 o jornal Los Angeles Times publicou o discurso de Bush sobre o Estado da União:
-É uma grande idéia, uma nova ordem mundial, onde diversas nações se unem em uma causa comum para realizar as aspirações universais da humanidade, paz e segurança, liberdade e autoridade da lei... Somente os Estados Unidos têm ambos, a posição moral e os meios para respaldá-la.

A Nova Ordem Mundial é sustentada pela pobreza humana e a destruição do ambiente. Dá origem ao apartheid social, promove o racismo e os conflitos étnicos, mina os direitos das mulheres e, frequentemente, precipita os países para confrontos destrutivos entre nacionalidades.
Tudo o que você ver acontecer, nos noticiários, na economia do seu país, todas as mudanças negativas, pode ter a certeza que é um avanço para a Nova Ordem mundial.
Os governantes irão sempre prometer maravilhas, mas ignore, Durão Barroso prometia baixar o Iva mas repare como ele subiu em flecha. Prometiam melhorar a economia e repare como mergulhamos há anos na crise.

Adam Weishaupt ( 1748-1830) era um maçom de ascendência judia .Fundou em Maio de 1776, na Alemanha, a ordem dos Iluminati, sociedade que representaria os ideais compartilhados por maçons e rosacruzes.



Veja tambem-
O mistério da nota de 20 doláres.
Veja tambem- Mensagen subliminares em: Word PC
Veja tambem- Sinais Illuminati
Veja tambem- Seria Obama o Anticristo?
Veja tambem- Casa branca. Lar de Satã?
Veja tambem- Crise Mundial Illuminati
Veja tambem- Fraude do Século
Veja tambem- Aquecimento global é mentira

Eles querem um governo unico mundial para poderem governar com mais facilidade.

Adam Weishaupt o fundado dos Illuminat na Baviera em 1776 ou Hassan Isabbah em 1090 ?
Os illuminados, segundo acreditavam serem iluminados da luz de lúcifer.
Weishaupt ( 1748-1830) era um maçon ( membro da maçonaria) de ascendência judia.

A maioria de sites , revistas e livros sobre illuminatis dizem que a ordem foi fundada em 1776 por Adam weishaupt, no entanto este ano ao ler "O livro dos Illuminati" de Robert Wilson ele diz que a Ordem fundou-se em 1090 por Hassan Isabbah.
Creio que nunca poderemos ter certeza absoluta, pois a origem desta controversa seita é muito antiga e as informações nem sempre coincidem.

Os líderes da Revolução francesa eram Maçons e Illuminati, ou os agentes deles e seguidores, levando a cabo um plano secreto para subverter as monarquias de Europa e a religião Cristã.
Teriam aberto lojas na Alemanha, Áustria, Itália, Hungria, França e Suíça.
Illuminati, Maçonaria e ainda outras seitas são tentáculos do mesmo monstro.
Actualmente essa ordem está espalhada por todo o mundo, muitos membros dos governos são membros, assim como são da maçonaria.

-A Real origem dos Illuminati ?
Robert Wilson conta que em 1090 Hassan I sabbah fundou a seita Ismaelita , ou Haxixinos ( a origem da palavra assassinos vem daí ). Eles usavam o haxixe (derivado da planta canabis ) , o culto aterrorizou o mundo muçulmano até os mongóis de Gengis imporem a lei e a ordem na zona.
Encurralados no seu refúgio nas montanhas , os Haxixinos, caindo de drogados, não conseguiram oferecer resistência aos saudáveis guerreiros mongóis. Mas os cabecilhas do grupo fugiram para o Ocidente.
Os illuminati buscam a "imortalidade" espiritual através de práticas de magia negra, incluindo sacrifícios humanos.

Mais tarde, ( em 1776) foi Adam Weishaupt , um estudante do ocultismo, que renovou essa ordem illuminati, ele estudou os encinamentos de Hassan I Sabbah , cultivou também marijuana no quintal, através de alguns estudos (e da marijuana também) consegiu a "iluminação" (reparem que puz aspas), fundando a ordem "Os antigos sábios iluminados" da Baviera (Alemanha) no 1º de Maio de 1776.
Curiosamente o 1º de Maio é o dia escolhido para celebrar o dia do trabalhador, porque será? Louis Blanc na sua obra "Histoire de la révolucion Francaise" qualifica Adam Weishaupt como "o mais profundo conspirador".
Robert diz ainda que a famosa Helena Petrovna Blavatski (fundadora da Teosofia) também nascida na Alemanha, era feiticeira e aliada dos Illuminati.
Robert Wilson diz que:Tanto a bandeira dos Estados Unidos como a pirâmide illuminati têm treze divisões horizontais, e o treze é também o código tradicional da marijuana, sendo ainda usado nesse sentido pelos Hell's Angels, entre outros.
Bem eu fui verificar se bate certo, vejam as imagens abaixo.

AS 13 divisões...

Selo maçon da Nova ordem mundial, nas notas de 1 dólar.
Na nota de 1 dólar poderá ver o símbolo da pirâmide com o olho que tudo vê, um símbolo iluminista. E abaixo da pirâmide podemos ler “Novus ordo seclorum” ,Nova ordem dos séculos, a nova ordem mundial.
13 ex-presidentes americanos eram Maçons, entre eles Franklin Roosevelt que em 1933 teve a ideia de colocar a pirâmide maçónica nas notas de 1 dólar.( pormenores em : illuminati )

Um dos símbolos mais famosos é a pirâmide com o olho-que-tudo vê (olho de luçifer)

Esse símbolo é tão real que podem vê-lo nas notas de 1 dólar. (símbolo introduzido por Franklin Roosevelt em 1933). Roosevelt foi presidente dos EUA, um dos 13 presidentes que eram maçons.
Uma das teorias aponta que a utilização destes símbolos ocultos no dinheiro serve para a "fantasmagoria" do monopólio que o Estado detém sobre a energia psíquica. O símbolo condicionado (dinheiro-símolo) controlaria totalmente o nosso bem-estar mental. Uma coisa temos que admitir, o dinheiro afecta-nos psiquicamente, quando estamos sem dinheiro começamos a ficar deprimidos "como pagar as contas?" "será que chegará ao final do mês?", etc, etc..
-O cidadão capitalista aprende neurológicamente que dinheiro equivale a segurança e falta de dinheiro a insegurança.



Por cima da pirâmide consta a frase em latim “Annuit coeptis” (ele tem favorecido os nosso empreendimentos) ele,
provavelmente : luçifer, o arquitecto, o olho-que-tudo vê.
O olho significaria também uma alegoria à capacidade deles estarem simultaneamente em todo o lado. (por exemplo com sistemas de escuta, sistema echelon, etc.).

Abaixo da pirâmide poder ler-se “ Novus ordo Seclorum” (a nova ordem dos séculos) ou seja A Nova Ordem Mundial. Pegue uma nota de 1 dólar e verá que é mesmo verdade.

A pirâmide dividida em duas :
Ela constitui-se de 72 blocos de pedra. Alguns dizem que seriam os 72 degraus da escada de Jacob, estando assim relacionados com o judaismo e a tradição cabalística. Por outro lado, a pirâmide não está terminada, o que poderia interpretar-se como uma chamada de atenção para o futuro . ( Eles iriam fazer algo mais).

A fénix:
Foi a figura alada impressa nos primeiros dólares, mas em 1841 foi substituída pela águia, um símbolo solar egípcio.
Acima dela estão 13 estrelas correspondentes aos 13 estados de então. Essas estrelas ,com as suas cinco pontas, são um
simbolo maçónico.
Ela tem 9 plumas na cauda, correspondendo aos graus do ritual maçónio de York.
As asas exibem respectivamente 32 e 33 penas, aludindo assim aos graus do rito Escocês.
Na pata esquerda segura 13 flechas, indicando acção e transmutação.
No bico ela segura um pergaminho no qual em latim se lê "et pluribus unum", uma alusão à necessidade de integrar e agrupar os membros das antigas colónias que agora constituiam uma só nação. Fazer todas as nações uma só.

No livro dos Illuminati ( Robert Wilson) ele diz que: 0,5 da população detém 70% da riqueza, deixando os outros 99,5 da população competindo violentamente pelo restante (30% da riqueza).

Os illuminati escreveram a História muito antes dela acontecer, uma das evidências é um jogo rpg (role playing game, jogo de interpretar ) criado por Steve Jackson e lançado em 1995. Esse jogo “INWO” (Illuminati new world order) illuminati a nova ordem mundial, inclui 9 cartas que descrevem factos que aconteceriam na História, eventos envolvendo bio terrorismo, desastres, anarquia, etc.
Não significando que ele fosse illuminati, mas conhecia os planos deles, tanto que foi visitado pelos serviços secretos, os quais tentaram impedir o lançamento desse jogo.
A carta mais surpreendente é a do ataque terrorista, repare que o jogo foi distribuído em 1995, e já predizia o atentado ás torres gémeas.


Na imagem podemos ver que inicialmente uma torre é atingida.
No canto inferior esquerdo, num edifício podemos ver o símbolo
Illuminati (uma pirâmide pequenina).

Agora restam algumas cartas por “realizar”, ou seja, algo mais vem por aí, uma delas retrata o Empire State Building.

Recordo-me quando Bush falava da invasão do Iraque, a guerra contra o terrorismo, ele disse que Os fins justificam os meios, ora essa famosa frase foi criada por Adam Weishaupt, na sua juventude jesuíta.

Allan Chapman,
um dos investigadores não-oficiais do assassínio de John Kennedy,
disse ao jornal "New Yorker" acreditar que
os illuminati existem realmente.



Voltando a Robert Wilson, ele no seu livro interpreta as iniciais de algumas famosas cadeias de Televisão, certamente elas não se traduzem oficialmente nessas palavras, mas quem sabe o significado dos seus nomes seja real mas apenas esteja oculto ao povo?
Robert diz que:
NBC significa: New Bavarian Conspiracy. (Nova conspiração Bávara ).
CBS significaria : Conservative Bavarian Seers . ( Videntes conservadores Bávaros ). (O logotipo da cbs curiosamente é um olho)
ABC significaria: Ancient Bavarian Conspiracy ( Antiga conspiração Bávara ).
Uma coisa é certa, eles controlam os média, recordo-me na rtp2 ter visto o antigo mestre do Grande Oriente Lusitano (maçonaria) dizer que têm membros na imprensa, e no livro de Oswald Le Winter (ex agente CIA) "Democracia e Secretismo" consta uma lista de bilderberguer's Portugueses incluindo Pinto Blasemão ( dono da televisão Sic, e de jornais).

ESTRUTURA ILLUMINATI


As seguintes informações, são do livro de René Chandelle, "Os illuminati e a grande conspiração Mundial...."
Editorial Estampa.

Pág. 59: excerto :
[...] " É redigida a Declaração de Independência dos Estados Unidos.
A 4 de Julho de 1976, as treze colónias britânicas da América do Norte declaram-se soberanas e independentes, sob uma forte influência e participação de Maçons e Illuminati.

Pág. 62,
Adam Weishaupt, fundador da ordem dos iluminados da Baviera, tinha cinco objectivos essenciais, irei resumir os mais importantes.

Fim dos Governos :
Erradicar e abolir as monarquias ou outra forma de governo que não se ajustasse aos seus preceitos. Para isso, os membros da
seita , valendo-se do seu poder económico, social e político, teriam a missão de originar os conflitos que fossem necessários.
Só havia lugar para um governo, o deles.

Fim das propriedades:
O objectivo consistia em conseguir que o poder económico residisse nos membros da irmandade e nas redes que esta gerou.
A propriedade privada e os direitos sucessórios correspondiam, portanto, a um perigo.
Os illuminati encarregar-se-iam de ocupar os postos de controlo de onde seria manobrado o poder económico.

Fim do conceito de nação:
Era preciso erradicar a multiplicidade de nacionalidades. Era melhor um grande império, uma grande pátria,, do que muitas difíceis de controlar.
Eliminar-se o conceito de patriotismo e nacionalismo. O objectivo era encontrar uma nova ordem mundial.

Fim da família:
Os illuminati não acreditavam no matrimónio, nem no conceito cristão de família, nem nos sistemas educativos.
O objectivo era falar de famílias livres, nas quais o amor ou o desejo de união entre duas pessoas devia prevalecer sobre o vínculo sacramental marcado pela igreja.
A educação deveria ficar reservada a sistemas comunitários em que os educadores tivessem sido previamente formados por membros da Ordem illuminati.

Fim das religiões:
As crenças religiosas e espirituais eram consideradas como uma forma de distracção, ao mesmo tempo que um perigoso elo com o poder inimigo. Erradicar as religiões significava conseguir que apenas as ideias da sociedade secreta podiam servir de esperança e consolo na vida.

.......................
Os illuminati não se extinguiram isso é falso.
Na pág. 63, pode ler-se:
[...] " O facto do grupo ter sido oficialmente dissolvido permitiu-lhe prosseguir as suas actividades de forma ainda mais clandestina e sem a preocupação de ter de demonstrar que não existia."


Pág. 71
[...] Napoleão era membro da loja maçónica de Hermes ... [...]


O futuro ?
Na pág. 91 do livro, pode ler-se:
« O terceiro grande conflito, que envolverá todas as culturas do mundo, foi programado através de uma carta, a 15 de Agosto de 1871, por dois membros da sociedade secreta dos Illuminati, hoje guardada no Museu Britânico de Londres.
( portanto é real ).
Não é a única, das muitas que se cruzaram.
Albert Pike e Giuseppe Mazzini eram membros importantes dos Illuminati que mantinham uma correspondência regular, através da qual conspiravam.
Albert Pike, autor da carta em questão, era também um Maçon. Também foi fundador da seita Ku Klux Klan.
Giuseppe, esteve ligado à sociedade secreta dos carbonários.

...

Albert Pike escreveu em 1871
" A terceira guerra mundial deverá ser fomentada através do aproveitamento dos diferendos promovidos pelos agentes dos iluminados entre o sionismo político e os dirigentes do mundo muçulmano.
A guerra deve ser orientada de tal forma que o islão e o sionismo político se destruam mutuamente, enquanto outras nações se vêem obrigadas a entrar na luta, até ao ponto de se esgotarem física, mental, espiritual e economicamente..."
Illuminati na visão do wikipédia

PRINCÍPIOS DA ORDEM ILLUMINATI

1° Crença em Deus
2° Soberania da Ordem
3° Princípios Iluministas
4° Estudo e desenvolvimento dos mistérios de Deus e do Universo
5° Refundação da Ordem em 1° de maio de 1776
6° Manutenção do real segredo como forma de união das irmandades
7° Treinamento especial nas artes e ciências esotéricas
8° Manutenção do sigilo das atividades
9° Respeito as leis do país

OS TREZE PONTOS PARA A NOVA ORDEM MUNDIAL

1° Moeda mundial
2° Linguagem universal
3° Monitoramento
4° Renda mínima
5° Pleno emprego
6° Ensino gratuíto até nível superior
7° Repressão total a contravenção e ao crime
8° Saúde e saneamento a nível mundial
9° Planejamento familiar
10° Fim da fome e da miséria
11° Liberdade irrestrita de opinião e manifestação
12° Fim da mendicância, da prostituição e do trabalho infantil
13° Criação da polícia e do exército da Nova Ordem

..................

No dia 18 de fevereiro de 1991 o jornal Los Angeles Times publicou o discurso de Bush sobre o Estado da União:
É uma grande idéia: uma nova ordem mundial, onde diversas nações se unem em uma causa comum para realizar as aspirações universais da humanidade, paz e segurança, liberdade e autoridade da lei... Somente os Estados Unidos têm ambos: a posição moral e os meios para respaldá-la. "
Presidente George Bush, em seu discurso sobre o Estado da União. Los Angeles Times, 18 de fevereiro de 1991.

A Nova Ordem Mundial é sustentada pela pobreza humana e a destruição do ambiente.
Dá origem ao apartheid social, promove o racismo e os conflitos étnicos, mina os direitos das mulheres e, frequentemente, precipita os países para confrontos destrutivos entre nacionalidades.
Tudo o que você ver acontecer, nos noticiários, na economia do seu país, todas as mudanças negativas, pode ter a certeza que é um avanço para a Nova Ordem mundial.
Os governantes irão sempre prometer maravilhas, mas ignore, Durão Barroso prometia baixar o Iva mas repare como ele subiu em flecha. Prometiam melhorar a economia e repare como mergulhamos há anos na crise.

Algumas citações famosas a respeito da Nova Ordem Mundial:
"Sob a corajosa liderança do Papa João Paulo II, o Estado do Vaticano tem assumido o lugar que lhe corresponde no mundo como uma voz internacional. É apenas correto que este país mostre seu respeito pelo Vaticano, reconhecendo-o diplomaticamente como um Estado mundial."
Dan Quayle, Vice-presidente dos Estados Unidos, discurso ante o senado dos Estados Unidos, 22 de setembro de 1983.

(Querem uma única religião mundial)

Abaixo um video de Bush falando sobre a Nova ordem Mundial.



tradução:
É uma grande ideia: uma nova ordem mundial, onde diversas nações se unem em uma causa comum para realizar as aspirações universais da humanidade, paz e segurança, liberdade e autoridade da lei... Somente os Estados Unidos têm ambos: a posição moral e os meios para respaldá-la. "

Presidente George Bush, em seu discurso sobre o Estado da União. Los Angeles Times, 18 de fevereiro de 1991.

"Nós definimos a Santa Sé Apostólica (O Vaticano), e o Pontífice Romano têm a supremacia sobre todo o mundo."
Um decreto do Concílio de Trento, citado por Philippe Labbe e Gabriel Cossart, em "The Most Council" Vol. 3, Col 1167
.
 
Fonte:http://subliminagens.blogspot.com.br/2010/09/ordem-illuminati.html

Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA