O PODER DO CÍRCULO


 
Vocês devem ter notado que tudo o que o índio faz movimenta-se em círculo ou tem forma de círculo.
O Poder do Mundo trabalha sempre de forma circular e tudo tende a ter a perfeição do círculo.
O céu é redondo e a terra também, bem como as estrelas.
O vento rodopia e os pássaros constroem seus ninhos de forma circular; as leis deles são semelhantes às nossas.
Até mesmos as estações seguem uma grande roda nas suas mudanças, voltando sempre ao ponto de partida.
A vida do homem é um círculo: de uma infância à outra. E assim é em tudo onde o poder se movimenta.

Alce Negro (1863-1950) Xamã Oglala Sioux
ALOHA"!
 
 
CAMINHANDO PELA ESPIRAL SAGRADA

LIGANDO O CÉU E A TERRA
por Celia Fenn

labyrinth1.jpg - 83094 Bytes

Trabalhar com espirais e círculos de pedra é uma técnica xamânica muito antiga para ligar as energias cósmicas e galácticas do Universo com as energias do Planeta Terra.
A utilização de desenhos e padrões geométricos sagrados na superfície da terra como uma ferramenta meditativa e ritualística é conhecida em muitas culturas e inclui a Roda da Medicina (Roda Mágica) dos Índios Americanos e o Labirinto da Europa Medieval e Renascentista.
Hoje estamos a trabalhar com um grupo de pessoas que se reuniram para experimentar caminhar pelo Labirinto, numa viagem individual de auto-cura e auto-realização e, ao mesmo tempo, efetuando uma atividade meditativa de grupo. Caminhamos pelo Labirinto, concebido e criado pela criadora e designer de Labirintos Terry de Vries Nel, na Quinta Rustenburg, à saida de/nos limites de Stellenbosch. Terry conduz o grupo. Este Labirinto em particular reproduz os padrões da Catedral de Chartres em França.
A viagem ou caminhada individual pela espiral do Labirinto produz dois grandes efeitos.
Em primeiro lugar, liga o indivíduo com a terra e coloca-o num estado meditativo à medida que experimenta a sua caminhada pela superfície da Terra de uma forma muito literal.
Em segundo lugar, ativa o Cérebro Direito, o qual processa as formas geométricas sagradas e holográficas da Matriz Energética de Criação.
Desliga os processos lineares e racionais da mente inferior de forma a permitir que as formas sagradas e espiraladas ativem os Aspectos Superiores do ser.
Caminhar pelo Labirinto é uma forma de meditação e ligação com Tudo o Que É.
É uma experiência de todo o corpo e não apenas da mente, como acontece frequentemente no caso da meditação sentada.
Está se ligando à Terra ao mesmo tempo que vivencia os fluxos cósmicos aos quais o Cérebro Direito acede. Isto significa que está a ancorar a energia para a Terra através do seu corpo.
Este processo desloca e liberta energias que estão bloqueadas nas profundezas da psique. Isto é feito desviando-se dos programas de tempo linear do corpo e colocando-se no tempo espiral ou tempo galáctico. Neste espaço de eterno presente, assuntos eventualmente bloqueados numa linha temporal podem ficar acessíveis e ser libertados.
Caminhar pela Espiral Sagrada também te permite experimentar tempo espiral ou holográfico. O Cosmos está estruturado segundo uma matriz, ou várias matrizes interligadas denominadas dimensões.
Cada uma delas tem um padrão que respeita os princípios da Geometria Sagrada.
A Espiral é o desenho ou forma mais persistente no Cosmos, sendo observada na forma de uma galáxia, a nível macro, e na espiral do nosso DNA, a nível micro.
Entrar numa experiência da espiral permite que o corpo sinta a verdadeira natureza do tempo galáctico que é, na verdade, o movimento de energia através do espaço.
Estar dentro de um labirinto permite-te, momentaneamente, escapar aos limites do tempo linear tridimensional e experimentar a Consciência das Dimensões Superiores de Tempo Espiral.
Sentir esta viagem através do tempo espiral ajudará o seu corpo e mente a alinharem-se com os fluxos naturais do tempo galáctico e ajudará no processo de manifestação, já que a manifestação também se movimenta segundo uma trajetória em espiral.
Tal como podem observar nas imagens… caminhar pelo Labirinto implica atenção e concentração nos processos internos, tal como a viagem exterior. Uma verdadeira metáfora da própria vida e da viagem através do tempo no Planeta Terra.
Trabalhar em grupo gera uma nova dinâmica!
labayrinth5.jpg - 77565 Bytes
A Terry fez o grupo formar uma cadeia e guia-os num circuito do Labirinto.
A Terry é a única que pode ver para onde vai. Todos os outros têm que ter os olhos fechados e têm que confiar que a pessoa à sua frente os conduzirá e os manterá no caminho. Este é, com toda a certeza, um exercício que requere confiança, ligação e intuição. Ajuda a desenvolver estas qualidades nos participantes. Na verdade, no Planeta Terra, caminhamos juntos como um grupo pelo caminho da Espiral e, muitas vezes, pedimos aos outros que nos guiem e nos amparem e, da mesma forma, também nos é pedido que guiemos e ajudemos os outros.
Tal como podem ver nas expressões, concentração e participação intensas na energia do grupo!

Namastê!