A ORIGEM DOS FILHOS DAS ESTRELAS

 
O Cosmos é uma fusão de energias num determinado ponto do Universo que gera diferenças de potencial, criando, a partir de um núcleo, divisões chamadas dimensões ou centros de energias de um Universo em formação. Em cada divisão temos uma dimensão e em cada dimensão um aglomerado de Universos que, por a sua vez, geram mundos nos 4 estados da matéria (gasoso, liquido, plasma e matéria). A estes mundos podemos chamar de planetas. Locais onde a vida irá se formar nos seus estados mais primitivos, crescendo para estados mais evoluídos. Nestes campos de experiências, as Centelhas Divinas, consciências em evolução, vêm habitar para seguir os seus processos de crescimento, para se tornarem consciências maiores, como minerais, vegetais, animais, seres humanos, seres cósmicos, mestres cósmicos, anjos, arcanjos e... Deuses de um Quadrante Cósmico. O processo todo leva biliões e biliões de anos... e este Deus cósmico vai crescendo em expansão e experiências, gerando, assim, sistemas siderais, mundos dimensionais e físicos. Neste processo de expansão ocorrem os Big-Bang cósmicos, criando fragmentos de matéria, Nebulosas, Estrelas e Constelações... criando dimensões paralelas e mundos sólidos com possibilidade de vida, tal como a conhecemos. Neste momento do processo de crescimento, o próprio Deus se divide em pequenos fragmentos... Centelhas Divinas... que são então espalhadas pelas 12 dimensões para que haja vida e consciências pensantes... inteligências individuais... autoconscientes de serem parte de algo maior, mas também cientes de serem um ser único em si mesmo. A partir deste momento as hierarquias criadas por este próprio Deus, Arcanjo, começam uma caminhada evolutiva até o topo do rede- moinho cósmico, gerando, assim, uma corrente de energia que alimenta e nutre de consciência de luz este ser em crescimento do qual a sua própria hierarquia é ele mesmo. Os cientistas da Terra já descobriram que cada buraco negro é um portal para outro Universo, e que o que gerou este buraco negro foi uma energia gigantesca que que se auto-implode abrindo uma fenda no cosmo e migrando para outro lugar do Universo. Os buracos negros são portais que estes Deuses em formação usam para se deslocarem para outro lugar cósmico. Podemos dizer que tudo tem um princípio, um meio e um fim, mas este fim é, na verdade, a transformação de uma energia para outro tipo maior de energia. Nada se perde... tudo se transforma.

UNIVERSO DO ARCANJO MIKAEL

MIKAEL representa a energia da luz geradora de toda vida neste quadrante do Universo. É o Deus de nosso Sol Central... o Deus de nosso Universo... da Via Láctea. O Deus de nosso Sol Central se localiza próximo ao Sol Central de Alcione, nas proximidades da Constelação das Plêiades. A vida foi gerada através do processo de vivência... dimensão a dimensão... fomos evoluindo de dimensões maiores... próximos do núcleo... descendo, criando matéria e expandindo para manter domínio sobre as experiências em mundos da matéria. Uma civilização foi se formando uma raça foi-se expandindo por todo o quadrante... LIRA. Eram extremamente avançados tecnologicamente e espiritualmente.

Um grupo de Lirianos foi enviado em missão para uma Galáxia mais distante numa das suas naves de Luz... Era um outro quadrante... uma outra dimensão.

FORMAÇÃO DAS RAÇAS

O objetivo da missão era formar uma nova raça num novo lugar. Esta nova raça seria a fusão de energias positivas e puras de LIRA e as negativas do novo local... gerando uma nova vida que iria substituir a raça ancestral. 

Foram geradas cinco raças brilhantes. Os nomes originais são outros, mas foram depois conhecidas aqui na Terra como: Draco, Órion, Antares, Arcturus e Plêiades. 

•DRACO foram os primeiros a formar estruturas físicas sólidas. 

•ORION definiu a sua essência com mutantes que absorviam o conhecimento e nele experimentavam genéticas diferentes, e aplicavam tudo em si mesmos. Algumas raças Orianas chegaram a ser extintas por causa dessas experiências. 

•ANTARES trouxe o padrão emocional. 

•ARCTURUS assumiu a responsabilidade pelo portal da vida... os chacras reencarnatórios. 

•PLEIADES trouxe a busca dos conceitos de equilíbrio e propagação da energia feminina. É raça mais próxima dos Lirianos.

Começou a haver problemas entre essas raças, cuja pureza ficou ameaçada pelas disputas existentes... o plasma vital já não mais irradiava energias subtis. Lúcifer foi então encarregado de ajudar essas cinco raças... de acabar com o conflito. Os Lirianos originais já tinham retornado em Luz à sua dimensão... já tinha cumprido a sua missão. Lúcifer buscava soluções para resolver o problema destas raças para que elas prosseguissem o seu caminho de colonização de outros mundos. Lúcifer passou a ser venerado pela facilidade com que administrava todos os quadrantes desta Galáxia. Passou a aplicar um novo padrão de relacionamento com os povos da 5D... a contra-gosto de alguns Arcanjos que achavam Lúcifer compassivo demais... pois as Leis Cósmicas deveriam ser melhor aplicadas. Lúcifer revolucionou a cultura das civilizações eliminando por completo a lembrança dos Lirianos, assim dominando por completo as novas gerações, tendo o controle total de todo o quadrante. Estamos falando de seres que controlavam o tempo e espaço.

Tendo passado milhares de anos, Satã - o representante de Lúcifer - era considerado um Deus naquela Galáxia, pois Mikael era agora considerado um Deus do passado... um Deus dos Lirianos. Foi neste momento - em que a pressão sobre estes mundos para a submissão completa ao domínio de Satã, cujo império crescia e se chamava de Satânia – que começaram a aparecer raças inconformadas opondo-se a esta dominação que dava conhecimento... mas controlava demais a vida dos seres e seus caminhos evolutivos. Neste momento, uma das raças parte em protesto, com a intenção de se desligar do cinturão para formar um novo grupo de ação noutro lugar do Universo. Como mediadora, buscava solucionar a pressão do Império de Satânia sobre eles. Após varias tentativas de um acordo e negociações, foi então que o comandante Jeová conseguiu reunir o seu povo em naves... após duras penas... e no meio de uma batalha, saindo-se vitorioso, se desligou do domínio do Império Satã. Jeová era um dos últimos comandantes ligados à hierarquia dos Lirianos, ligados ao Arcanjo Mikael. Neste momento... o Arcanjo Mikael, e os demais Arcanjos... com o consentimento de DEUS... lançaram o seguinte manifesto:

Infelizmente, Lúcifer, com a sua boa intenção, mas com um pouco de ego, foi tolerante demais com Satã, permitindo o controle... a formação de um império. Esta civilização paga o erro de confiar num ser único, e sofre por abandonar a sua Centelha Divina e deixar-se guiar por uma só Centelha, a qual, por receber energias altas demais, quis retornar à sua condição original antes do tempo de amadurecimento, gerando assim uma escala de sofrimento ao criar o sentimento de egoísmo, o que leva ao sentimento de separatismo da realidade cósmica, ao caminho do rancor, da tristeza, abandono e finalmente ao ódio e autodestruição. Com estes atos estas raças passam, como parte minha e do meu aprendizado sobre mim mesmo, a gerar a desagregação de mim mesmo, a individualidade que se reconecta a mim se for pura na sua essência, mas se auto destrói se for centralizada em si. Com isto, nas leis do cosmos que fazem parte de mim e eu sendo a lei, a lei de ação e reação foi gerada. A causa gera um efeito. A ação de negar a sua Centelha Divina gera o esquecimento dela mesma e da sua realidade divina, até que haja a pureza e o vazio necessários para a reconexão comigo.

A partir desta ação todas as raças geradas a partir desta, e suas subseqüentes nas dimensões abaixo, irão passar pelo processo de esquecimento de quem são, até reativarem a sua Centelha Divina e voltarem em consciência a mim. A estas raças futuras restará absorverem conhecimentos passados por mestres cósmicos, enviados com a missão de prepararem o despertar de cada Centelha Divina para que a minha presença lá, se faça real e possível.

Lúcifer sentiu-se culpado e, com o ego ferido se auto-baniu da participação no Conselho dos Arcanjos... passando a controlar o seu império, junto com Satã, o seu representante que já havia controlado quase todas as raças daquele quadrante. Foi neste instante cósmico que um grupo chamado de Confederação de Órion... coordenado por seres das cinco raças, com o apoio do Comandante Pleiadiano Jeová, formaram uma Aliança entre as raças para eliminarem o poder de Satã. Sentindo que poderiam sofrer sérias baixas, a nova Aliança recorreu aos Mestres Cósmicos para que pedissem apoio aos Seres Angelicais, pois tratava-se da possibilidade de extinção de, pelo menos, 3 raças da Aliança, uma vez que o poder de Lúcifer e Satã tinha aumentado por ter conseguido o apoio de alguns grupos de anjos rebelados.

Arcanjo Mikael convocou das dimensões superiores um Ser de muita Luz. Com o apoio do Arcanjo Gabriel... este Ser de Luz conseguiu expulsar e exilar Lúcifer noutro lugar distante da Galáxia. Lúcifer foi condenado a ficar exilado num outro lugar mais afastado da Galáxia, até ser perdoado e voltar a viver junto com os demais Arcanjos. Este ser que foi chamado por Mikael, representa o principio positivo do Ser Interior... a nossa Centelha Divina... o nosso Eu Superior... a nossa Presença Divina EU SOU. O seu nome cósmico é ASTHAR SHERAN.

Este cenário aconteceu na quinta dimensão, onde o tempo passa mais rápido. Este processo segue como um eco, repetindo-se em todas as outras dimensões inferiores. As mesmas lutas continuam a ser travadas. Os padrões são bem claros, o conservadorismo extremo gera impérios... expansionismo... domínios. Só o vazio interno nos leva à neutralidade... ao encontro conosco mesmo. Neutralidade é ir aprendendo com a vida sem forçar nada... ouvir a voz interior... a nossa Presença Divina EU SOU... O Santo Ser Crístico que habita o nosso coração... a nossa conexão com DEUS PAI/MÃE. Assim, com o Comandante Pleiadiano Jeová... que foi semeador de vários mundos... Órion e Draco também fizeram as suas incursões pelo Universo. Na 4D as raças seguem o seu curso evolutivo gerando novas raças. Os Sirianos geraram raças bravas e valentes de navegadores cósmicos, como os Venusianos e os seres de Marte.

Uma característica marcante nestas raças é a ligação entre elas pelo fluxo de pirâmides em todos os planetas.

As mesmas pirâmides são encontradas na Terra, Vénus e Marte. 

Quando estas raças novas e as cinco raças-raiz iniciaram a colonização de planetas da 4D, precisaram de uma estrutura física mais forte e de constituição cristalina... mas densa e sólida. Foi nesta hora que os seres de Vega contribuíram para este fim, com formação de genéticas bem desenvolvidas.

Na 4D também houve ajudas espirituais ou energéticas das Mónadas-Mãe, pois elas são sempre presentes e constantes na criação de novas vidas. Além da migração das cinco raças anteriores para este quadrante em poderosas naves... assim como a vinda dos seres de Sírios... que, na fusão com as raças mais puras como os Pleiadianos e os Arcturianos... deram origem aos Tauceti e aos Eradanus.

Outras raças foram aparecendo da formação de Órion e Antares, como os seres de Procyon, que depois deram origem a uma nova Ordem Espiritual que se estenderia por todas as suas colônias. 

Há ainda o caso dos seres de Órion que, tendo sido escravos de raças Orianas, ao alcançarem a sua liberdade buscavam lugar para firmar a sua nova e pequena população - os Zeta Reticuli, que quer dizer, gerados de uma célula ou retículo celular que, na verdade, são clones com consciência grupal.

Então na seqüência de crescimento das raças de 4D temos as novas 7 raças: 

•Sírios A e B, Vénus, Marte 

•Tauceti - Eradanus 

•Plêiades

•Arcturos - Antares 

•Procyon 

•Vega 

•Rigel - Órion - Zeta Reticuli

Toda estas raças são descendentes da 7D e 6D, sendo que os Sirianos trazem também uma origem paralela com os Lirianos. Há um grupo de seres Pleiadianos que também migrou de dimensões maiores sem passar por Lira. Os Veganianos também têm uma linhagem mais directa da fonte de origem.

As raças da 4D seguiram o curso evolutivo buscando as suas características individuais e a perda da consciência com o Todo, gerando uma forte identidade individual - o Ego. Novamente aconteceram conflitos. Era novamente a geração de medos ou impérios de força e controle.

No seu processo de expansão, estas raças deram origem a 12 raças brilhantes, as quais se espalharam pelo Universo de 3D, ampliando ainda mais o horizonte de possibilidades, enfrentando as dificuldades dos planos mais densos cobrindo ainda mais as membranas plasmáticas do cérebro dessas raças gerando mais esquecimento de desagregação da Fonte Original. Na 3D, novas raças lutaram para se auto-afirmarem fugindo dos padrões geradores de tanto medo, sofrimento e ódio. Neste quadrante do Universo de 3D floresceram muitas virtudes e características, materializadas pela densidade deste plano. A partir das 7 raças da 4D, apareceram mais cinco raças totalizando 12 raças... as 12 tribos:
 
1. Sírios B 

2. Sírios A (Marte) 

3. Tauceti Eradanus 

4. Vénus (Marduk) 

5. Plêiades 

6. Antares 

7. Arcturos 

8. Procyon

 9. Vega

10. Rigel 

11. Draco 

12. Órion (Zeta Reticuli).

Foi na 3D que surgiu a intenção de que, nos próximos mundos a serem colonizados, se gerasse um novo ser fundamentado no padrão racial operante, uma raça de seres puros com o melhor de todas as raças, o elo entre todas as raças - o ADAM, o elo inicial. Durante a formação da estrutura genética da raça atual, outras raças vieram para cá como missionários para cumprir missões de apoio e renovar o contingente de seres de manutenção das raças intraterrenas, marítimas e de bases fixas próximas da Terra. Os intraterrenos: Laquins, Tot, Betamix e Lomax, são responsáveis por inúmeras missões de cura do planeta e das hierarquias de pessoas ligadas a eles. Algumas pessoas que estão despertando sabem que já estiveram em cidades abaixo do solo e que eram pessoas diferentes. São lembranças de uma vida entre estes povos guardiãs de Gaia - a Mãe Terra.

Os seres aquáticos também têm várias classificações e funções... assim como os Reptilianos, os Auananos, os Aqualux (descendentes dos Atlantianos/Lirianos e dos Sirianos que estiveram aqui há muito tempo atrás). Nos mares e nos labirintos profundos da crosta da Terra existem verdadeiras cidades, nas quais as suas naves antes de entrar se desmaterializam, entram na Terra e voltam a materializar-se. Seres de outras raças só tiveram permissão para vir em forma de missionários, a partir de 10.500 AC quando do término da construção da Grande Esfinge, marcando a era de Leão. A Confederação dos Planetas autorizou um plano de ação para despertar os outros seres extraterrestres adormecidos que nasceram aqui, mas não conseguiam sair do código de sequência de vidas... o ciclo cármico da Terra.

Uma segunda equipe viria em emergência a esta primeira que, ao renascer, se esqueceu da missão, pois a densidade planetária é muito alta na Terra. Esta segunda missão veio há 4.000 AC e é o grupo de seres mais despertos, pois já vinham prevenidos para não passarem pela mesma experiência do grupo anterior. 

Além das 12 raças raiz que formaram o DNA da raça original da Terra, podemos citar ainda: Capela, Andrómeda, Capricórnio, Canopus, Pegasus, Ganimedes, Orfus, Humus, Altair.

A CONFEDERAÇÃO DOS PLANETAS é um grupo de seres físicos e não físicos de muitos reinos que se unem para alguns propósitos:

- Despertar a humanidade.

- Evitar um número crítico de explosões nucleares na Terra, que pode causar uma fenda na estrutura do tempo/espaço... afetando a vizinhança galáctica.

A CONFEDERAÇÃO DOS PLANETAS não tem a intenção intervir ou de tirar qualquer pessoa da Terra. A raça humana é responsável por si própria... é o livre arbítrio.

 
Do livro A ORIGEM DOS FILHOS DAS ESTRELAS (A. Rodriguez)

Postagens mais visitadas deste blog

APRENDA COMO FAZER CONTATO COM SEU ANJO E GUIAS ESPIRITUAIS - TEXTOS DE VÁRIOS AUTORES

PARA ONDE VAMOS QUANDO MORREMOS,SEGUNDO A DOUTRINA ESPÍRITA ?

O GATO NA MITOLOGIA SAGRADA EGÍPCIA